Cap 03 Fatos Leis Teorias

14.871 visualizações

Publicada em

Publicada em: Tecnologia
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
14.871
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
27
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
260
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Cap 03 Fatos Leis Teorias

  1. 1. CAPÍTULO 03 FATOS, LEIS E TEORIAS Metodologia Científica Marconi & Lakatos
  2. 2. TEORIA E FATOS <ul><li>Teoria e Fato são elementos inter-relacionados, a procura da verdade; </li></ul><ul><li>Teoria não é especulação; </li></ul><ul><li>Teoria e fatos são objetos de interesse dos cientistas; </li></ul><ul><li>O desenvolvimento da ciência depende da inter-relação constante entre teoria e fatos. </li></ul>
  3. 3. PAPEL DA TEORIA EM RELAÇÃO AOS FATOS <ul><li>Orienta os objetos da ciência </li></ul><ul><ul><li>A teoria serve como orientação para restringir a amplitude dos fatos a serem estudados </li></ul></ul><ul><li>Oferece um sistema de conceitos </li></ul><ul><ul><li>Representa os fatos, emitindo sua verdadeira concepção </li></ul></ul><ul><ul><li>Fornece um universo vocabulário científico </li></ul></ul><ul><ul><li>Expressa uma relação entre fatos estudados </li></ul></ul><ul><ul><li>Classifica e sistematiza fenômenos, acontecimentos </li></ul></ul><ul><ul><li>Resume a explicação dos fenômenos </li></ul></ul><ul><li>Resume o conhecimento </li></ul><ul><li>Prevê fatos </li></ul><ul><li>Indica lacunas no conhecimento </li></ul>
  4. 4. PAPEL DOS FATOS EM RELAÇÃO À TEORIA <ul><li>O fato inicia a teoria </li></ul><ul><li>O fato reformula e rejeita teorias </li></ul><ul><ul><li>Os fatos não conduzem a conclusões teóricas completas e definitivas </li></ul></ul><ul><ul><li>Qualquer teoria é passível de modificação </li></ul></ul><ul><ul><li>A pesquisa é uma atividade contínua </li></ul></ul><ul><ul><li>Surgimento de novos fatos </li></ul></ul><ul><li>O fato redefine e esclarece teorias </li></ul><ul><ul><li>Novas situações conduzem a observações mais detalhadas </li></ul></ul><ul><ul><li>Novos fatos levarão a redefinição da teoria </li></ul></ul><ul><ul><li>Surgem hipóteses específicas que conduzem a novas inferências </li></ul></ul><ul><ul><li>Novas técnicas de pesquisa empírica </li></ul></ul><ul><li>O fato clarifica os conceitos contidos nas teorias </li></ul>
  5. 5. TEORIAS E LEIS <ul><li>Abordagem de Graduação </li></ul><ul><ul><li>As leis expressam enunciados de uma classe isolada de fatos ou fenômenos </li></ul></ul><ul><ul><li>As teorias estruturam as uniformidades e regularidades, explicadas e corrobadas pelas leis, em um sistema cada vez mais amplo e coerente, relacionando-as, concatenando-as e sistematizando-as. </li></ul></ul><ul><li>Abordagem Qualitativa </li></ul><ul><ul><li>A lei experimental possui, invariavelmente, um conteúdo empírico determinado </li></ul></ul><ul><ul><li>É possível afirmar uma lei experimental, como generalização indutiva baseada nas relações presentes nos dados observados </li></ul></ul><ul><ul><li>Formula-se uma lei experimental, sem exceção, por intermédio de um só enunciado, enquanto que a teoria se constitui, quase sem exceção, de um sistema de vários enunciados, vinculados entre si </li></ul></ul>
  6. 6. CONCEITOS E SISTEMA CONCEPTUAL <ul><li>“ A função da conceituação é refletir, através de conceitos precisos, aquilo que ocorre no mundo dos fenômenos existenciais.” </li></ul><ul><li>Conceito: expressa uma abstração, formada mediante a generalização de observações particulares </li></ul><ul><li>Os constructos não podem ser tão facilmente ligados aos fenômenos que representam. </li></ul><ul><li>Regras para a definição de conceito e constructos: </li></ul><ul><ul><li>Expor a essência do que define </li></ul></ul><ul><ul><li>Não dever ser excessivamente ampla nem estreita </li></ul></ul><ul><ul><li>Não deve ser circular </li></ul></ul><ul><ul><li>Não deve ser formulada em termos negativos se é possível expressá-la de forma positiva </li></ul></ul><ul><ul><li>Não deve ser expressa em linguagem ambígua </li></ul></ul>
  7. 7. CONCEITOS E SISTEMA CONCEPTUAL <ul><li>A função dos conceitos ou constructos: </li></ul><ul><ul><li>Organizar a realidade </li></ul></ul><ul><ul><li>Guiar a investigação </li></ul></ul><ul><ul><li>Designar por abstração </li></ul></ul><ul><ul><li>Prever outros problemas </li></ul></ul><ul><li>Grau de abstração de conceito e constructos </li></ul><ul><ul><li>Conceitos de observação direta -> conceitos de observação indireta-> constructos -> termos teóricos </li></ul></ul><ul><li>O conceito como Abstração </li></ul><ul><ul><li>Não existem sem um quadro de referências estabelecido </li></ul></ul><ul><li>Conceitos e Comunicação </li></ul><ul><ul><li>Os conceitos devem ser comunicáveis, isto é, construídos de maneira que todos os seus componentes sejam conhecidos ou passíveis de entendimento </li></ul></ul>
  8. 8. CONCEITOS E SISTEMA CONCEPTUAL <ul><li>Limitações no Emprego dos Conceitos </li></ul><ul><ul><li>Conceitos não são facilmente traduzidos de uma língua para outra </li></ul></ul><ul><ul><li>Termos utilizados para exprimir conceitos científicos têm também significado em outros quadros de referência </li></ul></ul><ul><ul><li>Um mesmo termo refere-se a fenômenos diferentes </li></ul></ul><ul><ul><li>Termos diferentes referem-se ao mesmo fenômeno </li></ul></ul><ul><ul><li>O significado dos conceitos muda </li></ul></ul><ul><li>Definição Operacional dos Conceitos </li></ul><ul><ul><li>A definição operacional permite que diferentes cientista reproduzam as experiências descritas e compare os resultados, reforçando a comprovação de hipóteses e teorias ou rejeitando-as. </li></ul></ul><ul><ul><li>Passos da definição operacional: </li></ul></ul><ul><ul><ul><li>Representação, acompanhada de imagens do conceito </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Especificação </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Escolha dos indicadores das dimensões </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Formulação dos índices </li></ul></ul></ul>
  9. 9. TEORIA: DEFINIÇÕES <ul><li>Relações entre fatos, ordenação significativa desses fatos </li></ul><ul><li>É um conjunto de ‘constructos’ (conceitos) inter-relacionados </li></ul><ul><li>É um meio para interpretar, criticar e unificar leis estabelecidas </li></ul><ul><li>Um sistema de proposições ou hipóteses que têm sido constatadas como válidas e sustentáveis </li></ul><ul><li>Um jogo de hipóteses que formam um sistema dedutivo </li></ul>
  10. 10. DESIDERATOS DA TEORIA CIENTÍFICA OU SINTOMAS DE VERDADE <ul><li>Requisitos Sintáticos </li></ul><ul><ul><li>Correção Sintática </li></ul></ul><ul><ul><li>Sistematicidade ou Unidade Conceitual </li></ul></ul><ul><li>Requisitos Semânticos </li></ul><ul><ul><li>Exatidão Linguística </li></ul></ul><ul><ul><li>Interpretabilidade Empírica </li></ul></ul><ul><ul><li>Representatividade </li></ul></ul><ul><ul><li>Simplicidade Semântica </li></ul></ul><ul><li>Requisitos Epistemológicos </li></ul><ul><ul><li>Coerência Externa </li></ul></ul><ul><ul><li>Poder Explanatório </li></ul></ul><ul><ul><li>Poder de Previsão </li></ul></ul><ul><ul><li>Profundidade </li></ul></ul><ul><ul><li>Extensibilidade </li></ul></ul><ul><ul><li>Fertilidade </li></ul></ul><ul><ul><li>Originalidade </li></ul></ul>
  11. 11. DESIDERATOS DA TEORIA CIENTÍFICA OU SINTOMAS DE VERDADE <ul><li>Requisitos Metodológicos </li></ul><ul><ul><li>Escrutabilidade </li></ul></ul><ul><ul><li>Refutabilidade ou Verificabilidade </li></ul></ul><ul><ul><li>Confirmabilidade </li></ul></ul><ul><ul><li>Simplicidade Metodológica </li></ul></ul>
  12. 12. CAPÍTULO 03 FATOS, LEIS E TEORIAS Metodologia Científica Marconi & Lakatos

×