LOCALIZAÇÃO ÓPTIMA PARAPLANO ESPECIAL DE REABILITAÇÃO   DO ALTO DA COVA DA MOURA Trabalho realizado no âmbito do Curso de ...
ÍNDICERESUMO............................................................................................................ 3...
RESUMOEste projecto tem como objectivo encontrar localizações óptimas para aconstrução de novos fogos no concelho da Amado...
1. INTRODUÇÃOPlano Especial de Reabilitação (PER) trata-se da concessão de apoiosfinanceiros para a construção, aquisição ...
clandestino, não tendo assim fiscalização adequada por parte das autoridades,é o refúgio ideal para muitos imigrantes, pri...
Figura 1- Mapa representativo da localização do concelho da Amadora comlimites de Freguesia do mesmo concelho.            ...
2. DESENVOLVIMENTO2.1 Objectivo      2.1.1 Descrição do ObjectivoDefinir uma localização óptima para construção de novos f...
A primeira fase a realizar para o trabalho foi adquirir toda a informação queestivesse disponível online e de forma gratui...
Com todos os elementos mencionados, foi criada informação geográficafundamental à realização do projecto. As variáveis cri...
cartas, como pontos de referência à georreferenciação, tentando sempre omenor erro possível. Todos os pontos dados foram g...
Dos pontos cotados, levantados através das cartas militares, foi criado um TIN,que é uma representação de superfícies atra...
que representassem uma grande área no terreno, vectorizando, assim, comofeature do tipo polígono, para não introduzir erro...
A figura 3 representa o resultado da vectorização sobre todas as cartas. Comoé um número muito elevado de variáveis pode s...
Relativamente ao preço do solo no concelho da Amadora, foi feita umapesquisa alargada a vários tipos de fontes diferentes,...
estruturar todo o processo do princípio ao fim e obter assim os resultadosprevistos. O Model Buider é extremamente importa...
menos distante da variável terá o maior ou menor valor. Para este projectotodos os mapas foram reclassificados em dez clas...
vectorizadas e adquiridas através do PDM de Ordenamento, foram unidasnuma featureclass única de forma a termos a localizaç...
zona actual terá o valor igual a dez, ou seja, terá o maior peso (importância) emrelação às restantes distâncias.2.3 Resul...
Figura 5 – Resultado proveniente do cruzamento de todas as variáveis.No modelo dois (ver em anexo modelo 2) foi utilizada ...
localização está representada com a cor verde mais mas neste caso com ovalor nove.Figura 6 - Resultado proveniente do cruz...
em anexo modelo 3). Temos um cruzamento de seis variáveis diferentes(Percurso dos Transportes Públicos, Ensino Público, Es...
De   seguida,   cruzaram-se     as   informações    que    correspondem   aosestabelecimentos de Protecção Civil e aos núc...
Os resultados obtidos até então consideram-se satisfatórios devido ao facto denão terem surgido quaisquer erros no process...
Figura 9 – Mapa Final resultante do cruzamento de todos os raster criados nosmodelos anteriores.Como já foi dito anteriorm...
cruzadas as variáveis gerais, como no primeiro modelo, com a diferença de sereclassificar o mapa de distâncias aos núcleos...
Figura 10 – Mapa Final representativo da localização óptima mais próxima dazona actual.Depois de criados todos os mapas fi...
Na tabela 1 podemos verificar esse mesmo valor correspondente às áreasóptimas.                 Descrição                  ...
3. CONCLUSÃOMediante os resultados obtidos, concordamos terem sido alcançados todos osobjectivos propostos para o projecto...
sido desenvolvido sem grandes atrasos e sem problemas de maior. É ainda desalientar que toda a informação foi adquirida de...
BIBLIOGRAFIAPágina Web oficial da Câmara Municipal da AmadoraDepartamento de Administração Urbanística - Gabinete de Siste...
ANEXOS1. Regulamento PDM                                    CAPITULO II SERVIDÕES ADMINISTRATIVAS E OUTRAS RESTRIÇÕES DE U...
Artigo 11°Leitos, margens, linhas de água e zonas adjacentes   1. Nos leitos, margens e linhas de água e numa faixa de 10m...
2. Modelos de DadosModelo 1 – Imagem representativa da estrutura do Model Buider de onderesulta o mapa da figura 5.       ...
Modelo 2 – Imagem representativa da estrutura do Model Buider de onderesulta o mapa da figura 6.Modelo 3 – Imagem represen...
Modelo 4 – Imagem representativa da estrutura do Model Buider de onderesulta o mapa da figura 8.Modelo 5 – Imagem represen...
Modelo 6 – Imagem representativa da estrutura do Model Buider de onderesulta o mapa da figura 10.                         ...
3. Controlo de QualidadeImagem 11 – Representação da área correspondente à localização óptimamais distante da zona actual ...
Imagem 12 – Representação da área correspondente à localização óptimamais próxima da zona actual por cima de imagens reais...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Localização óptima para plano especial de reabilitação do Alto da Cova da Moura

790 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação, Tecnologia
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
790
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Localização óptima para plano especial de reabilitação do Alto da Cova da Moura

  1. 1. LOCALIZAÇÃO ÓPTIMA PARAPLANO ESPECIAL DE REABILITAÇÃO DO ALTO DA COVA DA MOURA Trabalho realizado no âmbito do Curso de Especialização Tecnológica em Sistemas de Informação Geográfica por: Diogo Fonseca de Matos 30.07.2009 Docente: Sérgio Prazeres
  2. 2. ÍNDICERESUMO............................................................................................................ 31. INTRODUÇÃO ............................................................................................... 42. DESENVOLVIMENTO.................................................................................... 7 2.1 Objectivo................................................................................................... 7 2.1.1 Descrição do Objectivo ...................................................................... 7 2.1.2 Dados Utilizados ................................................................................ 7 2.2 Metodologia .............................................................................................. 9 2.2.1 Georreferenciação e Vectorização ..................................................... 9 2.2.2 Análise Espacial ............................................................................... 14 2.3 Resultados Obtidos ................................................................................ 183. CONCLUSÃO............................................................................................... 28BIBLIOGRAFIA ................................................................................................ 30ANEXOS .......................................................................................................... 31 2
  3. 3. RESUMOEste projecto tem como objectivo encontrar localizações óptimas para aconstrução de novos fogos no concelho da Amadora, no âmbito do PlanoEspecial de Reabilitação (PER), para os habitantes do Alto da Cova da Moura,elaborado maioritariamente em ambiente ArcGis de forma a criar metodologiase processos para chegar ao objectivo proposto, num enquadramento geral doproblema. Foi realizada análise espacial de forma a poder conjugar ainformação e chegar a um resultado esperado para o trabalho.Foi, deste modo, adquirida e criada informação representante de factoresimportantes, que conjugados entre si, podem ser determinantes a encontrar alocalização pretendida.No seu desenvolvimento, foi necessário filtrar e suprimir alguma da informaçãoadquirida, sistematizando, simplificando e melhorando o seu avanço, por seconcluir que algumas das variáveis não seriam necessárias ao projecto.Palavras-chave – Georreferenciação; Amadora; PER (Plano Especial deReabilitação); Análise Espacial; Localização Óptima; Model Builder. 3
  4. 4. 1. INTRODUÇÃOPlano Especial de Reabilitação (PER) trata-se da concessão de apoiosfinanceiros para a construção, aquisição ou arrendamento de fogos destinadosao realojamento de agregados familiares residentes em habitaçõesclandestinas, em barracas, ou habitações similares.O principal objectivo deste trabalho consiste no Plano Especial de Reabilitação,onde todo o trabalho foi desenvolvido no sentido de encontrar locais óptimospara a construção de novos fogos para os actuais habitantes do Alto da Covada Moura, no âmbito do PER.Os objectivos do projecto passam pela aquisição e criação de informaçãogeográfica, manipulando-a maioritariamente em ambiente ArcGis, de forma achegar aos locais óptimos para construção, previstos para o trabalho.Com se pode verificar na figura 1, o concelho da Amadora situa-se no distritode Lisboa, ocupando um total de 2378,16 Ha, composta por onze freguesias:Alfragide, Brandoa, Buraca, Damaia, Falagueira, Mina, Reboleira, Venteira,Alfornelos, São Brás e Venda Nova.O bairro Alto da Cova da Moura situa-se na freguesia da Damaia, estando amaior parte dos seus moradores registados na freguesia da Buraca. Trata-sede um bairro clandestino com cerca de 147036,41 m2 nascido nos anos 70,mais precisamente depois do 25 de Abril, onde cerca de 50% dos seusmoradores tem menos de 25 anos.É considerado um dos bairros mais problemáticos do país, devidoprincipalmente aos problemas sociais dos moradores mais jovens. Outro graveproblema deste bairro é a imigração ilegal. Tratando-se de um bairro 4
  5. 5. clandestino, não tendo assim fiscalização adequada por parte das autoridades,é o refúgio ideal para muitos imigrantes, principalmente africanos e de leste.Muitos destes imigrantes desejam a legalização mas, não estando as moradiaslegalizadas, torna-se quase impossível essa mesma legalização.Um antigo estudo para a requalificação desta zona, aponta para umademolição de 80% das casas.A preferência para a localização do PER passa sempre pelo mesmo concelho.Um dos objectivos foi tentar a localização óptima inserida em outros núcleosurbanos concretos do concelho, não querendo assim isolar os actuaismoradores do bairro que, caso acontecesse esse isolamento, não resolveria oactual problema.Acreditando que um Plano Especial de Reabilitação levaria a uma considerávelmelhoria dos moradores, que passariam a usufruir de melhores condiçõeshabitacionais e, consequentemente, melhores condições de vida, foi realizadoo projecto em questão. 5
  6. 6. Figura 1- Mapa representativo da localização do concelho da Amadora comlimites de Freguesia do mesmo concelho. 6
  7. 7. 2. DESENVOLVIMENTO2.1 Objectivo 2.1.1 Descrição do ObjectivoDefinir uma localização óptima para construção de novos fogos assume assimuma importância elevada, tendo em conta a problemática que se vive na áreade estudo. É extremamente necessário definir a localização óptima paraconstrução antes de se proceder à reabilitação da área de estudo, por serimpossível manter os moradores, ao mesmo tempo, na actual zona ondevivem. Deste modo, é necessário adquirir e criar informação que sejanecessária para encontrar o objectivo proposto para o trabalho. Neste caso,será necessário trabalhar a informação geográfica, realizando análise espacial,de modo a obter resultados que sejam satisfatórios para o projecto, com basenos parâmetros definidos para o mesmo. 2.1.2 Dados UtilizadosNuma fase inicial, foi necessário identificar as variáveis Biofísicas Naturais,Biofísicas Antropológicas e Biofísicas Socioculturais necessárias ao projecto.Com o decorrer do trabalho, foi-se chegando à conclusão de que algumas dasvariáveis definidas inicialmente eram dispensáveis à conclusão do mesmo,sendo assim retiradas do projecto. 7
  8. 8. A primeira fase a realizar para o trabalho foi adquirir toda a informação queestivesse disponível online e de forma gratuita, através das várias entidadesfornecedoras (ver bibliografia).A informação recolhida para o desenvolvimento do projecto foi:- CAOP (Carta Administrativa Oficial de Portugal);- Vértices geodésicos em shapefile;- Cartas Militares 1/25000 em formato digital (416, 417, 430 e 431);- PDM de Ordenamento e de Condicionantes;- Do site da Câmara Municipal da Amadora, foi retirada cartografia temática emformato PDF, representante dos vários equipamentos presentes no concelho,tais como: - Equipamentos de Educação e Ensino; - Equipamentos de Saúde; - Equipamentos de Segurança Pública e Protecção Civil; - Equipamentos de Solidariedade e Segurança Social; - Equipamentos Desportivos; - Mercados; - Núcleos Degradados; - Património Arquitectónico e Arqueológico; - Transportes Colectivos;- Preço do solo.Todos os elementos mencionados foram escolhidos com base na problemáticado projecto, na área de estudo e, principalmente, com base no histórico dosmoradores que se encontram actualmente no bairro do Alto da Cova da Moura. 8
  9. 9. Com todos os elementos mencionados, foi criada informação geográficafundamental à realização do projecto. As variáveis criadas serão fundamentaispara se poder realizar a análise espacial, indispensável para a definição dalocalização óptima.2.2 Metodologia 2.2.1 Georreferenciação e VectorizaçãoAdquiridos os elementos mencionados no ponto anterior, é necessáriomanipular e criar informação através dos mesmos.É de referir que todo o projecto foi desenvolvido no sistema de coordenadasDatum73_Hayford_Gauss_IPCC.Para isso, foi criada uma GeoDatabase, que contêm FeatureDataset, de formaa guardar toda a informação geográfica criada em ambiente ArcGis, ouexportada de ambiente AutoDesk. As FeatureDataset foram criadas de maneiraa que a informação fosse facilmente encontrada, mesmo que a GeoDatabasefosse utilizada por qualquer outra pessoa estranha ao projecto. A nomenclaturadas nossas variáveis e a informação criada para o trabalho foi definida demodo a que fosse também perceptível por qualquer outra pessoa, sem nuncaesquecer o conteúdo da mesma.De toda a informação recolhida apenas a CAOP e os vértices geodésicos nãose tratam de cartas ou mapas. Assim sendo, como todas as cartas nãocontinham sistema de coordenadas definido, foi necessário proceder àgeorreferenciação de todas as cartas. Foram usados os vértices geodésicos,para as cartas militares 1/25000, e os limites do concelho, para as restantes 9
  10. 10. cartas, como pontos de referência à georreferenciação, tentando sempre omenor erro possível. Todos os pontos dados foram guardados em ficheiro detexto para o caso de podermos vir a necessitar dos mesmos, em caso de surgiralgum problema com as cartas, como por exemplo perderem-se e sernecessária uma nova aquisição da mesma informação e, consequentemente,ser necessária uma nova georreferenciação.Georreferenciadas, todas as cartas servirão de base à vectorização, de forma acriarmos a informação previamente definida para o projecto.As cartas militares servirão de base para podermos levantar os pontos cotadose vectorizar por cima as estradas principais e secundárias do concelho daAmadora. A vectorização das vias foi realizada em ambiente Autodesk,nomeadamente AutoCadMap, sendo exportadas no final para ArcGis de formaa serem visualizadas e manipuladas consoante a necessidade de análise.Nesta fase do trabalho, surgiu o problema de se ter cerca de metade das viasvectorizadas e mudar-se a pasta onde se encontravam as cartas militares. Aconsequência deste acto foi o facto de se ter perdido o caminho original dascartas e o sistema já não reconhecer as mesmas. Assim, foi necessáriogeorreferenciar novamente, devido ao sistema também não reconhecer ospontos dados e guardados na georreferenciação anterior à perda. Quando ascartas militares foram inseridas novamente em ambiente AutoCadMap,deparou-se com o facto de que as vias já vectorizadas não coincidirem com as“novas” cartas. Esta situação teve como consequência directa a necessidadede alterar a vectorização já concebida. Foram dados pontos de controlo nascartas e georreferenciado vector com vector, o que se revelou não satisfatórioem todos os pontos. Desta forma, a solução que se encontrou passou porapagar as vias de maior erro e voltar a vectorizar. 10
  11. 11. Dos pontos cotados, levantados através das cartas militares, foi criado um TIN,que é uma representação de superfícies através de uma triangulação geradapelos pontos cotados. Consequentemente foram criadas as curvas de nívelcom espaçamento de 10 metros entre elas e o mapa de declives do concelho.A criação destas variáveis, considera-se bastante importante, na medida emque nos fornece uma ideia bastante real da elevação do terreno no concelho.Do PDM de Ordenamento foi vectorizada toda a informação disponível nacarta, tendo sido previamente criadas featureclass para as respectivas classesmencionadas na legenda do PDM. Na carta de Condicionantes surgiramalgumas dificuldades. Deparámo-nos com o facto de a carta ser de leituraquase impossível, o que torna inconcebível a respectiva vectorização. Pararesolver este problema, foi consultado o regulamento do PDM, que nosindicava os locais onde se encontrava REN e RAN (Reserva EcológicaNacional e Reserva Agrícola Nacional) no concelho da Amadora, de forma apodermos nós mesmo desenhar essas mesmas variáveis (ver em anexo oregulamento). Com o desenvolvimento do trabalho, chegou-se à conclusão deque seria uma variável dispensável, por praticamente não existir na área deestudo e por não influenciar o resultado final.As cartas temáticas dos equipamentos contidos no concelho, retiradas emformato PDF já mencionado anteriormente, foram georreferenciadasseparadamente, perfazendo um total de treze cartas correspondentes a novetemas diferentes. Todas as cartas temáticas interessantes ao projecto foramvectorizadas por cima, formando assim a informação geográfica necessária emformato featureclass previamente definidas. A vectorização foi feitamaioritariamente através de features do tipo ponto, excepto algumas classes 11
  12. 12. que representassem uma grande área no terreno, vectorizando, assim, comofeature do tipo polígono, para não introduzir erro no projecto.Na figura 2 podemos ver um exemplo da carta temáticas referentes aosEquipamentos de Educação e Ensino, georreferenciada e pronta a ser utilizadacomo base na vectorização desse mesmos equipamentos.Figura 2 – Carta temática representativa dos equipamentos de ensino públicono concelho da Amadora. 12
  13. 13. A figura 3 representa o resultado da vectorização sobre todas as cartas. Comoé um número muito elevado de variáveis pode ser pouco legível, masrepresenta bem a quantidade de variáveis usadas para na consequente análiseespacial.Figura 3 – Mapa representativo de toda a vectorização realizada sobre ascartas temáticas do concelho da Amadora. 13
  14. 14. Relativamente ao preço do solo no concelho da Amadora, foi feita umapesquisa alargada a vários tipos de fontes diferentes, não sendo foi possívelencontrar nenhum tipo de informação fidedigna de modo a não introduzir erro àvariável e, consequentemente, ao projecto. A forma de obter este tipo deinformação, e considerando ser uma variável muito importante ao resultadofinal do projecto, passou por realizar uma pesquisa a nível das imobiliárias quetivessem informação disponível. Foi então realizada uma pesquisa a nível deterrenos urbanos para venda no concelho da Amadora e realizado um cálculode forma a encontrar o preço por metro quadrado (m2). Surgiu então outroproblema devido ao facto de haver muito pouca informação disponível ealgumas das freguesias não terem mesmo qualquer tipo de terrenos urbanospara venda, o que impossibilita o cálculo dessas mesmas áreas. Foi definidoque, mediante a informação disponível, se iria realizar uma média do preço porm2 tendo em conta a informação disponível nas freguesias adjacentes. Destemodo foi calculado o preço por m2, tendo noção de que se está a induzir erroao projecto, podendo este alterar o resultado final. 2.2.2 Análise EspacialUma vez obtida a informação prevista, sendo esta a fase mais trabalhosa edemorada do estudo, é possível iniciar a análise espacial de forma achegarmos aos objectivos propostos para o trabalho.Nesta fase, e de forma a sistematizar e facilitar a manipulação das variáveis,optou-se por utilizar e fazer correr todas as ferramentas para a análise espacialatravés da criação de Model Builder. Esta ferramenta oferece-nos apossibilidade de inserir ferramentas de geoprocessamento de forma a 14
  15. 15. estruturar todo o processo do princípio ao fim e obter assim os resultadosprevistos. O Model Buider é extremamente importante, mais ainda tendo umconjunto de variáveis tão extenso como é o caso deste projecto, por ofereceruma manipulação de variáveis e ferramentas muito mais facilitada. Outragrande utilidade desta ferramenta é por se houver a necessidade de alteraralguma variável ao processo, não temos de fazer todo o processo desde oinício, sendo apenas necessário alterar a variável em questão e fazer corrertodo o modelo outra vez. O resultado final de cada modelo será semprediferente mediante as alterações impostas.Com base no Model Buider e tendo presente o objectivo do projecto, começou-se por criar mapas de distâncias às variáveis criadas. O objectivo daferramenta de análise espacial Euclidean Distance (ArcToolbox - SpatialAnalyst – Distance) é criar distâncias às variáveis introduzidas de forma atermos uma melhor percepção sobre as distâncias a determinados locais ouequipamentos. Como podemos ver na figura 4, a ferramenta cria uma série deanéis, que neste caso têm todos o mesmo intervalo, de forma a ser visível asdiferentes classes de distâncias aos núcleos degradados inseridos no concelhoda Amadora. Foi predefinido como sendo o limite máximo para as imagensraster resultantes da análise espacial o próprio limite do concelho, por já termosreferido anteriormente não querer definir áreas que estejam fora do concelho,com um tamanho de pixel de 5 metros. Relativamente ao tamanho de pixel, háque ter atenção ao facto de todas as imagens terem obrigatoriamente o mesmotamanho de pixel, ou caso contrário não será possível realizar o cruzamentodas imagens. Realizado o mapa de distâncias, é necessário proceder àreclassificação do mesmo, ou seja, é necessário definir a quantidade declasses que queremos no mapa e se o valor (níveis de importância) que está 15
  16. 16. menos distante da variável terá o maior ou menor valor. Para este projectotodos os mapas foram reclassificados em dez classes, sendo o valor maior oque tem maior importância.Figura 4 - Mapa de distâncias reclassificado em dez classes aos núcleosdegradados inseridos no concelho da Amadora.Foram criados os mapas de distâncias para todas as variáveis para quepossam ser cruzados entre si. As zonas urbanizáveis e urbanizáveis mistas, 16
  17. 17. vectorizadas e adquiridas através do PDM de Ordenamento, foram unidasnuma featureclass única de forma a termos a localização exacta das zonasurbanizáveis.Criados todos os mapas de distâncias às variáveis e devidamentereclassificados em dez classes, com o maior valor a ter o maior peso,procedemos à utilização da ferramenta Weighted Overlay (ArcToolbox - SpatialAnalyst – Overlay - Weighted Overlay). Esta ferramenta de análise espacialpermite o cruzamento de todas as imagens raster criadas e reclassificadas, quemediante uma percentagem de importância para cada uma delas definidas peloutilizador e perfazendo obrigatoriamente um total de 100%, nos dê umresultado final.Foram criados seis modelos diferentes (Model Buider) tendo sempre diferentestipos de informação cruzadas entre si (ver em anexo todos os modelos criadospara o projecto). No final todos os mapas gerados até então foram tambémcruzados entre si, tendo todos a mesma percentagem de peso, de maneira aobtermos o resultado final para o projecto.Inicialmente, tinha sido previsto que o projecto seria desenvolvido apenas nosentido de definir a localização óptima de modo a que esta fosse o mais longepossível da área actual. Com o trabalho a decorrer dentro do prazo previsto, foipossível realizar a análise inversa ao proposto inicialmente, ou seja, realizar aanálise de modo a que a localização óptima fosse definida o mais próximopossível do actual bairro do Alto da Cova da Moura. Deste modo foi criado ummodelo de dados onde foram introduzidas as variáveis com uma alteração quefaz toda a diferença, alteração essa que passa pela reclassificação do mapa dedistâncias onde, para este objectivo, a área que se encontra mais próxima da 17
  18. 18. zona actual terá o valor igual a dez, ou seja, terá o maior peso (importância) emrelação às restantes distâncias.2.3 Resultados ObtidosResultante dos Model Buider criados, foram obtidos quatro resultadosprovenientes de cada modelo e dois mapas finais, onde um deriva de um sómodelo e outro deriva do cruzamento dos resultados dos modelos anteriores.No primeiro modelo foram inseridas todas as variáveis do projecto, sem havernenhum tipo de filtragem, de modo a obter o primeiro resultado, onde foiestruturado o processo do início ao fim (ver em anexo modelo 1). Este modelocontém um total de dezasseis variáveis que foram cruzadas entre si e do qualresultou um primeiro mapa. Na figura 5 é possível ver o mapa gerado no qualas áreas a verde mais escuro (valor oito) representam as localizações óptimasgeradas pelo modelo 1.Em todos os resultados obtidos por intermédio da análise espacial, foi sempredada como melhor localização o valor que fosse mais alto de cada mapa.Contudo, é também válido que se aceite o valor mais alto directamente a seguirà melhor área encontrada. Neste caso iríamos ter sempre resultados muitodiferentes aos da primeira escolha, tendo sempre de ter essa situação emconta. 18
  19. 19. Figura 5 – Resultado proveniente do cruzamento de todas as variáveis.No modelo dois (ver em anexo modelo 2) foi utilizada informaçãocorrespondente à população alvo. O modelo em questão contém um total deseis variáveis (População Alvo, Esquadras PSP, Núcleos Degradados eDegradados Extintos, Ensino Público e zonas Urbanizáveis) do qual resultou omapa que podemos ver na figura 6. Neste caso temos uma diferença emrelação ao anterior. Como na classificação do mapa anterior, a melhor 19
  20. 20. localização está representada com a cor verde mais mas neste caso com ovalor nove.Figura 6 - Resultado proveniente do cruzamento das variáveis com base nosequipamentos com fim à população alvo na Amadora.O mapa representado na figura 7 resulta do cruzamento dos mapas dedistância já reclassificados, principalmente correspondentes aosestabelecimentos de ensino público e privado e equipamentos para jovens (ver 20
  21. 21. em anexo modelo 3). Temos um cruzamento de seis variáveis diferentes(Percurso dos Transportes Públicos, Ensino Público, Estabelecimentos paraJovens, zonas Urbanizáveis, Preço do Solo e Núcleos Degradados) de ondeobtemos uma classificação que varia entre o valor menor três e o valor maiordez, onde, tal como nos exemplos anteriores, o valor máximos corresponde àmelhor localização.Figura 7 - Resultado proveniente do cruzamento das variáveis com base nosequipamentos de ensino e estabelecimentos para jovens na Amadora. 21
  22. 22. De seguida, cruzaram-se as informações que correspondem aosestabelecimentos de Protecção Civil e aos núcleos degradados extintos eactuais (ver em anexo modelo 4). O valor correspondente à melhor localizaçãoé o oito, situando-se assim, maioritariamente, no topo do concelho.Figura 8 - Resultado proveniente do cruzamento das variáveis representativasdas esquadras da PSP e núcleos degradados na Amadora. 22
  23. 23. Os resultados obtidos até então consideram-se satisfatórios devido ao facto denão terem surgido quaisquer erros no processamento das ferramentas e portodos os mapas gerados reunirem as condições previstas para o projecto.Obtidos estes resultados, é necessário cruzar toda a informação gerada deforma a adquirir o resultado que será considerado o nosso mapa final. Assim, éentão utilizada a ferramenta weighted overlay de modo a realizar o cruzamentode todos os mapas gerados até então (ver em anexo modelo 5). O cruzamentodos mapas será realizado de forma uniforme, isto é, todos os mapas terão amesma percentagem de importância de forma a não condicionar ou influenciaro resultado final.A figura 8 é a representação do mapa final gerado a partir do cruzamento deinformação enunciada anteriormente. Desenvolvido de maneira a definir alocalização óptima o mais longe possível a actual área do bairro do Alto daCova da Moura e dentro do concelho da Amadora, tal como ficou definido noinício do projecto.Podemos verificar que a melhor localização, representada a verde escuro e devalor nove, se encontra a norte do concelho. Podemos ainda ver que optandopela segunda possibilidade, teríamos uma área bastante mais elevada, masonde a localização é muito idêntica à da primeira opção. 23
  24. 24. Figura 9 – Mapa Final resultante do cruzamento de todos os raster criados nosmodelos anteriores.Como já foi dito anteriormente, optou-se ainda pela realização de uma outraanálise, onde o parâmetro de distância aos núcleos degradados seria invertidode modo a gerar um mapa de distâncias inverso à primeira opção, ou seja, amenor distância aos núcleos seria a preferencial. Lembremos de que a primeiraopção para o trabalho passa pela localização o mais longe da área actual. Foientão criado um outro Model Buider (ver em anexo modelo 6) onde foram 24
  25. 25. cruzadas as variáveis gerais, como no primeiro modelo, com a diferença de sereclassificar o mapa de distâncias aos núcleos degradados de forma a que azona mais próxima dos núcleos foi então considerada a distância maisimportante, ficando com o valor dez.A figura 8 mostra-nos o resultado final desse cruzamento onde podemosverificar que nesta situação a localização óptima se encontra numa áreadistinta das até aqui encontradas. Até então todas as áreas se encontravam anorte do concelho e neste caso é claramente no centro do concelho quepodemos identificar como sendo a localização óptima, com o valor nove para amelhor área. Neste caso não seria viável considerar também uma segundapossibilidade por toda essa área abranger uma grande parte do concelho, nãodando assim uma localização concreta. 25
  26. 26. Figura 10 – Mapa Final representativo da localização óptima mais próxima dazona actual.Depois de criados todos os mapas finais, procedeu-se para finalizar, procedeu-se ao cálculo do total das áreas óptimas encontradas para ambos os casos.Para isso foi necessário extrair cada área para featureclass utilizando aferramenta CON do Spatial Analyst. Utilizando depois a ferramenta de análiseespacial Calculate Areas é criado um campo dentro da tabela de atributos ondenos é indicado a área para cada polígono. 26
  27. 27. Na tabela 1 podemos verificar esse mesmo valor correspondente às áreasóptimas. Descrição Valores das áreas Área óptima – longe de zona actual 7,46 Ha Área óptima – próxima de zona actual 95,22 HaTabela 1 – Representação em hectares dos valores das áreas obtidas comolocalizações óptimas.É notória a diferença de área entre os resultados finais onde podemos verificarque se escolhêssemos a melhor área junto da zona actual, teríamos uma áreacom quase 90 Ha a mais que na área mais longe. Neste caso seria apenasuma questão de escolha de qual seria a situação mais viável para a construçãoe para os moradores. 27
  28. 28. 3. CONCLUSÃOMediante os resultados obtidos, concordamos terem sido alcançados todos osobjectivos propostos para o projecto. As localizações óptimas resultantes dasanálises espaciais efectuadas são perfeitamente identificáveis, o que nospermite perceber qual a melhor localização para a construção dos novos fogos,para os habitantes do bairro do Alto da Cova da Moura, independentementedas variáveis usadas para esse mesmo resultado. Já constatámosanteriormente que varia bastante, tanto em localização no concelho como emárea total, se pretendemos a localização óptima o mais próximo ou o maislonge possível da zona actual, entre o centro e o norte do concelhorespectivamente, o que nos permite perceber qual a melhor soluçãodependendo dos objectivos.Um dos objectivos do projecto era definir a localização pretendida, o maispróxima possível, ou até mesmo inserida, de núcleos urbanos consolidados doconcelho da Amadora, o que foi também cumprido com os resultado obtidosresultantes das análises efectuadas. Através de um controlo de qualidade dosmapas criados podemos ver que as áreas definidas pelo sistema coincidemcom áreas urbanas consolidadas (ver em anexo figura 11 e 12). Uma vez que oprojecto incide sobre a definição de uma localização óptima para construção emediante os resultados obtidos, a hipótese poderia passar pela utilização dassegundas hipóteses de maior valor que se encontrem directamente a seguir àsmelhores áreas encontradas.Podemos considerar que este projecto não foi alvo de limitações de trabalhopor termos toda a informação disponível sem restrições e por todo o estudo ter 28
  29. 29. sido desenvolvido sem grandes atrasos e sem problemas de maior. É ainda desalientar que toda a informação foi adquirida de forma gratuita, o que minimizoutodos os gastos que seriam de esperar para um projecto deste âmbito.Em prospectiva é possível construir outro tipo de combinações entre asvariáveis do projecto. O resultado dessas mesmas variáveis iria sempreresultar num mapa diferentes, ou seja, mediante a informação que temos emediante um determinado objectivo imposto por algo ou por alguém, é possívelalterar tanto as variáveis de cruzamento como também os níveis depercentagem (de importância) para cada uma delas.Caso surjam novas variáveis passíveis de se inserirem no projecto no âmbitodo que já estabelecido é sempre possível e de fácil execução, devido ao factode todos os modelos estarem definidos, o que permite que seja inserida essanova variável e que resulte num mapa final diferente do adquirido até então. 29
  30. 30. BIBLIOGRAFIAPágina Web oficial da Câmara Municipal da AmadoraDepartamento de Administração Urbanística - Gabinete de Sistema deInformação GeográficaFonte: DOM/DTMU, DAU/SIG, 2006/07(URL: http://www.cm-amadora.pt/PageGen.aspx?WMCM_PaginaId=34531)Regulamento PDM AmadoraAprovado pela Presidência do Conselho de Ministros, 14 de Abril de 1994, peloPrimeiro-Ministro, Joaquim Fernando Nogueira, Ministro da Presidência(URL: http://sig.cm-amadora.pt/pdm_site/pdm.html)ArcGIS Desktop Help 9.3(URL:http://webhelp.esri.com/arcgisdesktop/9.3/index.cfm?TopicName=welcome) 30
  31. 31. ANEXOS1. Regulamento PDM CAPITULO II SERVIDÕES ADMINISTRATIVAS E OUTRAS RESTRIÇÕES DE UTILIDADE PÚBLICA AO USO DO SOLO Artigo 10° Objectivo e identificaçãoConstituem locais de restrições à ocupação do solo todas as zonas abrangidaspor servidões administrativas e restrições de utilidade pública e que a seguir seidentificam, agrupadas por secções e identificadas em planta decondicionantes. Secção I Património NaturalOs terrenos privados que se situam nas margens dos rios, linhas de água e naszonas adjacentes estão sujeitos a servidões e restrições de utilidade pública.A servidão de margem tem por finalidade permitir o livre acesso às águas e àintervenção dos serviços hidráulicos sempre que for necessário realizar obrasde regularização.Por outro lado, pretende-se também evitar a ocupação urbana e consequenteimpermeabilização dos terrenos ameaçados. 31
  32. 32. Artigo 11°Leitos, margens, linhas de água e zonas adjacentes 1. Nos leitos, margens e linhas de água e numa faixa de 10m para cada lado da linha de margem é interdito: a. Implantar edifícios ou realizar obras susceptíveis de construir obstrução à livre passagem das águas; b. Instalar vazadouros, lixeiras, parques de sucata ou quaisquer outros depósitos de materiais. 2. Podem ser autorizadas na faixa de 10m salvaguardando-se sempre a distância mínima de 5m para cada lado da linha de margem, mediante o parecer da Direcção Geral dos Recursos Naturais: a. Obras de implantação de infra-estruturas e obras de hidráulica; b. Instalação de equipamentos de lazer; c. Instalação de edifícios que constituam complemento indispensável, de outros já existentes e licenciados, e em situação de correcção urbana devidamente justificados. 3. A zona adjacente à Ribeira de Carenque (Jamor) é regulamentada pela Portaria n.º 105/89, de 15 de Fevereiro. Entidade competente Direcção Geral dos Recursos Naturais 32
  33. 33. 2. Modelos de DadosModelo 1 – Imagem representativa da estrutura do Model Buider de onderesulta o mapa da figura 5. 33
  34. 34. Modelo 2 – Imagem representativa da estrutura do Model Buider de onderesulta o mapa da figura 6.Modelo 3 – Imagem representativa da estrutura do Model Buider de onderesulta o mapa da figura 7. 34
  35. 35. Modelo 4 – Imagem representativa da estrutura do Model Buider de onderesulta o mapa da figura 8.Modelo 5 – Imagem representativa da estrutura do Model Buider de onderesulta o mapa da figura 9. 35
  36. 36. Modelo 6 – Imagem representativa da estrutura do Model Buider de onderesulta o mapa da figura 10. 36
  37. 37. 3. Controlo de QualidadeImagem 11 – Representação da área correspondente à localização óptimamais distante da zona actual por cima de imagens reais. 37
  38. 38. Imagem 12 – Representação da área correspondente à localização óptimamais próxima da zona actual por cima de imagens reais. 38

×