Allan Kardec, Sua Vida E Sua Obra.Ppsx

9.153 visualizações

Publicada em

Graças ao sábio lionês tivemos acesso ao Consolador prometido por Jesus Cristo.

0 comentários
6 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
9.153
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
12
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
456
Comentários
0
Gostaram
6
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Allan Kardec, Sua Vida E Sua Obra.Ppsx

  1. 1. Palestra proferida por Roque Souza, em data de 18/06/2008, na U.C.E.O. ( União de Cultura Espiritualista de Olhão ), Algarve –Portugal http://www.uceo.org Allan Kardec, sua vida e sua obra
  2. 2. FENÓMENOS ESPIRITUAIS Acontecem desde o começo dos tempos Presenciados em todas as épocas da história humana Sempre confirmando a existência de algo além da vida material. Formas estranhas, ruídos insólitos, fenómenos sem nenhuma causa Fenómenos mediúnicos ostensivos:
  3. 3. FENÓMENOS DAS IRMÃS FOX Fenómenos de Hydesville Por vários dias se ouviram ruídos estranhos na casa dos Fox. Pareciam produzidos por arranhaduras. Às vezes eram simples batidas, outras vezes soavam como o arrastar de móveis.
  4. 4. FENÓMENOS DAS IRMÃS FOX Noite do dia 31 de Março de 1848: tornaram-se mais fortes e vibrantes que nunca. SONS:
  5. 5. FENÓMENOS DAS IRMÃS FOX A menina Kate, num impulso corajoso, desafiou aquela força invisível a repetir as batidas que ela dava com os dedos. Esse desafio foi imediatamente respondido, e cada pedido da menina era logo atendido com novo ruído .
  6. 6. <ul><li>Aquela estranha inteligência invisível disse então que era um espírito e que tinha sido assassinado naquela casa. </li></ul>
  7. 7. Indicou o nome do antigo inquilino que o matara, por questões de dinheiro,   enterrando seu corpo numa adega, a grande profundidade.
  8. 9. FENÓMENO DAS MESAS GIRANTES ou dança das mesas Na fase inicial, que perdurou aproximadamente até 1870, foram objecto de curiosidade e divertimento, em especial nos salões nobres europeus
  9. 10. PROCESSO MESA EM FUNCIONAMENTO
  10. 11. PROCESSO Ainda que muito lento, produziu resultados excelentes e assim se chegou às mesas girantes ou falantes.
  11. 12. As mesas moviam-se em todos os sentidos, giravam no ar Giravam sobre o dedo dos experimentadores sem que se descobrisse qual a causa de tais movimentações
  12. 13. MOTIVO DE DIVERSÃO <ul><li>Os médiuns eram convidados a provocar tais fenómenos para a diversão e curiosidade dos presentes </li></ul>
  13. 14. Desinteresse pela rotina <ul><li>Com o passar do tempo, frívolos e interesseiros </li></ul><ul><li>foram se afastando só ficando na observação </li></ul><ul><li>de tais fenómenos, os investigadores sérios </li></ul><ul><li>e interessados no estudo da origem científica do acontecido </li></ul>
  14. 15. CONCLUSÃO CIENTÍFICA: ACEITAM A EXISTÊNCIA DE UMA INTERFERÊNCIA ESPIRITUAL NOS ACONTECIMENTOS.
  15. 16. 1854 - Professor Hippolyte tomou contato com o fenómeno das mesas girantes Sr. Fortier - magnetizador - estabeleceu amizade em virtude de seus estudos sobre o magnetismo
  16. 17. Hypollite descreve as suas impressões iniciais : <ul><li>&quot; Eu entrevia, naquelas aparentes futilidades, no passatempo que faziam daqueles fenómenos, qualquer coisa de sério, como que a revelação e uma nova lei, que resolvi estudar a fundo. </li></ul>Tive o ensejo de ver comunicações contínuas e respostas a perguntas formuladas, algumas vezes, mentalmente, o que acusavam a intervenção de uma inteligência estranha.
  17. 18. Mesas Girantes <ul><li>. </li></ul>Um dos pontos de partida da Doutrina Espírita Insigne pesquisador e professor Hippolyte Léon Denizard Rivail tomou conhecimento de sua missão de CODIFICADOR da doutrina dos espíritos.
  18. 19. Uma noite, manifestou-se Zéfiro, declarando ser seu Espírito Protector. Contou-lhe que o conhecera em uma existência anterior, no tempo dos Druidas, na Gália, quando Rivail se chamara Allan Kardec. Zéfiro revelou a Rivail sua missão de Codificador da Doutrina Espírita, para a qual seria convocado pelo Espírito de Verdade .
  19. 20.     OBRAS DA CODIFICAÇÃO KARDEQUIANA Allan Kardec: o homem que aceitou o compromisso de codificar os ensinamentos dos Espíritos e que organizou O Livro dos Espíritos e as demais obras que consolidaram o Espiritismo, realizou sua tarefa com denodo. 1857 1861 1864 1865 1868
  20. 21. 31 de Março de 1869 ( dia do seu desencarne ).
  21. 22. EPITÁFIO DE KARDEC &quot;Nascer, morrer, renascer ainda e progredir sempre, tal é a lei.&quot;
  22. 23. Pesquisa, compilação e formatação de Maria Souza Olhão - Portugal

×