Cartas de Amor

283 visualizações

Publicada em

Publicada em: Espiritual
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
283
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
7
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Cartas de Amor

  1. 1. A arte de ser saudavelmente ridículo Lídia Ferreira, 03 de maio de 2015 CCVA Moscavide
  2. 2.  Vós sois a nossa carta, escrita em nossos corações, conhecida e lida por todos os homens. Porque já é manifesto que vós sois a carta de Cristo, ministrada por nós, e escrita, não com tinta, mas com o Espírito do Deus vivo, não em tábuas de pedra, mas nas tábuas de carne do coração. 2 Coríntios 3:2-4
  3. 3. Carta escrita em cor de sangue
  4. 4.  Não que sejamos capazes, por nós, de pensar alguma coisa, como de nós mesmos; mas a nossa capacidade vem de Deus, O qual nos fez também capazes de ser ministros de um novo testamento, não da letra, mas do espírito; porque a letra mata e o espírito vivifica. 2 Coríntios 3:5-9
  5. 5.  E, se o ministério da morte, gravado com letras em pedras, veio em glória, de maneira que os filhos de Israel não podiam fitar os olhos na face de Moisés, por causa da glória do seu rosto, a qual era transitória, como não será de maior glória o ministério do Espírito? 2 Coríntios 3:5-9
  6. 6.  Porque, se o ministério da condenação foi glorioso, muito mais excederá em glória o ministério da justiça. 2 Coríntios 3:5-9
  7. 7. Moisés escondia o rosto  A glória que era vista nele era finita  A glória dependia de um encontro, o seu resultado era a lei que produzia condenação
  8. 8. Cristo não escondeu, revelou.  A glória vista nEle era Eterna A glória depende de um encontro, o seu resultado é graça que produz libertação.
  9. 9. Porque, se o que era transitório foi para glória, muito mais é em glória o que permanece. Tendo, pois, tal esperança, falamos com muita ousadia. E não somos como Moisés, que punha um véu sobre a sua face, para que os filhos de Israel não olhassem firmemente para o fim daquilo que era transitório. 2 Coríntios 3:11-13
  10. 10. Amo-te pelo que fazes por mim As tuas bênçãos Os teus mimos Os teus bolos oAmo-te pela pessoa que és
  11. 11. Cartas de sofrimento  Paulo refere que o sofrimento que passava para lhes levar o evangelho era para honra deles.  Eles eram a carta de recomendação de Paulo.  Que tipo de carta somos? Atestamos quem nos honra? Quem nos beneficia?
  12. 12.  Mas todos nós, com rosto descoberto, refletindo como um espelho a glória do Senhor, somos transformados de glória em glória na mesma imagem, como pelo Espírito do Senhor.
  13. 13.  Se há algum conforto em Cristo, se alguma consolação de amor, se alguma comunhão no Espírito, se alguns entranháveis afetos e compaixões, completai o meu gozo, para que sintais o mesmo, tendo o mesmo amor, o mesmo ânimo, sentindo uma mesma coisa.
  14. 14. Nada façais por contenda ou por vanglória, mas por humildade; cada um considere os outros superiores a si mesmo. Não atente cada um para o que é propriamente seu, mas cada qual também para o que é dos outros. Filipenses 2:1-4
  15. 15. Supermercado Fábrica  Procura os seus interesses  Escolhe o que lhe agrada  Precisa de vantagens para ser fiel  Procura satisfazer as necessidades do outro  Desenvolve um produto que agrade ao outro  O seu bem-estar depende do bem- estar do outro
  16. 16. Produtores Consumidores De que lado da linha estás?
  17. 17. Mais do que resposta, o AMOR é proposta!

×