Secretaria Municipal de Educação CLUBE DOS PEQUENOS CIENTISTAS - 2012 Responsável: Cynira da Silva Perazza – Psicóloga Blo...
Habitação Sustentável – Objetivo:  Reverter o quadro de degradação ambiental e preservar os recursos naturais para geraçõe...
 
 
 
 
Sustentabilidade - Da teoria à prática Desenvolvimento sustentável é o desenvolvimento capaz de suprir as necessidades da ...
Construções Verdes e Sustentáveis- - Eficiência energética e ciência da sustentabilidade; - Ventilação Natural e Tecnologi...
1- Coletores solares térmicos:  Estes equipamentos captam a energia do Sol e transformam-na em calor, permitindo poupar at...
Em casa – seu lar, doce lar, pode ser uma cidadela da sustentabilidade com algumas atitudes bem simples: 1- Os aparelhos q...
11- Fique de olho em vazamentos nos encanamentos e não deixe torneiras pingando inutilmente. É economia líquida  e certa d...
 
BLOGGER: clubedospequenoscientistas.blogspot.com Todos Gostam De Sombra, Mas Poucos Cuidam Das Árvores. FIM FIM
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Apresentação Habitação Sustentável

2.121 visualizações

Publicada em

Apresentação do primeiro dia do projeto Clube dos Pequenos Cientistas 2012.

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.121
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
18
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
21
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Apresentação Habitação Sustentável

  1. 1. Secretaria Municipal de Educação CLUBE DOS PEQUENOS CIENTISTAS - 2012 Responsável: Cynira da Silva Perazza – Psicóloga Blogger: Charlies G. Ap. Marcelino Ponciano Eventos: Doraci Germano de Oliveira Designer: José Carlos Rocha Malheiro BLOGGER: clubedospequenoscientistas.blogspot.com Habitação S.O.S MEIO AMBIENTE
  2. 2. Habitação Sustentável – Objetivo: Reverter o quadro de degradação ambiental e preservar os recursos naturais para gerações futuras; gerar a energia de que precisa e ainda “exportar” a parte excedente para a rede pública. A casa sustentável interfere o mínimo possível no meio ambiente, produzindo a energia que precisa através de turbinas eólicas e placas fotovoltaicas para gerar energia elétrica, painéis solares para aquecimento da água, fazer o reuso da água, armazenar a água da chuva. E como as habitações conseguem essa proeza? Primeiro: com os novos painéis solares nos telhados, que já atingem altos graus de eficiência na transformação da energia luminosa em elétrica. Segundo: na Bio construção a preocupação se estende ao uso de materiais que não agridam a natureza, tanto na fabricação da matéria-prima como na construção em si e no uso posterior do imóvel. Substitutos da madeira, tintas e vernizes menos tóxicos, vidros com filtragem seletiva de raios solares (evitando excessos e raios nocivos), equipamentos para reutilização da água e reciclagem de outros materiais (reduzindo principalmente os rejeitos sanitários e seus efeitos ambientais), até mesmo isolantes acústicos mais perfeitos, técnicas construtivas que permitam reduzir o canteiro de obras e consequentemente a agressão ambiental causada pela construção em si (e pelas demolições necessárias).
  3. 7. Sustentabilidade - Da teoria à prática Desenvolvimento sustentável é o desenvolvimento capaz de suprir as necessidades da geração atual, garantindo a capacidade de atender as necessidades das futuras gerações. É o desenvolvimento que não esgota os recursos para o futuro. É o desenvolvimento econômico e a conservação ambiental. Hoje, a noção de desenvolvimento durável é um fato. Esta é uma oportunidade de progresso e de agregar valor à construção. Tem-se que cada vez mais encontrar soluções visando reduzir o impacto de suas atividades sobre o meio-ambiente, desenvolver planos que se integrem à solidariedade social, tudo objetivando uma eficácia econômica durável. 5R
  4. 8. Construções Verdes e Sustentáveis- - Eficiência energética e ciência da sustentabilidade; - Ventilação Natural e Tecnologia de Energia Solar; - Reformas, adaptações, transformações, e resíduo zero; - “Telhados verdes”, conservação e reuso da água, design regenerativo; - Aspectos legais da construção sustentável; - Estudos de casos em construções sustentáveis. Redução de Impactos- Trabalha-se para reduzir o impacto da ação do homem na natureza com objetivo de harmonizar a atividade humana e a conservação da biodiversidade, promovendo o uso racional dos recursos naturais em benefício dos cidadãos de hoje e das futuras gerações.
  5. 9. 1- Coletores solares térmicos: Estes equipamentos captam a energia do Sol e transformam-na em calor, permitindo poupar até 70% da energia necessária para o aquecimento de água. 2- Painéis solares fotovoltaicos: Estes painéis constituem uma das mais promissoras formas de aproveitamento de energia solar. Por meio do efeito fotovoltaico, a energia contida na luz do Sol é convertida em energia elétrica. Estes sistemas podem ser utilizados em locais isolados, sem rede elétrica, ou como sistemas ligados à rede. 3- Bombas de calor geotérmicas: São sistemas que aproveitam o calor do interior da Terra para o aquecimento do ambiente. Atuam como máquinas de transferência de calor. No Inverno, absorvem o calor da Terra e levam-no para sua casa. No Verão, funcionam como ar condicionado, retirando o calor de sua casa para arrefecê-lo, no solo. 4- Mini turbinas eólicas: A energia do vento aciona estes sistemas para fornecer eletricidade a uma micro escala. Embora as micro-turbinas eólicas mais comuns sejam colocadas no terreno, existem umas de pequena dimensão que podem ser colocadas no topo das habitações. Podem significar uma redução do consumo de eletricidade de 50% a 90%. 5- Sistemas de aquecimento a biomassa: A biomassa pressupõe o aproveitamento da matéria orgânica (resíduos provenientes da limpeza das florestas, da agricultura e dos combustíveis resultantes da sua transformação). Em casa, este tipo de matéria pode ser utilizada, por exemplo, em sistemas de aquecimento, representando importantes vantagens econômicas e ambientais.
  6. 10. Em casa – seu lar, doce lar, pode ser uma cidadela da sustentabilidade com algumas atitudes bem simples: 1- Os aparelhos que ficam dias e noites em modo stand by são mais uma nova invenção em nome do conforto. Só esqueceram-se de dizer que isso consome energia sem necessidade. Puxe a tomada de todos eles quando não estiverem em uso e tenha certeza: o valor de sua conta de luz vai cair bastante. 2- Na hora de comprar eletrodomésticos, escolha os mais eficientes. É possível reconhecê-los pelo selo do Procel (nas marcas nacionais) ou Energy Star (nos importados). Detalhe: isso não custa nada. 3- Viva seu dia com luz natural. Abra janelas, cortinas, persianas, deixe o sol entrar e iluminar sua casa em vez de acender lâmpadas. Além de fazer muito bem ao seu humor, você também vai economizar dinheiro no fim do mês. 4-Mude sua geladeira e seu freezer de lugar. Ao colocá-los próximos do fogão e de áreas onde bate sol, eles utilizam muito mais energia para compensar o ganho de temperatura. 5- Idéia luminosa é trocar as lâmpadas incandescentes do banheiro, da cozinha, da lavanderia ou da garagem pelas fluorescentes. Elas duram até 10 vezes mais, são mais eficientes e economizam até um terço de energia elétrica. 6- Ventiladores de teto consumem muito menos energia que os aparelhos de ar condicionado. Tudo bem, você prefere o ar condicionado. Então, ao menos use-o racionalmente, com portas e janelas fechadas e os filtros regularmente limpos. 7- Evite a torneira elétrica nos dias quentes. Aliás, para quê esquentar a água da pia se vivemos num país tropical? Pense nisso. 8- Atire a primeira pedra quem nunca esqueceu o carregador do celular ligado na tomada. Acredite: esse pequeno descuido gasta energia elétrica. 9- Pendure as roupas no varal em vez de usar a secadora. Recorra a ela apenas em casos mais urgentes. E aquele truque de colocar panos e roupas para secar atrás da geladeira deve ser abolido, pois consome energia extra. 10- Não há nada mais fora de moda que usar a mangueira de água para varrer a calçada, a chamada “vassourinha hidráulica”. Em 15 minutos, 280 litros de água escorrem para o ralo inutilmente. Espante a preguiça, pegue a vassoura, junte a sujeira, recolha com a pá e só depois enxágue o chão.
  7. 11. 11- Fique de olho em vazamentos nos encanamentos e não deixe torneiras pingando inutilmente. É economia líquida e certa de água e de dinheiro. 12- Pense com carinho na possibilidade de colocar acumuladores de energia solar e de coleta de água das chuvas em sua casa. Novos prédios já estão tomando essas medidas. Pode ser um bom investimento para você. E um alívio para o planeta. 13- Muito luxo produz muito lixo. Combata o desperdício: c om essa atitude você faz a diferença, diminuindo a montanha de embalagens descartadas etc. 14- Leve o campo para dentro de sua casa em plena cidade grande: cultive uma pequena horta em vasos ou mesmo num cantinho do quintal. Além da higiene mental, você colherá ervas, condimentos e hortaliças frescas diretamente da terra. 15- Restos de alimento que você despeja na lixeira são bons fertilizantes orgânicos. Parece incrível, mas espalhar casca de ovo, de fruta e de legume, pó de café, saquinho de chá e pão velho nos vasos ajuda a deixar as plantas mais fortes e bonitas. 16- Sofrer em engarrafamento para ir ao banco e depois testar a paciência numa fila interminável são coisas do passado. Faça uso da tecnologia, colocando em dia todas as suas transações financeiras pela internet, sem sair do conforto de casa. 17- Que tal fazer compras caminhando até o mercadinho perto de sua casa ou divertir-se indo à feira a pé toda semana? Vá lá, pode ser que um ou outro produto esteja um pouco mais caro que naquele hipermercado de sua preferência. Mas pense na economia de combustível e de paciência que você terá sem precisar procurar vaga no estacionamento lotado. 18- Prefira consumir produtos locais e da estação. Eles não precisam ser transportados de longa distância e, por isso, a emissão de carbono e de poluição é mínima. Saiba que a última moda nos melhores restaurantes da Itália é o “cardápio 0 km”... Eles servem apenas pratos feitos com ingredientes provenientes de produtores da vizinhança. 19- Um dos grandes problemas da poluição dos mananciais vem de um hábito difícil de mudar: jogar o óleo de fritura usado no encanamento. Um litro de óleo pode contaminar até um milhão de litros de água. Separe o óleo em garrafas PET para doá-lo a ONGs que fazem biodiesel e sabão com ele. 20- Não jogue pilhas e baterias de celular velhas no lixo. Elas contêm substâncias tóxicas que contaminam o solo e os lençóis freáticos. Separe todas elas e procure um posto de coleta perto da sua casa. Aproveite para diminuir o consumo de pilhas descartáveis com o uso de pilhas recarregáveis. 21- Ao fazer compras, leve sua própria sacola, de preferência as de pano resistente ou biodegradável. Com esse gesto simples, você deixará de participar da farra das sacolinhas plásticas, que entopem cada vez mais os lixões das grandes cidades.
  8. 13. BLOGGER: clubedospequenoscientistas.blogspot.com Todos Gostam De Sombra, Mas Poucos Cuidam Das Árvores. FIM FIM

×