MESTRADO
GESTÃO DA INFORMAÇÃO E BILIOTECAS ESCOLARES
A BIBLIOTECA ESCOLAR E AS LEITURAS
ESPECIAIS
INVESTIGAÇÃO EM EDUCAÇÃO...
INTRODUÇÃO
No atual paradigma da sociedade da informação e do conhecimento, a
estruturação do processo de aprendizagem a p...
OBJETIVO
O objetivo geral deste estudo é o de avaliar as ações delineadas
na promoção da BE, formação dos utilizadores da ...
BIBLIOTECA ESCOLAR
Em 1997, o documento orientador Lançar a Rede de Bibliotecas
Escolares, preconizava que as bibliotecas ...
INCLUSÃO VS. EDUCAÇÃO ESPECIAL
A existência, em todos os tempos, de seres humanos com deficiência é
testemunhada por inúme...
A BIBLIOTECA ESCOLAR E A EDUCAÇÃO
INCLUSIVA
Para que a Biblioteca Escolar exerça o seu papel é preciso segundo Ely
(2003/2...
- No nosso estudo recorremos à recolha de dados através do questionário.
- O instrumento de recolha de dados foi baseado n...
APRESENTAÇÃO E INTERPRETAÇÃO DOS DADOS
(VALIDAÇÃO)
Quadro 1 - Escola onde lecciona Quadro 2 - Idade
Quadro 3 - Género
Quadro 4 - Habilitações
Quadro 5 - Durante a sua formação inicial frequentou
alguma disciplina no âmbito...
Quadro 7 - Após a sua formação inicial, fez alguma formação
específica na área das bibliotecas escolares?
Quadro 8 - Em al...
Quadro 10 - Tipos de dificuldades
APRESENTAÇÃO E INTERPRETAÇÃO DOS DADOS
(VALIDAÇÃO)
Quadro 11 - Tecnologia de Apoio mais usadas na sala de aula em alunos com Dificuldade de Aprendizagem na leitura.
APRESENT...
Quadro 12 - Tecnologia de Apoio mais usadas na sala de aula em alunos com Dificuldade de Aprendizagem na
escrita.
APRESENT...
Quadro 13 - Importância da biblioteca escolar
Quadro 14 - A biblioteca escolar como promotora da inclusão
Quadro 15 - A Te...
ESTRUTURA TEMPORAL DO PROJETO
CONCLUSÃO
Com este trabalho pretende-se analisar a intervenção e dificuldades
dos professores de 1.º ciclo e alunos com Ne...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Apresentação digital

67 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
67
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Apresentação digital

  1. 1. MESTRADO GESTÃO DA INFORMAÇÃO E BILIOTECAS ESCOLARES A BIBLIOTECA ESCOLAR E AS LEITURAS ESPECIAIS INVESTIGAÇÃO EM EDUCAÇÃO Dr.ª TERESA CARDOSO Cecília Liliana Oliveira Vaz N.º 1401069 
  2. 2. INTRODUÇÃO No atual paradigma da sociedade da informação e do conhecimento, a estruturação do processo de aprendizagem a partir da biblioteca escolar revela-se essencial, uma vez que os alunos enfrentam diariamente inúmeros desafios no âmbito da pesquisa, tratamento e uso da informação. Este estudo pretende observar as orientações curriculares dos alunos com Necessidades Educativas Especiais (NEE), no que diz respeito à promoção da leitura, procurando ainda responder aos objetivos do Programa inserido no âmbito do Plano Nacional de Leitura.
  3. 3. OBJETIVO O objetivo geral deste estudo é o de avaliar as ações delineadas na promoção da BE, formação dos utilizadores da BE, promoção da leitura e apoio ao currículo nos alunos com NEE.
  4. 4. BIBLIOTECA ESCOLAR Em 1997, o documento orientador Lançar a Rede de Bibliotecas Escolares, preconizava que as bibliotecas escolares surgissem “como recursos básicos do processo educativo, sendo-lhes atribuído papel central em domínios tão importantes como: (i) a aprendizagem da leitura; (ii) o domínio dessa competência (literacia); (iii) a criação e o desenvolvimento do prazer de ler e a aquisição de hábitos de leitura; (iv) a capacidade de selecionar informação e atuar criticamente perante a quantidade e diversidade de fundos e suportes que hoje são postos à disposição das pessoas; (v) o desenvolvimento de métodos de estudo, de investigação autónoma; (vi) o aprofundamento da cultura cívica, científica, tecnológica e artística” (Veiga, 1997).
  5. 5. INCLUSÃO VS. EDUCAÇÃO ESPECIAL A existência, em todos os tempos, de seres humanos com deficiência é testemunhada por inúmeros documentos que nos relatam a sua situação e os comportamentos manifestados para com eles pelos seus companheiros de raça e civilização. A lei do mais forte sempre imperou nos agrupamentos sociais primitivos, onde naturalmente a força física era de extrema importância para garantir a subsistência, primeira necessidade do grupo. “Não há, não, duas folhas iguais em toda a criação. Ou nervura a menos, ou célula a mais, não há, de certeza, duas folhas iguais.” (António Gedeão, 1987) 
  6. 6. A BIBLIOTECA ESCOLAR E A EDUCAÇÃO INCLUSIVA Para que a Biblioteca Escolar exerça o seu papel é preciso segundo Ely (2003/2004), ter um espaço amplo e adequado para pelo menos quarenta alunos, mobiliário adequado, recursos audiovisuais, computadores preferencialmente conectados à internet, iluminação e aragem adequadas, decoração e ornamentação oportuna, acervo atualizado, promover atividades que estimulem a leitura e a frequência à Biblioteca e horário de funcionamento igual ao da Escola.
  7. 7. - No nosso estudo recorremos à recolha de dados através do questionário. - O instrumento de recolha de dados foi baseado num questionário individual e anónimo distribuído pelo Agrupamento de Escolas de Felgueiras (Centro Escolar de Pombeiro e Lagares). - Os questionários foram constituídos predominantemente por questões fechadas com cinco níveis de classificação (escala Likert), para além dos dados biográficos que ajudaram a contextualizar o problema em análise. - Nesta fase, os questionários foram validados através de um pré-teste, aplicado a dois Centros Escolares do Agrupamento de Escolas de Felgueiras. - As perguntas do questionário encontram-se agrupadas em três categorias: 1- Dados demográficos (escola, idade, concelho, nacionalidade, género, habilitações, formação académica); 2- A importância da biblioteca escolar para promover a leitura/escrita em alunos com dificuldades de aprendizagem; 3- A literatura literária em alunos com NEE e o contributo da biblioteca escolar. RECOLHA E ANÁLISE DE DADOS
  8. 8. APRESENTAÇÃO E INTERPRETAÇÃO DOS DADOS (VALIDAÇÃO) Quadro 1 - Escola onde lecciona Quadro 2 - Idade
  9. 9. Quadro 3 - Género Quadro 4 - Habilitações Quadro 5 - Durante a sua formação inicial frequentou alguma disciplina no âmbito das NEE? Quadro 6 - Durante a sua formação inicial frequentou alguma disciplina no âmbito das Bibliotecas Escolares? APRESENTAÇÃO E INTERPRETAÇÃO DOS DADOS (VALIDAÇÃO)
  10. 10. Quadro 7 - Após a sua formação inicial, fez alguma formação específica na área das bibliotecas escolares? Quadro 8 - Em alguma das turmas de ensino regular que leccionou trabalhou com alunos com Dificuldades de Aprendizagem? Quadro 9 - Os alunos apresentavam dificuldades de leitura/escrita? APRESENTAÇÃO E INTERPRETAÇÃO DOS DADOS (VALIDAÇÃO)
  11. 11. Quadro 10 - Tipos de dificuldades APRESENTAÇÃO E INTERPRETAÇÃO DOS DADOS (VALIDAÇÃO)
  12. 12. Quadro 11 - Tecnologia de Apoio mais usadas na sala de aula em alunos com Dificuldade de Aprendizagem na leitura. APRESENTAÇÃO E INTERPRETAÇÃO DOS DADOS (VALIDAÇÃO)
  13. 13. Quadro 12 - Tecnologia de Apoio mais usadas na sala de aula em alunos com Dificuldade de Aprendizagem na escrita. APRESENTAÇÃO E INTERPRETAÇÃO DOS DADOS (VALIDAÇÃO)
  14. 14. Quadro 13 - Importância da biblioteca escolar Quadro 14 - A biblioteca escolar como promotora da inclusão Quadro 15 - A Tecnologia como promotora da inclusão Quadro 16 – O contributo da biblioteca escolar na literatura literária em alunos com NEE APRESENTAÇÃO E INTERPRETAÇÃO DOS DADOS (VALIDAÇÃO)
  15. 15. ESTRUTURA TEMPORAL DO PROJETO
  16. 16. CONCLUSÃO Com este trabalho pretende-se analisar a intervenção e dificuldades dos professores de 1.º ciclo e alunos com Necessidades Educativas Especiais (NEE) na participação de atividades de promoção da leitura, bem como, de estimulação para o prazer de ler em vários formatos e leva- los a descobrir na leitura literária uma porta aberta para outros mundos, reais e imaginários.

×