<p><strong>Slide 1: </strong>    Como escrever artigos empíricos em
       Psicologia (normas da APA)
          Métodos de...
Apa Artigo Empirico 2010 (MIP 2)
Apa Artigo Empirico 2010 (MIP 2)
Apa Artigo Empirico 2010 (MIP 2)
Apa Artigo Empirico 2010 (MIP 2)
Apa Artigo Empirico 2010 (MIP 2)
Apa Artigo Empirico 2010 (MIP 2)
Apa Artigo Empirico 2010 (MIP 2)
Apa Artigo Empirico 2010 (MIP 2)
Apa Artigo Empirico 2010 (MIP 2)
Apa Artigo Empirico 2010 (MIP 2)
Apa Artigo Empirico 2010 (MIP 2)
Apa Artigo Empirico 2010 (MIP 2)
Apa Artigo Empirico 2010 (MIP 2)
Apa Artigo Empirico 2010 (MIP 2)
Apa Artigo Empirico 2010 (MIP 2)
Apa Artigo Empirico 2010 (MIP 2)
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Apa Artigo Empirico 2010 (MIP 2)

5.860 visualizações

Publicada em

Como escrever artigos empiricos em Psicologia, de acordo com as normas da APA

Publicada em: Educação
0 comentários
4 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
5.860
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
64
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
4
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Apa Artigo Empirico 2010 (MIP 2)

  1. 1. <p><strong>Slide 1: </strong> Como escrever artigos empíricos em Psicologia (normas da APA) Métodos de Investigação em Psicologia Universidade Autónoma de Lisboa Professora Doutora Célia M-&gt;D-&gt; Sales 1 Célia Sales - UAL Fev-10 </p><p><strong>Slide 2: </strong> Conteúdos  Artigos de estudos empíricos, de acordo com as normas da APA:  Formato Geral  Conteúdo de cada secção 2 Célia Sales - UAL Feb-10 </p><p><strong>Slide 3: </strong> Próxima aula  Em dois dos artigos empíricos à sua escolha, identifique as várias secções  O que encontra de semelhante, no formato geral desses artigos? E de diferente?  Traga todo o material pedido na aula de ontem (artigos e livros) – aula prática! 3 Célia Sales - UAL Feb-10 </p><p><strong>Slide 4: </strong> Formato Geral  Título  Abstract (Resumo)  Introdução  Método  Participantes  Material / Instrumentos  Design (Delineamento)  Procedimento  Resultados  Discussão  Referências  Anexos (opcional) 4 Célia Sales - UAL Feb-10 </p><p><strong>Slide 5: </strong> Título  12-15 palavras  Resume o estudo com precisão  Atractivo  Usa apenas as palavras necessárias, isto é, não faz como acontece aqui, neste mesmo parágrafo, que tem imensas palavras que apenas servem para confundir e cansar o leitor 5 Célia Sales - UAL Feb-10 </p><p><strong>Slide 6: </strong> Título: Qual é melhor? A-&gt; Investigação sobre os efeitos da activação fisiológica provocada por subir e descer escadas a correr até ao 3º andar, no sentimento de atracção sentido por 72 estudantes do sexo feminino, em relação a um jovem B-&gt; Marquemos o encontro ao cimo da escada: O papel da activação fisiológica na atracção interpessoal C-&gt; Activação fisiológica e atracção interpessoal 6 Célia Sales - UAL Feb-10 </p><p><strong>Slide 7: </strong> Abstract (resumo)  100-150 palavras  Importante: muitos leitores decidem se lêem o artigo, com base no abstract!  Deve conter uma frase sobre:  Tema / Problema que é investigado  Participantes (nº, tipo, idade, sexo, e outro dado importante)  Método usado (procedimento, instrumentos, nome completo de testes usados)  Análise / Resultados  Conclusões e implicações 7 Célia Sales - UAL Feb-10 </p><p><strong>Slide 8: </strong> Abstract (resumo): Exemplo “No presente artigo é estudado o impacto da activação fisiológica prévia na atracção sentida por uma pessoa alvo, quer a nível geral, quer a nível romântico, no “primeiro momento” de um encontro-&gt; O nível de activação fisiológica foi manipulado através do exercício físico (subir e descer escadas) realizado pelos participantes antes de avaliar a pessoa alvo – considerada como “neutra” em termos de beleza física e simpatia-&gt; Verificou-se que numa amostra de 72 pessoas do género feminino, a excitação fisiológica provocou níveis de atracção geral tendencialmente mais elevados, comparativamente com as pessoas que não realizaram exercício físico-&gt; Estes efeitos foram-se acentuando com o aumento da distância temporal entre a activação fisiológica e os julgamentos de atracção-&gt; O facto de um indivíduo estar envolvido amorosamente com outro interferiu no grau de atractividade reportado pela pessoa-alvo, sugerindo a hipótese de moderação do efeito em estudo-&gt;” 8 Célia Sales - UAL Rodrigues &amp; Garcia Marques (2005) Feb-10 </p><p><strong>Slide 9: </strong> Introdução Em geral, a introdução estrutura-se em três partes, (embora estas não sejam indicadas por subtítulos): 1-&gt; Introduzir o problema-&gt; Significa responder, num parágrafo ou dois, às seguintes questões:  Qual o problema em estudo?  Porque é que este problema é importante?  Como foi estudado até agora?  Como é que este estudo se relaciona com a investigação anterior? (e-&gt;g-&gt;, Replicação? Confirmação? Extensão? Etc…)  O que traz de novo este estudo? 9 Célia Sales - UAL Feb-10 </p><p><strong>Slide 10: </strong> Introdução 2-&gt; Desenvolvimento do “Background”-&gt; Caracterizar a investigação prévia, com base na qual pensámos e realizámos o nosso estudo:  O que foi estudado  Quais as limitações dos estudos anteriores  As perguntas que não foram respondidas A apresentação deve ter uma sequência lógica, entre o que já foi feito e o que iremos fazer (“afunilar”) 10 Célia Sales - UAL Feb-10 </p><p><strong>Slide 11: </strong> Introdução: Exemplo de estrutura  Definir o que é a “atracção inicial” e porque é importante  “A atracção inicial refere-se à atracção sentida no primeiro momento em que duas pessoas se vêem-&gt; A importância do seu estudo reside no facto de…”  Descrever investigações anteriores relevantes sobre a “atracção inicial” e indicar:  O que a investigação prévia nos DIZ / NÃO DIZ  O que está por responder / clarificar / explorar  Explicar como vamos estudar o que ainda não está claro  “De forma a estudar experimentalmente este efeito de transferência da activação fisiológica…”  Descrever as hipóteses e as previsões (se aplicável)  “De acordo com a hipótese em estudo, esperávamos que os participantes activados fisiologicamente reportassem níveis superiores de atracção, comparativamente com…” 11 Célia Sales - UAL Feb-10 </p><p><strong>Slide 12: </strong> Introdução 3-&gt; Definir o objectivo e a lógica do estudo-&gt; Depois de se ter introduzido o problema e de se ter apresentado o que sobre ele se sabe…  Explicar a nossa abordagem para “resolver” o problema  Definir as perguntas específicas de investigação ou as hipóteses 12 Célia Sales - UAL Feb-10 </p><p><strong>Slide 13: </strong> Método  Fornece a informação suficiente para replicar o estudo  Subdivide-se em: 1-&gt; Participantes  Quem foi “estudado” (por vezes, “quem estudou”)  Como foram seleccionados (amostragem)  Dados demográficos relevantes (idade, sexo, nível socio- económico)  Indicar se os participantes receberam incentivos 13 Célia Sales - UAL Feb-10 </p><p><strong>Slide 14: </strong> Método 2-&gt; Instrumentos / Material  Identifica e descreve todos os instrumentos usados para recolher os dados (e-&gt;g-&gt;, questionários, testes, etc-&gt;-&gt;-&gt;) 3-&gt; Procedimento  Descreve como /onde /quando foram recolhidos os dados  Instruções dadas aos sujeitos  Forma de recolha dos dados (verbal, programa de computador, papel, etc-&gt;-&gt;-&gt;) 14 Célia Sales - UAL Feb-10 </p><p><strong>Slide 15: </strong> Resultados  Passo a passo, cada análise e o respectivo resultado  O formato depende do tipo de análise (quantitativa ou qualitativa) 15 Célia Sales - UAL Feb-10 </p><p><strong>Slide 16: </strong> Discussão  Começar com um sumário dos resultados  Implicações  O que é que os resultados nos dizem sobre as nossas hipóteses ou perguntas iniciais?  Como contribuem para o conhecimento teórico do tema? Favorecem uma teoria e não outra?  Limitações  Limitações do estudo  Que impacto as limitações podem ter tido nos resultados?  Como interpretar os resultados, tendo em conta estas limitações?  O que fica por fazer?  Que perguntas permanecem sem resposta? 16 Célia Sales - UAL Feb-10 </p><p><strong>Slide 17: </strong> Dicas para a 1ª leitura de um artigo 17 Célia Sales - UAL Feb-10 </p>

×