Resenha do livro o evangelho maltrapilho

309 visualizações

Publicada em

Livro escrito por ex monge católico. Enfatiza a graça de Deus como único meio de Salvação para o homem.

Publicada em: Espiritual
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
309
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Resenha do livro o evangelho maltrapilho

  1. 1. RESENHA DO LIVRO: “O EVANGELHO MALTRAPILHO” – BRENNAN MANNING
  2. 2. No primeiro capítulo o autor fala sobre quem devem ser os leitores de seu livro: “Não é para os místicos de capuz que querem mágica na sua religião. Não é para os cristãos “aleluia”, que vivem apenas no alto da montanha e nunca visitaram o vale da desolação. Não é para os destemidos que nunca derramaram lágrimas. Em diversos pontos do livro o autor bate de frente com nossas hipocrisias e nossos preconceitos. Dito sem rodeios: a igreja evangélica de nossos dias aceita a graça na teoria, mas nega-a na prática. Dizemos acreditar que a estrutura mais fundamental da realidade é a graça, não as obras mas nossa vida refuta nossa fé.
  3. 3. Dito sem rodeios: a igreja evangélica de nossos dias aceita a graça na teoria, mas nega-a na prática. Dizemos acreditar que a estrutura mais fundamental da realidade é a graça, não as obras mas nossa vida refuta nossa fé. Brennan Manning é tão sincero em admitir seus erros e suas falhas que nos deixa mal com as máscaras que vestimos. Lendo o livro a nossa maquiagem de “crente espiritual” vai caindo e você pode se olhar no espelho com mais verdade.” “Na condição de pecador redimido, posso reconhecer com qual frequência sou insensível, irritável, exasperado e rancoroso com os que me são mais próximos.”
  4. 4. A mensagem principal do livro é que a maioria de nós acredita na graça de Deus, pelo menos em teoria. Mas de alguma forma não conseguimos aplica-la em nossas vidas diárias. Nós costumamos olhar para Deus como um contador, registrando nossos fracassos e sucessos em um bloco de anotação. Mas a verdade é que Deus deliberadamente estende a nós a Sua graça, independentemente de nossas realizações ou fracassos. Chegamos a ele como maltrapilhos e sujos, mas nos tornamos objetos escolhido de seu amor.
  5. 5. O livro fala do amor de Deus dado aqueles que não o merecem, justamente eu e você. Mostrando que Jesus tinha uma queda radical por maltrapilhos, àquelas pessoas desprezadas pela sociedade, o livro nos convida para olhar a vida de forma humilde, retirar qualquer máscara de ostentação, pois não passa de hipocrisia... O autor do livro vem nos mostrar que não importa o quão próximos (ou afastados) de Deus estivermos, continuaremos sendo pecadores. Somos todos maltrapilhos, e mesmo assim Ele nos acolhe e nos enche de amor e nos dá paz e segurança em Seus braços.
  6. 6. “O Evangelho Maltrapilho” - Não é um livro para devorar, é um livro para degustar e para viver. O autor foi muito criticado pelo que escreveu [De certa forma, as críticas que ele recebeu têm fundamento]. Muitas pessoas o insultaram por seus ideais.

×