Pratica 13 quimica

1.712 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.712
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
52
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Pratica 13 quimica

  1. 1. Dezembro/2013 1 RELATÓRIO DE QUÍMICA EXPERIMENTAL Sumário 1.0 . Introdução..........................................................................................2 1.1. Objetivos......................................................................................3 2.0 . Procedimentos experimentais...........................................................4 2.1.Materiais..........................................................................................4 2.2. Experimento....................................................................................4 3.0 . Resultados e Discussões.....................................................................6 4.0 . Conclusão..........................................................................................8 5.0 . Referências........................................................................................8
  2. 2. Dezembro/2013 2 RELATÓRIO DE QUÍMICA EXPERIMENTAL 1.0. INTRODUÇÃO A corrosão é um processo físico ou químico presente no dia-a-dia de todos na qual representa o desgaste ou deterioração de materiais/metais. O principal fator que provoca a corrosão é o meio ambiente. Desta forma, a preocupação de profissionais de engenharia, por exemplo, em proteger seus materiais e/ou tomar os devidos cuidados para que não haja corrosão indesejada em sua obra. A corrosão é a oxidação indesejada de um metal, mas é claro que a podemos proporcionar de forma experimental no laboratório. A corrosão muitas vezes se torna um problema, pois diminui a vida útil de produtos de aço, como pontes e automóveis; a substituição daqueles metais corroídos custa bilhões de dólares por ano, por isso, a importância de se saber usar tais metais em determinados lugares, para assim evitar ou dificultar a corrosão dos mesmos. A corrosão é um processo eletroquímico e a série eletroquímica nos dá uma indicação do por que a corrosão ocorre e como ela pode ser prevenida. A corrosão do ferro, por exemplo, devido à exposição ao ar e água, pode ser evitado pelo conhecimento das reações de redox. Um método conhecido como Galvanização, isto é, processo através do qual o zinco é ligado metalurgicamente ao metal, proporcionando a este um revestimento anticorrosivo. O fato de o zinco estar abaixo do ferro na série eletroquímica, faz com que este funcione como um metal de sacrifício, por oxidar no lugar do ferro. Logo, a corrosão não se torna mais uma ameaça ao ferro. De acordo com o meio corrosivo e o material, podem ser apresentados diferentes mecanismos para os processos corrosivos. Podendo ser classificados em dois tipos: Mecanismo químico e mecanismo eletroquímico. 1. Objetivos O objetivo desse experimento foi demonstrar a ação da corrosão eletroquímica sobre uma barra de aço (no caso pregos) e comparar as condições ambientais que favorecem ou retardam o processo de oxidação.
  3. 3. Dezembro/2013 3 RELATÓRIO DE QUÍMICA EXPERIMENTAL 2.0. PROCEDIMENTO EXPERIMENTAL 2.1. Materiais utilizados  Seis pregos;  Becker;  Agár-Agar;  NaCl;  Fenolftaleína;  Solução de ferricianeto de potássio;  Placa de Petri;  Gel (gelatina incolor);  Tripé de ferro;  Bico de Bunsen;  Bastal de vidro. 2.2. Experimento Após os seis pregos terem sidos lixados, foram preparados da seguinte forma: O primeiro foi entortado na forma de V, o segundo foi enrolado com um fio de cobre previamente lixado, o terceiro foi enrolado com um fio de Zinco, o quarto foi enrolado com um fio de estanho, o quinto foi aquecido com o auxilio do bico de Bunsen até atingir a cor avermelhada, e por fim o sexto foi deixado na forma inalterada. Os pregos foram dispostos na Placa de Petri devidamente enumerados por: 1- Prego entortado; 2- Prego enrolado por Zinco; 3- Prego enrolado por Estanho; 4- Prego enrolado por cobre; 5- prego aquecido e 6- Prego inalterado. Dessa forma, o gel foi preparado da seguinte forma: Em um béquer de 250 ml foi aquecido com auxilio do bico de Bunsen e tripé de ferro 100,0 mL de água. Foi adicionado 1g de ágar-ágar. Foi acrescentado 5,0 g de NaCl, duas gostas de fenolftaleína e 0,5 mL de solução Ferricianeto de Potássio (0.1M). A mistura foi agitada com auxilio de um bastão de vidro. O gel foi despejado nas placas de Petri contendo os pregos e foi deixado a resfriamento.
  4. 4. Dezembro/2013 4 RELATÓRIO DE QUÍMICA EXPERIMENTAL 3.0. RESULTADOS E DISCUSSÕES Pego Observações Reações e semi-reações globais Observou-se o aparecimento de uma cor 1- Prego dobrado azulada na dobra do prego e ponta, eavermelhada na cabeça do prego 2- Prego c/ Zn 3- Prego com Sn 4- Prego com Cu 5- Prego aquecido Não ocorreu nenhum evento. 6- Prego inalterado 4.0. CONCLUSÃO 5.0. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

×