1
ONG’s e Projectos
A Organização dos Pioneiros “Abel Djassi” (OPAD) fundada a 19 de
Setembro de 1966, criou nas suas estr...
2
Em 1996, a AMIC instituiu o Secretariado Executivo Nacional do qual fui
membro e seu responsável para a Comunicação Soci...
3
O projecto PDDP percorreu a todo o país com vista a mobilização social e
uma ampla divulgação da Convenção relativa aos ...
4
De Abril a Junho de 2005, no âmbito da parceria entre a ONG AMIC e a
Plan Internacional, coordenei o Projecto “Clubes de...
5
O projecto consistiu na sensibilização das comunidades rurais através do
Grupo Teatral Infantil e atuava durante os fins...
6
Jornalistas e Comunicadores da África Francófona, que teve lugar no Senegal e
destinado a membros da Rede. Funções que e...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Ong e projectos

277 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
277
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
24
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Ong e projectos

  1. 1. 1 ONG’s e Projectos A Organização dos Pioneiros “Abel Djassi” (OPAD) fundada a 19 de Setembro de 1966, criou nas suas estruturas de base os chamados “Clubes de Amigos das Crianças” junto das escolas, das instituições públicas, privadas, associativas ou coperativas. Mais tarde, criou o Departamento de Solidariedade para dinamizar o funcionamento de Clubes de Amigos de Crianças. A inversão da ordem constitucional que ocorreu com o golpe de Estado de 14 de Novembro de 1980, descrebilizou o país e muitos dos apoios de que beneficiavam as organizações de massa do PAIGC se escasseava e a OPAD não conseguia responder as necessidades de crianças devido as mudanças verificadas. E, como estratégia, os dirigentes da organização (OPAD) inteligentemente transformaram o Departamento de Solidariedade em Associação dos Amigos da Criança “AMIC” a 30 de Outubro de 1984. Assim, a AMIC enquanto organização humanitária de protecção e defesa dos direitos da criança abrange todas as categorias de crianças e em particular as que se encontram em situação difícil. Embora seja uma organização autónoma, a Presidente da AMIC, na altura, a Sra. Anita Aissato Djalo Sani era designada pela OPAD e tinha assento no Conselho Nacional da organização como membro de pleno direito. Em Outubro de 1992, na sua primeira assembleia-geral extraordinária, a AMIC procedeu a revisão dos seus Estatutos e desvinculou-se da OPAD. Tornou-se assim, na primeira ONG (Organização Não-Governamental) de Direitos da Criança no país tendo adquirido mais tarde a sua personalidade jurídica. Nesta assembleia-geral, fui eleito membro da Direcção Nacional da AMIC e seu Responsável para a Comunicação Social. A minha condição militar na altura, não revelava nenhuma incompatibilidade com a inscrição numa organização não-governamental.
  2. 2. 2 Em 1996, a AMIC instituiu o Secretariado Executivo Nacional do qual fui membro e seu responsável para a Comunicação Social tendo sido profissionalizado em 1997, no âmbito das parcerias estabelecidas nomeadamente, com o Programa PDDP (Programa de Promoção da Democracia e Direitos da Pessoa), financiado pelo Fundo Canadiano de Iniciativas Locais (FCIL) através do Centro Canadiano de Estudos e Cooperação Internacional (CECI), da Radda Barnen da Suécia e entre outras entidades. A profissionalização visava reforçar a disseminação e difusão de mensagens ao grande público através do programa “Voz da Criança” antes chamado “Bantaba de Prentchentches) com a emissão semanal directo na Radiodifusão Nacional (RDN) e na Rádio Galáxia de Pindjiguiti. Mais tarde, o programa é transmitido em directo nas antenas da Rádio Bombolom FM no quadro do Projecto “Crianças e Jovens Trabalhadores” que intervém no Sector Autónomo de Bissau e nas regiões de Oio e Cacheu norte do país, respectivamente nos sectores de Mansoa e Canchungo. Entretanto, o Programa PDDP tinha por objectivo, a promoção dos direitos das crianças em todo o território nacional envolvendo os decisores políticos, as entidades públicas, privadas e associativas, os chefes tradicionais e religiosos e a população em geral. Para isso, a AMIC realizou várias acções de formação para animadores comunitários vindos de todos os sectores administrativos do país com vista a fornecer as ferramentas que lhes facultam conhecimentos sobre a Convenção das Nações Unidas sobre os Direitos da Criança (CDC) e diplomas complementares para melhor exercerem as suas actividades de sensibilizar, identificar, denunciar e reportar os casos de violação dos direitos e maus-tratos das crianças junto das suas famílias e comunidades onde vivem.
  3. 3. 3 O projecto PDDP percorreu a todo o país com vista a mobilização social e uma ampla divulgação da Convenção relativa aos direitos da criança (CDC) através de sessões plenárias nas comunidades, de animadores porta a porta, de seminários em todos os níveis, de grupos teatrais infantis criados nas regiões pelo programa, das emissões radiofónicas hebdomadários do programa “Voz da Criança” nas rádios e das colecções em Banda Desenhada “Djamburéré” em português pirilampo, inspiradas na CDC. Esta parceria para além do apoio institucional, permitiu a AMIC garantir a assistência jurídica às crianças vítimas de violação dos seus direitos e construir a sua sede social no bairro de enterramento, zona periférica de Bissau. Foi através do programa PDDP que participei em 1997, nas duas acções de formação destinadas aos animadores e responsáveis regionais da AMIC designadamente, a formação de formadores em matéria dos direitos da criança e a formação em técnicas de elaboração, seguimento e avaliação de projectos de desenvolvimento comunitário participativo. Importa salientar que a ONG AMIC tem uma cobertura geográfica nacional e o Secretariado Executivo na altura era constituído para além da Presidente da AMIC, de um Secretário Executivo, um Encarregado do Programa e Projectos, um Administrador Financeiro, um Responsável de Formação, um Responsável dos Serviços Jurídicos e um Responsável de Comunicação Social. De Abril de 2003 a Março de 2004, fui Coordenador Nacional do Projecto de Difusão de Mensagens sobre VIH/SIDA através de grupos teatrais infantis da ONG AMIC financiado pela Open Society Initiative for West Africa (OSIWA). O projecto cobriu as três regiões do país (Bissau, Bafatá e Gabú) com a maior prevalência do VIH e de Infecções Sexualmente Transmissíveis (IST) enquanto portas aberta para a transmissão do vírus de SIDA.
  4. 4. 4 De Abril a Junho de 2005, no âmbito da parceria entre a ONG AMIC e a Plan Internacional, coordenei o Projecto “Clubes de Crianças” no quadro da realização da “Quinzena da Criança” que se inicia a 1 de Junho - Dia Internacional da Criança e termina a 16 de Junho - Dia da Criança Africana. O projecto tinha por objectivo, a realização de actividades identificadas e classificadas nas 24 escolas comunitárias seleccionadas nas fases anteriores tais como, os Jogos dinâmicos, pré-desportivos e atletismo (corrida de saco, de velocidade, de resistência, de estafetas, corrida de ovo na colher, futebol 11), actividades de lazer, recreativas e culturais (danças tradicionais, passagem de modelo com trajes tradicionais), organização de concursos de (Miss Escola, poesia e desenho) e festival de pequenos cantores. Igualmente, fazer a aquisição e distribuição de equipamentos desportivos as escolas, a atribuição de prémios aos vencedores e a realização de intercâmbios entre Clubes de Crianças. De Julho a Setembro de 2005, fui contratado pela ONG REDECO (Rede de Media Comunitárias da Guiné-Bissau) como Responsável de Projectos com a função de elaborar os projectos que visam a utilização dos fundos remanescentes do financiamento da OSIWA aos órgãos de Comunicação Social. Pois, a REDECO foi criada para representar a OSIWA no país, distribuir matérias e equipamentos audiovisuais e de escritório adquiridos pela OSIWA para reforçar a capacidade operativa dos Media e gerir os fundos de apoio institucional dos parceiros desta organização que representa a Fundação Jorge Soros – Multimilionário norte-americano, com sede em Dakar para a Africa Ocidental. De Março a Maio de 2006, coordenei o Projecto “ACT-VIH/SIDA” na região de Bafatá financiado pelo Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) em parceria com a PLACON-GB (Plataforma das ONG´s) e executado pela ONG AMIC (Associação dos Amigos da Criança).
  5. 5. 5 O projecto consistiu na sensibilização das comunidades rurais através do Grupo Teatral Infantil e atuava durante os fins de semanas e feriados. De Fevereiro a Julho de 2007, coordenei igualmente o Projecto de Sensibilização para a Despistagem Voluntária do VIH/SIDA na região de Bafata através de grupo teatral infantil, financiado pelo Fundo Global de Combate contra SIDA e Malária em parceria com a Célula de Gestão do Programa Nacional do Desenvolvimento Sanitário (PNDS) do Ministério da Saúde Pública e executado pela ONG AMIC nos fins de semanas e feriados. Este projecto tinha por objectivo, incrementar o protagonismo infanto- juvenil para o reforço das capacidades das tabancas na prevenção comunitária do VIH/SIDA; sensibilizar directamente as famílias para a mudança de atitudes e comportamentos face a despistagem voluntária; prevenção e protecção do VIH/SIDA e as IST; fazer despistagens voluntárias durante as sessões de animação do grupo teatral; realizar debates comunitários nas plenárias sobre o VIH/SIDA e IST e distribuir preservativos masculinos (PANTÉ) e femininos (FEMIDON). Em Janeiro de 2008, fui designado pelo Conselho da Administração da REDECO (Rede de Medias Comunitárias da Guiné-Bissau), Secretário Executivo Interino da organização até 4 de Junho de 2010. A REDECO representa a OSIWA (Open Society Initiative for West Africa) na Guiné-Bissau e as funções eram de coordenar e gerir os fundos e fazer seguimento das actividades dos parceiros. No dia 27 de Junho de 2008, fui eleito Coordenador Nacional da Rede de Jornalistas em Matéria de População e Desenvolvimento (REJOPOD) na assembleia-geral extraordinária organizado para o efeito, a margem do seminário de restituição do Atelier Regional sobre a Comunicação e Plaidoyer para a Segurança dos Produtos da Saúde Reprodutiva nos Media para
  6. 6. 6 Jornalistas e Comunicadores da África Francófona, que teve lugar no Senegal e destinado a membros da Rede. Funções que exerci até 4 de Junho de 2010, data que fui participar da Conferencia Mundial da Women Deliver em Washington, Estados Unidos da América. Desde 2002, que exercia a coordenação das rádios comunitárias na REJOPOD. De Setembro de 2009 a Fevereiro de 2010, coordenei a segunda fase do Projecto de Sensibilização para Despistagem Voluntária do VIH/SIDA na região de Bafatá através do grupo teatral infantil, financiado pelo Fundo Global de Combate contra SIDA e Malária em parceria com a Célula de Gestão do Programa Nacional do Desenvolvimento Sanitário (PNDS) do Ministério da Saúde Pública e executado pela ONG AMIC. De 9 a 11 de Dezembro de 2009, participei na Conferência Nacional de Pais e Encarregados de Educação das Crianças subordinado ao tema “Pais e Encarregados de Educação ao Serviço da Melhoria de Qualidade de Ensino” organizado no âmbito da parceria entre a Associação dos Amigos da Criança (AMIC), a International Partnership for Human Development (IPHD) e o Ministério da Educação com o apoio do Departamento da Agricultura do Governo dos EUA (USDA).

×