(1) A personalidade do Espírito Santo

379 visualizações

Publicada em

O Espírito Santo não é uma força impessoal. Ele é a terceira pessoa da Trindade. A Bíblia apresenta provas incontestáveis
da sua personalidade...

Publicada em: Espiritual
0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
379
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
10
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
3
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

(1) A personalidade do Espírito Santo

  1. 1. Celso do Rosário Brasil Gonçalves
  2. 2. “Espírito” é a tradução das palavras hebraicas “Ruahh” e grega “Pneuma”, que primariamente significa “vento”, “sopro” “espírito”, “respiração”. Talvez deveríamos mencionar que uma das razões por que os homens tendem a pensar no “Espírito Santo” como uma força impessoal, e não como uma Pessoa específica, é porque a palavra grega Pneuma é uma palavra neutra, e algumas versões traduzem o pronome correspondente de forma impessoal. Tal tradução está gramaticalmente correta, mas doutrinariamente incorreta. É desnecessário dizer que a natureza do Espírito não é determinada pelas regras gramaticais do grego, ou de qualquer outra língua! Além disso, não podemos nos esquecer que o próprio Deus é descrito como “Espírito” – “Deus é espírito” (João 4.24).
  3. 3. As Testemunhas de Jeová afirmam o seguinte sobre o Espírito Santo: “...Assim, o espírito santo é a força ativa invisível do Todo-Poderoso Deus que estimula seus servos a executar a sua vontade.” (Livro: Seja Deus Verdadeiro, página 104 – Editado pela Sociedade Torre de Vigia) As Testemunhas de Jeová que ensinam que o Espírito Santo é apenas uma força e não uma pessoa, deveriam atentar para os atributos pessoais com que a Bíblia O apresenta. O ESPÍRITO SANTO POSSUI TODAS AS FACULDADES QUE O IDENTIFICAM COMO UM SER PESSOAL (1) FACULDADE INTELECTUAL. O Espírito santo tem inteligência própria. A Bíblia ensina que “aquele que sonda os corações sabe qual é a mente do Espírito.”(Romanos 8.27 – ARA) O dicionário Lello define a palavra “mente” como: “intelecto, pensamento, entendimento, intenção, desígnio...” O texto revela que “Deus, que o que está dentro do coração, sabe qual é o PENSAMENTO DO ESPÍRITO.” (Romanos 8.27 - NTLH). “O Espírito ajuda as nossas fraquezas... O mesmo Espírito intercede por nós...” (Romanos 8.26 – ARC) “O Espírito nos ajuda em nossos problemas diários e em nossas orações” (Rom 8.26 - Novo Testamento Vivo) “...O Espírito de Deus...pede a Deus em nosso favor.” (Romanos 8.26 – NTLH) A “bíblia” usada pelas Testemunhas de Jeová diz: “ “O próprio espírito implora por nós.” (Tradução do Novo Mundo).
  4. 4. Um dos nomes do Espírito Santo é “Espírito de Sabedoria” (Efésios 1.27; Isaías 11.2). De acordo com Êxodo 31.3,4, o Espírito Santo capacitou Bezaleel para fabricar os utensílios do tabernáculo. E isso aconteceu no deserto, onde não havia nenhuma escola técnica. No livro de Neemias 9.20 está escrito: “Tu (Deus) lhes deste o teu bom Espírito para lhes ensinar...” A inteligência do Espírito Santo é infinita. A Ele é atribuído o poder de SABER até mesmo as coisas mais profundas de Deus: “Seu Espírito investiga e nos revela todos os segredos mais profundos de Deus... Ninguém pode conhecer os pensamentos de Deus, a não ser o próprio Espírito de Deus.” (I Coríntios 2.10,11 – Novo Testamento Vivo). As pessoas que negam a personalidade do Espírito Santo de Deus não têm o privilégio de receber o ensino das coisas divina. Uma força ou poder não tem intelecto; “...mas o Auxiliador, o Espírito Santo... ensinará a vocês todas as coisas” (João 14.26 – NTLH)
  5. 5. (2) FACULDADE SENTIMENTAL. O Espírito Santo tem sentimentos. Por isso, a recomendação de Deus para nós é: “Não entristeçam o Espírito Santo de Deus.” (Efésios 4.30 – NTLH) A tristeza é um sentimento que somente um ser pessoal pode experimentar. Isso não acontece com uma força ativa. Falando acerca de Israel, o profeta Isaías afirma: “Mas eles foram rebeldes, e contristaram o seu Espírito Santo...” (Isaías 63.10). “CONTRISTAR” significa: Magoar ou entristecer. De que modo o povo de Israel entristeceu o Espírito Santo? Estevão explica: “Como vocês são teimosos! Como são duros de coração e surdos para ouvir a mensagem de Deus! Vocês sempre têm rejeitado o Espírito Santo, como os seus antepassados rejeitaram.” (Atos 7.51 – NTLH). Em Romanos 8.27 Paulo fala da “INTENÇÃO” do Espírito Santo. De acordo com o dicionário, o termo INTENÇÂO significa: “Aquilo que uma pessoa espera que aconteça, propósito, aquilo que se pretende fazer, desejo, o que se almeja, o que se busca.” Ainda em Romanos 15.30 lemos sobre “o amor do Espírito.”
  6. 6. (3) FACULDADE VOLITIVA. O Espírito Santo tem vontade. De acordo com a Bíblia a sua vontade é soberana. “Mas o mesmo Espírito opera todas estas coisas, repartindo particularmente a cada um COMO QUER.” (I Coríntios 12.11). O Novo Testamento vivo traduz assim o texto citado acima: “É o mesmo e único Espírito Santo que dá a todos esses dons e poderes, DECIDINDO qual é o que cada um de nós deve ter.” A ação de escolher com sabedoria qual ou quais dons devem ser conferidos a certas pessoas, certamente requer uma VONTADE (DESEJO). “O Espírito Santo possui intelecto, Ele penetra todas as coisas (I Coríntios 2.10,11), e é inteligente (Romanos 8.27). Ele tem emoção e sensibilidade (Efésios 4.30; Romanos 15.30) e tem vontade (I Coríntios 12.11; Atos 16.6-11). Se o intelecto, a emoção e a vontade não puderem provar a personalidade do Espírito Santo, fica difícil, então, saber o que as seitas entendem por personalidade.
  7. 7. O ESPÍRITO SANTO NÃO É O PAI E NEM É JESUS (1) O Espírito Santo não é Jesus: “E eu rogarei ao Pai, e Ele vos dará OUTRO Consolador, para que fique convosco para sempre” (João 14.16). (2) O Espírito Santo não é o Pai “ELE (O Pai) VOS DARÁ OUTRO CONSOLADOR...” (João 14.16) “...O Espírito Santo que o Pai enviará em meu nome...” (João 14.26) “Mas, quando vier o Consolador, que EU (Jesus) da parte do Pai vos hei de enviar, aquele Espírito da Verdade, que PROCEDE DO PAI, testificará de mim.” (João 15.26)
  8. 8. A realidade da personalidade do Espírito Santo O uso de pronomes pessoais Já vimos que “Espírito” é a tradução da palavra grega Pneuma, que é uma palavra neutra, e que em certos lugares é traduzida usando o pronome reflexivo neutro em aposição. Afirmamos que embora isso seja gramaticalmente correto, o fato fica doutrinariamente errado. Entretanto, no ministério do Senhor Jesus aos discípulos, no cenáculo, Ele repetidamente usou o pronome masculino “Ele” (ekeinos) ao falar do Espírito Santo, por exemplo: “… quando vier o Consolador, que Eu da parte do Pai vos hei de enviar, aquele Espírito de verdade, que procede do Pai, Ele [“Esse” enfático] testificará de Mim” (João 15:26). O Espírito Santo também fala de Si mesmo na primeira pessoa: “Disse-lhe [a Pedro] o Espírito: Eis que três homens te buscam. Levanta-te, pois, desce, e vai com eles, não duvidando; porque Eu os enviei” (At 10:19-20); “Disse o Espírito Santo: Apartai-ME a Barnabé e a Saulo para a obra a que [Eu] os tenho chamado” (At 13:2).
  9. 9. Características pessoais atribuídas ao Espírito Santo Individualidade Sua individualidade é declarada nas palavras do Senhor Jesus: “E Eu rogarei ao Pai, e Ele vos dará OUTRO [do grego “ALLOS”, que significa outro do mesmo tipo] Consolador, para que fique convosco para sempre” (João 14:16). Logo, o Salvador falava de uma Personalidade diferente da Sua própria. Inteligência O Espírito possui uma inteligência ativa: “… o Espírito a todas as coisas perscruta, até mesmo as profundezas de Deus” (I Coríntios 2:10, ARA). Conhecimento Intimamente ligado à Sua inteligência está o conhecimento das coisas de Deus: “… ninguém sabe as coisas de Deus senão o Espírito de Deus” (I Coríntios 2:11). A oração de Paulo era que: “… o Deus de nosso Senhor Jesus Cristo, o Pai da glória, vos dê em Seu conhecimento o Espírito de sabedoria e de revelação” (Efésios 1:17). O “Espírito de sabedoria e de revelação” é o Espírito Santo naquele aspecto específico de revelar Deus e Seu propósito. Aqueles a quem Paulo estava escrevendo haviam sido selados com o “Espírito Santo da promessa” no momento de crer, mas aqui o apóstolo ora para que sejam iluminados pelo mesmo Espírito.
  10. 10. Mente Paulo escreve: “… e Aquele que sonda os corações sabe qual é a mente do Espírito; porque segundo a vontade de Deus é que intercede pelos santos” (Rom 8:27, ARA). A palavra aqui traduzida “mente” é muito abrangente e inclui o conceito de pensamento, sentimento e propósito. Vontade Em relação à distribuição dos dons espirituais nós lemos: “… o mesmo Espírito opera todas estas coisas, repartindo particularmente a cada um como quer” (I Cor 12:11).
  11. 11. Atos pessoais atribuídos ao Espírito Santo O espírito Santo perscruta Já citamos estas palavras importantes: “o Espírito a todas as coisas perscruta, até mesmo as profundezas de Deus” (I Coríntios 2:10, ARA); a palavra traduzida “perscruta” significa “examinar”, “investigar”. O Espírito Santo ensina O Senhor Jesus disse aos Seus discípulos: “… porque na mesma hora vos ensinará o Espírito Santo o que vos convenha falar” (Lucas 12:12). Paulo, dirigindo-se aos coríntios, escreve: “… as quais também falamos, não com palavras de sabedoria humana, mas com as que o Espírito Santo ensina, comparando as coisas espirituais com as espirituais” (I Coríntios 2:13).
  12. 12. O Espírito Santo fala No Novo Testamento há várias referências ao Espírito Santo falando, especialmente no livro de Atos, mas dois exemplos serão suficientes para ilustrar a questão: “E disse o Espírito a Filipe: chega-te e ajunta-te a esse carro” (Atos 8:29). “ Quem tem ouvidos, ouça o que o Espírito diz às igrejas” (Apocalipse 2:7). O Espírito Santo testifica ou dá testemunho Pedro menciona o Espírito de Cristo nos profetas do Velho Testamento quando escreve: “… da qual salvação inquiriram e trataram diligentemente os profetas que profetizaram da graça que vos foi dada, indagando que tempo ou que ocasião de tempo o Espírito de Cristo, que estava neles, indicava, anteriormente testificando os sofrimentos que a Cristo haviam de vir, e a glória que se lhes havia de seguir” (I Pedro 1:10-11). Paulo, falando do ministério presente do Espírito Santo, diz: “… o mesmo Espírito testifica com o nosso Espírito que somos filhos de Deus” (Romanos 8:16). TESTIFICAR significa: atestar, confirmar, testemunhar, afirmar, assegurar, Provar, constatar, asseverar, certificar, confirmar, assegurar.
  13. 13. O Espírito Santo ordena Quando Pedro relatava perante os que eram da circuncisão o que tinha acontecido, em relação a Cornélio, ele afirma: “E disse-me [ordenou] o Espírito que fosse com eles, nada duvidando” (Atos 11:12). O Espírito Santo intercede No capítulo da epístola aos Romanos que contém tanto ensino sobre o Espírito Santo, Paulo escreve: “Porque não sabemos o que havemos de pedir como convém, mas o mesmo Espírito intercede por nós com gemidos inexprimíveis” (Romanos 8:26). INTERCEDER significa: defender. acudir, advogar, solicitar, pedir, rogar, intervir, mediar, outorgar, interferir, intermediar
  14. 14. O Espírito Santo dá a entender Quando o escritor aos Hebreus fala do acesso limitado ao Santo dos Santos no Tabernáculo, nos dias do Velho Testamento, ele diz: “… mas, no segundo, só o sumo sacerdote, uma vez no ano, não sem sangue, que oferecia por si mesmo e pelas culpas do povo; dando nisto a entender o Espírito Santo que ainda o caminho do santuário não estava descoberto enquanto se conservava em pé o primeiro tabernáculo” (Hebreus 9:7-8). O Espírito Santo convence ou reprova O Senhor Jesus ensinou Seus discípulos que, quando o Espírito Santo viesse, os cristãos seriam esclarecidos quanto ao verdadeiro caráter desse presente mundo mau: “E quando Ele [o Consolador] vier, convencerá [reprovará] o mundo do pecado, e da justiça, e do juízo” (João 16:8). A palavra traduzida “convencerá” significa “provar a culpa, envergonhar ao provar que alguém está errado”. É a própria presença do Espírito Santo na Terra que objetivamente reprova ou censura o mundo. CONVENCER significa: sugestionar, imbuir, exortar, capacitar, demonstrar, provar, certificar, incutir, persuadir, instigar, induzir, aconselhar, cativar, atrair, fascinar, encantar, envolver.
  15. 15. O Espírito Santo dirige ou guia O salmista fez a seguinte oração: “Ensina-me a fazer a tua vontade, pois tu és o meu Deus; guie-me o teu bom Espírito por terreno plano” (Almeida Versão Atualizada). Encontramos nas Escrituras a realidade da direção do Espírito Santo na vida dos filhos de Deus: 1. • “Então foi conduzido Jesus pelo Espírito ao deserto, para ser tentado pelo diabo” (Mateus4:1); 2. • “E Jesus, cheio do Espírito Santo, voltou do Jordão e foi levado pelo Espírito ao deserto” (Lucas 4:1). Nas outras duas ocasiões a expressão é usada em relação a cristãos: 1. “Porque todos os que são guiados pelo Espírito, esses são filhos de Deus” (Romanos 8:14); 2. Mas, se sois guiados pelo Espírito, não estais debaixo da lei” (Gálatas 5:18).
  16. 16. Características pessoais do Espírito Santo O Espírito Santo pode ser entristecido Paulo escreve: “… e não entristeçais o Espírito Santo de Deus, no qual estais selados para o dia da redenção” (Efésios 4:30). No contexto, o apóstolo exorta: “… não saia da vossa boca nenhuma palavra torpe” (v. 29); linguajar torpe é uma maneira certa de entristecer o Espírito Santo de Deus que habita no cristão. Lemos no Velho Testamento: “Mas eles [Israel] foram rebeldes, e contristaram o Seu Espírito Santo; por isso Se lhes tornou em inimigo, e Ele mesmo pelejou contra eles” (Isaías 63:10). O Espírito Santo pode ser extinguido A Palavra de Deus afirma: “Não extingais o Espírito” (Tessalonicenses 5:19). Logicamente, Paulo está usando uma linguagem figurada sobre a AÇÃO do Espírito Santo no meio do povo de Deus. EXTINGUIR significa: Aniquilar; exterminar por completo, abolir; retirar o efeito de, fazer com que desapareça; deixar de existir.
  17. 17. O Espírito Santo pode ser agravado O escritor aos Hebreus apresenta a pergunta retórica: “… de quanto maior castigo cuidais vós será julgado merecedor aquele que pisar o Filho de Deus, e tiver por profano o sangue da aliança com que foi santificado, e fizer agravo ao Espírito da graça?” (Hebreus 10:29). AGRAVO significa: Ofensa, injúria, afronta, ultraje, vitupério. O Espírito Santo executa um ministério de graça para com os homens culpados; Ele convence do pecado. Rejeitar Seu ministério gracioso é insultar o Espírito e desprezar a Sua Divina Pessoa. A pessoa pode (tentar) mentir a Ele Pedro fala muito diretamente com Ananias: “Ananias, porque encheu Satanás o teu coração, para que mentisses ao Espírito Santo, e retivesses parte do preço da herdade?” (Atos 5:3). Ananias havia mentido ao Espírito Santo quando guardou para si uma parte do preço da propriedade que vendera, dizendo ter entregado tudo. Ele pode ter pensado que mentia apenas ao homem, mas na verdade estava mentindo a Deus: “Não mentiste aos homens, mas a Deus” (verso 4).
  18. 18. O Espírito Santo pode ser resistido Estevão, um pouco antes do seu martírio, fez a seguinte acusação contra a nação judaica: “Homens de dura cerviz, e incircuncisos de coração e ouvido, vós sempre resistis ao Espírito Santo; assim vós sois como vossos pais” (Atos 7:51). RESISTIR significa: Opor força à força, defender-se, conservar-se firme, não sucumbir, não ceder. Eles lutavam contra o Espírito Santo; as palavras “como vosso pais” confirmam que o “Espírito de Cristo” (I Pedro 1:11) estava nos profetas do Velho Testamento. É possível blasfemar contra o Espírito Santo O Senhor Jesus, dirigindo-Se aos fariseus, diz: “Todo pecado e blasfêmia se perdoará aos homens; mas a blasfêmia contra o Espírito não será perdoada aos homens” (Mateus 12:31). BLASFEMAR significa: Amaldiçoar, insultar, renegar, ultrajar, vituperar. Os judeus haviam blasfemado (falado injuriosamente) do Espírito ao dizer que o príncipe dos demônios estava presente com Cristo, e não o Espírito Santo. Eles faziam isso maliciosamente. Portanto, o pecado era acusar o Senhor Jesus de fazer os Seus milagres pelo poder satânico e não pelo Espírito Santo.
  19. 19. Eis aqui um resumo da prova bíblica acerca da personalidade do Espírito Santo: 1. Ele tem a Sua própria mente ou intenção (Romanos 8:27). 2. Ele tem a Sua própria vontade (I Coríntios 12:11). 3. Ele se comunica com os homens (I Timóteo 4:1). 4. Ele dá testemunho (Romanos 8:16; Gálatas 4:6). 5. Ele proíbe (Atos 16:6,7). 6. Ele ensina (João 14:26). 7. Ele Intercede pelos cristãos (Romanos 8:26,27). 8. Ele ama (Romanos 15:30). 9. Ele sente tristeza (Efésios 4:30). 10. Uma pessoa pode mentir ao Espírito Santo (Atos 5:3). 11. O Espírito Santo pode ser afrontado (Hebreus 10:29). 12. O Espírito Santo pode ser blasfemado (Mateus 12:31). 13. Ele Revela – 2 Pedro 1.2 14. Ele Ordena – Atos 13.2. 15. Testifica de Cristo – João 15.26; 1 João 5.6-7 16. Ele Fala à igreja – Apocalipse 2.7,11,17,29; 3.6,13,22 .
  20. 20. 17. O Espírito Santo cria e dá vida (Jó 33.4); 18. O Espírito Santo nomeia e comissiona ministros (Atos13.2;10.19,20) 19. O Espírito Santo dirige a pregação do Evangelho (Atos 8.29; 10.19,20) 20. O Espírito Santo dirige os pregadores (Atos 16.6,7) 21. O Espírito Santo falou através dos profetas (Atos 1.16; I Pedro 1.11,12) 22. O Espírito Santo contende com os pecadores (Gênesis 6.3) 23. O Espírito Santo consola a igreja (Atos 9.31) 24. O Espírito Santo guia os servos de Deus (Salmo 143.10; João 16.13)c 25. O Espírito Santo santifica os cristãos (Romanos 15.16; I Coríntios 6.11) 26. O Espírito Santo testifica sobre Jesus (João 15.26) 27. O Espírito Santo glorifica a Cristo (João 16.14) 28. O Espírito Santo tem poder (Romanos 15.13). 29. Espírito Santo é tratado como uma pessoa (João 14.16,17,26; 15.26; 16.8; Atos 5.3,9. FIM

×