Weihc2015 claudiabordinrodrigues

1.007 visualizações

Publicada em

Material de apoio para apresentação no Workshop de Ensino em IHC - WEIHC 2015, em 3 de novembro de 2015.

Publicada em: Educação
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.007
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
585
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Weihc2015 claudiabordinrodrigues

  1. 1. Em busca de novas práticas no ensino de webdesign: Design de Interação no curso de Tecnologia em Design Gráfico da UTFPR Claudia Bordin Rodrigues, MsC, doutoranda PPGTE Luiz Ernesto Merkle, PhD Salvador, 3 nov 2015 “O Ensino de IHC em diferentes contextos”
  2. 2. Claudia Bordin Rodrigues UTFPR – Câmpus Curitiba Curitiba, Brasil Luiz Ernesto Merkle UTFPR – Câmpus Curitiba Curitiba, Brasil autores prof.claudiabordin@gmail.com merkle@utfpr.edu.br
  3. 3. contexto ‣ ensino em Webdesign: o que ensinar? ‣ abordagem em design de interação ‣ métodos e práticas de projeto/IHC ‣ currículo de Design Gráfico ‣ característica disciplinar
  4. 4. a disciplina ‣ semestral, 80 horas, teórica e prática, dividida em 3 abordagens principais: ‣ teorias sobre interação com artefatos digitais, Ex. Teoria da Atividade ‣ estudos e análises de artefatos, Ex. Avaliação em IHC, usabilidade ‣ exercícios práticos de html/css orientados a projetos. Ex. projetos sociais
  5. 5. abordagens teóricas Como “será possível controlar e planejar a experiência humana?”, “como se define interação?” ou ainda, “quais os meios de gerar empatia, envolvimento e emoção por meio do design?”. http://pt.slideshare.net/claubordin1/02-introducaoadesigndeinteracao
  6. 6. pessoas, contexto e atividade em constante negociação
  7. 7. html e css Estabelecer um estudo continuado e a seu tempo sobre o tema, além de oferecer um acompanhamento das tarefas e “recompensas gamificadas” durante o uso. Uso da plataforma Code Academy
  8. 8. análises e testes O protótipo digital serve de base para a elaboração de uma dinâmica com usuários, que pode servir para um teste de usabilidade. A ferramenta permite também comentários e colaboração durante a produção, facilitando o trabalho em grupos e o compartilhamento com os usuários via web.
  9. 9. roteiros de usabilidade
  10. 10. práticas de projeto Abordagem de JJGarrett (2012), sobre Experiência do Usuário. Do abstrato (um projeto social), sua estratégia e escopo, passando por estrutura, esqueleto e por fim, a interface ou superfície, representando o concreto
  11. 11. considerações ‣ desafios de ‘fronteira’ disciplinar; ‣ diversidade de linhas em design de interação e IHC - abordagens e diversidade; ‣ ferramentas para sala de aula - necessidade de acesso e abertura; ‣ documentação e material de suporte - abertura e troca com outros docentes e alunos.
  12. 12. website de aula webutfpr.tumblr.com slideshare bit.ly/1RJCtwd prof.claudiabordin@gmail.com obrigada!

×