Agrupamento Vertical de Escolas Professor José Buísel<br />Métodos Contraceptivos Não Naturais Químicos<br />Trabalho real...
Diogo Pinho, n.º10</li></ul>9.ºC<br />
Introdução<br />Com este trabalho, pretendemos transmitir algum conhecimento sobre os métodos contraceptivos não naturais ...
O que é a contracepção?<br />É todo o método que vise impedir a fecundação ou a nidação.<br />
Métodos contraceptivos podem ser:<br />Métodos Naturais<br />Métodos Não Naturais<br /><ul><li>Métodos Mecânicos
Métodos Químicos</li></li></ul><li>Métodos Não Naturais<br /><ul><li>Preservativo
Barreiras
Diafragma
Métodos Mecânicos
 Dispositivo Intra-Uterino (DIU)
Espermicidas
 Hormonas
Métodos Químicos</li></li></ul><li>Métodos Químicos<br />Espermicidas<br />O espermicida é um líquido utilizado para destr...
Espermicidas<br />Vantagens:<br />Simples utilização;<br />Não necessitam de prescrição médica;<br />Protegem contra algum...
Espermicida<br />Modo de Utilização:<br /> <br />os cremes e espumas trazem um aplicador que depois de cheio, deve ser int...
 <br /> <br /> <br /> <br /> <br /> <br /> <br /> <br /> <br /> <br /> <br /> <br /> <br /> <br /> <br /> <br />
Métodos Químicos<br />Pílula<br />É um fármaco composto por várias hormonas sintéticas que impedem a ovulação. Para tal, d...
Pílula<br />Vantagens:<br />desempenham um papel protector contra várias doenças (em particular, doenças benignas da mama ...
Pílula<br />Utilização: 3 semanas de 1 comprimido diário, 1 semana de descanso sem terapêutica. <br />Desvantagens: fácil ...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

M+®todos contraceptivos n+úo naturais qu+¡micos

750 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação, Tecnologia
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
750
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
5
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
5
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

M+®todos contraceptivos n+úo naturais qu+¡micos

  1. 1. Agrupamento Vertical de Escolas Professor José Buísel<br />Métodos Contraceptivos Não Naturais Químicos<br />Trabalho realizado por:<br /><ul><li>Ana Beatriz, n.º2
  2. 2. Diogo Pinho, n.º10</li></ul>9.ºC<br />
  3. 3. Introdução<br />Com este trabalho, pretendemos transmitir algum conhecimento sobre os métodos contraceptivos não naturais químicos. Vamos falar um pouco sobre o que é um método contraceptivo, os métodos contraceptivos não naturais e descrever cada um deles… Esperamos que o trabalho seja do vosso agrado.<br />
  4. 4. O que é a contracepção?<br />É todo o método que vise impedir a fecundação ou a nidação.<br />
  5. 5. Métodos contraceptivos podem ser:<br />Métodos Naturais<br />Métodos Não Naturais<br /><ul><li>Métodos Mecânicos
  6. 6. Métodos Químicos</li></li></ul><li>Métodos Não Naturais<br /><ul><li>Preservativo
  7. 7. Barreiras
  8. 8. Diafragma
  9. 9. Métodos Mecânicos
  10. 10. Dispositivo Intra-Uterino (DIU)
  11. 11. Espermicidas
  12. 12. Hormonas
  13. 13. Métodos Químicos</li></li></ul><li>Métodos Químicos<br />Espermicidas<br />O espermicida é um líquido utilizado para destruir os espermatozóides. Os espermicidas são cremes, supositórios, espumas ou cremes especiais colocados dentro da vagina antes da relação. Eles contêm substâncias químicas que destroem os espermatozóides, impedindo assim que estes fertilizem o oócito II. Devem ser colocados na vagina antes de cada relação sexual.<br />Os espermicidas têm poucas contra-indicações: devem ser evitados por mulheres que tenham alguma alergia a eles.<br />
  14. 14. Espermicidas<br />Vantagens:<br />Simples utilização;<br />Não necessitam de prescrição médica;<br />Protegem contra algumas doenças ginecológicas;<br />Aumentam a lubrificação da vagina;<br />Podem ser utilizados como coadjuvantes de outros métodos contraceptivos.<br />Desvantagens:<br /> Dão muito pouca protecção em relação às DTS;<br /> Podem causar reacções alérgicas ou irritativas na mulher ou no homem;<br /> Aumentam os riscos de infecções urinárias.<br />
  15. 15. Espermicida<br />Modo de Utilização:<br /> <br />os cremes e espumas trazem um aplicador que depois de cheio, deve ser introduzido até ao fundo da vagina (em posição de deitada) de forma a que o produto, fique a tapar a entrada do colo do útero;<br />cones, velas, comprimidos ou tabletes vaginais devem ser introduzidos com o dedo cerca de 10 minutos antes da relação sexual, pois só depois de derretidos começam a actuar;<br />as esponjas e os cremes têm um início de acção mais rápido, pelo que podem ser colocados imediatamente antes do acto sexual;<br />o espaço de tempo entre a aplicação do espermicida e a relação sexual deve ser cerca de 30 minutos, porque vai perdendo a sua acção;<br />a mulher só se deve lavar 6 a 8 horas após a relação sexual, porque os sabões neutralizam a acção do espermicida;<br />para uma maior segurança aconselha-se que a mulher se mantenha deitada durante esse período ou, no caso de ter que se levantar, aplique um tampão vaginal;<br />se tiver nova relação ou se a relação demorar mais de uma hora, colocar nova dose de espermicida.<br />
  16. 16.  <br /> <br /> <br /> <br /> <br /> <br /> <br /> <br /> <br /> <br /> <br /> <br /> <br /> <br /> <br /> <br />
  17. 17. Métodos Químicos<br />Pílula<br />É um fármaco composto por várias hormonas sintéticas que impedem a ovulação. Para tal, deve ser tomado diariamente, geralmente durante 21dias consecutivos, seguidos de uma paragem de 7 dias.<br />
  18. 18. Pílula<br />Vantagens:<br />desempenham um papel protector contra várias doenças (em particular, doenças benignas da mama e do ovário e osteoporose);<br />ajudam a regular os ciclos menstruais;<br />minimizam as dores pré-menstruais;<br />diminuem o risco de cancro do ovário e do endométrio;<br />diminuem o acne.<br />
  19. 19. Pílula<br />Utilização: 3 semanas de 1 comprimido diário, 1 semana de descanso sem terapêutica. <br />Desvantagens: fácil esquecimento; influência medicamentosa; vómitos ou diarreias.<br />
  20. 20. Adesivo dérmico <br />Utilização: 1 por semana durante 3 semanas. Deve ser colocado na face externa e superior do braço ou aplicado acima da linha dos pêlos púbicos. <br />Vantagem adicional: não obriga a um cuidado diário. <br />Desvantagem: é preciso ter cuidado na frequência de saunas e banhos turcos ou com a aplicação de cremes na pele, para evitar o descolamento do adesivo.<br />
  21. 21. Anel vaginal<br />Utilização: anel flexível contendo uma baixa dosagem hormonal que a própria mulher aplica na vagina só uma vez por mês e retira ao fim de três semanas.<br />Vantagem adicional: muito prático; existe um serviço gratuito de alertas via sms para lembrar o dia de aplicar e retirar o anel, o que diminui o risco de esquecer o seu uso.<br />Desvantagens: receio da mulher em saber aplicá-lo.<br />
  22. 22. Implante subdérmico<br />Utilização: bastonete de plástico com 4 cm de comprimento por 2 mm de diâmetro que é colocado na face interna do braço, por baixo da pele, assegurando uma eficácia contraceptiva durante três anos. A sua colocação exige o recurso a anestesia local e é aplicado, pelo médico, através duma agulha. <br />Vantagem adicional: elimina o risco de esquecimento; indicado para mulheres com história de anemia e de menstruações abundantes e para as que não podem ou não querem usar estrogénios.<br />Desvantagens: algumas mulheres (cerca de 20%) podem manter-se sem menstruação durante algum tempo (muitas delas consideram uma vantagem); o implante pode ser sentido através duma palpação digital.<br />
  23. 23. Injecção trimestral<br />Utilização: Injecção de hormonas sexuais femininas, com duração de eficácia contraceptiva de três meses. <br />Vantagem adicional: elimina o risco de esquecimento.<br />Desvantagens: a sua acção não só não pode ser interrompida como pode prolongar-se para além dos 3 meses (até 12 meses), não permitindo retomar de imediato a capacidade reprodutiva quando desejada; ciclo menstrual irregular e amenorreia (ausência de menstruação).<br />
  24. 24. Conclusão<br />Gostamos muito de realizar este trabalho pelo facto de não termos nenhum conhecimento do assunto a tratar. Demos a conhecer aos nossos colegas e a nós mesmos os métodos contraceptivos existentes, as suas principais características, etc… <br />Esperamos que tenham gostado!<br />
  25. 25. Bibliografia<br />Internet: <br />http://sexualidadejovens.do.sapo.pt/espermicidas.htm<br />http://www.metodoscontraceptivos.com/metodos-hormonais.html<br />http://www.esec-moimenta-beira.rcts.pt/download/Doencastransmissiveis/Metodoscontraceptivos.pdf<br />

×