06/02/2013
1
Conduta ética dos
profissionais da área de
saúde.
Professora Renata Lourdes.
renatalourdesrh@hotmail.com
CONC...
06/02/2013
2
O Código de Ética reforça:
Honestidade
 Lealdade
 Consciência Profissional
 Execução do trabalho no mais ...
06/02/2013
3
Virtudes Profissionais:
Coragem: A coragem nos ajuda a reagir às
críticas, quando injustas, e a nos defender
...
06/02/2013
4
Virtudes Profissionais:
Atitude: Significa uma maneira organizada e
coerente de pensar, sentir e reagir a
aco...
06/02/2013
5
f) Conheça bem seu trabalho e suas
responsabilidades;
g) Não pratique uma atividade para a
qual não esteja ha...
06/02/2013
6
Dicas para uma conduta ética:
1- Seja honesto em qualquer situação. Nunca
faça algo que você não possa assumi...
06/02/2013
7
VI - Toda pessoa tem direito à verdade. O servidor não pode
omiti-la ou falseá-la, ainda que contrária aos in...
06/02/2013
8
Das Vedações ao Servidor Público
- É vedado ao servidor público o uso do cargo ou
função, facilidades, amizad...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

ses df

337 visualizações

Publicada em

apostila para ses df especifico

Publicada em: Internet
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
337
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
5
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

ses df

  1. 1. 06/02/2013 1 Conduta ética dos profissionais da área de saúde. Professora Renata Lourdes. renatalourdesrh@hotmail.com CONCEITO DE ÉTICA Estudo dos juízos de apreciação referentes à conduta humana suscetível de qualificação do ponto de vista do bem e do mal, seja relativamente a determinada sociedade, seja de modo absoluto. Estudo da Ética • O estudo da Ética é dividido em dois campos: - Problemas gerais e fundamentais, como liberdade, consciência, bem, valor, lei, outros. - Problemas específicos ou concretos, como ética profissional, ética na política, ética sexual, ética matrimonial, bioética, etc. MORAL É o conjunto de normas e regras, baseado nos costumes e nas tradições de cada sociedade, em um determinado tempo, segundo os preceitos socialmente estabelecidos pela própria sociedade ou por determinado grupo social . MORAL E ÉTICA ANDAM DE MÃOS DADAS E SE CONFUNDEM... • No centro da ética aparece o dever, ou obrigação moral, conduta correta. • O estudo da ética se defronta com problemas de variação de costumes, de lugar para lugar. Ex.: Para os mulçumanos é honroso ter mais de uma esposa. Já os países católicos pregam a monogamia – casamento único. Podemos Diferenciar Ética e Moral Ética Moral Permanente Temporal Princípio Deve ser vista de acordo com condutas específicas Universal Cultural Regra Como se aplica a regra Teoria Prática
  2. 2. 06/02/2013 2 O Código de Ética reforça: Honestidade  Lealdade  Consciência Profissional  Execução do trabalho no mais alto nível de rendimento  Respeito à dignidade humana  Sigilo Profissional Ética Profissional É um conjunto de normas de conduta que deverão ser postas em prática no exercício de qualquer profissão. A ética profissional estuda o relacionamento do profissional com sua clientela, visando à dignidade humana e a construção do bem- estar no contexto sócio-cultural onde exerce sua profissão. Virtudes Profissionais: Honestidade: é a primeira virtude no campo profissional. É um princípio que não admite relatividade, tolerância ou interpretações circunstanciais. Virtudes Profissionais: Sigilo: o respeito aos segredos das pessoas, deve ser desenvolvido na formação de futuros profissionais, pois trata-se de algo muito importante. Uma informação sigilosa é algo que nos é confiado e cuja preservação de silêncio é obrigatória. Virtudes Profissionais: Competência: o conhecimento da ciência, da tecnologia, das técnicas e práticas profissionais é pré-requisito para a prestação de serviços de boa qualidade. Virtudes Profissionais: Prudência: todo trabalho, para ser executado, exige muita segurança. A prudência contribui para a maior segurança, principalmente das decisões a serem tomadas; é indispensável nos casos de decisões sérias e graves, pois evita os julgamentos apressados e as lutas ou discussões inúteis.
  3. 3. 06/02/2013 3 Virtudes Profissionais: Coragem: A coragem nos ajuda a reagir às críticas, quando injustas, e a nos defender dignamente quando estamos cônscios de nosso dever. Nos ajuda a não ter medo de defender a verdade e a justiça, principalmente quando estas forem de real interesse para outrem ou para o bem comum. Virtudes Profissionais: Perseverança: qualidade difícil de ser encontrada, mas necessária, pois todo trabalho está sujeito a incompreensões, insucessos e fracassos que precisam ser superados, prosseguindo o profissional em seu trabalho, sem entregar-se a decepções ou mágoas. . Virtudes Profissionais: Compreensão: qualidade que ajuda muito um profissional, porque é bem aceito pelos que dele dependem, em termos de trabalho, facilitando a aproximação e o diálogo, tão importante no relacionamento profissional. Virtudes Profissionais: Humildade: o profissional precisa ter humildade suficiente para admitir que não é o dono da verdade e que o bom senso e a inteligência são propriedade de um grande número de pessoas. Virtudes Profissionais: Imparcialidade: é uma qualidade tão importante que assume as características do dever, pois se destina a se contrapor aos preconceitos, a reagir contra os mitos, a defender os verdadeiros valores sociais e éticos, assumindo principalmente uma posição justa nas situações que terá que enfrentar. Para ser justo é preciso ser imparcial, logo a justiça depende muito da imparcialidade. Virtudes Profissionais: Otimismo: em face das perspectivas das sociedades modernas, o profissional precisa e deve ser otimista, para acreditar na capacidade de realização da pessoa humana, no poder do desenvolvimento, enfrentando o futuro com energia e bom- humor.
  4. 4. 06/02/2013 4 Virtudes Profissionais: Atitude: Significa uma maneira organizada e coerente de pensar, sentir e reagir a acontecimentos ocorridos em nosso meio circundante. Indica o que interiormente estamos dispostos a fazer. ALGUMAS ATITUDES ÉTICAS PARA O CAMPO DA SAÚDE: a)Respeite as confidências dos pacientes; b) Evite a maledicência: críticas e difamações a quem quer que seja; c) Respeite sempre a intimidade dos pacientes; d) A ficha do paciente tem um caráter privado; e) Nunca refira aos pacientes pelo apelido, muito menos pela doença;
  5. 5. 06/02/2013 5 f) Conheça bem seu trabalho e suas responsabilidades; g) Não pratique uma atividade para a qual não esteja habilitado; j) Preste atendimento sem discriminação (cor, raça, religião, status, condição financeira, etc); k) Evite comentar sobre sua vida pessoal com os pacientes; l) Cuidado com o tom de voz; m) Ter boas maneiras, assim você ganha a confiabilidade dos visitantes; n) Evite aceitar gratificações dos pacientes; o) Zelar pelo material com que lida; p) Procure não se ausentar de seu local de trabalho; Mais dicas...
  6. 6. 06/02/2013 6 Dicas para uma conduta ética: 1- Seja honesto em qualquer situação. Nunca faça algo que você não possa assumir em público. 2- Seja humilde, tolerante e flexível. Muitas idéias aparentemente absurdas podem ser a solução para um problema. 3- Não aceite elogios por um trabalho que foi outro que realizou. 4- Nunca mexa nas coisas pessoais se seus colegas. 5- Devolva tudo que pegou emprestado e agradeça. 6- Não se envolva em fofocas. 7- Assuma todas as decisões que tomar. 8- Evite falar mal de alguém sem que a pessoa esteja presente. 9- Cuidado com presentes e brindes. 10- Reconheça seus erros, mas não valorize demais o arrependimento e a culpa. 11- Caso trabalhe com alguém que não goste, trate-a com respeito. Busque ser um profissional que se destaca por sua inteligência e por uma postura exemplar. Das Regras e Princípios Morais I - A dignidade, o decoro, o zelo, a eficácia e a consciência dos princípios morais são primados maiores que devem nortear o servidor público, seja no exercício do cargo ou função, ou fora dele; II - O servidor público não poderá jamais desprezar o elemento ético de sua conduta. Assim, não terá que decidir somente entre o legal e o ilegal, o justo e o injusto, o conveniente e o inconveniente, o oportuno e o inoportuno, mas principalmente entre o honesto e o desonesto III - A moralidade da Administração Pública não se limita à distinção entre o bem e o mal, devendo ser acrescida da idéia de que o fim é sempre o bem comum. IV - A função pública deve ser tida como exercício profissional e, portanto, se integra na vida particular de cada servidor público. V - A publicidade de qualquer ato administrativo constitui requisito de eficácia e moralidade, ensejando sua omissão comprometimento ético contra o bem comum, imputável a quem a negar, salvo os casos de segurança nacional e outros em processo previamente declarado sigiloso, nos termos da lei,
  7. 7. 06/02/2013 7 VI - Toda pessoa tem direito à verdade. O servidor não pode omiti-la ou falseá-la, ainda que contrária aos interesses da própria pessoa interessada ou da Administração Pública. VII - A cortesia, a boa vontade, o cuidado e o tempo dedicados ao serviço público caracterizam o esforço pela disciplina. VIII - Deixar o servidor público qualquer pessoa à espera de solução que compete ao setor em que exerça suas funções, permitindo a formação de longas filas, ou qualquer outra espécie de atraso na prestação do serviço, não caracteriza apenas atitude contra a ética ou ato de desumanidade, mas principalmente grave dano moral aos usuários dos serviços públicos. IX - 0 servidor deve prestar toda a sua atenção às ordens legais de seus superiores, velando atentamente por seu cumprimento, e, assim, evitando a conduta negligente. X - Toda ausência injustificada do servidor de seu local de trabalho é fator de desmoralização do serviço público, o que quase sempre conduz à desordem nas relações humanas. XI- 0 servidor que trabalha em harmonia com a estrutura organizacional, respeitando seus colegas e cada concidadão, colabora e de todos pode receber colaboração, pois sua atividade pública é a grande oportunidade para o crescimento e o engrandecimento da Nação. Dos Principais Deveres do Servidor Público: XII - São deveres fundamentais do servidor público: a) desempenhar, a tempo, as atribuições do cargo, função ou emprego público de que seja titular; b) exercer suas atribuições com rapidez, perfeição e rendimento; c) ser probo, reto, leal e justo, escolhendo sempre, quando estiver diante de duas opções, a melhor e a mais vantajosa para o bem comum; d) jamais retardar qualquer prestação de contas; e) tratar cuidadosamente os usuários dos serviços, aperfeiçoando o processo de comunicação e contato com o público; f) ter consciência de que seu trabalho é regido por princípios éticos que se materializam na adequada prestação dos serviços públicos; g) ser cortês, ter urbanidade, disponibilidade e atenção, sem qualquer espécie de preconceito ou distinção de raça, sexo, nacionalidade, cor, idade, religião, cunho político e posição social, abstendo-se, dessa forma, de causar-lhes dano moral; h) ter respeito à hierarquia; i) resistir a todas as pressões de superiores hierárquicos, de contratantes, interessados e outros que visem obter quaisquer favores, benesses ou vantagens indevidas em decorrência de ações morais, ilegais ou aéticas e denunciá- las; j) zelar, no exercício do direito de greve, pelas exigências específicas da defesa da vida e da segurança coletiva; l) ser assíduo e freqüente ao serviço; m)comunicar imediatamente a seus superiores todo e qualquer ato ou fato contrário ao interesse público, exigindo as providências cabíveis; n) manter-se atualizado com as instruções, as normas de serviço e a legislação pertinentes ao órgão onde exerce suas funções; o) cumprir as tarefas de seu cargo ou função com critério, segurança e rapidez, mantendo tudo sempre em boa ordem. p) facilitar a fiscalização de todos atos ou serviços por quem de direito; q) exercer as prerrogativas funcionais que lhe sejam atribuídas, abstendo-se de fazê-lo contrariamente aos legítimos interesses dos usuários do serviço público e dos jurisdicionados administrativos; r) abster-se de exercer sua função, poder ou autoridade com finalidade estranha ao interesse público;
  8. 8. 06/02/2013 8 Das Vedações ao Servidor Público - É vedado ao servidor público o uso do cargo ou função, facilidades, amizades, tempo, posição e influências, para obter qualquer favorecimento, para si ou para outrem; - Prejudicar deliberadamente a reputação de outros servidores ou de cidadãos que deles dependam; - Usar de artifícios para procrastinar ou dificultar o exercício regular de direito por qualquer pessoa, causando-lhe dano moral ou material; d) permitir que perseguições, simpatias, antipatias, caprichos, paixões ou interesses de ordem pessoal interfiram no trato com o público, com os jurisdicionados administrativos ou com colegas hierarquicamente superiores ou inferiores; g) pleitear, solicitar, provocar, sugerir ou receber qualquer tipo de ajuda financeira, gratificação, prêmio, comissão, doação ou vantagem de qualquer espécie, para si, familiares ou qualquer pessoa, para o cumprimento da sua missão ou para influenciar outro servidor para o mesmo fim; h) alterar ou deturpar o teor de documentos que deva encaminhar para providências; i) iludir ou tentar iludir qualquer pessoa que necessite do atendimento em serviços públicos; j) desviar servidor público para atendimento a interesse particular; l) retirar da repartição pública, sem estar legalmente autorizado, qualquer documento, livro ou bem pertencente ao patrimônio público; m)fazer uso de informações privilegiadas obtidas no âmbito interno de seu serviço, em benefício próprio, de parentes, de amigos ou de terceiros; n) apresentar-se embriagado no serviço ou fora dele habitualmente; o) exercer atividade profissional antiética ou ligar o seu nome a empreendimentos de cunho duvidoso. Bons estudos e sucesso!!!

×