Educomunicação e projetos com adolescentes “ .......Todas las voces, todas, todas las manos, todas....”
O adolescente (Mário Quintana)  <ul><li>A vida é tão bela que chega a dar medo. Não o medo que paralisa e gela, estátua sú...
Comunidade em Cena   <ul><li>Promoção do desenvolvimento sociocultural das regiões periféricas de São Vicente a partir da ...
O início   <ul><li>Educação não bancária – mudança de metodologia </li></ul><ul><li>Proposta - Matérias (clipes) sobre tem...
No ar... <ul><li>Trânsito livre pelas ações  </li></ul><ul><li>Experimentações  </li></ul><ul><li>Liberdade de escolha  </...
Ensaios transmitidos ao vivo   <ul><li>Pautas eleitas por eles: consumismo, influência da mídia, exploração e abuso sexual...
A realização   <ul><li>Dia 12/12/2008. Convidado: Vilela </li></ul><ul><li>Dois blocos de meia hora  </li></ul><ul><li>Cad...
Segundo Programa -03/07/2009 <ul><li>  </li></ul><ul><li>Outra etapa do projeto  </li></ul><ul><li>Co gestão  </li></ul><u...
... <ul><li>Ações nas escolas;  </li></ul><ul><li>Participação EURECA 2009: Infância, Mídia e Adolescência  </li></ul><ul>...
<ul><li>EDUCOMUNICAÇÃO E A CONSTRUÇÃO DE UMA </li></ul><ul><li>NOVA CONVIVÊNCIA SOCIAL: </li></ul><ul><li>ACOMPANHAMENTO D...
- Quando eles (os educadores) falaram assim &quot;nós vamos produzir um programa de TV&quot;, todo mundo queria sair corre...
Agora eu posso conversar e dividir com as pessoas as coisas sobre as quais tenho mais conhecimento. Por exemplo, mídia. Eu...
<ul><li>Nós estamos acostumando a estar sempre escrevendo, só obedecendo, fazendo que sim com a cabeça e pronto. Você cheg...
(Aprendi a) saber ouvir, mas não ouvir na forma que você escuta. Você ouvir prestando atenção naquilo que tá sendo falado....
Novos Rumos  <ul><li>Aprendizagens- mais três programas de tv.  </li></ul><ul><li>Projetos Ecos do Dique e Escola Verde </...
<ul><li>Tenho que falar,  </li></ul><ul><li>não pode passar em branco.  </li></ul><ul><li>Aqui enfrentamos umas pedras </l...
Começo....... www.projetocamara.org.br [email_address]
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Seminário Educomunicação e projetos com adolescentes - Maricota

460 visualizações

Publicada em

0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
460
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Seminário Educomunicação e projetos com adolescentes - Maricota

  1. 1. Educomunicação e projetos com adolescentes “ .......Todas las voces, todas, todas las manos, todas....”
  2. 2. O adolescente (Mário Quintana) <ul><li>A vida é tão bela que chega a dar medo. Não o medo que paralisa e gela, estátua súbita, mas esse medo fascinante e fremente de curiosidade que faz o jovem felino seguir para a frente farejando o vento ao sair, a primeira vez, da gruta. Medo que ofusca: luz! Cumplicemente, as folhas contam-te um segredo velho como o mundo: Adolescente, olha! A vida é nova... A vida é nova e anda nua - vestida apenas com o teu desejo! </li></ul>
  3. 3. Comunidade em Cena <ul><li>Promoção do desenvolvimento sociocultural das regiões periféricas de São Vicente a partir da mobilização juvenil </li></ul><ul><li>30 adolescentes em permanente processo de formação para atuarem como animadores socioculturais, em ações com outros adolescentes. </li></ul><ul><li>Ampliar a visão dos adolescentes sobre si mesmo – reconhecimento enquanto sujeitos de direitos. </li></ul><ul><li>Compreensão de sua capacidade de transformação social. </li></ul>
  4. 4. O início <ul><li>Educação não bancária – mudança de metodologia </li></ul><ul><li>Proposta - Matérias (clipes) sobre temas: meio ambiente, cultura, turismo e história, trabalho (primeiro emprego) </li></ul>
  5. 5. No ar... <ul><li>Trânsito livre pelas ações </li></ul><ul><li>Experimentações </li></ul><ul><li>Liberdade de escolha </li></ul><ul><li>Descobertas </li></ul>
  6. 6. Ensaios transmitidos ao vivo <ul><li>Pautas eleitas por eles: consumismo, influência da mídia, exploração e abuso sexual de crianças e adolescentes, direitos da criança e do adolescente </li></ul><ul><li>Desenho passa a ser realidade </li></ul><ul><li>Programa de auditório </li></ul><ul><li>Atrações culturais </li></ul>
  7. 7. A realização <ul><li>Dia 12/12/2008. Convidado: Vilela </li></ul><ul><li>Dois blocos de meia hora </li></ul><ul><li>Cada bloco continha duas matérias, e os comentários do convidado </li></ul><ul><li>Intervenção da platéia </li></ul><ul><li>Apresentação de dança de salão </li></ul><ul><li>Batom (Rouge Cover) e Mamonas Kiss (Mamonas Assassinas Cover) </li></ul><ul><li>Intervalo: brincadeira do troca </li></ul>
  8. 8. Segundo Programa -03/07/2009 <ul><li> </li></ul><ul><li>Outra etapa do projeto </li></ul><ul><li>Co gestão </li></ul><ul><li>Diálogo </li></ul><ul><li>Decupagem e edição </li></ul><ul><li>Revela-se o cuidado </li></ul><ul><li>Toda pauta do programa desenhada por eles - juventude; direito à comunicação e ações dos adolescentes nas escolas. </li></ul><ul><li>Matérias: rótulos sobre a juventude, meio ambiente e juventude, ações dos grupos. </li></ul>
  9. 9. ... <ul><li>Ações nas escolas; </li></ul><ul><li>Participação EURECA 2009: Infância, Mídia e Adolescência </li></ul><ul><li>Participação Formação para Conferência de Comunicação </li></ul><ul><li>Conferência Livre de Comunicação de São Vicente </li></ul>
  10. 10. <ul><li>EDUCOMUNICAÇÃO E A CONSTRUÇÃO DE UMA </li></ul><ul><li>NOVA CONVIVÊNCIA SOCIAL: </li></ul><ul><li>ACOMPANHAMENTO DOS PROJETOS COMUNIDADE EM CENA E PROJETO COMUNICAÇÃO  </li></ul><ul><li>Mariana Felippe de Oliveira </li></ul><ul><li>Falas dos adolescentes, a partir de outro olhar </li></ul>
  11. 11. - Quando eles (os educadores) falaram assim &quot;nós vamos produzir um programa de TV&quot;, todo mundo queria sair correndo por essa porta. Na verdade, a gente não acreditava que nós éramos capazes. Essa foi a maior dificuldade. Porque você vê na televisão, mas quando chega a proposta de você produzir a coisa é diferente. Mas, graças a Deus, ficou fenomenal, nós conseguimos produzir. Eu acho que a gente tem que mostrar esse material pra eles (outros jovens) acreditarem que também são capazes de mudar a realidade deles, basta eles quererem. (...) Acho que quando você mostra um pouco de atenção, amor, carinho, confiança nos adolescentes, vem coisas deles que vocês não acreditam. E nós também passamos por esse processo e nós também não acreditávamos que nós íamos conseguir e hoje nós produzimos um programa de TV. Então, nós mostramos pra eles que a realidade não é aquela que tá passando na televisão. Tá mais próxima. É mais ao lado deles do que a televisão tá mostrando.
  12. 12. Agora eu posso conversar e dividir com as pessoas as coisas sobre as quais tenho mais conhecimento. Por exemplo, mídia. Eu participei de várias conferência e teve um momento na escola que eu pude falar sobre isso pras pessoas e eu tive mais propriedade para fazer isso. Antes de eu entrar aqui eu era tímida, eu quase não falava, então, me ajudou um pouco. Eu só falava com as pessoas que eu conhecia. E agora, vocês estar aqui, no meio de 30 jovens, e ter liberdade pra se expressar é bem diferente.
  13. 13. <ul><li>Nós estamos acostumando a estar sempre escrevendo, só obedecendo, fazendo que sim com a cabeça e pronto. Você chega aqui e as pessoas te incentivam a falar, mesmo que seja qualquer besteira, mas que que você fale, diga o que você tá sentindo, dê sua opinião. É muito complicado. Porque você sempre foi criada pra o tempo todo só obedecer, não pra falar. Então, deu um certo choque de realidade. O mundo que eu vivia é completamente diferente de hoje. Eu cheguei aqui uma menina super estressada, tudo pra mim tinha que ser na base da pancada, na base do grito. Hoje, as pessoas que já me conheciam antigamente e hoje falam que fizeram uma lavagem cerebral comigo, porque hoje não me ouvem gritando, não me ouvem batendo. Elas até falam &quot;nossa, ela não vai discutir?&quot;. Hoje, se eu vou discutir, eu discuto assim (em um tom normal de voz). Eu passei por uma transformação, que não é uma transformação ruim, é uma transformação boa, porque hoje, olha onde eu tô. Eu tô numa faculdade. Se eu tivesse continuado a só seguir os meus instintos, eu não estaria numa faculdade, não daria para eu estar à frente das coisas que eu estou hoje, como o Comunidade em Cena. Eu tive que mudar e foi uma mudança boa, graças a Deus. </li></ul>
  14. 14. (Aprendi a) saber ouvir, mas não ouvir na forma que você escuta. Você ouvir prestando atenção naquilo que tá sendo falado. Porque só você ouvindo você vai entender realmente quais são as mensagens, porque nós também temos mania de só escutar. Ouvir mesmo, a gente não tá ouvindo. Então, eu aprendi a ouvir. E paciência. Ter paciência.
  15. 15. Novos Rumos <ul><li>Aprendizagens- mais três programas de tv. </li></ul><ul><li>Projetos Ecos do Dique e Escola Verde </li></ul><ul><li>Aproximação da equipe do Camará </li></ul><ul><li>Processo...... </li></ul>
  16. 16. <ul><li>Tenho que falar, </li></ul><ul><li>não pode passar em branco. </li></ul><ul><li>Aqui enfrentamos umas pedras </li></ul><ul><li>e tivemos muitos danos. </li></ul><ul><li>O programa foi lindo, todo mundo adorou, </li></ul><ul><li>no final dele rolou o maior chororô. </li></ul><ul><li>Disso eu adorei e vou falar de novo </li></ul><ul><li>a comunidade ouviu a voz do povo. </li></ul><ul><li>Disso eu não gosto e nem você gosta </li></ul><ul><li>a verdade ás vezes choca </li></ul><ul><li>Obrigado por me escutarem </li></ul><ul><li>Eu falei para todo mundo </li></ul><ul><li>Esse foi o resumo do infinito segundo </li></ul><ul><li>(Márcio Lima, 17 anos) </li></ul>
  17. 17. Começo....... www.projetocamara.org.br [email_address]

×