Vida de futebol

142 visualizações

Publicada em

GINCANA VIRTUAL

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
142
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Vida de futebol

  1. 1. Salvador
  2. 2.  M. NOME DA EQUIPE: VIDA DE FUTEBOL  PROFº RESPONSÁVEL: Diego Roberto dos Santos  7 º ANO  EQUIPE  1. Lucas Henrique da Conceição Silva  2. Yan Carvalho Fontes  3. Sabrina Vaz dos Santos  4. Alan Jackson Silvestre de Meira  5. Nathalia Pessoa Nocherine Mota
  3. 3. A cidade de Salvador possui um clima tropical predominantemente quente, com chuvas no inverno e verão. A brisa oriunda do Oceano Atlântico deixa agradável a temperatura da cidade mesmo nos dias mais quentes. Salvador possui famosas praias, como as de Itapuã, dos Artistas e do Porto da Barra. As praias da cidade atraem tanto habitantes locais como turistas, principalmente devido à temperatura agradável da água. Algumas praias possuem restaurantes típicos na própria areia (barracas de praia), onde se preparam frutos do mar e bebidas diversas. Além disto, é comum encontrar tabuleiros de baianas, onde é possível provar um acarajé. Salvador é a cidade com o maior número de descendentes de africanos no mundo, seguida por Nova York. Os negros iorubanos e nagôs estabeleceram uma rica cultura nas terras da Baía de Todos os Santos. Pois que tinham religião própria, o candomblé; música própria, a chula, o lundu; dança própria, praticada no samba de roda; culinária própria, que deu origem à culinária baiana, inventando diversos pratos com base no azeite-de-dendê e leite de coco (tudo com muita farinha- de-guerra dos índios tupinambás e tapuias), e sobremesas, desenvolvendo o que veio de Portugal; luta própria, a capoeira, e o maculelê; vestimenta própria, aliando às já tradicionais indumentárias africanas às fazendas (tecidos) portugueses; e uma mistura de línguas, mesclando iorubá com português. A cidade é um importante destino turístico do país. Quanto ao turismo internacional, fica atrás apenas do Rio de Janeiro em procura. O interesse pela cidade se dá pela beleza do seu conjunto arquitetônico e da cultura local (música, culinária e religião). O Mercado Modelo é o ponto escolhido por muitos turistas para comprar lembranças da Bahia. No seu porão - que atualmente é aberto à visitação - ficavam os escravos vindos da África enquanto aguardavam serem leiloados. Entre os seus pontos turísticos mais conhecidos estão: o Elevador Lacerda, o Pelourinho, a Igreja de Nosso Senhor do Bonfim, o Farol da Barra.
  4. 4. A Salvador possui uma população estimada em mais de 2,6 milhões de habitantes. É considerada a cidade mais populosa da região Nordeste e a terceira maior capital do país. A economia de Salvador é movida nos dias atuais principalmente pelo setor do Turismo. A cidade é um dos mais importantes destinos turísticos do Brasil e recebe anualmente milhões de turistas de outras capitais e cidades do país e também de diversas partes do mundo. O Aeroporto Internacional de Salvador, Luis Eduardo Magalhães, é considerado o maior da região Norte- Nordeste e Sul e ainda ocupa o 5° lugar em relação ao movimento de passageiros no Brasil. O turismo em Salvador movimenta números impressionantes e além das belas praias e regiões turísticas espalhadas por todo o estado, um dos grandes responsáveis pelo desenvolvimento turístico e econômico de Salvador é o Carnaval. Conforme dados da Empresa de Turismo da Bahia (Bahiatursa) a festa do Carnaval em Salvador movimenta em torno de R$ 600 milhões na cidade. Mas antes de toda esta explosão turística acontecer em Salvador a economia da cidade era movida pela exportação de produtos como o açúcar (no período colonial) e mais tarde o cacau. Salvador foi colonizada por povos europeus, índios e negros. No início de sua colonização, a cidade tinha como base da economia o comércio produzido nos engenhos. A partir do final do século 19 a economia baiana ganhou um novo panorama. A produção do cacau passou a ser a “vedete” da economia na Bahia e 20% do orçamento do estado era devido a produção do cacau. Devido a este crescimento da produção e também exportação do cacau surgiu diversas iniciativas de industrialização. No ano de 1904 havia cerca de 141 fábricas e manufaturas, sendo que destas, 12 estavam ligadas a fiação e tecelagem, 12 eram fábricas de charutos, quatro de cerveja e três eram fábricas de calçados. Durante os anos 60 a economia baiana teve uma aceleração pela criação do centro industrial de Aratu e com a promoção da agricultura na bacia do São Francisco. Nos anos seguintes a economia cresceu devido às várias iniciativas políticas e incentivos implantados no estado como o pólo petroquímico de Camaçari, que foi instalado em 1978. Já neste mesmo período, o Turismo começou a despontar e a tornar-se uma das principais bases da economia baiana. Já por outro lado, um dos mais importantes produtos exportados do estado, o cacau, começou a sofrer uma forte crise desencadeada pela “vassoura-de-bruxa”, uma praga que atinge as plantações de cacau. A crise da ““vassoura-de-bruxa”, fez com que a produção de cacau caísse enormemente e desencadeasse uma forte crise econômica e de desemprego nas regiões baianas que produziam o cacau.
  5. 5.  Mas graças à força de vontade e criatividade dos baianos, a crise do cacau foi superada e Salvador e as demais cidades baianas tiveram suas economias fortalecidas através de outros setores. Salvador é hoje sede de grandes empresas tanto a nível nacional como internacional e é a cidade mais desenvolvida economicamente na Bahia devido à forte produção comercial e industrial. Além das indústrias e empresas que geram milhões de emprego, Salvador sedia anualmente vários eventos esportivos, turísticos, dentre outros.

×