“Risk of Urinary Incontinence Following Prostatectomy:The Role of Physical Activity and Obesity”Kathleen Y. Wolin, Jason L...
Introdução• Prostatectomia radical (PR) – cura efetiva do carcinoma de próstata localizadoComplicações – IU/ DE - prejuízo...
Introdução• Estudos observacionais não demonstraram associação da atividade física ou daobesidade com a função urinária em...
Métodos• Ag.2004 /set. 2007939 pacientes triados a se submeter PR - questionário de história clínica e fatores de estilo d...
Métodos• Pré-operatório – “Quantas horas você utiliza para realizar atividadesfísicas como nadar, caminhar, etc.?– Alterna...
Resultados• 165 homens completaram o estudo• Idade = 39 -79 anos (média 61 anos)• 6ª semana405 - dados de obesidade e ativ...
Resultados• 6 semanas pós PR (n=405)– 59% IU - prevalência similar entre obesos (54%) e não obesos (60%) (p=0.25).– Homens...
Conclusões• 1º estudo que investiga a associação de atividade física e obesidaderelacionada ao risco de IU pós prostatecto...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Fatores de risco de iu pós prostatectomia

456 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
456
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Fatores de risco de iu pós prostatectomia

  1. 1. “Risk of Urinary Incontinence Following Prostatectomy:The Role of Physical Activity and Obesity”Kathleen Y. Wolin, Jason Luly, Siobhan Sutcliffe, Gerald L. Andriole, and Adam S. KibelJ Urol. 2010 ; 183(2): 629–633BIOFEEDBACK FEDERATION OFEUROPELearn From the Best ™2º Journal Club Online de Disfunções PélvicasFt. Claudia Rosenblatt Hacad
  2. 2. Introdução• Prostatectomia radical (PR) – cura efetiva do carcinoma de próstata localizadoComplicações – IU/ DE - prejuízo na qualidade de vida (QoL) dos pacientes• Estudo observacional sobre QoL: função sexual e continência urinária - domíniosque não retornaram ao nível do pré-operatório 2 anos após PR.Possíveis causas - técnica cirúrgica e fatores intrínsecos do sistema urinário• Modificações técnicas cirúrgicas- não garantem o retorno da função em todos os pacientes.- associação com a condição física do paciente – esperança de retorno à função normal.
  3. 3. Introdução• Estudos observacionais não demonstraram associação da atividade física ou daobesidade com a função urinária em pacientes prostatectomizados.(Sanda et al, 2008; Mulholland et al, 2006; Montgomery et al,2006)• Homens com sobrepeso são mais suscetíveis a reportar má função urinária pósoperatória.(Freedland et al, 2005; van Roemund et al, 2009)• Não há estudos considerando os efeitos conjuntos da obesidade e da falta deatividade física na evolução pós PR.• Estudos feitos com homens sem Ca próstata indicam que IMC baixo e alto nívelde atividade física estão associados com baixa taxa de IU.(Van Oyen et al, 2002; Kikushi et al, 2007)• Hipótese - A associação da obesidade e da falta de atividade física estãoassociadas à pior função urinária após PR?
  4. 4. Métodos• Ag.2004 /set. 2007939 pacientes triados a se submeter PR - questionário de história clínica e fatores de estilo de vida:690 (73%) estavam de acordo em participar589 (63%) completaram o instrumento• Dados subsequentes de IU1ª visita pós PR - 6a semana (3-17)2ª visita pós PR - 58a semana (50-74)*IU – paciente reporta perdas na 1a visita e/ou uso de pads ( qualquer pad)• IMC - ponto de corte WHONormal < 25Kg/m2Sobrepeso - 25 a 29.9 Kg/m2Obeso ≥ 30kg/m2.
  5. 5. Métodos• Pré-operatório – “Quantas horas você utiliza para realizar atividadesfísicas como nadar, caminhar, etc.?– Alternativas - nenhuma; menos de 1h/semana; 1h/semana; 2h/semana,; 3h/semana ;4 ou mais h/semana.*Homens que praticavam 1h ou mais /semana foram considerados ativos.• Classificação dos homens do estudo:– Obesos e inativos– Obesos e ativos– Não obesos e inativos– Não obesos e ativos• Foco – dados coletados 1 ano pós PR (58 semanas)(muitos pacientes apresentaram IU logo após PR com melhora gradual)
  6. 6. Resultados• 165 homens completaram o estudo• Idade = 39 -79 anos (média 61 anos)• 6ª semana405 - dados de obesidade e atividade física– sobrepeso (49%)– obeso (32%)• 58ª semana- 140 homens- 25 homens preencheram dados somente na 58ª semana
  7. 7. Resultados• 6 semanas pós PR (n=405)– 59% IU - prevalência similar entre obesos (54%) e não obesos (60%) (p=0.25).– Homens inativos são discretamente mais propensos a ser incontinentes (64%) do que os quefazem alguma atividade fisica (55%) (p=0.08).• 58 semanas pós PR (n=165)- 22% IU• prevalência maior em obesos (31%) x não obesos (18%) (p=0.005)• inativos (30%) x ativos (18%) (p=0.008)• obesos ativos ( 25% ) e não obesos inativos ( 24% )• homens não obesos e fisicamente ativos ( 16% ) – 26% menos chance de ficar incontinente quehomens obesos inativos (RR 0.74, 95% CI 0.52–1.06)Obs 1- Atividade física pode compensar as consequências negativas de ser obeso.Obs 2 - Considerando o conjunto dos efeitos( obesidade e atividade fisica) – sugere que obesos einativos experenciam maiores graus de IU do que não obesos e ativos.
  8. 8. Conclusões• 1º estudo que investiga a associação de atividade física e obesidaderelacionada ao risco de IU pós prostatectomia.• Apesar dos resultados encontrados, sua interpretação é limitadadevido a pequena amostragem e a limitada caracterização deexposição e resposta.• Resultados geraram hipóteses e evidências preliminares que justificamfuturos estudos sobre essa associação.

×