Data Center_Domain Ten_e-book

858 visualizações

Publicada em

O Domain Ten foi apresentado pela primeira vez durante o Gartner Data Center em Las Vegas, no final de 2012. Faça parte dessa experiência e transforme seu data center!

Criado a partir de experiências com diversas implementações de nuvem - pública e privada - e permite orientar novas iniciativas, incluindo cloud, desktop virtual, migração de aplicações e consolidação de data centers.

O Cisco Domain Ten abrange dez áreas-chave na construção de seu data center e jornada para a nuvem, e é ilustrado neste diagrama.

O Domain Ten pode ser aplicado a uma grande variedade de projetos, desde Cloud e Virtualização de desktop até migração de aplicações, em empresas privadas, públicas e provedores de serviços. Veja o arquivo completo e saiba mais!

Publicada em: Tecnologia
0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
858
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
67
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Data Center_Domain Ten_e-book

  1. 1. © 2012 Cisco Systems, Inc. Todos os direitos reservados. Este documento contém informações públicas da Cisco. Introdução Transformar seu data center de um centro de gastos para um capacitador de negócios exige uma abordagem holística. Há dez domínios no data center que devem ser considerados para atingir uma transformação bem sucedida. O Cisco Domain TenSM é uma estrutura que revela esses domínios essenciais. Ele pode ajudar a identificar lacunas e criar um roteiro de arquitetura para: • Consolidação e virtualização • Nuvem • Aplicativos • Virtualização de desktop Compreender a estrutura Cisco Domain Ten permite acelerar a transformação do seu data center, independentemente se você deseja aproveitar a virtualização, mover para um modelo de TI baseado em nuvem ou operar seu data center de forma mais eficiente e ágil. Comece sua jornada clicando em qualquer domínio a sua esquerda ou nos links rápidos cima.
  2. 2. © 2012 Cisco Systems, Inc. Todos os direitos reservados. Este documento contém informações públicas da Cisco. Instalações e infraestrutura Cada data center começa no domínio de recursos físicos, o que a Cisco chama de instalações e infraestrutura. Este domínio inclui recursos de computação, armazenamento e rede, e as instalações de apoio, como o equipamento de energia e refrigeração. Esses elementos são comuns a todos os data centers e devem ser parte de qualquer consideração ambiental, de gerenciamento e de implementação. PRÁTICAS RECOMENDADAS Padronizar a infraestrutura para simplificar a virtualização, automação e operações contínuas. A transformação bem sucedida da infraestrutura do data center exige cooperação entre ativos de servidor, rede e de armazenamento; estes recursos estão disponíveis com a plataforma Cisco Unified Computing System™. Recursos altamente padronizados e tratados como um pool de recursos, ao contrário dos recursos em silos tradicionais de servidores, armazenamento e rede, permitem provisionamento dinâmico. Hardware e servidores podem se tornar completamente transparentes ao SO e aos aplicativos executados neles. Essa "computação sem estado" permite que o SO e os aplicativos movam-se de um servidor para outro.
  3. 3. © 2012 Cisco Systems, Inc. Todos os direitos reservados. Este documento contém informações públicas da Cisco. Instalações e infraestrutura Os clientes estão adotando a infraestrutura de próxima geração duas ou três vezes mais rápido que o planejado; desta maneira, ao projetar a infraestrutura, é importante planejar para o crescimento futuro e a aposentadoria de ativos antigos. Quando a infraestrutura é projetada para funcionar como um sistema eficiente, ela ajuda a: • Simplificar as operações e reduzir custos • Fornecer uma base estável, segura e rentável para fornecer aplicativos com alta disponibilidade • Reduzir a complexidade da virtualização e automação • Fazer a transição dos sistemas herdados para uma arquitetura moderna que seja ágil, rentável e dimensionável • Amenizar a distribuição de recursos ativos, dados, aplicativos e servidores web não estruturados e máquinas virtuais • Permitir o recurso “plug-and-play” Reunir todos os elementos no data center é a primeira etapa rumo a um modelo de operação simples que permite a TI como serviço (ITaaS).
  4. 4. © 2012 Cisco Systems, Inc. Todos os direitos reservados. Este documento contém informações públicas da Cisco. Instalações e infraestrutura A Cisco fornece uma plataforma de arquitetura completa projetada especificamente para suportar a virtualização no data center. O Cisco Unified Data Center muda a economia do data center unificando recursos de computação, armazenamento, rede, virtualização e gerenciamento em uma única plataforma. Ele é projetado para aumentar a eficiência operacional, simplificar as operações e fornecer agilidade empresarial - essencial para implantar TI como serviço e computação em nuvem. Computação: O Cisco Unified Computing System (Cisco UCS®) ancora a arquitetura de data center com uma solução de computação altamente dimensionável no nível do sistema, que integra recursos de computação, rede de acesso e rede de armazenamento. A plataforma UCS usa gerenciamento integrado e baseado em modelos para simplificar e acelerar a implantação de ambientes virtualizados, levando a rede diretamente ao servidor e máquinas virtuais para aumentar o desempenho, segurança e capacidade de gerenciamento. Rede: O Cisco Unified Fabric fornece dados de alto desempenho e rede de armazenamento para simplificar a implantação, ajudar a manter a qualidade da experiência e reduzir os custos operacionais. Os serviços integrados de rede da Cisco fornecem conectividade de alta velocidade e alta disponibilidade, aumentam o desempenho dos aplicativos e reduzem os riscos de segurança em ambientes para vários usuários.
  5. 5. © 2012 Cisco Systems, Inc. Todos os direitos reservados. Este documento contém informações públicas da Cisco. Instalações e infraestrutura Armazenamento: As redes de armazenamento multiprotocolo começam com o desempenho confiável e a funcionalidade complexa e comprovada de SANs Fibre Channel, que se estende de forma perfeita para o âmbito da Ethernet, resultando em uma rede única com a flexibilidade para implantar ambos os protocolos em qualquer ponto do percurso entre o servidor e o armazenamento. A Cisco desenvolveu sistemas integrados com parceiros como a EMC, VMware, Hitachi Data Systems e NetApp, que apresentam o Cisco UCS, Unified Fabric e armazenamento de parceiro. O resultado é uma infraestrutura padronizada e a base para fornecer rapidamente aplicativos de data center, desktops virtualizados e serviços de computação em nuvem. Estudos de caso: O Departamento Hídrico de Melbourne reduz o consumo de energia de data center em 40 por cento A Elon University aumenta a capacidade com uma nova plataforma de data center
  6. 6. © 2012 Cisco Systems, Inc. Todos os direitos reservados. Este documento contém informações públicas da Cisco. Virtualização e abstração A combinação de virtualização e abstração torna a computação em nuvem possível. A virtualização é uma das maiores tendências em TI e por um bom motivo. Soluções de virtualização como VMware, Citrix, Microsoft e Red Hat oferecem funções de computação separadas a partir do hardware físico e permitem que os usuários compartilhem recursos facilmente. A virtualização permite que a TI forneça serviços que são dimensionados de forma perfeita ao longo de uma infraestrutura padronizada. A virtualização de servidor permite que os aplicativos sejam executados em partições isoladas (ou máquinas virtuais) em um único servidor e permite que cargas de trabalho sejam movidas conforme a necessidade, fornecendo benefícios significativos. PRÁTICAS RECOMENDADAS Expandir a virtualização ao longo dos recursos de computação, armazenamento e rede. Projetar ambientes virtualizados para suportar provisionamento bare-metal e virtual. No momento, ainda não é possível executar várias cargas de trabalho em um ambiente virtual por vários motivos. A infraestrutura deve ser projetada minuciosamente para permitir provisionamento bare-metal, fornecendo ainda os melhores benefícios da virtualização.
  7. 7. © 2012 Cisco Systems, Inc. Todos os direitos reservados. Este documento contém informações públicas da Cisco. Virtualização e abstração A virtualização altera fundamentalmente a maneira como os gerentes de TI pensam os recursos de computação. Eles não precisam mais gerenciar servidores individuais e podem se concentrar, em vez disso, nos serviços que a tecnologia pode fornecer. A virtualização do servidor está impulsionando a virtualização do armazenamento e rede, que também é conhecida como abstração. A virtualização do armazenamento integra o armazenamento físico de vários dispositivos de armazenamento de rede para que eles sejam exibidos como um único dispositivo. A virtualização de rede combina os recursos de rede disponíveis e trata todos os servidores e serviços como um único pool de recursos que podem ser reimplantados em tempo real para atender às demandas do usuário. A abstração oculta a complexidade do usuário e apresenta um conceito único, geral e simplificado de recursos de hardware, rede, infraestrutura e armazenamento de um data center como uma estrutura única. Ao ocultar detalhes desnecessários sobre recursos, a abstração permite que os gerentes de TI foquem nos aplicativos e serviços que eles desejam implantar. Uma plataforma unificada que fornece implantação rápida através de configuração automatizada simplificará a arquitetura e reduzirá custos. A virtualização deve ser integrada na rede, permitindo que os administradores gerenciem máquinas virtuais e servidores físicos da mesma maneira, fornecendo dimensionamento massivo junto com segurança, visibilidade e controle sem comprometimento.
  8. 8. © 2012 Cisco Systems, Inc. Todos os direitos reservados. Este documento contém informações públicas da Cisco. Virtualização e abstração Os switches Cisco Nexus 1000V simplificam e dimensionam a rede virtual. Ao adicionar inteligência de virtualização ao seu data center, você obtém serviços seguros e para vários usuários. A Cisco recomenda um roteiro de virtualização em etapas, que faça sentido do ponto de vista financeiro e também trate das preocupações da TI. As organizações podem acelerar a adoção de uma solução virtualizada e estabelecer as bases para gerenciar com segurança as alterações de política e preocupações de conformidade ao longo de componentes de servidor, rede, voz, vídeo e armazenamento. A virtualização é uma das maiores diferenças entre um data center tradicional e um data center em nuvem, oferecendo maior desempenho, razões de consolidação e dimensionamento, reduzindo ao mesmo tempo o custo total de propriedade. Ela também lança prepara o terreno para uma infraestrutura orientada a serviços e é uma primeira etapa importante para mover o data center em direção à automação e orquestração. É possível encontrar informações sobre a virtualização de desktop no domínio 8. Estudo de caso: A Tatts Group obtém uma mudança positiva através da consolidação e virtualização
  9. 9. © 2012 Cisco Systems, Inc. Todos os direitos reservados. Este documento contém informações públicas da Cisco. Automação e orquestração O domínio de automação e orquestração é baseado no software de automação de gerenciamento. Esse software permite que as organizações de TI automatizem e orquestrem o que vai no domínio de virtualização no topo da infraestrutura padrão. Esse domínio pode simplificar processos repetitivos de data center (como implantação de aplicativo e SO de servidor) e reduzir drasticamente o tempo de provisionamento de novos serviços. PRÁTICAS RECOMENDADAS Automatizar um processo completo, incluindo operações de TI e empresariais. Compreender e incorporar todas as interdependências aumenta o sucesso da automação. Por exemplo, considere uma organização que esteja automatizando o provisionamento de novos recursos de servidor. Se a equipe de TI automatizar apenas a parte de TI da tarefa, eles podem ter que parar e obter aprovação manual para atribuir endereços IP. Eles podem também precisar obter aprovação manual para alocar recursos, o que pode deixar o processo lento.
  10. 10. © 2012 Cisco Systems, Inc. Todos os direitos reservados. Este documento contém informações públicas da Cisco. Automação e orquestração A automação, que substitui as ações manuais com arquivos executáveis e scripts de software, tem sido amplamente usada pelos profissionais de TI por muitos anos. Uma organização gasta tempo e recursos construindo servidores, configurando matrizes de armazenamento, alterando redes e executando inúmeras outras tarefas repetitivas e caras. A automação elimina a necessidade de executar tais tarefas manualmente e conclui essas tarefas com maior precisão. A orquestração conecta várias tarefas automatizadas para provisionar um novo serviço. Ela é realizada usando um conjunto de ferramentas e modelos de fluxo de trabalho que integram várias tarefas discretas e ações de gerenciamento, fornecendo um fluxo de trabalho baseado em software usando interfaces padrão. Juntas, a automação e orquestração permitem que as organizações concretizem os benefícios completos prometidos pelos novos modelos de TI. Este domínio prepara as bases de duas áreas: um portal de usuário self-service e automação de fluxo de trabalho. Estudos de caso: Os serviços da Cisco ajudam a reduzir o TCO da TI da Cisco
  11. 11. © 2012 Cisco Systems, Inc. Todos os direitos reservados. Este documento contém informações públicas da Cisco. Portal do usuário O Portal do usuário define a experiência do usuário e é o domínio onde trabalhamos, vivemos e nos divertimos. Os usuários podem solicitar o que precisam de um menu de opções padrão, usando uma interface de portal intuitiva (por exemplo, Amazon. com). O portal do usuário tem dois componentes principais: a ferramenta de software, que fornece as funções, e o modelo de governança, que permite a ferramenta. A administração pode controlar e monitorar cada serviço, desde a solicitação inicial até o descomissionamento. A TI pode permitir o provisionamento self-service de solicitações de aplicativos e infraestruturas em minutos, em vez de semanas. PRÁTICAS RECOMENDADAS Determinar o escopo do portal do usuário, incluindo necessidades atuais e futuras. Ele será usado apenas para as tarefas de infraestrutura de TI? Ele oferecerá novos aplicativos? Ou ele permitirá acesso a outros ativos funcionais, como campanhas de marketing? É também crucial determinar quem pode acessar o portal do usuário, quais limitações são colocadas sobre o que cada usuário pode ver e qual o grau de sofisticação do portal do usuário.
  12. 12. © 2012 Cisco Systems, Inc. Todos os direitos reservados. Este documento contém informações públicas da Cisco. Portal do usuário Figura 1: Exemplo de uma interface de portal do usuário
  13. 13. © 2012 Cisco Systems, Inc. Todos os direitos reservados. Este documento contém informações públicas da Cisco. Portal do usuário É importante considerar minuciosamente a capacidade de utilização do portal; junto com os domínios 5 e 6, o portal do usuário suporta processos de solicitação e fornecimento consistentes através da automação e aplicação das políticas de TI. Criar uma única interface que interage com os sistemas complexos de computação capacita os usuários para que eles solicitem o que desejam e aquilo que são autorizados a solicitar. Conheça o Cisco Cloud Portal. Ele ajuda as organizações a: • Encorajar a adoção de opções padronizadas com um menu em um catálogo online • Implantar uma nuvem privada interna e governar a utilização de nuvem pública com um portal self-service • Gerenciar o ciclo de vida de serviços e monitorar o consumo para acompanhamento de pagamento por utilização • Melhorar a visibilidade na demanda para ajudar a garantir um planejamento de capacidade mais preciso
  14. 14. © 2012 Cisco Systems, Inc. Todos os direitos reservados. Este documento contém informações públicas da Cisco. Catálogo e gerenciamento de serviços O domínio de Catálogo e gerenciamento de serviços está ligado intimamente com o domínio do portal do usuário. Quando um usuário final acessa o portal do usuário, o usuário vê um menu de serviços que podem ser solicitados. O menu é baseado em um catálogo de serviços. O catálogo de serviços é uma ferramenta de software que a TI usa para definir e gerenciar listas de serviços de TI que podem ser solicitados. PRÁTICAS RECOMENDADAS Determinar no início o que é necessário no catálogo e a necessidade de extensão das ofertas. Isso é importante para desenvolver um catálogo de serviços que atenda às necessidades do usuário final, considerando: • Quem pode acessar o portal do usuário • O que deve estar no catálogo de serviços • Quantos serviços devem estar no catálogo de serviços • Como ajudar a garantir a capacidade de gerenciamento do conteúdo do portal
  15. 15. © 2012 Cisco Systems, Inc. Todos os direitos reservados. Este documento contém informações públicas da Cisco. Catálogo e gerenciamento de serviços A Cisco ajuda os clientes a tratar dessas considerações e projetar os fluxos de trabalho do portal do usuário e da orquestração. Os recursos de catálogo e gerenciamento de serviços (ciclo de vida do serviço) são frequentemente integrados e disponíveis no portal do usuário para fornecer políticas de gerenciamento de acordo do nível de serviço (SLA), procedimentos e garantia de serviços de serviços solicitáveis. Neste domínio, a oferta é definida, assim como o nível de confiabilidade e o nível de desenvolvimento específico do local. Alguns clientes podem desejar apenas uma seleção limitada de serviços, ao passo que outros clientes podem desejar mais. Quanto mais padronizado for um catálogo de serviços, a eficiência operacional será maior e o custo por unidade, menor. A padronização do portal do usuário permite processos consistentes de solicitação e fornecimento através da automação e aplicação de políticas de TI. Por trás do catálogo, está o software contendo toda a lógica necessária para gerenciar o catálogo. Isso fornece à TI a capacidade de definir e manter catálogos (como atualizações e acréscimo de serviços), atribuir serviços a funções específicas do usuário, de forma que os usuários do portal vejam apenas os serviços para os quais são autorizados, e conectar serviços às tarefas automatizadas associadas com serviços específicos.
  16. 16. © 2012 Cisco Systems, Inc. Todos os direitos reservados. Este documento contém informações públicas da Cisco. Catálogo e gerenciamento de serviços O Cisco Unified Management ajuda as organizações a automatizar a gerenciar sua infraestrutura e serviços de TI para atender às necessidades da empresa. Ele apresenta automação, orquestração e gerenciamento de ciclo de vida para simplificar o desenvolvimento e operação de infraestrutura física ou bare-metal, virtual e de nuvem. A Cisco ajuda os departamentos de TI no desenvolvimento de um portal self-service e de um catálogo de serviços para fornecer serviços de TI sob demanda rapidamente para apoiar as iniciativas empresariais. Estudos de caso: A Puleng Technologies ajuda a Sasol a economizar tempo, reduzir custos e aumentar a satisfação do usuário com um catálogo de serviços self-service
  17. 17. © 2012 Cisco Systems, Inc. Todos os direitos reservados. Este documento contém informações públicas da Cisco. Gerenciamento financeiro de serviços O Domínio do gerenciamento financeiro de serviços permite que as organizações configurem e acompanhem a cobrança baseada na utilização. Esse recurso de acompanhamento e cobrança é algumas vezes conhecido como cobrança retroativa, showback ou acompanhamento de utilização. Esse recurso permite, essencialmente, que os usuários paguem apenas pelos serviços que utilizam. Com a cobrança retroativa, a TI pode justificar o valor dos serviços consumidos para a organização e compreender o impacto do consumo nos custos. Por exemplo, considere a eletricidade: os clientes pagam apenas pela energia consumida. A nuvem funciona da mesma maneira. Ela oferece um sistema de controles financeiros que os auditores preferem, pois permite que as organizações vejam e compreendam facilmente os efeitos do consumo nas decisões empresariais. PRÁTICAS RECOMENDADAS A computação em nuvem permite cobrança baseada em utilitários. Os modelos de preço de TI podem ser estruturados para cobrir custos ou para converter os serviços de TI em centros de lucro. Os profissionais de TI podem determinar qual abordagem é a correta para suas organizações.
  18. 18. © 2012 Cisco Systems, Inc. Todos os direitos reservados. Este documento contém informações públicas da Cisco. Infraestrutura como serviço (IaaS): os domínios de 1 a 6 fornecem a base de uma nuvem privada verdadeira que oferece IaaS. A infraestrutura é fornecida para um usuário final como serviço, de acordo com o qual este usuário solicita através do portal e catálogo de serviços. Como mostrado na Figura 2, uma oferta de IaaS possui as características essenciais de computação em nuvem definidas pela ISACA: Figura 2
  19. 19. © 2012 Cisco Systems, Inc. Todos os direitos reservados. Este documento contém informações públicas da Cisco. Gerenciamento financeiro de serviços A Cisco oferece a plataforma Unified Data Center que unifica a rede, computação, armazenamento e gerenciamento em uma arquitetura comum baseada em estrutura, projetada para fornecer agilidade empresarial, simplicidade de TI e flexibilidade financeira. Essa plataforma é projetada especificamente para permitir o provisionamento sob demanda de pools compartilhados de recursos de infraestrutura, em ambientes físicos e virtuais. O Cisco Unified Data Center, combinado com nossos serviços profissionais e técnicos, ajuda as organizações de TI a transformarem suas operações antigas em TI como serviço. Os serviços da Cisco e nossos parceiros ajudam você a planejar, construir e gerenciar sua solução desejada de data center ou nuvem. Estudo de caso: A SunGard apresenta um serviço de nuvem privada de alta disponibilidade
  20. 20. © 2012 Cisco Systems, Inc. Todos os direitos reservados. Este documento contém informações públicas da Cisco. Plataforma O domínio de plataforma fornece um ambiente aos desenvolvedores. O que diferencia a plataforma dos outros domínios é que a plataforma combina elementos de software disponíveis comercialmente no topo da infraestrutura. Os softwares incluem SO, middleware e aplicativos de banco de dados. PRÁTICAS RECOMENDADAS Reduzir o número de imagens de SO suportadas para simplificar o gerenciamento e implantação de uma plataforma de nuvem. Muitas organizações têm uma única imagem de SO por servidor. No entanto, os departamentos de TI aprenderam que, à medida que eles avançam rumo à automação, a melhor abordagem é usar um pequeno número de imagens de SO padronizadas, que podem ser aplicadas a vários servidores, para padronizar a automação. Por exemplo, uma diretriz tradicional é usar um administrador de sistema para cada 25 servidores. Uma prática recomendada é ter um administrador para cada 100 servidores. Com a padronização, as organizações podem mudar para um administrador para cada 2.500 servidores, reduzindo enormemente o número de membros de equipe dedicados à administração de sistemas, permitindo que os membros se concentrem em outras atividades.
  21. 21. © 2012 Cisco Systems, Inc. Todos os direitos reservados. Este documento contém informações públicas da Cisco. Plataforma A plataforma inclui o provisionamento desses elementos de software através do portal do usuário, fornecendo a plataforma como serviço (PaaS). Por exemplo, com o PaaS, os clientes podem oferecer recursos de banco de dados como serviço com o administrador de banco de dados (DBA), podendo entrar através do portal do usuário para fornecer o banco de dados. Para ser eficiente neste domínio, os clientes devem conseguir justificar o número de SO, middleware e versões de banco de dados que eles suportam. Cada variação nos componentes da plataforma adiciona complexidade ao sistema geral, por isso as decisões sobre a camada de plataforma precisam ser feitas com cuidado.
  22. 22. © 2012 Cisco Systems, Inc. Todos os direitos reservados. Este documento contém informações públicas da Cisco. Aplicativos Os aplicativos que estão localizados fisicamente e que são executados na infraestrutura de nuvem são comumente chamados de ofertas de software como serviço (SaaS). Assim como o software no domínio da plataforma, os aplicativos no domínio 8 precisam ser preparados antes de serem provisionados na nuvem. Antes de migrar para a nuvem, é necessário determinar se seus aplicativos são compatíveis com um ambiente de nuvem. Muitos aplicativos existentes não foram desenvolvidos para aproveitar a infraestrutura de nuvem e, como resultado, eles não funcionam bem em uma infraestrutura de nuvem. A Cisco pode ajudar a determinar como a pilha de aplicativos deve ser. Podemos ajudar a identificar quais aplicativos são adequados à nuvem, quais funcionarão com alguma remediação e quais são inapropriados para uma implantação na nuvem. A Cisco pode ajudar as empresas a compreender a escala de seu ambiente de nuvem e o tamanho da infraestrutura necessária e depois migrar os aplicativos para a infraestrutura de nuvem. PRÁTICAS RECOMENDADAS Determinar a estratégia de aplicativos considerando onde os aplicativos serão hospedados, a adequação dos aplicativos ao ambiente alvo e a potencial modernização dos aplicativos.
  23. 23. © 2012 Cisco Systems, Inc. Todos os direitos reservados. Este documento contém informações públicas da Cisco. Aplicativos empresariais Ao migrar ou implantar aplicativos empresariais, como os da Oracle, Microsoft ou SAP, as organizações devem abordar o ambiente de nuvem. Elas precisam: • Migrar aplicativos para uma plataforma de computação que ajude a reduzir custos e aumentar a agilidade empresarial • Decidir quais aplicativos virtualizar e modernizar • Decidir quais sistemas operacionais padronizar • Identificar os aplicativos centrais cruciais para a empresa e suas dependências • Determinar a localização e proximidade dos dados do aplicativo para oferecer experiências de usuário com baixa latência • Fazer o perfil da capacidade e confiabilidade dos aplicativos • Compreender as complexas interdependências das camadas de rede, armazenamento, computação e servidor e como elas afetam o layout do aplicativo • Avaliar os efeitos dos planos de recuperação de desastres • Simplificar o gerenciamento de aplicativos • Automatizar o provisionamento
  24. 24. © 2012 Cisco Systems, Inc. Todos os direitos reservados. Este documento contém informações públicas da Cisco. Aplicativos empresariais Todas essas tarefas exigem que a organização utilize uma abordagem estratégica para alinhar as metas empresariais com o ambiente alvo dos aplicativos. Estudo de caso: A Avago Technologies acelera os tempos de ciclo de negócios
  25. 25. © 2012 Cisco Systems, Inc. Todos os direitos reservados. Este documento contém informações públicas da Cisco. Virtualização de desktop Os usuários finais estão caminhando rumo a um mundo de maior mobilidade de local de trabalho, levando seus próprios dispositivos para o trabalho. A necessidade de acessar aplicativos e dados corporativos a qualquer momento, de qualquer lugar e com qualquer dispositivo está aumentando diariamente. As tecnologias de virtualização de desktop, que substituem o ambiente de desktop tradicional por uma infraestrutura de desktop virtual (VDI) para atender a demanda por acesso móvel seguro, fornecem esses recursos, e ao serem fornecidas através da nuvem, elas se combinam com o acesso em qualquer local, elasticidade e serviço mensurável, que diferenciam a computação em nuvem e tornam o fornecimento desses serviços tanto viável quanto prático. A virtualização de desktop também pode incluir aplicativos, desktop virtual e serviços remotos. Ela desacopla a execução do aplicativo do local físico do cliente, permitindo novos paradigmas de computação de cliente. PRÁTICAS RECOMENDADAS Evitar custos de capital inicial associados à implantação de uma solução de desktop virtual. Explorar opções "como serviço" baseadas em nuvem. Além disso, pergunte sobre as abordagens e tecnologia de otimização de armazenamento e rede para reduzir os requisitos de armazenamento e largura de banda e melhorar o desempenho.
  26. 26. © 2012 Cisco Systems, Inc. Todos os direitos reservados. Este documento contém informações públicas da Cisco. Virtualização de desktop Os benefícios da virtualização de desktop incluem: gerenciamento simplificado de desktop e aplicativos; custos operacionais reduzidos; dados protegidos da empresa; e a base para uma rica experiência de usuário. O Cisco Desktop Virtualization Services fornece serviços ricos e especializados completos que podem ajudar a planejar, construir e gerenciar rapidamente a solução de virtualização de desktop que escolher. Esses serviços também ajudam a fornecer a opção certa para seus investimentos existentes e alinhar suas estratégias de TI e de negócios. Fazer a transição para a virtualização de desktop exige um alinhamento de várias tecnologias e departamentos de TI. Essa mudança pode ser um esforço muito demorado, que frequentemente exige habilidades em vários domínios tecnológicos que não estão disponíveis imediatamente na maioria dos departamentos de TI. O Cisco Desktop Virtualization Services pode simplificar essa transformação com serviços especializados que podem ajudá-lo a atingir rapidamente a solução de virtualização de desktop escolhida, em qualquer lugar, com qualquer dispositivo, através de qualquer meio. Estudos de caso: A Universidade de Seattle retoma o controle dos aplicativos de desktop
  27. 27. © 2012 Cisco Systems, Inc. Todos os direitos reservados. Este documento contém informações públicas da Cisco. Aplicativos de colaboração Os ambientes de nuvem fornecem um novo nível de flexibilidade no fornecimento de aplicativos e dados. Os aplicativos e serviços que são provisionados a partir de uma nuvem fornecem benefícios operacionais sem as despesas de capital de ambientes no local. Como consumidores diretos dos aplicativos e serviços baseados em nuvem da Cisco e nossos parceiros, os usuários finais obtêm acesso a aplicativos e serviços de alto desempenho e classe empresarial. Saiba mais sobre as soluções Cisco Hosted Collaboration:
  28. 28. © 2012 Cisco Systems, Inc. Todos os direitos reservados. Este documento contém informações públicas da Cisco. Modernização dos aplicativos Além de migrar aplicativos para uma infraestrutura mais eficiente, há outras duas maneiras de melhorar o gerenciamento dos aplicativos: a automação de carga de trabalho e a modernização dos aplicativos. A automação de carga de trabalho inclui a automação de tarefas comuns, como executar cargas de trabalho em lote de forma programada e processos empresariais baseados em evento, além de determinar onde e quando executá-las, sem precisar gerenciar scripts ou personalizar ferramentas existentes. A automação de carga de trabalho pode ser usada em uma ampla variedade de processos empresariais e ajuda a simplificar operações, reduzir custos e promover flexibilidade empresarial. A modernização de aplicativos envolve migrar aplicativos personalizados para uma infraestrutura mais eficiente e transformá-los em aplicativos sem estado que podem responder dinamicamente às mudanças nas exigências empresariais. Por exemplo, se um aplicativo sem estado estiver hospedado nos EUA, mas for necessário na Austrália, ele poderá ser executado na Austrália e todas as políticas de segurança locais serão respeitadas. O desempenho será melhor, pois o aplicativo não precisa ser executado através da WAN.
  29. 29. © 2012 Cisco Systems, Inc. Todos os direitos reservados. Este documento contém informações públicas da Cisco. Segurança e conformidade Os Diretores de Informática (CIOs) citam frequentemente preocupações de segurança e exigências de conformidade como dois de seus maiores desafios. Esses desafios surgem da forma que as organizações consomem os serviços de TI hoje, conduzidas pela computação em nuvem e terceirização expandida. Como manter a segurança da infraestrutura compartilhada consistentemente é a principal preocupação dos profissionais de TI e pode ser o motivo principal para que alguns CIOs tenham sido lentos em adotar a computação em nuvem. Os CIOs estão também enfrentando problemas de conformidade que não existiam há alguns anos: Sarbanes-Oxley, maior controle do governo e regulamentos estrangeiros. PRÁTICAS RECOMENDADAS Lidar com os riscos de segurança e conformidade ocasionados pela falta de limites físicos integrando a segurança na arquitetura de TI. Como as redes conectam tudo, definir a segurança na rede é essencial.
  30. 30. © 2012 Cisco Systems, Inc. Todos os direitos reservados. Este documento contém informações públicas da Cisco. Segurança e conformidade O domínio de segurança e conformidade ajuda os departamentos de TI a fazerem a transição para a computação em nuvem (seja ela pública, privada ou híbrida) mantendo a segurança e atendendo aos objetivos de conformidade. As organizações devem documentar as exigências de segurança e conformidade e fornecer uma avaliação das vulnerabilidades atuais e desvios das práticas recomendadas de segurança. À medida que as organizações desenvolvem uma arquitetura de nuvem, elas precisam garantir a inclusão de especialistas que entendam como incorporar as proteções de segurança e conformidade em ambientes complexos de data center e nuvem. As empresas procuram a segmentação para gerenciar e organizar dados no data center. Cada área segmentada deve ser protegida e ter controles de segurança consistentes que abranjam tanto a rede física e a nuvem para deter ameaças externas e internas. Como mostrado na Figura 3, as três maiores preocupações de segurança do data center são: • Segmentação: aplicar políticas consistentes ao longo de fronteiras físicas e virtuais para proteger dados inertes e em movimento. • Defesa contra ameaças: proteger as empresas contra ameaças externas e internas. • Visibilidade: manter a conformidade e fornecer insight sobre as operações do data center.
  31. 31. © 2012 Cisco Systems, Inc. Todos os direitos reservados. Este documento contém informações públicas da Cisco. Segurança e conformidade Figura 3
  32. 32. © 2012 Cisco Systems, Inc. Todos os direitos reservados. Este documento contém informações públicas da Cisco. Segurança e conformidade Os data centers não são protegidos no sentido físico e as abordagens à segurança estão mudando drasticamente. As posturas de segurança e conformidade continuarão a evoluir, à medida que essas novas infraestruturas e serviços são implantados. Os clientes devem avaliar e revisar políticas de segurança continuamente, conforme novos serviços e recursos forem lançados. Seja seu desafio conectar vários locais com segurança, ambientes físicos e virtuais multilocatário, fornecer acesso seguro a aplicativos e dados empresariais com qualquer dispositivo, proteger informações e privacidade ou permitir colaboração segura em qualquer lugar, os serviços da Cisco podem ajudá-lo a planejar, construir e gerenciar uma segurança difundida em toda a infraestrutura de data center e dentro e entre nuvens, para proteger sua empresa. Estudos de caso: A Ecobank reduz gastos e melhora o tempo para entrada no mercado, garantindo a conformidade com padrões internacionais O Departamento de Recursos Hídricos da Califórnia colabora com segurança com organizações externas
  33. 33. © 2012 Cisco Systems, Inc. Todos os direitos reservados. Este documento contém informações públicas da Cisco. Processo e governança O domínio de processo e governança afeta todo o data center. Alinhar processos com os objetivos empresariais permite que uma empresa seja mais eficiente, reduza gastos e melhore a satisfação do cliente. A governança também trabalha para monitorar e documentar os sucessos e deficiências de uma organização. Os processos empresariais implantados com sucesso abrangem de forma transparente toda a organização, tanto no data center quanto no ambiente de nuvem. A TI e a governança corporativa também precisam cumprir e aplicar processos que definem a maneira de usar e gerenciar a nuvem. Reprojetar os processos para aproveitar a automação e infraestrutura padronizada também pode ajudar as organizações a atingir benefícios financeiros completos. PRÁTICAS RECOMENDADAS Reprojetar processos para reduzir a necessidade de intervenção humana e atualizar a estrutura de conformidade e política existente para atender às exigências regulatórias e de conformidade do setor.
  34. 34. © 2012 Cisco Systems, Inc. Todos os direitos reservados. Este documento contém informações públicas da Cisco. Processo e governança Como parte de um plano de gerenciamento do ciclo de vida de ambientes virtualizados, os domínios de computação, rede e armazenamento dos data centers virtualizados devem ser gerenciados, medidos, operados e planejados conjuntamente como um ambiente holístico que atenda aos requisitos exclusivos da empresa. Os processos e ferramentas que não suportam de maneira adequada ambientes virtualizados precisam ser identificados, avaliados, alterados e melhorados, baseando-se nas práticas recomendadas. Como mostrado na figura 4, os novos modelos de TI exigem uma abordagem operacional diferente para resolver problemas em uma infraestrutura virtualizada convergida. Alterações de ferramentas, políticas e processos são necessárias para: • Acelerar o processo de provisionamento e desprovisionamento • Ajustar a elasticidade dos serviços de data center virtualizado • Garantir os compromissos de SLA • Fornecer serviços que não estejam mais acoplados intimamente com o hardware
  35. 35. © 2012 Cisco Systems, Inc. Todos os direitos reservados. Este documento contém informações públicas da Cisco. Processo e governança Figura 4: Clique na imagem para ativar a demonstração
  36. 36. © 2012 Cisco Systems, Inc. Todos os direitos reservados. Este documento contém informações públicas da Cisco. Processo e governança Construir um alto nível de segurança em sua arquitetura desde o início para definir um limite de conformidade e segurança mais elevado. A Cisco pode ajudá-lo a compreender onde processos altamente padronizados são necessários, onde é necessário ser altamente flexível e quais são seus requisitos exclusivos. A Cisco fornece soluções apropriadas para a estrutura de conformidade e política da sua organização para atender às exigências globais, incorporando tudo nas políticas e políticas existentes.
  37. 37. © 2012 Cisco Systems, Inc. Todos os direitos reservados. Este documento contém informações públicas da Cisco. Reunindo tudo Estabelecimento das bases da transformação do data center A estrutura Cisco Domain Ten define os fatores que precisam ser considerados para se obter uma transformação de data center bem sucedida. A Cisco ajuda a: • Alinhar a estratégia de TI com as metas empresariais • Melhorar a eficiência operacional e reduzir os custos • Melhorar o desempenho e disponibilidade dos aplicativos • Criar uma estrutura ágil e resiliente para sua empresa • Permitir novos modelos empresariais Junto com nossos parceiros, a Cisco reúne pessoas, processos e tecnologias para acelerar a transformação do seu data center. Concretize mais rapidamente todo o valor dos seus investimentos em data center e transforme, otimize e proteja seu data center com sucesso. Saiba mais sobre os serviços da Cisco e dos nossos parceiros. Resumo dos serviços da Cisco Cisco Cloud Enablement Services (Serviços de ativação de nuvem) Cisco Virtualization Services (Serviços de virtualização) Cisco Desktop Virtualization Services (Serviços de virtualização de desktop)
  38. 38. © 2012 Cisco Systems, Inc. Todos os direitos reservados. Este documento contém informações públicas da Cisco. Nuvem Bem-vindo ao link rápido da nuvem Continue sua jornada clicando em qualquer domínio destacado a sua esquerda, começando com o domínio 1. Estes domínios são os mais relevantes para a nuvem.
  39. 39. © 2012 Cisco Systems, Inc. Todos os direitos reservados. Este documento contém informações públicas da Cisco. Instalações e infraestrutura Cada data center começa no domínio de recursos físicos, o que a Cisco chama de instalações e infraestrutura. Este domínio inclui recursos de computação, armazenamento e rede, e as instalações de apoio, como o equipamento de energia e refrigeração. Esses elementos são comuns a todos os data centers e devem ser parte de qualquer consideração ambiental, de gerenciamento e de implementação. PRÁTICAS RECOMENDADAS Padronizar a infraestrutura para simplificar a virtualização, automação e operações contínuas. A transformação bem sucedida da infraestrutura do data center exige cooperação entre ativos de servidor, rede e de armazenamento; estes recursos estão disponíveis com a plataforma Cisco Unified Computing System™. Recursos altamente padronizados e tratados como um pool de recursos, ao contrário dos recursos em silos tradicionais de servidores, armazenamento e rede, permitem provisionamento dinâmico. Hardware e servidores podem se tornar completamente transparentes ao SO e aos aplicativos executados neles. Essa "computação sem estado" permite que o SO e os aplicativos movam-se de um servidor para outro.
  40. 40. © 2012 Cisco Systems, Inc. Todos os direitos reservados. Este documento contém informações públicas da Cisco. Instalações e infraestrutura Os clientes estão adotando a infraestrutura de próxima geração duas ou três vezes mais rápido que o planejado; desta maneira, ao projetar a infraestrutura, é importante planejar para o crescimento futuro e a aposentadoria de ativos antigos. Quando a infraestrutura é projetada para funcionar como um sistema eficiente, ela ajuda a: • Simplificar as operações e reduzir custos • Fornecer uma base estável, segura e rentável para fornecer aplicativos com alta disponibilidade • Reduzir a complexidade da virtualização e automação • Fazer a transição dos sistemas herdados para uma arquitetura moderna que seja ágil, rentável e dimensionável • Amenizar a distribuição de recursos ativos, dados, aplicativos e servidores web não estruturados e máquinas virtuais • Permitir o recurso “plug-and-play” Reunir todos os elementos no data center é a primeira etapa rumo a um modelo de operação simples que permite a TI como serviço (ITaaS).
  41. 41. © 2012 Cisco Systems, Inc. Todos os direitos reservados. Este documento contém informações públicas da Cisco. Instalações e infraestrutura A Cisco fornece uma plataforma de arquitetura completa projetada especificamente para suportar a virtualização no data center. O Cisco Unified Data Center muda a economia do data center unificando recursos de computação, armazenamento, rede, virtualização e gerenciamento em uma única plataforma. Ele é projetado para aumentar a eficiência operacional, simplificar as operações e fornecer agilidade empresarial - essencial para implantar TI como serviço e computação em nuvem. Computação: O Cisco Unified Computing System (Cisco UCS®) ancora a arquitetura de data center com uma solução de computação altamente dimensionável no nível do sistema, que integra recursos de computação, rede de acesso e rede de armazenamento. A plataforma UCS usa gerenciamento integrado e baseado em modelos para simplificar e acelerar a implantação de ambientes virtualizados, levando a rede diretamente ao servidor e máquinas virtuais para aumentar o desempenho, segurança e capacidade de gerenciamento. Rede: O Cisco Unified Fabric fornece dados de alto desempenho e rede de armazenamento para simplificar a implantação, ajudar a manter a qualidade da experiência e reduzir os custos operacionais. Os serviços integrados de rede da Cisco fornecem conectividade de alta velocidade e alta disponibilidade, aumentam o desempenho dos aplicativos e reduzem os riscos de segurança em ambientes para vários usuários.
  42. 42. © 2012 Cisco Systems, Inc. Todos os direitos reservados. Este documento contém informações públicas da Cisco. Instalações e infraestrutura Armazenamento: As redes de armazenamento multiprotocolo começam com o desempenho confiável e a funcionalidade complexa e comprovada de SANs Fibre Channel, que se estende de forma perfeita para o âmbito da Ethernet, resultando em uma rede única com a flexibilidade para implantar ambos os protocolos em qualquer ponto do percurso entre o servidor e o armazenamento. A Cisco desenvolveu sistemas integrados com parceiros como a EMC, VMware, Hitachi Data Systems e NetApp, que apresentam o Cisco UCS, Unified Fabric e armazenamento de parceiro. O resultado é uma infraestrutura padronizada e a base para fornecer rapidamente aplicativos de data center, desktops virtualizados e serviços de computação em nuvem. Estudos de caso: O Departamento Hídrico de Melbourne reduz o consumo de energia de data center em 40 por cento A Elon University aumenta a capacidade com uma nova plataforma de data center
  43. 43. © 2012 Cisco Systems, Inc. Todos os direitos reservados. Este documento contém informações públicas da Cisco. Virtualização e abstração A combinação de virtualização e abstração torna a computação em nuvem possível. A virtualização é uma das maiores tendências em TI e por um bom motivo. Soluções de virtualização como VMware, Citrix, Microsoft e Red Hat oferecem funções de computação separadas a partir do hardware físico e permitem que os usuários compartilhem recursos facilmente. A virtualização permite que a TI forneça serviços que são dimensionados de forma perfeita ao longo de uma infraestrutura padronizada. A virtualização de servidor permite que os aplicativos sejam executados em partições isoladas (ou máquinas virtuais) em um único servidor e permite que cargas de trabalho sejam movidas conforme a necessidade, fornecendo benefícios significativos. PRÁTICAS RECOMENDADAS Expandir a virtualização ao longo dos recursos de computação, armazenamento e rede. Projetar ambientes virtualizados para suportar provisionamento bare-metal e virtual. No momento, ainda não é possível executar várias cargas de trabalho em um ambiente virtual por vários motivos. A infraestrutura deve ser projetada minuciosamente para permitir provisionamento bare-metal, fornecendo ainda os melhores benefícios da virtualização.
  44. 44. © 2012 Cisco Systems, Inc. Todos os direitos reservados. Este documento contém informações públicas da Cisco. Virtualização e abstração A virtualização altera fundamentalmente a maneira como os gerentes de TI pensam os recursos de computação. Eles não precisam mais gerenciar servidores individuais e podem se concentrar, em vez disso, nos serviços que a tecnologia pode fornecer. A virtualização do servidor está impulsionando a virtualização do armazenamento e rede, que também é conhecida como abstração. A virtualização do armazenamento integra o armazenamento físico de vários dispositivos de armazenamento de rede para que eles sejam exibidos como um único dispositivo. A virtualização de rede combina os recursos de rede disponíveis e trata todos os servidores e serviços como um único pool de recursos que podem ser reimplantados em tempo real para atender às demandas do usuário. A abstração oculta a complexidade do usuário e apresenta um conceito único, geral e simplificado de recursos de hardware, rede, infraestrutura e armazenamento de um data center como uma estrutura única. Ao ocultar detalhes desnecessários sobre recursos, a abstração permite que os gerentes de TI foquem nos aplicativos e serviços que eles desejam implantar. Uma plataforma unificada que fornece implantação rápida através de configuração automatizada simplificará a arquitetura e reduzirá custos. A virtualização deve ser integrada na rede, permitindo que os administradores gerenciem máquinas virtuais e servidores físicos da mesma maneira, fornecendo dimensionamento massivo junto com segurança, visibilidade e controle sem comprometimento.
  45. 45. © 2012 Cisco Systems, Inc. Todos os direitos reservados. Este documento contém informações públicas da Cisco. Virtualização e abstração Os switches Cisco Nexus 1000V simplificam e dimensionam a rede virtual. Ao adicionar inteligência de virtualização ao seu data center, você obtém serviços seguros e para vários usuários. A Cisco recomenda um roteiro de virtualização em etapas, que faça sentido do ponto de vista financeiro e também trate das preocupações da TI. As organizações podem acelerar a adoção de uma solução virtualizada e estabelecer as bases para gerenciar com segurança as alterações de política e preocupações de conformidade ao longo de componentes de servidor, rede, voz, vídeo e armazenamento. A virtualização é uma das maiores diferenças entre um data center tradicional e um data center em nuvem, oferecendo maior desempenho, razões de consolidação e dimensionamento, reduzindo ao mesmo tempo o custo total de propriedade. Ela também lança prepara o terreno para uma infraestrutura orientada a serviços e é uma primeira etapa importante para mover o data center em direção à automação e orquestração. É possível encontrar informações sobre a virtualização de desktop no domínio 8. Estudo de caso: A Tatts Group obtém uma mudança positiva através da consolidação e virtualização
  46. 46. © 2012 Cisco Systems, Inc. Todos os direitos reservados. Este documento contém informações públicas da Cisco. Automação e orquestração O domínio de automação e orquestração é baseado no software de automação de gerenciamento. Esse software permite que as organizações de TI automatizem e orquestrem o que vai no domínio de virtualização no topo da infraestrutura padrão. Esse domínio pode simplificar processos repetitivos de data center (como implantação de aplicativo e SO de servidor) e reduzir drasticamente o tempo de provisionamento de novos serviços. PRÁTICAS RECOMENDADAS Automatizar um processo completo, incluindo operações de TI e empresariais. Compreender e incorporar todas as interdependências aumenta o sucesso da automação. Por exemplo, considere uma organização que esteja automatizando o provisionamento de novos recursos de servidor. Se a equipe de TI automatizar apenas a parte de TI da tarefa, eles podem ter que parar e obter aprovação manual para atribuir endereços IP. Eles podem também precisar obter aprovação manual para alocar recursos, o que pode deixar o processo lento.
  47. 47. © 2012 Cisco Systems, Inc. Todos os direitos reservados. Este documento contém informações públicas da Cisco. Automação e orquestração A automação, que substitui as ações manuais com arquivos executáveis e scripts de software, tem sido amplamente usada pelos profissionais de TI por muitos anos. Uma organização gasta tempo e recursos construindo servidores, configurando matrizes de armazenamento, alterando redes e executando inúmeras outras tarefas repetitivas e caras. A automação elimina a necessidade de executar tais tarefas manualmente e conclui essas tarefas com maior precisão. A orquestração conecta várias tarefas automatizadas para provisionar um novo serviço. Ela é realizada usando um conjunto de ferramentas e modelos de fluxo de trabalho que integram várias tarefas discretas e ações de gerenciamento, fornecendo um fluxo de trabalho baseado em software usando interfaces padrão. Juntas, a automação e orquestração permitem que as organizações concretizem os benefícios completos prometidos pelos novos modelos de TI. Este domínio prepara as bases de duas áreas: um portal de usuário self-service e automação de fluxo de trabalho. Estudos de caso: Os serviços da Cisco ajudam a reduzir o TCO da TI da Cisco
  48. 48. © 2012 Cisco Systems, Inc. Todos os direitos reservados. Este documento contém informações públicas da Cisco. Portal do usuário O Portal do usuário define a experiência do usuário e é o domínio onde trabalhamos, vivemos e nos divertimos. Os usuários podem solicitar o que precisam de um menu de opções padrão, usando uma interface de portal intuitiva (por exemplo, Amazon. com). O portal do usuário tem dois componentes principais: a ferramenta de software, que fornece as funções, e o modelo de governança, que permite a ferramenta. A administração pode controlar e monitorar cada serviço, desde a solicitação inicial até o descomissionamento. A TI pode permitir o provisionamento self-service de solicitações de aplicativos e infraestruturas em minutos, em vez de semanas. PRÁTICAS RECOMENDADAS Determinar o escopo do portal do usuário, incluindo necessidades atuais e futuras. Ele será usado apenas para as tarefas de infraestrutura de TI? Ele oferecerá novos aplicativos? Ou ele permitirá acesso a outros ativos funcionais, como campanhas de marketing? É também crucial determinar quem pode acessar o portal do usuário, quais limitações são colocadas sobre o que cada usuário pode ver e qual o grau de sofisticação do portal do usuário.
  49. 49. © 2012 Cisco Systems, Inc. Todos os direitos reservados. Este documento contém informações públicas da Cisco. Portal do usuário Figura 1: Exemplo de uma interface de portal do usuário
  50. 50. © 2012 Cisco Systems, Inc. Todos os direitos reservados. Este documento contém informações públicas da Cisco. Portal do usuário É importante considerar minuciosamente a capacidade de utilização do portal; junto com os domínios 5 e 6, o portal do usuário suporta processos de solicitação e fornecimento consistentes através da automação e aplicação das políticas de TI. Criar uma única interface que interage com os sistemas complexos de computação capacita os usuários para que eles solicitem o que desejam e aquilo que são autorizados a solicitar. Conheça o Cisco Cloud Portal. Ele ajuda as organizações a: • Encorajar a adoção de opções padronizadas com um menu em um catálogo online • Implantar uma nuvem privada interna e governar a utilização de nuvem pública com um portal self-service • Gerenciar o ciclo de vida de serviços e monitorar o consumo para acompanhamento de pagamento por utilização • Melhorar a visibilidade na demanda para ajudar a garantir um planejamento de capacidade mais preciso
  51. 51. © 2012 Cisco Systems, Inc. Todos os direitos reservados. Este documento contém informações públicas da Cisco. Catálogo e gerenciamento de serviços O domínio de Catálogo e gerenciamento de serviços está ligado intimamente com o domínio do portal do usuário. Quando um usuário final acessa o portal do usuário, o usuário vê um menu de serviços que podem ser solicitados. O menu é baseado em um catálogo de serviços. O catálogo de serviços é uma ferramenta de software que a TI usa para definir e gerenciar listas de serviços de TI que podem ser solicitados. PRÁTICAS RECOMENDADAS Determinar no início o que é necessário no catálogo e a necessidade de extensão das ofertas. Isso é importante para desenvolver um catálogo de serviços que atenda às necessidades do usuário final, considerando: • Quem pode acessar o portal do usuário • O que deve estar no catálogo de serviços • Quantos serviços devem estar no catálogo de serviços • Como ajudar a garantir a capacidade de gerenciamento do conteúdo do portal
  52. 52. © 2012 Cisco Systems, Inc. Todos os direitos reservados. Este documento contém informações públicas da Cisco. Catálogo e gerenciamento de serviços A Cisco ajuda os clientes a tratar dessas considerações e projetar os fluxos de trabalho do portal do usuário e da orquestração. Os recursos de catálogo e gerenciamento de serviços (ciclo de vida do serviço) são frequentemente integrados e disponíveis no portal do usuário para fornecer políticas de gerenciamento de acordo do nível de serviço (SLA), procedimentos e garantia de serviços de serviços solicitáveis. Neste domínio, a oferta é definida, assim como o nível de confiabilidade e o nível de desenvolvimento específico do local. Alguns clientes podem desejar apenas uma seleção limitada de serviços, ao passo que outros clientes podem desejar mais. Quanto mais padronizado for um catálogo de serviços, a eficiência operacional será maior e o custo por unidade, menor. A padronização do portal do usuário permite processos consistentes de solicitação e fornecimento através da automação e aplicação de políticas de TI. Por trás do catálogo, está o software contendo toda a lógica necessária para gerenciar o catálogo. Isso fornece à TI a capacidade de definir e manter catálogos (como atualizações e acréscimo de serviços), atribuir serviços a funções específicas do usuário, de forma que os usuários do portal vejam apenas os serviços para os quais são autorizados, e conectar serviços às tarefas automatizadas associadas com serviços específicos.
  53. 53. © 2012 Cisco Systems, Inc. Todos os direitos reservados. Este documento contém informações públicas da Cisco. Catálogo e gerenciamento de serviços O Cisco Unified Management ajuda as organizações a automatizar a gerenciar sua infraestrutura e serviços de TI para atender às necessidades da empresa. Ele apresenta automação, orquestração e gerenciamento de ciclo de vida para simplificar o desenvolvimento e operação de infraestrutura física ou bare-metal, virtual e de nuvem. A Cisco ajuda os departamentos de TI no desenvolvimento de um portal self-service e de um catálogo de serviços para fornecer serviços de TI sob demanda rapidamente para apoiar as iniciativas empresariais. Estudos de caso: A Puleng Technologies ajuda a Sasol a economizar tempo, reduzir custos e aumentar a satisfação do usuário com um catálogo de serviços self-service
  54. 54. © 2012 Cisco Systems, Inc. Todos os direitos reservados. Este documento contém informações públicas da Cisco. Gerenciamento financeiro de serviços O Domínio do gerenciamento financeiro de serviços permite que as organizações configurem e acompanhem a cobrança baseada na utilização. Esse recurso de acompanhamento e cobrança é algumas vezes conhecido como cobrança retroativa, showback ou acompanhamento de utilização. Esse recurso permite, essencialmente, que os usuários paguem apenas pelos serviços que utilizam. Com a cobrança retroativa, a TI pode justificar o valor dos serviços consumidos para a organização e compreender o impacto do consumo nos custos. Por exemplo, considere a eletricidade: os clientes pagam apenas pela energia consumida. A nuvem funciona da mesma maneira. Ela oferece um sistema de controles financeiros que os auditores preferem, pois permite que as organizações vejam e compreendam facilmente os efeitos do consumo nas decisões empresariais. PRÁTICAS RECOMENDADAS A computação em nuvem permite cobrança baseada em utilitários. Os modelos de preço de TI podem ser estruturados para cobrir custos ou para converter os serviços de TI em centros de lucro. Os profissionais de TI podem determinar qual abordagem é a correta para suas organizações.
  55. 55. © 2012 Cisco Systems, Inc. Todos os direitos reservados. Este documento contém informações públicas da Cisco. Infraestrutura como serviço (IaaS): os domínios de 1 a 6 fornecem a base de uma nuvem privada verdadeira que oferece IaaS. A infraestrutura é fornecida para um usuário final como serviço, de acordo com o qual este usuário solicita através do portal e catálogo de serviços. Como mostrado na Figura 2, uma oferta de IaaS possui as características essenciais de computação em nuvem definidas pela ISACA: Figura 2
  56. 56. © 2012 Cisco Systems, Inc. Todos os direitos reservados. Este documento contém informações públicas da Cisco. Gerenciamento financeiro de serviços A Cisco oferece a plataforma Unified Data Center que unifica a rede, computação, armazenamento e gerenciamento em uma arquitetura comum baseada em estrutura, projetada para fornecer agilidade empresarial, simplicidade de TI e flexibilidade financeira. Essa plataforma é projetada especificamente para permitir o provisionamento sob demanda de pools compartilhados de recursos de infraestrutura, em ambientes físicos e virtuais. O Cisco Unified Data Center, combinado com nossos serviços profissionais e técnicos, ajuda as organizações de TI a transformarem suas operações antigas em TI como serviço. Os serviços da Cisco e nossos parceiros ajudam você a planejar, construir e gerenciar sua solução desejada de data center ou nuvem. Estudo de caso: A SunGard apresenta um serviço de nuvem privada de alta disponibilidade
  57. 57. © 2012 Cisco Systems, Inc. Todos os direitos reservados. Este documento contém informações públicas da Cisco. Plataforma O domínio de plataforma fornece um ambiente aos desenvolvedores. O que diferencia a plataforma dos outros domínios é que a plataforma combina elementos de software disponíveis comercialmente no topo da infraestrutura. Os softwares incluem SO, middleware e aplicativos de banco de dados. PRÁTICAS RECOMENDADAS Reduzir o número de imagens de SO suportadas para simplificar o gerenciamento e implantação de uma plataforma de nuvem. Muitas organizações têm uma única imagem de SO por servidor. No entanto, os departamentos de TI aprenderam que, à medida que eles avançam rumo à automação, a melhor abordagem é usar um pequeno número de imagens de SO padronizadas, que podem ser aplicadas a vários servidores, para padronizar a automação. Por exemplo, uma diretriz tradicional é usar um administrador de sistema para cada 25 servidores. Uma prática recomendada é ter um administrador para cada 100 servidores. Com a padronização, as organizações podem mudar para um administrador para cada 2.500 servidores, reduzindo enormemente o número de membros de equipe dedicados à administração de sistemas, permitindo que os membros se concentrem em outras atividades.
  58. 58. © 2012 Cisco Systems, Inc. Todos os direitos reservados. Este documento contém informações públicas da Cisco. Plataforma A plataforma inclui o provisionamento desses elementos de software através do portal do usuário, fornecendo a plataforma como serviço (PaaS). Por exemplo, com o PaaS, os clientes podem oferecer recursos de banco de dados como serviço com o administrador de banco de dados (DBA), podendo entrar através do portal do usuário para fornecer o banco de dados. Para ser eficiente neste domínio, os clientes devem conseguir justificar o número de SO, middleware e versões de banco de dados que eles suportam. Cada variação nos componentes da plataforma adiciona complexidade ao sistema geral, por isso as decisões sobre a camada de plataforma precisam ser feitas com cuidado.
  59. 59. © 2012 Cisco Systems, Inc. Todos os direitos reservados. Este documento contém informações públicas da Cisco. Aplicativos Os aplicativos que estão localizados fisicamente e que são executados na infraestrutura de nuvem são comumente chamados de ofertas de software como serviço (SaaS). Assim como o software no domínio da plataforma, os aplicativos no domínio 8 precisam ser preparados antes de serem provisionados na nuvem. Antes de migrar para a nuvem, é necessário determinar se seus aplicativos são compatíveis com um ambiente de nuvem. Muitos aplicativos existentes não foram desenvolvidos para aproveitar a infraestrutura de nuvem e, como resultado, eles não funcionam bem em uma infraestrutura de nuvem. A Cisco pode ajudar a determinar como a pilha de aplicativos deve ser. Podemos ajudar a identificar quais aplicativos são adequados à nuvem, quais funcionarão com alguma remediação e quais são inapropriados para uma implantação na nuvem. A Cisco pode ajudar as empresas a compreender a escala de seu ambiente de nuvem e o tamanho da infraestrutura necessária e depois migrar os aplicativos para a infraestrutura de nuvem. PRÁTICAS RECOMENDADAS Determinar a estratégia de aplicativos considerando onde os aplicativos serão hospedados, a adequação dos aplicativos ao ambiente alvo e a potencial modernização dos aplicativos.
  60. 60. © 2012 Cisco Systems, Inc. Todos os direitos reservados. Este documento contém informações públicas da Cisco. Aplicativos empresariais Ao migrar ou implantar aplicativos empresariais, como os da Oracle, Microsoft ou SAP, as organizações devem abordar o ambiente de nuvem. Elas precisam: • Migrar aplicativos para uma plataforma de computação que ajude a reduzir custos e aumentar a agilidade empresarial • Decidir quais aplicativos virtualizar e modernizar • Decidir quais sistemas operacionais padronizar • Identificar os aplicativos centrais cruciais para a empresa e suas dependências • Determinar a localização e proximidade dos dados do aplicativo para oferecer experiências de usuário com baixa latência • Fazer o perfil da capacidade e confiabilidade dos aplicativos • Compreender as complexas interdependências das camadas de rede, armazenamento, computação e servidor e como elas afetam o layout do aplicativo • Avaliar os efeitos dos planos de recuperação de desastres • Simplificar o gerenciamento de aplicativos • Automatizar o provisionamento
  61. 61. © 2012 Cisco Systems, Inc. Todos os direitos reservados. Este documento contém informações públicas da Cisco. Aplicativos empresariais Todas essas tarefas exigem que a organização utilize uma abordagem estratégica para alinhar as metas empresariais com o ambiente alvo dos aplicativos. Estudo de caso: A Avago Technologies acelera os tempos de ciclo de negócios
  62. 62. © 2012 Cisco Systems, Inc. Todos os direitos reservados. Este documento contém informações públicas da Cisco. Virtualização de desktop Os usuários finais estão caminhando rumo a um mundo de maior mobilidade de local de trabalho, levando seus próprios dispositivos para o trabalho. A necessidade de acessar aplicativos e dados corporativos a qualquer momento, de qualquer lugar e com qualquer dispositivo está aumentando diariamente. As tecnologias de virtualização de desktop, que substituem o ambiente de desktop tradicional por uma infraestrutura de desktop virtual (VDI) para atender a demanda por acesso móvel seguro, fornecem esses recursos, e ao serem fornecidas através da nuvem, elas se combinam com o acesso em qualquer local, elasticidade e serviço mensurável, que diferenciam a computação em nuvem e tornam o fornecimento desses serviços tanto viável quanto prático. A virtualização de desktop também pode incluir aplicativos, desktop virtual e serviços remotos. Ela desacopla a execução do aplicativo do local físico do cliente, permitindo novos paradigmas de computação de cliente. PRÁTICAS RECOMENDADAS Evitar custos de capital inicial associados à implantação de uma solução de desktop virtual. Explorar opções "como serviço" baseadas em nuvem. Além disso, pergunte sobre abordagens de otimização de armazenamento e rede e tecnologias que reduzam requisitos de armazenamento e largura de banda e aumentem o desempenho
  63. 63. © 2012 Cisco Systems, Inc. Todos os direitos reservados. Este documento contém informações públicas da Cisco. Virtualização de desktop Os benefícios da virtualização de desktop incluem: gerenciamento simplificado de desktop e aplicativos; custos operacionais reduzidos; dados protegidos da empresa; e a base para uma rica experiência de usuário. O Cisco Desktop Virtualization Services fornece serviços ricos e especializados completos que podem ajudar a planejar, construir e gerenciar rapidamente a solução de virtualização de desktop que escolher. Esses serviços também ajudam a fornecer a opção certa para seus investimentos existentes e alinhar suas estratégias de TI e de negócios. Fazer a transição para a virtualização de desktop exige um alinhamento de várias tecnologias e departamentos de TI. Essa mudança pode ser um esforço muito demorado, que frequentemente exige habilidades em vários domínios tecnológicos que não estão disponíveis imediatamente na maioria dos departamentos de TI. O Cisco Desktop Virtualization Services pode simplificar essa transformação com serviços especializados que podem ajudá-lo a atingir rapidamente a solução de virtualização de desktop escolhida, em qualquer lugar, com qualquer dispositivo, através de qualquer meio. Estudos de caso: A Universidade de Seattle retoma o controle dos aplicativos de desktop
  64. 64. © 2012 Cisco Systems, Inc. Todos os direitos reservados. Este documento contém informações públicas da Cisco. Aplicativos de colaboração Os ambientes de nuvem fornecem um novo nível de flexibilidade no fornecimento de aplicativos e dados. Os aplicativos e serviços que são provisionados a partir de uma nuvem fornecem benefícios operacionais sem as despesas de capital de ambientes no local. Como consumidores diretos dos aplicativos e serviços baseados em nuvem da Cisco e nossos parceiros, os usuários finais obtêm acesso a aplicativos e serviços de alto desempenho e classe empresarial. Saiba mais sobre as soluções Cisco Hosted Collaboration:
  65. 65. © 2012 Cisco Systems, Inc. Todos os direitos reservados. Este documento contém informações públicas da Cisco. Modernização dos aplicativos Além de migrar aplicativos para uma infraestrutura mais eficiente, há outras duas maneiras de melhorar o gerenciamento dos aplicativos: a automação de carga de trabalho e a modernização dos aplicativos. A automação de carga de trabalho inclui a automação de tarefas comuns, como executar cargas de trabalho em lote de forma programada e processos empresariais baseados em evento, além de determinar onde e quando executá-las, sem precisar gerenciar scripts ou personalizar ferramentas existentes. A automação de carga de trabalho pode ser usada em uma ampla variedade de processos empresariais e ajuda a simplificar operações, reduzir custos e promover flexibilidade empresarial. A modernização de aplicativos envolve migrar aplicativos personalizados para uma infraestrutura mais eficiente e transformá-los em aplicativos sem estado que podem responder dinamicamente às mudanças nas exigências empresariais. Por exemplo, se um aplicativo sem estado estiver hospedado nos EUA, mas for necessário na Austrália, ele poderá ser executado na Austrália e todas as políticas de segurança locais serão respeitadas. O desempenho será melhor, pois o aplicativo não precisa ser executado através da WAN.
  66. 66. © 2012 Cisco Systems, Inc. Todos os direitos reservados. Este documento contém informações públicas da Cisco. Segurança e conformidade Os Diretores de Informática (CIOs) citam frequentemente preocupações de segurança e exigências de conformidade como dois de seus maiores desafios. Esses desafios surgem da forma que as organizações consomem os serviços de TI hoje, conduzidas pela computação em nuvem e terceirização expandida. Como manter a segurança da infraestrutura compartilhada consistentemente é a principal preocupação dos profissionais de TI e pode ser o motivo principal para que alguns CIOs tenham sido lentos em adotar a computação em nuvem. Os CIOs estão também enfrentando problemas de conformidade que não existiam há alguns anos: Sarbanes-Oxley, maior controle do governo e regulamentos estrangeiros. PRÁTICAS RECOMENDADAS Lidar com os riscos de segurança e conformidade ocasionados pela falta de limites físicos integrando a segurança na arquitetura de TI. Como as redes conectam tudo, definir a segurança na rede é essencial.
  67. 67. © 2012 Cisco Systems, Inc. Todos os direitos reservados. Este documento contém informações públicas da Cisco. Segurança e conformidade O domínio de segurança e conformidade ajuda os departamentos de TI a fazerem a transição para a computação em nuvem (seja ela pública, privada ou híbrida) mantendo a segurança e atendendo aos objetivos de conformidade. As organizações devem documentar as exigências de segurança e conformidade e fornecer uma avaliação das vulnerabilidades atuais e desvios das práticas recomendadas de segurança. À medida que as organizações desenvolvem uma arquitetura de nuvem, elas precisam garantir a inclusão de especialistas que entendam como incorporar as proteções de segurança e conformidade em ambientes complexos de data center e nuvem. As empresas procuram a segmentação para gerenciar e organizar dados no data center. Cada área segmentada deve ser protegida e ter controles de segurança consistentes que abranjam tanto a rede física e a nuvem para deter ameaças externas e internas. Como mostrado na Figura 3, as três maiores preocupações de segurança do data center são: • Segmentação: aplicar políticas consistentes ao longo de fronteiras físicas e virtuais para proteger dados inertes e em movimento. • Defesa contra ameaças: proteger as empresas contra ameaças externas e internas. • Visibilidade: manter a conformidade e fornecer insight sobre as operações do data center.
  68. 68. © 2012 Cisco Systems, Inc. Todos os direitos reservados. Este documento contém informações públicas da Cisco. Segurança e conformidade Figura 3
  69. 69. © 2012 Cisco Systems, Inc. Todos os direitos reservados. Este documento contém informações públicas da Cisco. Segurança e conformidade Os data centers não são protegidos no sentido físico e as abordagens à segurança estão mudando drasticamente. As posturas de segurança e conformidade continuarão a evoluir, à medida que essas novas infraestruturas e serviços são implantados. Os clientes devem avaliar e revisar políticas de segurança continuamente, conforme novos serviços e recursos forem lançados. Seja seu desafio conectar vários locais com segurança, ambientes físicos e virtuais multilocatário, fornecer acesso seguro a aplicativos e dados empresariais com qualquer dispositivo, proteger informações e privacidade ou permitir colaboração segura em qualquer lugar, os serviços da Cisco podem ajudá-lo a planejar, construir e gerenciar uma segurança difundida em toda a infraestrutura de data center e dentro e entre nuvens, para proteger sua empresa. Estudos de caso: A Ecobank reduz gastos e melhora o tempo para entrada no mercado, garantindo a conformidade com padrões internacionais O Departamento de Recursos Hídricos da Califórnia colabora com segurança com organizações externas
  70. 70. © 2012 Cisco Systems, Inc. Todos os direitos reservados. Este documento contém informações públicas da Cisco. Processo e governança O domínio de processo e governança afeta todo o data center. Alinhar processos com os objetivos empresariais permite que uma empresa seja mais eficiente, reduza gastos e melhore a satisfação do cliente. A governança também trabalha para monitorar e documentar os sucessos e deficiências de uma organização. Os processos empresariais implantados com sucesso abrangem de forma transparente toda a organização, tanto no data center quanto no ambiente de nuvem. A TI e a governança corporativa também precisam cumprir e aplicar processos que definem a maneira de usar e gerenciar a nuvem. Reprojetar os processos para aproveitar a automação e infraestrutura padronizada também pode ajudar as organizações a atingir benefícios financeiros completos. PRÁTICAS RECOMENDADAS Reprojetar processos para reduzir a necessidade de intervenção humana e atualizar a estrutura de conformidade e política existente para atender às exigências regulatórias e de conformidade do setor.
  71. 71. © 2012 Cisco Systems, Inc. Todos os direitos reservados. Este documento contém informações públicas da Cisco. Processo e governança Como parte de um plano de gerenciamento do ciclo de vida de ambientes virtualizados, os domínios de computação, rede e armazenamento dos data centers virtualizados devem ser gerenciados, medidos, operados e planejados conjuntamente como um ambiente holístico que atenda aos requisitos exclusivos da empresa. Os processos e ferramentas que não suportam de maneira adequada ambientes virtualizados precisam ser identificados, avaliados, alterados e melhorados, baseando-se nas práticas recomendadas. Como mostrado na figura 4, os novos modelos de TI exigem uma abordagem operacional diferente para resolver problemas em uma infraestrutura virtualizada convergida. Alterações de ferramentas, políticas e processos são necessárias para: • Acelerar o processo de provisionamento e desprovisionamento • Ajustar a elasticidade dos serviços de data center virtualizado • Garantir os compromissos de SLA • Fornecer serviços que não estejam mais acoplados intimamente com o hardware
  72. 72. © 2012 Cisco Systems, Inc. Todos os direitos reservados. Este documento contém informações públicas da Cisco. Processo e governança Figura 4: Clique na imagem para ativar a demonstração
  73. 73. © 2012 Cisco Systems, Inc. Todos os direitos reservados. Este documento contém informações públicas da Cisco. Processo e governança Construir um alto nível de segurança em sua arquitetura desde o início para definir um limite de conformidade e segurança mais elevado. A Cisco pode ajudá-lo a compreender onde processos altamente padronizados são necessários, onde é necessário ser altamente flexível e quais são seus requisitos exclusivos. A Cisco fornece soluções apropriadas para a estrutura de conformidade e política da sua organização para atender às exigências globais, incorporando tudo nas políticas e políticas existentes.
  74. 74. © 2012 Cisco Systems, Inc. Todos os direitos reservados. Este documento contém informações públicas da Cisco. Reunindo tudo Obtenha vantagem estratégica, maior agilidade empresarial e reduza os custos. Os 10 domínios compõem a base de um ambiente de nuvem verdadeiro e definem os fatores que você precisa considerar para ter sucesso na transformação empresarial. Dependendo das suas necessidades, você pode mudar apenas para infraestrutura como serviço ou para plataforma ou software como serviço. Seja qual for sua visão final, a sequência para atingi-la é importante. Para obter um SaaS, é necessário começar com IaaS, acrescentar a plataforma e depois os aplicativos. Há muitas dependências e a sequência é crucial. Outro componente crucial da base da transformação do seu data center é a capacidade de integrar esse ambiente ao data center existente. Você precisa ligar essa nova infraestrutura com as ferramentas existentes que você já possui. Junto com nossos parceiros, a Cisco pode ajudá-lo a determinar a estratégia certa de nuvem e suavizar o caminho para uma implantação bem sucedida, para que você concretize sua visão empresarial. Nós reunimos as pessoas, processos e tecnologias para acelerar sua solução de nuvem e ajudar a garantir que sua infraestrutura de rede e de TI sejam seguras e otimizadas para a nuvem. Explore os Serviços de ativação de nuvem da Cisco.
  75. 75. © 2012 Cisco Systems, Inc. Todos os direitos reservados. Este documento contém informações públicas da Cisco. Consolidação/Virtualização Bem-vindo ao link rápido de consolidação/virtualização Continue sua jornada clicando em qualquer domínio destacado a sua esquerda, começando com o domínio 1. Estes domínios são os mais relevantes para a consolidação/virtualização.
  76. 76. © 2012 Cisco Systems, Inc. Todos os direitos reservados. Este documento contém informações públicas da Cisco. Instalações e infraestrutura Cada data center começa no domínio de recursos físicos, o que a Cisco chama de instalações e infraestrutura. Este domínio inclui recursos de computação, armazenamento e rede, e as instalações de apoio, como o equipamento de energia e refrigeração. Esses elementos são comuns a todos os data centers e devem ser parte de qualquer consideração ambiental, de gerenciamento e de implementação. PRÁTICAS RECOMENDADAS Padronizar a infraestrutura para simplificar a virtualização, automação e operações contínuas. A transformação bem sucedida da infraestrutura do data center exige cooperação entre ativos de servidor, rede e de armazenamento; estes recursos estão disponíveis com a plataforma Cisco Unified Computing System™. Recursos altamente padronizados e tratados como um pool de recursos, ao contrário dos recursos em silos tradicionais de servidores, armazenamento e rede, permitem provisionamento dinâmico. Hardware e servidores podem se tornar completamente transparentes ao SO e aos aplicativos executados neles. Essa "computação sem estado" permite que o SO e os aplicativos movam-se de um servidor para outro.
  77. 77. © 2012 Cisco Systems, Inc. Todos os direitos reservados. Este documento contém informações públicas da Cisco. Instalações e infraestrutura Os clientes estão adotando a infraestrutura de próxima geração duas ou três vezes mais rápido que o planejado; desta maneira, ao projetar a infraestrutura, é importante planejar para o crescimento futuro e a aposentadoria de ativos antigos. Quando a infraestrutura é projetada para funcionar como um sistema eficiente, ela ajuda a: • Simplificar as operações e reduzir custos • Fornecer uma base estável, segura e rentável para fornecer aplicativos com alta disponibilidade • Reduzir a complexidade da virtualização e automação • Fazer a transição dos sistemas herdados para uma arquitetura moderna que seja ágil, rentável e dimensionável • Amenizar a distribuição de recursos ativos, dados, aplicativos e servidores web não estruturados e máquinas virtuais • Permitir o recurso “plug-and-play” Reunir todos os elementos no data center é a primeira etapa rumo a um modelo de operação simples que permite a TI como serviço (ITaaS).
  78. 78. © 2012 Cisco Systems, Inc. Todos os direitos reservados. Este documento contém informações públicas da Cisco. Instalações e infraestrutura A Cisco fornece uma plataforma de arquitetura completa projetada especificamente para suportar a virtualização no data center. O Cisco Unified Data Center muda a economia do data center unificando recursos de computação, armazenamento, rede, virtualização e gerenciamento em uma única plataforma. Ele é projetado para aumentar a eficiência operacional, simplificar as operações e fornecer agilidade empresarial - essencial para implantar TI como serviço e computação em nuvem. Computação: O Cisco Unified Computing System (Cisco UCS®) ancora a arquitetura de data center com uma solução de computação altamente dimensionável no nível do sistema, que integra recursos de computação, rede de acesso e rede de armazenamento. A plataforma UCS usa gerenciamento integrado e baseado em modelos para simplificar e acelerar a implantação de ambientes virtualizados, levando a rede diretamente ao servidor e máquinas virtuais para aumentar o desempenho, segurança e capacidade de gerenciamento. Rede: O Cisco Unified Fabric fornece dados de alto desempenho e rede de armazenamento para simplificar a implantação, ajudar a manter a qualidade da experiência e reduzir os custos operacionais. Os serviços integrados de rede da Cisco fornecem conectividade de alta velocidade e alta disponibilidade, aumentam o desempenho dos aplicativos e reduzem os riscos de segurança em ambientes para vários usuários.
  79. 79. © 2012 Cisco Systems, Inc. Todos os direitos reservados. Este documento contém informações públicas da Cisco. Instalações e infraestrutura Armazenamento: As redes de armazenamento multiprotocolo começam com o desempenho confiável e a funcionalidade complexa e comprovada de SANs Fibre Channel, que se estende de forma perfeita para o âmbito da Ethernet, resultando em uma rede única com a flexibilidade para implantar ambos os protocolos em qualquer ponto do percurso entre o servidor e o armazenamento. A Cisco desenvolveu sistemas integrados com parceiros como a EMC, VMware, Hitachi Data Systems e NetApp, que apresentam o Cisco UCS, Unified Fabric e armazenamento de parceiro. O resultado é uma infraestrutura padronizada e a base para fornecer rapidamente aplicativos de data center, desktops virtualizados e serviços de computação em nuvem. Estudos de caso: O Departamento Hídrico de Melbourne reduz o consumo de energia de data center em 40 por cento A Elon University aumenta a capacidade com uma nova plataforma de data center
  80. 80. © 2012 Cisco Systems, Inc. Todos os direitos reservados. Este documento contém informações públicas da Cisco. Virtualização e abstração A combinação de virtualização e abstração torna a computação em nuvem possível. A virtualização é uma das maiores tendências em TI e por um bom motivo. Soluções de virtualização como VMware, Citrix, Microsoft e Red Hat oferecem funções de computação separadas a partir do hardware físico e permitem que os usuários compartilhem recursos facilmente. A virtualização permite que a TI forneça serviços que são dimensionados de forma perfeita ao longo de uma infraestrutura padronizada. A virtualização de servidor permite que os aplicativos sejam executados em partições isoladas (ou máquinas virtuais) em um único servidor e permite que cargas de trabalho sejam movidas conforme a necessidade, fornecendo benefícios significativos. PRÁTICAS RECOMENDADAS Expandir a virtualização ao longo dos recursos de computação, armazenamento e rede. Projetar ambientes virtualizados para suportar provisionamento bare-metal e virtual. No momento, ainda não é possível executar várias cargas de trabalho em um ambiente virtual por vários motivos. A infraestrutura deve ser projetada minuciosamente para permitir provisionamento bare-metal, fornecendo ainda os melhores benefícios da virtualização.
  81. 81. © 2012 Cisco Systems, Inc. Todos os direitos reservados. Este documento contém informações públicas da Cisco. Virtualização e abstração A virtualização altera fundamentalmente a maneira como os gerentes de TI pensam os recursos de computação. Eles não precisam mais gerenciar servidores individuais e podem se concentrar, em vez disso, nos serviços que a tecnologia pode fornecer. A virtualização do servidor está impulsionando a virtualização do armazenamento e rede, que também é conhecida como abstração. A virtualização do armazenamento integra o armazenamento físico de vários dispositivos de armazenamento de rede para que eles sejam exibidos como um único dispositivo. A virtualização de rede combina os recursos de rede disponíveis e trata todos os servidores e serviços como um único pool de recursos que podem ser reimplantados em tempo real para atender às demandas do usuário. A abstração oculta a complexidade do usuário e apresenta um conceito único, geral e simplificado de recursos de hardware, rede, infraestrutura e armazenamento de um data center como uma estrutura única. Ao ocultar detalhes desnecessários sobre recursos, a abstração permite que os gerentes de TI foquem nos aplicativos e serviços que eles desejam implantar. Uma plataforma unificada que fornece implantação rápida através de configuração automatizada simplificará a arquitetura e reduzirá custos. A virtualização deve ser integrada na rede, permitindo que os administradores gerenciem máquinas virtuais e servidores físicos da mesma maneira, fornecendo dimensionamento massivo junto com segurança, visibilidade e controle sem comprometimento.
  82. 82. © 2012 Cisco Systems, Inc. Todos os direitos reservados. Este documento contém informações públicas da Cisco. Virtualização e abstração Os switches Cisco Nexus 1000V simplificam e dimensionam a rede virtual. Ao adicionar inteligência de virtualização ao seu data center, você obtém serviços seguros e para vários usuários. A Cisco recomenda um roteiro de virtualização em etapas, que faça sentido do ponto de vista financeiro e também trate das preocupações da TI. As organizações podem acelerar a adoção de uma solução virtualizada e estabelecer as bases para gerenciar com segurança as alterações de política e preocupações de conformidade ao longo de componentes de servidor, rede, voz, vídeo e armazenamento. A virtualização é uma das maiores diferenças entre um data center tradicional e um data center em nuvem, oferecendo maior desempenho, razões de consolidação e dimensionamento, reduzindo ao mesmo tempo o custo total de propriedade. Ela também lança prepara o terreno para uma infraestrutura orientada a serviços e é uma primeira etapa importante para mover o data center em direção à automação e orquestração. É possível encontrar informações sobre a virtualização de desktop no domínio 8. Estudo de caso: A Tatts Group obtém uma mudança positiva através da consolidação e virtualização
  83. 83. © 2012 Cisco Systems, Inc. Todos os direitos reservados. Este documento contém informações públicas da Cisco. Reunindo tudo Simplifique operações, melhore a utilização de ativos e reduza o custo total de propriedade. A estrutura Cisco Domain Ten define os fatores que precisam ser considerados para se atingir uma consolidação e virtualização bem sucedidas. Embora a consolidação e virtualização envolva principalmente os dois primeiros domínios, compreender todos os dez permite preparar as bases para transformações futuras do data center. Junto com nossos parceiros, a Cisco pode ajudá-lo a determinar a estratégia de data center certa e suavizar o caminho para uma implantação bem sucedida, para que você concretize seus objetivos empresariais. Nós reunimos as pessoas, processos e tecnologias para acelerar suas iniciativas e ajudar a concretizar todo o valor da sua infraestrutura de rede e de TI. Explore os serviços de virtualização da Cisco.
  84. 84. © 2012 Cisco Systems, Inc. Todos os direitos reservados. Este documento contém informações públicas da Cisco. Aplicativos Bem-vindo ao link rápido de aplicativos. Continue sua jornada clicando em qualquer domínio destacado a sua esquerda, começando com o domínio 1. Estes domínios são os mais relevantes para os aplicativos.
  85. 85. © 2012 Cisco Systems, Inc. Todos os direitos reservados. Este documento contém informações públicas da Cisco. Instalações e infraestrutura Cada data center começa no domínio de recursos físicos, o que a Cisco chama de instalações e infraestrutura. Este domínio inclui recursos de computação, armazenamento e rede, e as instalações de apoio, como o equipamento de energia e refrigeração. Esses elementos são comuns a todos os data centers e devem ser parte de qualquer consideração ambiental, de gerenciamento e de implementação. PRÁTICAS RECOMENDADAS Padronizar a infraestrutura para simplificar a virtualização, automação e operações contínuas. A transformação bem sucedida da infraestrutura do data center exige cooperação entre ativos de servidor, rede e de armazenamento; estes recursos estão disponíveis com a plataforma Cisco Unified Computing System™. Recursos altamente padronizados e tratados como um pool de recursos, ao contrário dos recursos em silos tradicionais de servidores, armazenamento e rede, permitem provisionamento dinâmico. Hardware e servidores podem se tornar completamente transparentes ao SO e aos aplicativos executados neles. Essa "computação sem estado" permite que o SO e os aplicativos movam-se de um servidor para outro.
  86. 86. © 2012 Cisco Systems, Inc. Todos os direitos reservados. Este documento contém informações públicas da Cisco. Instalações e infraestrutura Os clientes estão adotando a infraestrutura de próxima geração duas ou três vezes mais rápido que o planejado; desta maneira, ao projetar a infraestrutura, é importante planejar para o crescimento futuro e a aposentadoria de ativos antigos. Quando a infraestrutura é projetada para funcionar como um sistema eficiente, ela ajuda a: • Simplificar as operações e reduzir custos • Fornecer uma base estável, segura e rentável para fornecer aplicativos com alta disponibilidade • Reduzir a complexidade da virtualização e automação • Fazer a transição dos sistemas herdados para uma arquitetura moderna que seja ágil, rentável e dimensionável • Amenizar a distribuição de recursos ativos, dados, aplicativos e servidores web não estruturados e máquinas virtuais • Permitir o recurso “plug-and-play” Reunir todos os elementos no data center é a primeira etapa rumo a um modelo de operação simples que permite a TI como serviço (ITaaS).
  87. 87. © 2012 Cisco Systems, Inc. Todos os direitos reservados. Este documento contém informações públicas da Cisco. Instalações e infraestrutura A Cisco fornece uma plataforma de arquitetura completa projetada especificamente para suportar a virtualização no data center. O Cisco Unified Data Center muda a economia do data center unificando recursos de computação, armazenamento, rede, virtualização e gerenciamento em uma única plataforma. Ele é projetado para aumentar a eficiência operacional, simplificar as operações e fornecer agilidade empresarial - essencial para implantar TI como serviço e computação em nuvem. Computação: O Cisco Unified Computing System (Cisco UCS®) ancora a arquitetura de data center com uma solução de computação altamente dimensionável no nível do sistema, que integra recursos de computação, rede de acesso e rede de armazenamento. A plataforma UCS usa gerenciamento integrado e baseado em modelos para simplificar e acelerar a implantação de ambientes virtualizados, levando a rede diretamente ao servidor e máquinas virtuais para aumentar o desempenho, segurança e capacidade de gerenciamento. Rede: O Cisco Unified Fabric fornece dados de alto desempenho e rede de armazenamento para simplificar a implantação, ajudar a manter a qualidade da experiência e reduzir os custos operacionais. Os serviços integrados de rede da Cisco fornecem conectividade de alta velocidade e alta disponibilidade, aumentam o desempenho dos aplicativos e reduzem os riscos de segurança em ambientes para vários usuários.
  88. 88. © 2012 Cisco Systems, Inc. Todos os direitos reservados. Este documento contém informações públicas da Cisco. Instalações e infraestrutura Armazenamento: As redes de armazenamento multiprotocolo começam com o desempenho confiável e a funcionalidade complexa e comprovada de SANs Fibre Channel, que se estende de forma perfeita para o âmbito da Ethernet, resultando em uma rede única com a flexibilidade para implantar ambos os protocolos em qualquer ponto do percurso entre o servidor e o armazenamento. A Cisco desenvolveu sistemas integrados com parceiros como a EMC, VMware, Hitachi Data Systems e NetApp, que apresentam o Cisco UCS, Unified Fabric e armazenamento de parceiro. O resultado é uma infraestrutura padronizada e a base para fornecer rapidamente aplicativos de data center, desktops virtualizados e serviços de computação em nuvem. Estudos de caso: O Departamento Hídrico de Melbourne reduz o consumo de energia de data center em 40 por cento A Elon University aumenta a capacidade com uma nova plataforma de data center
  89. 89. © 2012 Cisco Systems, Inc. Todos os direitos reservados. Este documento contém informações públicas da Cisco. Virtualização e abstração A combinação de virtualização e abstração torna a computação em nuvem possível. A virtualização é uma das maiores tendências em TI e por um bom motivo. Soluções de virtualização como VMware, Citrix, Microsoft e Red Hat oferecem funções de computação separadas a partir do hardware físico e permitem que os usuários compartilhem recursos facilmente. A virtualização permite que a TI forneça serviços que são dimensionados de forma perfeita ao longo de uma infraestrutura padronizada. A virtualização de servidor permite que os aplicativos sejam executados em partições isoladas (ou máquinas virtuais) em um único servidor e permite que cargas de trabalho sejam movidas conforme a necessidade, fornecendo benefícios significativos. PRÁTICAS RECOMENDADAS Expandir a virtualização ao longo dos recursos de computação, armazenamento e rede. Projetar ambientes virtualizados para suportar provisionamento bare-metal e virtual. No momento, ainda não é possível executar várias cargas de trabalho em um ambiente virtual por vários motivos. A infraestrutura deve ser projetada minuciosamente para permitir provisionamento bare-metal, fornecendo ainda os melhores benefícios da virtualização.

×