A ASTROLOGIA - PONTO DE VISTA BÍBLICO
Celso do Rosário Brasil Gonçalves

“É correto consultar os astrólogos?”
“A astrologi...
A ASTROLOGIA - PONTO DE VISTA BÍBLICO
Celso do Rosário Brasil Gonçalves

Os astros foram criados por Deus com o objetivo d...
A ASTROLOGIA - PONTO DE VISTA BÍBLICO
Celso do Rosário Brasil Gonçalves

Figura 4 - A Bíblia condena veementemente a práti...
A ASTROLOGIA - PONTO DE VISTA BÍBLICO
Celso do Rosário Brasil Gonçalves

A astrologia é irmã gêmea da magia. Em seu livro ...
A ASTROLOGIA - PONTO DE VISTA BÍBLICO
Celso do Rosário Brasil Gonçalves

mágico, nem quem consulte os mortos; pois todo aq...
A ASTROLOGIA - PONTO DE VISTA BÍBLICO
Celso do Rosário Brasil Gonçalves

Isto não significa que os videntes nunca estejam ...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Ponto de vista bíblico é correto consultar os astrólogos

555 visualizações

Publicada em

Publicada em: Espiritual, Diversão e humor
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
555
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
5
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Ponto de vista bíblico é correto consultar os astrólogos

  1. 1. A ASTROLOGIA - PONTO DE VISTA BÍBLICO Celso do Rosário Brasil Gonçalves “É correto consultar os astrólogos?” “A astrologia pode predizer o futuro?” Figura 1 - Um mapa natal: Calculado para o começo do Terceiro Milênio, 1 de janeiro de 2001, às 0:00 h (horário de verão) em São Paulo, Brasil. A Astrologia (do grego astron, "astros", "estrelas", "corpos celestes", e logos, "palavra", "estudo") é uma crença segundo a qual as posições relativas dos corpos celestes poderiam, hipoteticamente, prover informação sobre a personalidade, as relações humanas, e outros assuntos mundanos. É, como tal, uma atividade divinatória, quando usada como oráculo, mas também pode ser usada como ferramenta para definição das personalidades humanas. Jung em seus estudos chamava a este conceito de sincronicidade. Um praticante de Astrologia é chamado astrólogo. A comunidade científica considera que a Astrologia é uma pseudociência ou superstição, uma vez que, até hoje, nenhum astrólogo apresentou evidências oficiais acerca da eficácia de seus métodos. Não compatível com o Método Científico, astrologia não é uma ciência. A Astrologia está presente em nossa sociedade moderna. Podemos tomar conhecimento das predições astrológicas todos os dias através de jornais, revistas, rádio, televisão e internet. Talvez, em algum momento, tenhamos ouvido a pergunta: “Qual é o seu signo?”. Além disso, há pessoas (até “evangélicos”) que não saem de casa pela manhã, sem antes escutar a previsão para o seu signo. Muitos encaram a Astrologia como uma diversão ou um passatempo. Algumas pessoas nem mesmo acreditam nas previsões, mas consultam o horóscopo1 apenas como curiosidade. Mas, será que a Astrologia é apenas um divertimento inocente? O QUE A BÍBLIA ENSINA? 1 A palavra “Horóscopo” deriva de dois termos gregos: “Hora” (=hora) e “Skopéo” (=Observar). “Horoskópion” era o aparelho usado para ver a hora, o relógio. Desse vocábulo origina-se o termo “horóscopo” da Língua Portuguesa, que indica a posição dos astros no momento em que a pessoa nasce. 1
  2. 2. A ASTROLOGIA - PONTO DE VISTA BÍBLICO Celso do Rosário Brasil Gonçalves Os astros foram criados por Deus com o objetivo de alumiar a Terra (Gênesis 1.1,14-17). Infelizmente, os povos antigos se afastaram dessa compreensão e passaram a crer que “um deus diferente governava cada setor do Céu”. Essa divisão é conhecida hoje como os signos do Zodíaco2. Figura 2 - Signos do Zodíaco Cada movimento ou fenômeno celeste como o nascer e o pôr-do-sol, dentre outros, supostamente eram atos desses “deuses”. Acreditava-se que todos os assuntos, tanto públicos como particulares, eram controlados por esses deuses dos céus. Logo, decisões militares ou públicas só eram tomadas depois que os astrólogos (também chamados de magos ou caldeus) eram convocados para ler e interpretar os agouros e dar as suas previsões. Figura 3 - Horóscopo astrológico 2 “Zodíaco” significa as doze divisões do céu: Áries, Touro, Gêmeos, Câncer, Leão, Virgem, Libra, Escorpião, Sagitário, Capricórnio, Aquário, Peixes. 2
  3. 3. A ASTROLOGIA - PONTO DE VISTA BÍBLICO Celso do Rosário Brasil Gonçalves Figura 4 - A Bíblia condena veementemente a prática da Astrologia Os signos pertencem a inspiração maligna que Deus abomina. A Palavra de Deus repugna e condena toda a sorte de feitiçaria, astrologia, futurologia e todas as teorias oriundas do ocultismo. “E não levantes os teus olhos aos céus e vejas o sol, e a lua, e as estrelas, todo o exército dos céus, e sejas impelido a que te inclines perante eles, e sirvas àqueles que o Senhor teu Deus repartiu a todos os povos debaixo de todos os céus” (Deuteronômio 4.19). "Quando, pois, algum homem ou mulher em si tiver um espírito de necromancia ou espírito de adivinhação, certamente morrerá; serão apedrejados; o seu sangue será sobre eles" (Levítico 20.27). “já estás cansada com a multidão das tuas consultas! Levantem-se, pois, agora, os que dissecam os céus e fitam os astros, os que em cada lua nova te predizem o que há de vir sobre ti. Eis que serão como restolho, o fogo os queimará; não poderão livrar-se do poder das chamas; ninguém te salvará” (Isaías 47.13-15). A astrologia está ligada ao paganismo Os nomes dos planetas: Vênus, Marte, Saturno, Plutão, não foram escolhidos por acaso. Eram os nomes dos deuses do panteão greco-romano. Todavia, mais do que nomes, os gregos e os romanos consideravam os astros como deuses. Vejamos esta associação com a explicação fornecida por uma astróloga referente ao planeta Marte: “Do que a astrologia é capaz, afinal? Segundo Celisa Beranger, a astrologia é um saber simbólico: faz associações entre movimentos celestes e eventos terrestres, e as interpreta como quer. Um exemplo: „Qual é o significado quando Marte se aproxima da Terra?‟. Ele tem um significado: Marte é o deus da guerra. A sua analogia é de beligerância ou de belicosidade, explica Celisa”. Pensemos agora na seguinte questão: Marte é o deus da guerra? Em qual crença? Cristã? Muçulmana? Ou pagã? Existe, de fato, o deus da guerra? E o que ele tem a ver com o planeta que leva o seu nome? Esta associação não tem sentido nenhum. Vejamos bem: o que temos aqui é um deus inexistente (imaginário), que empresta seu nome para um corpo celeste que, por causa desse empréstimo, passa a exercer a influência segundo a característica do deus inexistente. Cuidado! Paganismo e Astrologia andam de mãos dadas. 3
  4. 4. A ASTROLOGIA - PONTO DE VISTA BÍBLICO Celso do Rosário Brasil Gonçalves A astrologia é irmã gêmea da magia. Em seu livro sobre magia moderna (wicca), Eddie Van Feu afirma: “Todos os rituais devem seguir uma tabela planetária para uma melhor eficácia...”. Segundo ela, “você precisa saber quais influências cada planeta exerce e consultar as horas e os dias de acordo com seu ritual ou encantamento”. Lua cheia, solstícios, influência dos planetas (cada astro exerce uma influência específica), são elementos comuns à bruxaria. Os egípcios foram os primeiros a construir um calendário solar. Separaram um grupo de 36 estrelas brilhantes que, uma a uma, foram separadas entre si por um período de dez dias. Essas estrelas, que serviam para indicar o tempo através dos anos, vieram a ser chamadas de decanos (termo do tarô). Cada decano foi concebido como sendo um espírito com poder sobre o período de tempo para o qual servia. Com isso, podemos ver a identificação da astrologia com os deuses pagãos. Quando a astrologia foi levada da Mesopotâmia para a Grécia, os planetas passaram a ser para os gregos o que já eram para os mesopotâmicos – não simplesmente astros, mas “deuses”. Como os filósofos não puderam abolir os deuses da crença popular, por escolha ou necessidade, eles, então, identificaram os dois (deuses e crenças populares). Platão chegou a propor em sua obra, As leis, que o Sol deveria ser adorado com o título de Apolo. Por outro lado, é maravilhoso ver que Moisés, instruído nas artes e ciências do Egito, ensinou a Israel, pela revelação divina, a afastar-se desse tipo de idolatria. Disse ele: “Que não levantes os teus olhos aos céus e vejas o sol, e a lua, e as estrelas, todo o exército dos céus; e sejas impelido a que te inclines perante eles, e sirvas àqueles que o SENHOR teu Deus repartiu a todos os povos debaixo de todos os céus” (Deuteronômio 4.19). Sua concepção era de um Universo criado por Deus para o bem do homem e não de um Universo que era algum deus. Por essas palavras, percebemos que a adoração aos astros era comum na antiguidade. Mas aqueles que queriam ser fiéis a Deus fugiam disso: “Se olhei para o sol, quando resplandecia, ou para a lua, caminhando gloriosa, e o meu coração se deixou enganar em oculto, e a minha boca beijou a minha mão, também isto seria delito à punição de juízes; pois assim negaria a Deus que está lá em cima” (Jó 31.26-28). Figura 5 - Quando conhecemos as raízes da Astrologia temos condições de rejeitá-la e nos apegarmos ao Deus vivo. Já vimos que Bíblia ensina que Deus qualquer forma de adivinhação. “Não aprenderás a fazer conforme as abominações daqueles povos. Não se achará entre ti quem faça passar pelo fogo o seu filho ou a sua filha, nem adivinhador, nem vidente, nem agoureiro, nem feiticeiro; nem encantador, nem necromante, nem 4
  5. 5. A ASTROLOGIA - PONTO DE VISTA BÍBLICO Celso do Rosário Brasil Gonçalves mágico, nem quem consulte os mortos; pois todo aquele que faz tal coisa é abominação ao Senhor” (Deuteronômio 18.9- 12). Se você está envolvido com qualquer forma de astrologia, ou se você se consulta com um vidente, você está em grande perigo. A palavra de Deus fala de forma clara e vigorosa a respeito deste assunto. Deus diz que a adivinhação é inútil e enganosa, “eles (os astrólogos) profetizam a vós falsas visões e adivinhações, vaidade e o engano do seu íntimo são o que eles vos profetizam” (Jeremias 14.14). Deus proclama que os adivinhadores são mentirosos e falsos profetas, “eles vos profetizam mentira” (Jeremias 27.10). Ele diz que aqueles que praticam adivinhação não terão parte com seu povo, “eles não estarão na assembleia do meu povo” (Ezequiel 13.9). Deus diz que a adivinhação é falsa, fútil, estúpida e mentirosa, “uma visão falsa e adivinhação mentirosa” (Ezequiel 13:7). Adivinhos não foram enviados pelo Senhor Deus, “o Senhor não os enviou” (Ezequiel 13.6). O Senhor não fala por meio deles, “dissestes, ‘O Senhor disse isto’; sendo que eu tal não falei” (Ezequiel 13.7). Deus diz para o seu povo não se preocupar com os sinais nos céus (i.e., astrologia), porque “os costumes dos povos [incluindo a astrologia] são vãos” (i.e., inútil, fútil; Jeremias 10.3). Figura 6 - Os astrólogos, videntes e todos os adivinhadores, biblicamente, são falsos profetas. “O mistério que o rei exige, nem encantadores, nem magos nem astrólogos o podem revelar ao rei. Mas há um Deus no céu, o qual revela os mistérios” (Daniel 2.27-28). 5
  6. 6. A ASTROLOGIA - PONTO DE VISTA BÍBLICO Celso do Rosário Brasil Gonçalves Isto não significa que os videntes nunca estejam certos. Por engano demoníaco muitas pessoas são levadas a tornarem-se seguidores destas práticas ocultas. Através da adivinhação, a tática de Satanás é simples: dê para as pessoas o que elas querem, fale o que elas querem ouvir. “Os profetas profetizam falsamente a meu povo, e meu povo ama isto” (Jeremias 5.31). A Astrologia é tão popular hoje porque as pessoas, sem o conhecimento da Palavra de Deus acreditam que: (1) A Astrologia protege; (2) A astrologia orienta; (3) A Astrologia prediz o futuro; (4) A Astrologia ajuda as pessoas no seu cotidiano. Em síntese, a Astrologia vende esperança e, num país como o nosso, quando as expectativas praticamente inexistem, as pessoas se voltam à Astrologia almejando dias melhores. 6

×