O EVANGELHO NÃO DESTRÓI 
CULTURAS 
Texto: GENESIS 12.3
INTRODUÇÃO 
A. A campanha universalmente deflagrada 
contra a pregação do evangelho a grupos 
étnicos minoritários, como o...
• A falácia é a de que o evangelho e/ou os 
missionários destroem culturas 
• Como isso influenciou a mídia e, 
consequent...
B.Em contrapartida, podemos afirmar, 
categoricamente, que o evangelho (Bíblico) não 
destrói culturas, pelo contrário, el...
• Não agride a integridade da pessoa 
humana
• Não interfere na identidade étnica do 
indivíduo
• Valoriza todas as formas de cultura
• Valoriza o conhecimento humano, a 
história humana, as realizações 
humanas, a ciência, a cultura, a arte, 
o belo.
C.Há, sim, evangelhos desfigurados 
(até esdrúxulos) que destroem 
culturas e agridem a integridade da 
pessoa humana.
Paulo os chama de “outro 
evangelho” – Gl 1.6
(É só ligar o rádio e a televisão para 
ouvi-los:)
•O evangelho do Legalismo 
- Regras acima de Vida -
•O evangelho do Tradicionalismo 
- Formas, acima dos Significados -
•O evangelho do Triunfalismo 
- Exigências, acima da Aceitação -
•O evangelho do Consumismo 
- Luxo acima da Simplicidade -
•O evangelho do Sensacionalismo 
- Emoções acima do Bom Senso -
RAZÕES POR QUE O 
EVANGELHO (BÍBLICO) NÃO 
DESTRÓI CULTURAS
1. Porque o Evangelho foi projetado 
para ser uma “BÊNÇÃO” para 
todas as famílias da terra 
Gn 12.3; Gl 3.8-16
A bênção de Abraão conectada 
ao evangelho – Gl 3.8
A bênção de Abraão como uma 
profecia messiânica – Gl 3.16
A bênção de Abraão conectada 
à morte de Cristo, a fé nele e ao 
recebimento do Espírito Santo 
- Exatamente o evangelho ...
2.Porque o Evangelho é de natureza 
Supra-cultural – Ele não tem a ver com 
a cultura, necessariamente, mas com 
aquilo qu...
a.O homem, na sua experiência 
total, é maior do que a cultura – 
Mc 2.27,28
b.Há necessidades, experiências e 
expressões humanas Universais 
que ficam além da cultura
1)Necessidades físicas, biológicas 
e afetivas – A Infra-cultura, 
segundo a Antropologia
Fome, Sede, Frio, Calor, 
Abrigo, Aceitação, Sexo, 
Agregação
2)Experiências emocionais 
Amor, ódio, bondade, maldade, 
paz, guerra, alegria, tristeza, 
mentira, verdade, dor, bem est...
Um exemplo: 
Casamento de branco e 
casamento de índio
3.Experiências religiosas - transcendentais 
A eterna pergunta: - “Quem somos, de 
onde viemos, para onde vamos” 
Ser Su...
4.A busca humana do longínquo, 
do desconhecido
Exemplo Xerente: As três lendas sobre 
migrações além da superfície da terra
Descendo ao seio da terra 
Descendo às profundidade das 
águas 
Subindo aos altos céus
3.Porque o evangelho é trans-cultural 
– ele passa de uma 
cultura para outra, sem perder 
o seu significado
AS DUAS CONFIGURAÇÕES DO EVANGELHO 
Configuração Primária 
Configuração Secundária
Configuração Primária 
• É supra cultural – Valores 
do reino 
• Contém o significado da 
mensagem 
• É celeste – “Meu rei...
EXEMPLOS DE 
ADAPTAÇÃO CULTURAL
Configuração 
Secundária 
Configuração Primária Adaptação Cultural 
Jesus é o bom pastor 
-figura tirada da vida 
agro-pas...
A Palavra de Deus é 
como espada (figura 
tirada das armas 
romanas) 
A Palavra de Deus é 
penetrante 
A Palavra de Deus é...
4.Porque, em sua própria 
cultura, os povos 
clamam pelo evangelho
O livro de Don Richardson: 
“O Fator Melquisedeque”
O clamor que eu mesmo 
constatei: 
“O Messianismo Existencial 
Xerente”
As duas principais lendas 
Xerente, de caráter 
existencial
A lenda da morte 
A lenda das viagens para o 
céu
Conectando o evangelho com a 
cultura local
Revelação específica (judaico-cristã) 
e revelação geral
Reformulação (prevista na 
Antropologia) e não 
Substituição
CONCLUSÃO 
O evangelho transforma a 
pessoa por dentro, respeitando e 
valorizando a sua cultura e sua 
identidade étnica....
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

O Evangelho Não Destrói Culturas

307 visualizações

Publicada em

Mensagem do Rev. Rinaldo de Matos: Será que o evangelho destrói culturas e avilta a integridade do ser humano?

Publicada em: Espiritual
1 comentário
2 gostaram
Estatísticas
Notas
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
307
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
15
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
1
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

O Evangelho Não Destrói Culturas

  1. 1. O EVANGELHO NÃO DESTRÓI CULTURAS Texto: GENESIS 12.3
  2. 2. INTRODUÇÃO A. A campanha universalmente deflagrada contra a pregação do evangelho a grupos étnicos minoritários, como os índios do Brasil, e outros
  3. 3. • A falácia é a de que o evangelho e/ou os missionários destroem culturas • Como isso influenciou a mídia e, consequentemente, a opinião pública
  4. 4. B.Em contrapartida, podemos afirmar, categoricamente, que o evangelho (Bíblico) não destrói culturas, pelo contrário, ele as dignifica:
  5. 5. • Não agride a integridade da pessoa humana
  6. 6. • Não interfere na identidade étnica do indivíduo
  7. 7. • Valoriza todas as formas de cultura
  8. 8. • Valoriza o conhecimento humano, a história humana, as realizações humanas, a ciência, a cultura, a arte, o belo.
  9. 9. C.Há, sim, evangelhos desfigurados (até esdrúxulos) que destroem culturas e agridem a integridade da pessoa humana.
  10. 10. Paulo os chama de “outro evangelho” – Gl 1.6
  11. 11. (É só ligar o rádio e a televisão para ouvi-los:)
  12. 12. •O evangelho do Legalismo - Regras acima de Vida -
  13. 13. •O evangelho do Tradicionalismo - Formas, acima dos Significados -
  14. 14. •O evangelho do Triunfalismo - Exigências, acima da Aceitação -
  15. 15. •O evangelho do Consumismo - Luxo acima da Simplicidade -
  16. 16. •O evangelho do Sensacionalismo - Emoções acima do Bom Senso -
  17. 17. RAZÕES POR QUE O EVANGELHO (BÍBLICO) NÃO DESTRÓI CULTURAS
  18. 18. 1. Porque o Evangelho foi projetado para ser uma “BÊNÇÃO” para todas as famílias da terra Gn 12.3; Gl 3.8-16
  19. 19. A bênção de Abraão conectada ao evangelho – Gl 3.8
  20. 20. A bênção de Abraão como uma profecia messiânica – Gl 3.16
  21. 21. A bênção de Abraão conectada à morte de Cristo, a fé nele e ao recebimento do Espírito Santo - Exatamente o evangelho que pregamos – Gl 3.13,14 -
  22. 22. 2.Porque o Evangelho é de natureza Supra-cultural – Ele não tem a ver com a cultura, necessariamente, mas com aquilo que está além dela “O meu reino não é deste mundo...” – Jo 18.36 (Jesus)
  23. 23. a.O homem, na sua experiência total, é maior do que a cultura – Mc 2.27,28
  24. 24. b.Há necessidades, experiências e expressões humanas Universais que ficam além da cultura
  25. 25. 1)Necessidades físicas, biológicas e afetivas – A Infra-cultura, segundo a Antropologia
  26. 26. Fome, Sede, Frio, Calor, Abrigo, Aceitação, Sexo, Agregação
  27. 27. 2)Experiências emocionais Amor, ódio, bondade, maldade, paz, guerra, alegria, tristeza, mentira, verdade, dor, bem estar, saudades, orgulho, humildade, vaidade, ostentação, simplicidade, etc.etc.
  28. 28. Um exemplo: Casamento de branco e casamento de índio
  29. 29. 3.Experiências religiosas - transcendentais A eterna pergunta: - “Quem somos, de onde viemos, para onde vamos” Ser Supremo, deuses, heróis míticos, entes mitológicos, seres extra-terrestres, outros.
  30. 30. 4.A busca humana do longínquo, do desconhecido
  31. 31. Exemplo Xerente: As três lendas sobre migrações além da superfície da terra
  32. 32. Descendo ao seio da terra Descendo às profundidade das águas Subindo aos altos céus
  33. 33. 3.Porque o evangelho é trans-cultural – ele passa de uma cultura para outra, sem perder o seu significado
  34. 34. AS DUAS CONFIGURAÇÕES DO EVANGELHO Configuração Primária Configuração Secundária
  35. 35. Configuração Primária • É supra cultural – Valores do reino • Contém o significado da mensagem • É celeste – “Meu reino não é deste mundo” • É universal – aplica-se a todos os povos • É imutável - inegociável • É absoluta Configuração Secundária • É cultural – valores humanos • Contém a forma da mensagem • É terrestre - a realidade humana • É local – aplica-se a um povo específico • É mutável – é cambiável • É relativa
  36. 36. EXEMPLOS DE ADAPTAÇÃO CULTURAL
  37. 37. Configuração Secundária Configuração Primária Adaptação Cultural Jesus é o bom pastor -figura tirada da vida agro-pastoril judaica Jesus é aquele que cuida de nós Jesus é Wakmãdkâkwa ‘Zelador’ (Xerente) Jesus é rei -figura tirada do sistema monárquico de governo Jesus é o que governa e nós somos os governados Jesus é Cacique, Tuxaua, Morubixaba Jesus é Senhor - figura tirada do sistema escravocrata da idade antiga Jesus é o que dá as ordens e nós somos os que obedecem Qualquer conceito que expresse mando e obediência O crente é soldado - figura tirada do exército romano O crente é um que luta O crente é guerreiro
  38. 38. A Palavra de Deus é como espada (figura tirada das armas romanas) A Palavra de Deus é penetrante A Palavra de Deus é como flecha A candeia não pode ser posta em baixo do alqueire (cultura judaica) O ensino de Jesus não pode ficar escondido A candeia não pode ser posta debaixo da cuia Quem constrói a casa sobre a rocha é sábio - cultura judaica Quem ouve a palavra de Jesus e pratica, tem segurança Quem constrói a palafita com madeira de lei, é sábio (Ribeirinhos do Amazonas)
  39. 39. 4.Porque, em sua própria cultura, os povos clamam pelo evangelho
  40. 40. O livro de Don Richardson: “O Fator Melquisedeque”
  41. 41. O clamor que eu mesmo constatei: “O Messianismo Existencial Xerente”
  42. 42. As duas principais lendas Xerente, de caráter existencial
  43. 43. A lenda da morte A lenda das viagens para o céu
  44. 44. Conectando o evangelho com a cultura local
  45. 45. Revelação específica (judaico-cristã) e revelação geral
  46. 46. Reformulação (prevista na Antropologia) e não Substituição
  47. 47. CONCLUSÃO O evangelho transforma a pessoa por dentro, respeitando e valorizando a sua cultura e sua identidade étnica. Este é o evangelho que pregamos.

×