Apresentação do framework PM4Gov para Gestão de Projetos Públicos com Design Thinking

610 visualizações

Publicada em

Apresentação do framework PM4Gov para Gestão de Projetos Públicos na InfoBrasil 2014 dentro do Seminário de Projetos e Processos

Publicada em: Governo e ONGs
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
610
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
20
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
27
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Apresentação do framework PM4Gov para Gestão de Projetos Públicos com Design Thinking

  1. 1. PM4Gov - Um framework para gestão de projetos de desenvolvimento públicos about.me/eduardofreire
  2. 2. AGENDA • Um pouco de historia • Contexto • A proposta PM4Gov • Encaminhamentos e etc..
  3. 3. Contexto
  4. 4. Dor/Desafio “Como definir um framework para gestão de projetos públicos de cooperação internacional para apoio ao desenvolvimento
  5. 5. Como atuamos? Escopo Tempo Qualidade Custo
  6. 6. Como atua o “design thinker”? Desejabilidade Projeto Praticabilidade Viabilidade
  7. 7. Qual #foco? Problema Projeto
  8. 8. Solucoes
  9. 9. Qual #foco? Problema Projeto O projeto é o veiculo que transporta uma ideia do conceito à realidade!
  10. 10. Dica do especialista
  11. 11. ...
  12. 12. CIn.ufpe.br Conceituais
  13. 13. Areas do Gerenciamento de Projetos Risco Projeto RH Integração Escopo Custo Tempo Comunicação Qualidade Partes Interessadas
  14. 14. Gestão Pública Tal situação de supervisionar, controlar e cuidar de seus membros, a partir do topo, como é chamado de ''Estado Babá'' por Drucker (1995).
  15. 15. Gestão de Projeto Públicos de Desenvolvimento Visam transformar uma situação atual, não só com a instalação de bens e serviços, mas poderá ser alcançadas se as pessoas envolvidas ou afetadas participam ativamente do processo a fim de incluir aspectos de comportamento
  16. 16. Gestão de Projetos Públicos • Para Wirikc(2009) existem mais diferenças entre setor público e privado do que o abordagem com foco na educação, saúde e distribuição de renda.
  17. 17. CIn.ufpe.br METODOS E METODOLOGIA
  18. 18. O quadro lógico Resumo Narrativo Lógica Intervenção Indicadores Fontes de Verificação Pressupostos Objetivo Superior Objetivo do Projeto Resultados Atividades Principais
  19. 19. ZOPP
  20. 20. Design Thinking ....tradução grosseira seria “o jeito de pensar do design”, mas em bom português seria “projeto centrado em pessoas”.
  21. 21. CIn.ufpe.br Design o que? • Não é “coisa de designer"...
  22. 22. CIn.ufpe.br Design o que? • Não é “desenhar”...
  23. 23. CIn.ufpe.br Design Thiking é... • Focar nas pessoas...
  24. 24. CIn.ufpe.br Conceitos… Psicologia Marketing Neurociência Biologia Matemática Outros…
  25. 25. Abordagens Requerimento Design Implantação Descobrir Definir Desenvolver Entregar Verificação Manutenção
  26. 26. Design Thinking no Setor Público Por mais que o tema seja “novo” a criação o Design Council na Inglaterra, existem também o Governo do Austrália, Nova Zelândia, Canadá e Singapura.
  27. 27. Metodologia Conceber Definição do projeto por meio de um fluxo de trabalho de 13 passos Integrar Agrupamento dos blocos para fazer as amarrações necessárias Resolver Encomenda de ações de balanceamento do projeto para equipe, clientes e patrocinadores Compartilhar Comunicação das informações do projeto (em grupos)
  28. 28. GP PITCH JUSTIFICATIVAS Passado OBJ SMART REQUISITOS Project Model Canvas CUSTOS EQUIPE PRODUTO RESTRIÇÕES BENEFÍCIOS Futuro GRUPOS DE ENTREGAS LINHA DO TEMPO STAKEHOLDERS Externos & Fatores Externos PREMISSAS RISCOS
  29. 29. PM4GOV • PM4Gov – Project Management for Government ou Gerenciamento de Projetos para Governo. Para isso utilizamos o conceito de Design Thinking pesquisados, principalmente da d.school e dos kits de ferramentas da IDEO, e ainda a junção de conteúdos de gerenciamento de projetos
  30. 30. A Proposta
  31. 31. Melhores práticas de utilização  Equipes multidisciplinares:  Espaços dedicados  Intervalo de tempo finitos:
  32. 32. Os passos
  33. 33. “modus operandi” • Descrição geral: Irá responder o que e o porquê fazer esse passo • Modo: Baseado no processo de designer será de Reflexão (momento mais interno da equipe), Ação (desenvolver com pessoas além da equipe) e Interação (realizar atividades junto ao espaço das pessoas beneficiadas para um melhor entendimento). • Envolvidos: Serão membros da equipe, organização demandante, representantes comunitário, população-alvo que precisam participar impacto muitas vezes pelo modo. • Método: Qual(is) método(s) irá(ão) utilizar para ajudar a cumprir os objetivos desse passo.
  34. 34. Iremos iniciar coletando e anotando o(s) desafio(s) fomentando uma divergência, mas sem sair do foco principal e consequentemente de convergir nos principais tópicos que chamaremos de Desafios Primários. Para isso utilize-se sempre das três lentes do HCD (2011): DESEJO: O que desejam as pessoas? PRATICABILIDADE: O que é possível técnica e organizacionalmente? VIABILIDADE: O que é viável financeiramente e socialmente? Primeiramente cada um dos envolvidos irá fazer sua contribuição sobre suas próprias perspectivas • REFLEXAO • Membros da equipe • Organização demandante • Representantes comunitários Em projetos de desenvolvimento público, bem como em design thinking a questão é descobrir desafios que impactam na melhoria de vida das pessoas (sociedade). Para isso a demanda pode surgir na própria organização pública ou/e da sociedade.
  35. 35. PM4Gov - Reduzido
  36. 36. Vínculos a outros métodos FASES METODOLOGIA EMPATIA IDEAÇÃO ELABORAÇÃO IMPLEMENTAÇÃO EVOLUÇÃO Methodware Basic B02-Termo de Abertua Executar documentos de planejamento B09-4 Relatório de Desempenho B09-1 Ata de Reunião QL Objetivo Superior e Objetivo do Projeto Executar Coluna de Indicadores de desempenho PMC Justificativa, Objetivo SMART e Benefícios Executar Não possui
  37. 37. CIn.ufpe.br SIGES
  38. 38. EXEMPLO PRÁTICO NO AMBIENTE DE COWORKING
  39. 39. DÚVIDAS
  40. 40. “Não há saber mais ou saber menos: há saberes diferentes.” Paulo Freire about.me/eduardofreire

×