Casa design 2014

1.309 visualizações

Publicada em

A revista casa design é publicada desde 2003, em edições anuais, mostrando todo o conteúdo da maior mostra de arquitetura, decoração e paisagismo da cidade de Niterói.

Publicada em: Design
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.309
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
6
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
7
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Casa design 2014

  1. 1. Casa Design 2014 - 1 CASA SHOPPING
  2. 2. Casa Design 2014- 2
  3. 3. Casa Design 2014 - 3
  4. 4. Casa Design 2014- 4
  5. 5. Casa Design 2014 - 5
  6. 6. Casa Design 2014- 6
  7. 7. Casa Design 2014 - 7
  8. 8. Casa Design 2014- 8
  9. 9. Casa Design 2014 - 9
  10. 10. Casa Design 2014- 10
  11. 11. Casa Design 2014 - 11
  12. 12. Casa Design 2014- 12
  13. 13. Casa Design 2014 - 13
  14. 14. Casa Design 2014- 14 De 01 de Outubro a 16 de Novembro www.mostracasadesign.com.br R. Marcos Aurélio dos Santos (antiga rua projetada), nº 53, São Francisco - Niterói/RJ
  15. 15. Casa Design 2014 - 15 Bem-Vindo à Casa Design 2014 Bem-Vindo à Elegância, Qualidade, Cultura, Sensações, Solução e Beleza! Patrocínio Apoio Oficial Platinum Gold Especial
  16. 16. Casa Design 2014- 16 Editorial Eliane Figueiredo E stamos vivendo um novo momento no mercado brasileiro. O consumidor depois de promover o crescimento do mercado, de produtos e serviços em todos os níveis da cadeia, na busca de atender as suas principais necessidades e, ou, realizar seus so- nhos de consumo, inicia um novo período de aprendizagem que in- clui a verificação mais apurada da qualidade do produto adquirido ou do serviço contratado. Tornando-se mais exigente e conhecedor de seus direitos, passa a valorizar seu poder de compra, e a ponde- rar mais na hora da aquisição de novos produtos. Este quadro é um grande indicador do quão importante se torna a qualidade do produto comercializado, a pontualidade, o atendi- mento, o pós-venda, a logística de entrega, a assistência técnica, a avaliação e análise de todo o processo “indoor”, desde o momento em que o cliente entra na empresa, até a finalização da entrega, colocação, instalação e monta- gem do produto. Omomentoqueseapresentaédeleistrabalhistasantiquadas,quenãotraduzemnossarealidade, impostosextorsivosemão-de-obraqualificadararefeita,fazendocomqueoempresáriobrasileiro não tenha de ser apenas um bom administrador, criativo e empreendedor, ele precisa pensar em como superar expectativas e navegar sem grandes perdas. Hora de repensar tudo. Este é mais um daqueles momentos desafiadores que a nossa economia nos propõe, como em uma prova em que nem o professor sabe as respostas. A Casa Design inserida, como todos os seus profissionais e parceiros, neste mesmo contexto, iniciou seus trabalhos em março, com as atenções voltadas para a “Copa das Copas”. Depois deflagrou-se a campanha presidencial e aí pensamos: Como vai se comportar o mercado? Quais as dificuldades que se apresentarão? O que as empresas parceiras poderão investir e em como proporcionar-lhes retorno? Afinal, todos precisam de resultados positivos, e esta é uma preocupação presente em nossas avaliações. Em um ambiente, no mínimo, de reflexão e certo recolhimento, apostamos em nos movimentarmos e criarmos novidades. E então, saímos com tudo, sem medo. Começamos com a Casa Design Parade levando arte e cultura para as ruas, o público entendeu, gostou e interagiu, tornando o evento um grande sucesso. Inquietos, pensamos a Mostra Paralela Casa Design, em sua primeira edição, trazendo um novo conceito de morar urbano com pequenos espaços bem projetados, com estilo próprio, despojados, um “modus vivendi” pensado para os centros de cidades. Cumprimos assim mais uma etapa do nosso projeto, sempre acreditando e trabalhando para que tudo se realize. “Sonho que se sonha só, É só um sonho que se sonha só. Mas sonho que se sonha junto É realidade.” (Raul Seixas)
  17. 17. Casa Design 2014 - 17
  18. 18. Casa Design 2014- 18
  19. 19. Casa Design 2014 - 19
  20. 20. Casa Design 2014- 20 Agradecimentos N unca é fácil fazer acontecer um evento como a Mostra Casa Design. Este ano, en- tão, quando resolvemos investir também na Paralela Casa Design, os esforços tiveram que ser redobrados. Noites mal dormidas para colo- car de pé dois sonhos. Conseguimos! Mas nada disso seria possível se estivéssemos sozinhos. Por isso, não posso deixar de agradecer a todos que acreditaram nos nossos projetos e juntos conosco investiram com seus produtos e servi- ços. A cada ano a Casa Design mostra que vale mais o que se constrói em conjunto e, dessa vez, não seria diferente. Obrigada as empresas par- ceiras que investiram para que chegássemos até aqui. Obrigada aos profissionais arquitetos, de- signers, paisagistas, artistas que dedicaram seus trabalhos nestes empreendimentos. Obrigada as equipes de obras pelo empenho. Obrigada a cada um dos envolvidos que, de alguma forma, contribuíram para que a mostra pudesse acon- tecer. Obrigada aqueles que, mesmo de longe, torceram pelo nosso sucesso e ficam felizes com nossas conquistas. E, por fim, muito obrigada a nossa equipe pelo esforço incansável de tornar nosso sonho realidade. Cada cantinho, cada piso, revestimento, móvel, modulados, adornos, tex- turas, têm o apoio, o trabalho e a dedicação de alguém que, assim como nós, crê que a Mostra Casa Design é importante para Niterói. Chegamos até aqui sempre unidos e queremos caminhar assim por muitos anos. Esperamos que todos possam guardar bons momentos de mais uma edição da Mostra Casa Design. Aline Figueiredo e Patrícia Lemos
  21. 21. Casa Design 2014 - 21
  22. 22. Casa Design 2014- 22
  23. 23. Casa Design 2014 - 23
  24. 24. Casa Design 2014- 24 Elementos que Inspiram Muxarabi, Cobogós e Brises U tilizados com o intuito de trazer ventilação e luminosidade, como também separar e decorar ambientes, os elementos vazados, apesar de muito antigos, estão em alta na arquitetura e decoração moderna. O mais antigo elemento vazado que se tem registro é o Muxarabi. Trazido para o Brasil pelos portugueses, é um elemento arquitetônico criado pelos árabes. Consiste num fechamento em forma de treliça, normalmente de madeira. Suas principais funções são permitir ventilação e iluminação, bloqueando o calor, e isolar os ambientes internos da visão dos transeuntes, permitindo que quem está dentro deles tenha visão do lado externo, protegendo sua intimidade. A principal função do muxarabi no mundo árabe era proteger as mulheres de olhares masculinos. Como a arquitetura portuguesa teve muita influência moura, também passam a ser muito utilizados no Brasil Colonial. Até o século XIX, era comum existir nas casas de um ou mais andares um tipo de sacada pela qual se podia ver o que se passava na rua sem ser visto. Da treliça árabe original, muitas idéias e releituras surgiram para a arquitetura ocidental, conservando o mesmo efeito. O muxarabi foi retomado por arquitetos como Lúcio Costa, Oscar Niemeyer e Lina Bo Bardi, e mais recentemente por Marcelo Ferraz, Francisco Fanucci, entre outros. Segundo a publicação “A poética da luz natural por Niemeyer”, Oscar Niemeyer adotou os protetores solares com brises propostos por Le Corbusier. Já no seu primeiro projeto individual construído, a Obra do Berço (1937), usou os quebra-sóis móveis verticais que articulavam e protegiam a fachada principal Oeste. Ou seja, é possível perceber que desde o início de sua carreira os artifícios para ventilação sempre foram muito utilizados. Com o mesmo objetivo de trazer ventilação e luminosidade aos ambientes, no início do séc.
  25. 25. Casa Design 2014 - 25 XX, três engenheiros radicados no Recife, Amadeu Oliveira Coim- bra, Ernest August Boeckmann e Antônio de Góis, idealizaram os Cobogós. O nome deriva das iniciais de seus sobrenomes. Inicialmente, os cobogós eram feitos apenas de cimento. Com sua popularização passaram a ser moldados com outros materiais, como argila, vidro, cerâmica etc. Outro elemento utiliza- -do para proteção con- traraiossolaresedirecio- namento do vento é o Brise-soleil, expressão francesa que traduzida li- teralmente é quebra-sol. O Brise teve sua ascensão na arquitetura moderna, cujo arquiteto franco-suíço Le Corbusier, é conside- rado o grande difusor deste elemento, mesmo que sua origem seja mais antiga. Eles podem estar na ho- rizontal ou na vertical, fixos ou móveis. E falando de algo ainda mais novo, podemos citar os arquitetos Frank Barkow e Regine Leibinger que ousa- ram e criaram uma parede que respira, mostrada na expo- sição Elementos, de Rem Koolhas na Bienal de Veneza de 2014. A ideia é levar a arquitetu- ra para um nível totalmente novo, criando uma pare- -de que ondula me- canicamente den- tro e fora, através do que os arqui- tetos descrevem como “picos e vales”. A “Kinetic Wall” é um protótipo de difusor de ar, com estrutura que funciona como uma câmara de pressão mecânica, um difusor de ar. Ou seja, talvez ela seja capaz de modular sistemas de ventilação em edifícios, fazendo com que a arqui- tetura se mova cineticamente. A superfície é ativada por uma série de pontos mo- torizados em um tecido sintético elástico e translú- cido que fazem movimentos de extensão e retração. Portobello/divulgação Casa Vogue Casa Design 2014
  26. 26. Casa Design 2014- 26
  27. 27. Casa Design 2014 - 27
  28. 28. Casa Design 2014- 28
  29. 29. Casa Design 2014 - 29
  30. 30. Casa Design 2014- 30 H á uma enorme variedade de cores disponíveis no mercado, o que deixa o consumidor satisfeito e cheio de ideias na hora de escolher. Mas de acordo com cada temporada, algumas nuances acabam se destacando mais que outras. Para 2014, uma das principais começou roubando cena na passarela e depois foi para a decoração: o laranja. O tangerina, como é chamado na área de arquitetura e design, é uma daquelas cores que você ama ou não. Para muitas pessoas pode parecer ousado utilizar essa cor na decoração de casa, porém o tom é muito versátil e combina com vários estilos de ambientes. Por ser quente, alegre e forte, a decoração laranja incentiva o convívio e proporciona aconchego e criatividade. Eleita pelo Comitê Brasileiro de Cores como o tom da decoração para 2014, destaca-se por iluminar o ambiente. Na Idélli Ambientes, esta cor pode ser encontrada na cozinha gourmet e também em vários modulados, assim como nuances em laca.. A cor harmoniza com o marrom, azul noturno e vermelho chinês e pode ser utilizada em outros materiais. Por ser vibrante, aconselha-se que seja usada de forma localizada. Em uma parede, tamponados, portas e detalhes do ambiente, por exemplo. As soluções oferecidas pelos móveis planejados vão Laranja is the new Black além das cores e passam por cozinhas, homes e quartos personalizados. Atendendo a necessidades diversas de acordo com cada família.
  31. 31. Casa Design 2014 - 31
  32. 32. Casa Design 2014- 32
  33. 33. Casa Design 2014 - 33
  34. 34. Casa Design 2014- 34
  35. 35. Casa Design 2014 - 35
  36. 36. Casa Design 2014- 36 O DESIGN BRASILEIRO E SUA HISTÓRIA O design de móveis nacional foi influenciado pela arquitetura do movimento modernista no Brasil. Os edifícios projetados pelos arquitetos precisavam se harmonizar com os móveis. Assim, designers e artistas passaram a redesenhar as cadeiras, mesas, sofás e outras peças do nosso mobiliário. Aevoluçãodatécnica,dosmateriaise,principalmente, do desenho do mobiliário criado nos últimos 80 anos no Brasil foi mostrada na exposição “A história do Design Brasileiro – Moderno e Contemporâneo,” que esteve na Caixa Cultural, no Rio de Janeiro, entre março e maio desse ano e em Brasília, em maio e junho. Com curadoria de Raul Schmidt e Zanini de Zanine, a exposição já passou por Berlim e Lisboa, em 2012, e mostrou como a criatividade e competência dos artistas brasileiros alcançou o destaque que tem hoje no mercado internacional. No acervo, peças do final dos anos 40 até os dias de hoje assinadas por 16 designers. Essa “viagem” ao tempo, contada através de peças do nosso mobiliário, mostra a história do nosso povo, de nossas casas, nossos hábitos e nosso modo de viver. E se o assunto é a história do design nacional, iniciamos nossa trajetória com: JOAQUIM TENREIRO É considerado o pioneiro do design modernista de móveis no Brasil. Na década de 40, a indústria de móveis local dedicava-se fundamentalmente à produção de cópias dos estilos clássicos europeus. Tenreiro rompeu com essa tendência e deu forma a uma nova linguagem na fabricação de móveis. Nascido em Portugal, numa família de marceneiros, viveu no Rio de Janeiro a partir de 1928, levando consigo a tradição profissional familiar. Depois de trabalhar na empresa de móveis Laubisch & Hirth, que produzia mobiliário estilo europeu, foi convidado a confeccionar o mobiliário para um projeto residencial de Oscar Niemeyer. Tenreiro pôde assim, aplicar suas próprias ideias sobre o design modernista de móveis, o que o tornou conhecido e reconhecido como designer.
  37. 37. Casa Design 2014 - 37 JOSÉ ZANINE CALDAS Arquiteto e designer autodidata, iniciou sua carreira no Rio de Janeiro, no início dos anos 40, como maquetista.Quandoteveaoportunidadedetrabalhar para os principais arquitetos modernos brasileiros, como Oscar Niemeyer, Lucio Costa e Oswaldo Arthur Bratke, encontrando, muitas vezes, soluções para os projetos ao compor a maquete. No fim dos anos 40, Zanine abriu a fábrica de móveis artísticos Z. Em 64, perseguido pelos militares, viajou pela América do Sul e África, o que influenciou muito seu trabalho posterior. Em 1968, mudou-se para Nova Viçosa, Bahia, e iniciou a produção de móveis artesanais, utilizando restos de madeiras, toras brutas e raízes das árvores desmatadas pelas fábricas de celulose da região. Suas obras foram expostas em importantes museus do Brasil e no museu de Artes Decorativas do Louvre, em Paris, onde recebeu a medalha de prata da Academia Francesa de Arquitetura, em 1989. Os Irmãos JORGE E MARTIM ZIPPERER Fundaram, nos anos 20, no Paraná, a MÓVEIS CIMO, que havia começado como fábrica de caixas e serraria. Com as sobras da madeira das caixas, a fábrica começou a produzir cadeiras, abastecendo o mercado de centros urbanos como Rio de Janeiro e São Paulo. A Móveis Cimo tornou-se uma das maiores fábricas de móveis da América Latina entre as décadas de 30 e 70, e o inovador era o uso do completo processo de fabricação de suas peças, que começava com o plantio das árvores e finalizava sua produção na embalagem. Nos anos 70 a empresa entrou em crise de ordem administrativa e financeira, o que levou ao seu fechamento em 1982.
  38. 38. Casa Design 2014- 38 OSCAR NIEMEYER Foi, sem dúvida, o arquiteto brasileiro que mais se destacou no cenário internacional. Começou a se dedicar ao design de móveis na década de 70, em parceria com sua filha Anna Maria Niemeyer, quando morava na França. Utilizou a madeira prensada por ver nesse material a possibilidade de criar novas formas, com sistemas construtivos simples. Criou móveis com formas curvas e apoios reduzidos. Seus móveis já estiveram expostos nos mais importantes museus da Europa. CARLOS MOTTA Abriu seu ateliê, na Vila Madalena, SP, em 1978, após retornar dos Estados Unidos onde foi estudar técnicas de trabalho em madeira. Grande parte de seu trabalho é baseado em conceitos que envol- vem o movimento de contracultura, o surf, a ioga, alimentação e vida saudável, além do respeito pela natureza. O maior desafio enfrentado no exercício de sua atividade de arquitetura e nos projetos de design de móveis tem sido encontrar matérias- -primas que respeitem esses ideais. Recentemen- te, seu ateliê começou a trabalhar madeiras for- necidas por empresas certificadas com o selo FSC (Conselho de Manejo Florestal).
  39. 39. Casa Design 2014 - 39 DOMINGOS TÓR- TORA Suas peças são facilmente confundidas com peças feitas com pedras e ma- -deira. Porém são feitas da mistura de papelão e cola, procedimento sustentá- vel e atual que Domingos utiliza para produzir seus móveis e objetos, na cida- de de Maria da Fé, no alto da Serra da Mantiqueira, MG, sua terra natal. O artista é fiel ao conceito de sustentabilidade. Além de sua matéria-prima, existe uma conscientiza- ção social e econômica, com grande participação da comunidade da cidade onde vive. RODRIGO ALMEIDA O Design tem a sua origem, acimadetudo,naadaptação de materiais “encontrados”, e não “adquiridos”. Repre- senta vários aspectos da cultura brasileira, um cul- tura jovem, mas com referências históricas e estéticas distintas. O design de Rodrigo Almeida é executado em peças únicas e recebe reconhecimento em expo- sições e museus de todo o mundo, interessados em apresentar o design brasileiro e sua história.
  40. 40. Casa Design 2014- 40 ZANINI DE ZANINE É herdeiro de grandes nomes do design brasi- leiro, filho de José Za- nine Caldas, o carioca, ainda tem influências de Lucio Costa, Juarez Machado, dentre ou- -tros. A liberdade, em que foi criado, é sua grande inspiração. Uma de suas criações mais famosa é a “Estante Pássaros”, de madeira maciça e cabos de aço. Os Irmãos Campana, HUMBERTO e FERNANDO, são nomes de destaque no design contempo- râneo. Mundialmente reconhecidos, o trabalho dos dois possui aspectos experimentais e inovadores, prin- cipalmente no uso de materiais, como ralos de banheiros, tubos de PVC, cordas e papelões. Várias peças da dupla fazem parte das coleções permanentes do Museu Vitra e do Centro Pompidou, em Pa- ris. A “Cadeira Janette” é um dos objetos dos irmãos de mais sucesso, feita em PVC amarelo. AÍDA BOAL Ainda nos tempos de estudante de arquitetura, proje- -tou e construiu uma dezena de residências no Rio de Janeiro em so- -ciedade com dois colegas. Nessa épo- -ca também deu seus primeiros passos no terreno do design de móveis. Sua sensibilidade artística é ressalta- da em alguns projetos, como a restauração do Convento do Carmo (séc. XVI). Aída Boal come- çou a projetar e executar móveis, sempre com a preocupação de aliar a harmonia das formas com o conforto. Participou de diversas e impor- tantes exposições no Brasil e também em Paris, na Feira Internacional “Scènes D’Interieur”, em 1991.
  41. 41. Casa Design 2014 - 41
  42. 42. Casa Design 2014- 42 Praticidade, Conforto e Elegância dão o Tom à Cozinha Gourmet U m ambiente ideal é aquele capaz de unir fun- cionalidade, praticidade e elegância simulta- neamente. Os espaços estão cada vez mais compactos e a união de várias funções em um mes- mo lugar facilita as atividades do dia a dia. A cozi- nha, por exemplo, era considerada um local, quase que, com um único objetivo: o de preparar comi- das. Mas, hoje esse espaço assumiu novos papéis. Foi pensando nisso que a Sandrin desenvolveu uma cozinha gourmet que reúne uma horta vertical, um ambiente em que é possível receber e servir pesso- as com conforto. O projeto busca também a intera- ção entre os espaços. O tom amadeirado rústico é a inspiração principal do espaço. Trata-se do lança- mento “Madeira de Savana”. Uma parte da bancada foi feita com MDF, imitando madeira de demolição. Já a outra, foi produzida com silestone azul, um mate- rial industrializado, fabricado com alta tecnologia, em uma espécie de compres- são a vácuo, que substitui o mármore e o granito. A junção de materiais proporcio- na elegância ao ambiente. Além disso, de acordo com a consultora Júlia Telles, esse tipo de bancada é de fácil limpeza. O espaço é composto por portas com au- tobrilho e tamponado branco fosco. Os puxadores são embutidos e as ferragens da Blum. Tudo isso proporciona re- quinte, qualidade e mais seguran- ça a cozinha gourmet. A presença de uma pequena bancada vidro, acompanhada por duas banque- tas, ainda contribui para a moder- nidade e leveza do ambiente e são funcionais, permitindo refeições rápidas. O espaço conta ainda com ladri- lhos hidráulicos que dão um ar mais jovial e alegre ao ambiente. A combinação da laca, a madeira e os ladrilhos proporcionam estilo e personalidade ao local. A cozinha gourmet da Sandrin é uma ótima solução para reunir pessoas em um ambiente agradável e confortável.
  43. 43. Casa Design 2014 - 43
  44. 44. Casa Design 2014- 44 Prêmio “O Globo Niterói Casa Design 2014” AMostra Casa Design firma mais uma vez parceria com o jornal O Globo Niterói para o Prêmio “O Globo Casa Design 2014”. Pelo segundo ano consecutivo, o Prêmio temcomo objetivo destacar os melhores ambientes do evento em cinco categorias, sendo elas: melhor aproveitamento de espaço, ambiente com maior sustentabilidade, ambiente mais criativo, melhor design de interior e melhor projeto de arquitetura. Os projetos serão selecionados por um júri formado por renomados profissionais, selecionado pela editoria do jornal. Os vencedores serão divulgados no dia 22 de outubro, em um evento exclusivo onde será entregue o troféu prêmio O Globo Casa Design aos vencedores. Para Adriana Oliveira, Editora de Jornal de Bairros, a parceria com o Mostra é muito importante para todos os envolvidos. “A Mostra Casa Design, que já está na sua 12ª edição, é mais um exemplo da parceria do Globo em eventos que valorizem uma cidade importante como Niterói. O prêmio é o reconhecimento do jornal ao trabalho de profissionais, que contribuem muito para a qualidade de vida, ao bem-estar com estilo, decoração, arquitetura e design. Esses assuntos sempre foram de interesse dos leitores do Globo e, particularmente, do Globo Niterói. Atuar nessa iniciativa de sucesso, na qual O Globo passou a ser parceiro no ano passado, nos dá certeza que teremos mais uma edição de muito êxito.” Para a organizadora do evento Eliane Figueiredo, a valorização e o reconhecimento de profissionais e empresas que atuam neste segmento com a parceria realizada com o Jornal O Globo é gratificante, e traduz o resultado do trabalho de todos. “A cidade merece esta conquista.”
  45. 45. Casa Design 2014 - 45
  46. 46. Casa Design 2014- 46 O Encontro da Natureza e Religiosidade na Arquitetura Balinesa B ali, uma das 13.667 ilhas da Indonésia, é conhecida como a “ilha dos mil templos”, e se des- taca como principal ponto turístico da região. Cercada por praias para-disíacas, cli- ma tropical e muito verde, o local é cultuado pelos fãs do surf e da meditação. E quem visita o lugar consegue per- ceber que suas construções refletem o ambiente. A arquitetura balinesa com- bina os princípios esté-ticos tradicionais, com a abun- dância de materiais naturais da ilha, sua famosa arte e o artesanato de seu povo. Tradicionalmente, a arquitetura balinesa sofre uma influência muito forte das culturas indiana e hindu. Mas também é possível perceber nas construções traços chineses, árabes e europeus. Tudo porque a ilha fica em um local estratégico, que foi caminho para missionários, mercadantes, colonizadores e di- versos invasores. As construções buscam se harmonizar com o am- biente. Por isso, a base da arquitetura balinesa está no uso de materiais naturais, como telhados de sapê, varas de bambu, tecidos de bambu, madeira de coco, madeira teca, tijolo e pedra. O famoso telhado de colmo, por exemplo, é feito geralmente com folhas de coqueiros secas. Outro tipo de telhado comum em Bali é o “balé”, formado por uma estrutura de palha. A exploração dos elementos naturais também é ca- racterístico da arquitetura balinesa. O vento e a luz solar precisam circular, ao máximo, pelos am- bientes. As construções costumam se utilizar bas- tante de janelas e portais vazados, feitos, quase sempre, de madeira. Além disso, há poucas pare- des. O que permite, inclusive, a interação entre os diversos cômodos. Os objetos de decoração são normalmente escul- pidos em madeira e pedra e produzidos por arte- sãos balineses. As cores quentes nos interiores dos ambientes são muito comuns. E, os temas florais também são muito utilizados na ornamen- tação dos ambientes. A arquitetura balinesa procura estar em o equi- líbrio com a natureza. As casas, os bangalôs, os lgmartinelli.blogspot.com.br
  47. 47. Casa Design 2014 - 47 chalés buscam a harmonia com o meio ambiente. Por isso, a sustentabilidade costuma ser a palavra-chave de muitas construções. A exploração dos elementos naturais, a utilização dos materiais mais simples e crus são características importantes que contribuem para a preservação da natureza. Tudo isso sem deixar de lado o requinte. Os tecidos que dão leveza aos ambientes marcam presença, principalmente o voal. Flores e pinturas geométricas coloridas costumam compor os cômodos e interagir com os projetos arquitetônicos.
  48. 48. Casa Design 2014- 48 A religiosidade também está presente nas construções balinesas, principalmente através do hinduísmo. Esculturas, quadros e locais para meditação são elementos importantes. Os jardins balineses também têm características peculiares e são importantes na composição das construções. O uso de plantas tropicais, flores, muitas cores e bambus são as bases desses ambientes. Inclusive, a população de Bali costuma utilizar esses espaços para meditar, por conta da tranquilidade que se pode encontrar nesses locais. O barulho da água fluindo também é importante. Por isso, sempre há uma fonte nesses ambientes. Os caminhos feitos, normalmente, de pedra são elementos indispensáveis nos jardins balineses. Por fim, as estátuas decoram o ambiente. Ressaltando a religiosidade do povo.
  49. 49. Casa Design 2014 - 49
  50. 50. Casa Design 2014- 50 Ares Tropicais Tendência Primavera Verão A primavera começou e é hora de apontar quais serão as principais tendências para o próximo verão. Sempre de olho no que está acontecendo no mundo da moda, a Casa Design reuniu as principais novidades. Apartirdascriaçõesdasgrifesquecruzaramaspassarelas das semanas de moda carioca, apontamos os principais candidatos a queridinhos da estação. Confira os looks, eleja suas tendências favoritas e acenda o alerta para as peças que irão fazer bonito quando o verão chegar. Com a palavra... Constanza Pascolato Roupas que deixam a barriga de fora sempre figuram no verão brasileiro. Para a temporada verão 2015 não será diferente, mas as peças devem sofrer uma mudança. Segundo a consultora de moda Costanza Pascolato: “a barriga de fora será diferente daquela de alguns anos atrás”. “Antes era muito mais baixo o cós da calça. Agora o cós é um pouco mais alto e o top um pouco mais curto”, aponta a especialista. Color Block O color blocking, é uma tendência que veio das décadas ColorBlock TecidosFluídos FFW/divulgação
  51. 51. Casa Design 2014 - 51 de 80 e 90, podendo se adaptar a vários estilos. Apesar de já ter sido tendência no verão de 2012 e 2013, o color blocking volta com força total, no verão 2015. Dessa vez as cores blocadas irão dividir espaço com uma única peça de roupa. Além das cores fortes, ao mesmo tempo estarão candy colors, figuras geométricas e animal print. Saia Midi As semanas de moda anteciparam, não só na passarela, mas também nos looks das fashionistas mais antenadas: a it peça do verão 2015, a saia midi. E ela é extremamente feminina, elegante e controversa. A saia neste comprimento dominou as semanas de moda em produções tão inspiradoras que podemos afirmar com segurança que, até mesmo, quem não é muito fã do modelo, acabará se encantando por pelo menos um look composto pela peça. Aquele comprimento meio indefinido, um pouco abaixo do SaiaMidi Pantalonas
  52. 52. Casa Design 2014- 52 joelho, no meio da canela ou até quase o tornozelo, a saia midi apareceu numa diversidade de looks na passarela. Essa tendência permite a montagem de looks frescos e elegantes, com um certo ar retrô. Pantalonas As calças pantalonas fazem sucesso por serem modernas e confortáveis. As pantalonas prometem vir fluídas e leves, a cara do verão, com status até de must have da temporada, já que possibilita várias produções diferentes, podendo compor desde looks mais elegantes ao estilo boho chic. Vale ressaltar que a pantalona é ótima para disfarçar quilinhos a mais. Tecidos fluídos Vivemos em um verão intenso, e para superar esse calourão nada melhor que tecidos leves e frescos. As principais grifes das semanas de moda apostaram nos tecidos fluídos para a próxima coleção, além de optar por um corte mais amplo para valorizar o caimento das peças. Amarelo e laranja Para alegrar o próximo verão, muitas roupas e acessórios vão surgir nas cores amarelo e laranja. Essas duas cores vibrantes prometem deixar os looks mais modernos e alegres. A energia vibrante das cores que têm a cara do verão ganhou espaço nas Listras Azul Estampas Celeste
  53. 53. Casa Design 2014 - 53 coleções de várias grifes da semana de moda carioca. Cantão, Salinas e TNG, por exemplo, apostaram nos tons quentes. Estampas Estampas também estarão presentes nas tendências verão 2015, com cores vivas, florais ou com formas abstratas e modernas, sempre alegres e na medida certa. O floral vem com tudo nas próxima estação, e dessa vez essa estampa vem mais suave baseada nas yummi colors. Azul Celeste O azul celeste, clássico porém muito elegante, marca a estação e permite looks incríveis. A tonalidade azul é clássica, democrática e promete ser um dos destaques na próxima temporada. O tom azul celeste é a variação que merece destaque no verão 2015. Listras Clássicas e atemporais, as listras ganham uma nova roupagem no verão 2015. Combinando cores vivas e vibrantes, as listras prometem trazer muita alegria aos looks, ganhando uma nova roupagem. Na nova estação elas aparecem coloridas e marcantes. Marcas como a Espaço Fashion, Patrícia Viera e Maria Filó, entre outras, investiram nesta tendência. Não há uma regra para usar as listras, mas se você optar pelas horizontais, que são a tendência da vez, atenção, pois elas criam a ilusão de aumento de silhueta. Já as listras verticais, tendem a diminuí-la. AmareloeLaranja
  54. 54. Casa Design 2014- 54
  55. 55. Casa Design 2014 - 55 SERGIO BELLO CLAUDIA BELLAS LEONORA FIORILLO Fachada da Casa Claudia Moreno Bellas (Projeto de Arquitetura) Tel: (21) 99764-4989 Leonora Fiorillo (Projeto Executivo) Sergio Bellas (Projeto Executivo) Tel: (21) 2619-1288 / 98272-7760 fiorillobello@hotmail.com
  56. 56. Casa Design 2014- 56
  57. 57. Casa Design 2014 - 57 Janderson marcílio Fonte de Vida Janderson Marcílio de Souza (Paisagista) Vida e Arte Paisagismo Av. Ewerton da Costa Xavier 4900 Itaipú, Niterói - RJ Tel: (21) 2709-0798 / 97898-8919 / 99634-1892 vidaearte@gmail.com www.vidaearte.com.br nobile / teratai
  58. 58. Casa Design 2014- 58
  59. 59. Casa Design 2014 - 59 ELAINE GENEROSO Lounge Sustentável Aegina / Wolnel Elaine Generoso Arquitetura e Interiores (Arquiteta) Travessa Alexandre Fleming, 18 / 302 - Icaraí - Niterói - RJ Cep: 24230-125 Tel: (21) 3619-1115 / 3619-1119 / 7835-8587 e.generosoarq@gmail.com
  60. 60. Casa Design 2014- 60
  61. 61. Casa Design 2014 - 61 Elaine Paraguai Estar da Surfista Elaine Paraguai (Designer de Interiores) Tel: (21) 3023-7558 / (21) 9 7592-5292 erpinteriores@ymail.com Artecazza / Inov / Teratai
  62. 62. Casa Design 2014- 62
  63. 63. Casa Design 2014 - 63 Giovana Salin Sala da Surfista Giovana Salin (Arquiteta e Designer) Rua Mal. Raul de Albuquerque, 02/209 São Francisco - Niterói - RJ Cep: 24370-025 Tel: (21) 2711-3733 / 99974-1205 giovanasalin@globo.com A Superfície / Emporio Casa / IdÉlli / Mãos do Oriente
  64. 64. Casa Design 2014- 64 Giovana Salin Cozinha da Surfista A Superfície / Emporio Casa / IdÉlli / Mãos do Oriente Giovana Salin (Arquiteta e Designer) Rua Mal. Raul de Albuquerque, 02/209 São Francisco - Niterói - RJ Cep: 24370-025 Tel: (21) 2711-3733 / 99974-1205 giovanasalin@globo.com
  65. 65. Casa Design 2014 - 65
  66. 66. Casa Design 2014- 66
  67. 67. Casa Design 2014 - 67 ELIANE XAVIER RENATA SOARES Suíte da Surfista ABITARI / Artcazza / A Superfície / BG DECORAÇÕES / Guilha / IdÉlli / Wolnel Eliane Xavier (Arquiteta) Renata Soares (Arquiteta) Rua Marechal Raul de Albuquerque, 02 sala 207 – Charitas - Niterói - RJ Cep: 24370-025 Tel: (21) 2721-2490 / 98373-8838 / 99556-3969 erarquitetura@erarquitetura-design.com.br www.erarquitetura-design.com.br
  68. 68. Casa Design 2014- 68 ELIANE XAVIER RENATA SOARES Suíte da Surfista Eliane Xavier (Arquiteta) Renata Soares (Arquiteta) Rua Marechal Raul de Albuquerque, 02 sala 207 – Charitas - Niterói - RJ Cep: 24370-025 Tel: (21) 2721-2490 / 98373-8838 / 99556-3969 erarquitetura@erarquitetura-design.com.br www.erarquitetura-design.com.br ABITARI / Artcazza / A Superfície / BG DECORAÇÕES / Guilha / IdÉlli / Wolnel
  69. 69. Casa Design 2014 - 69
  70. 70. Casa Design 2014- 70 Um Arquiteto para Chamar de Seu N ada melhor do que morar em um lugar em que tudo esteja do jeitinho que você gosta. Nossa casa é formada por ambientes onde procura- mos conforto e privacidade. É preciso se sentir bem antes de tudo. Mas não basta que seja apenas um es- paço qualquer para ser desfrutado pela família e para receber os amigos. A decoração também é muito im- portante. Ela exprime nossa personalidade, nossos gostos, preferências. No entanto, muitas vezes, reunir tudo que tem vontade e que acha bonito, em uma mesma residência, não é certeza de que ficará bom. Por isso, o trabalho do designer de interiores ou do arquiteto é tão importante. Foi pensando nisso que a empresária Sandra Lorusso, moradora de um belo e espaçoso apartamento na praia de Icaraí, em Niterói, resolveu contratar o arquiteto Marcelo Reis para lhe ajudar a decorar sua casa. “Essa é a primeira casa que eu faço com a ajuda de um arquiteto. E foi uma decisão muito importante porque ele deu um toque profissional. A pessoa apta para isso é capaz de harmonizar um lar de um jeito que a gente não consegue. Para mim, por exemplo, não basta eu achar tudo bonito. Tem que ter um conjunto que faça sentido. E isso, só o profissional consegue fazer. Sozi- nha, não conseguiria. Eu podia até saber o que queria. Continua na pág 70 Sandra Lorusso (Empresária)
  71. 71. Casa Design 2014 - 71
  72. 72. Casa Design 2014- 72 Mas foi o Marcelo que harmoni- zou bem. Além disso, o arquiteto é capaz de aproveitar o espaço de uma maneira muito melhor. Na minha opinião, você pode ter muito bom gosto, ir à melhor loja, mas se não tiver o toque de um profissional não vai ficar le- gal. Não tem nada neste aparta- mento que o Marcelo não tenha opinado. Fizemos tudo juntos”, ressalta Sandra. A empresária conta que a resi- dência já pertencia a sua família, mas o local estava vazio. Há um ano, ela, o marido e o filho resol- veram se mudar. Mas, segundo Sandra, a decoração era antiga e precisava de reformas. Durante as obras, ela descobriu que estava grávida e teve que readaptar o projeto junto ao arquiteto. “O apartamento era da minha tia e estava um pouco decorado. Mas já tinha uns 13 anos que ele estava fe- chado. A gente, obviamente, precisou mudar algumas coisas, porque estava tudo antigo. No segundo encon- tro, ele entendeu exatamente tudo o que eu queria. Foi ótimo! Ele fez exatamente como eu desejava. No começo das reformas, inclusive, não estava grávida e não fiz nada pesando no bebê. Quando descobri a gra- videz, tivemos que readaptar o projeto. Mas o Marcelo conseguiu resolver isso rapidamente”, lembra. Para Sandra uma casa tem que ter, acima de tudo, requinte. Aliás, requinte é a palavra de ordem na decoração do seu lar. Ela fez questão de passar isso para Marcelo Reis e juntos encontraram a melhor idéia para o apartamento. “Eu queria uma decoração com requinte, mas não mui- to luxuosa, muito clássica. Que aliasse o moderno e um tanto de clássico, com equilíbrio, uma mistura entre os dois conceitos. Para mim, sofisticação é importante. Não preciso, por exemplo, de um super sofá, onde eu possa me esparramar. Preciso me sentir bem nele, cla- ro! No entanto, também prezo pela beleza. Uma casa, na minha opinião, tem que ser bonita, prática, aconchegante, acolhedora”. A empresária, inclusi- ve, ressalta que confiou no projeto do arquiteto. Ela conta que adaptou poucos aspectos do plano original, por uma questão de gosto. “O toque pessoal é muito importante. Acho que a gente vai acertando o projeto do arquiteto aos nos- sos gostos. Por exemplo, a mesa de jantar veio de um jeito e a gente mudou um pouco. As cadeiras também. Então, sempre tem aqueles ajustes”. No apartamento, todos os ambientes têm um to- que de azul e marrom. Combinação que ela revela gostar muito. A iluminação também é um aspecto muito importante para Sandra. Na sala de jantar, um grande lustre de cristal decora o ambiente. “Eu acredito que a iluminação de uma casa seja o diferencial. Não adianta ter um lar bonito, mas mal ilu- minado. Por isso, além de todos os focos de luz, prezei muito pelo lustre. Acho-o lindo! Só tem um arranjo de flores, nessa casa, que eu fiz sozinha”, afirma. Para a empresária o importante é, que depois do projeto do arquiteto, a pessoa se sinta bem em casa e satisfeita com o resultado final. “Tive muita afinidade com o Marcelo. Nada ficou faltando. Até as plantas escolhemos juntos. Gosto de estar aqui, de contemplar. Além disso, minha família e meus amigos sempre elogiam”, conta Sandra.
  73. 73. Casa Design 2014 - 73
  74. 74. Casa Design 2014- 74 O Palácio Voltou a Brilhar Correios devolvem à cidade um dos seus principais patrimônios arquitetônicos I naugurado no dia 14 de novembro de 1914, pelo presidente da Repú- blica Marechal Hermes da Fonseca, o prédio histórico dos Correios, locali- zado em frente à estação das Barcas, no centro de Niterói, foi reaberto de- pois de mais de dois anos de obras e restaurações, a tempo de comemorar o centenário do edifício. A construção do Palácio dos Correios e Telégrafos, como ficou conhecido o prédio de três pavimentos, ficou a cargo do engenheiro e construtor Leopoldo Cunha e visava atender o crescimento do movimento postal e a reivindicações de diversas perso- -nalidades da época. Edificado em três pavimentos com composição em rigorosa simetria, possui dois torreões que ostentam cúpulas metálicas em forma de barre- te e corpo central com avarandados. As janelas de cada pavimento rece- beram tratamentos variados de orna- mentação - algumas delas possuem sacadas com gradil de ferro fundido; outras são de parapeito de alvenaria. A escada caracol que liga os três pavi- mentos, com corrimão de latão, é um dos destaques do prédio. As obras de reforma e restauro do enorme edifício em estilo art noveau, que foi tombado como patrimônio histórico em 1990, foram iniciadas em 2011 e contaram com uma média de 200 profissionais, entre engenheiros, arquitetos, especialistas em restauro e operários. Foram montados vários ateliês específicos: marcenaria, pin- tura e luminotécnica. Toda a infraes-
  75. 75. Casa Design 2014 - 75 trutura do prédio é moderna, como instalações de elétrica, cabeamento estruturado de rede de dados, água, esgoto e climatização. Os investimentos ultra- passaram a casa dos 15 milhões de reais. Além de reativar o funcionamento da agência dos Correios no local, o intuito da empresa é patrocinar atividades culturais, a exemplo do que ocorre no Centro Cultural Correios, no Centro do Rio de Janei- ro. As obras do centro cultural não foram totalmen- te concluídas. O segundo pavimento está previsto para abrir somente em novembro, mas terá quatro salas de exposição, bistrô, livraria, sala multicultural e uma “sala histórica”, restaurada exatamente como no projeto original, de 1914. Enquanto esse espaço é reformado, o primeiro pavimento recebe exposições, como a mostra que homenageia Niterói em uma sé- rie de fotografias. Para José Carlos Julião, coordenador cultural dos Correios, “era uma obrigação da empresa a recuperação e restauro do prédio, que dentre todos, acho o mais bonito. Com conservação e manutenção corretas, daqui a 100 anos o prédio ainda estará perfeito”.
  76. 76. Casa Design 2014- 76 íNDICE geral A Superficie 146 Abitari 159 Acm Home 67 Aegina 161 Aldeia Curumim 141 Artcazza 145 Arte Exclusiva 151 BG arte e decoração 153 CADN 4-5 Capim Limão 153 Casa Blanca 146 Casa do Vinil 159 Casa Shopping contra capa e 1ª pág. Dimel 119 Dom Artesano 158 Emporio Casa 32-33 Espaço Loft 41 F Design 39 Frontino 157 Guilha One 145 Gumos 153 Hayasa 20-21 Hiperedras 95 Icarai Bom Clima 134 Idelli 10-11 If Planejados 8-9 Inov 83 Irmãos Cerqueira 157 Itanobre 97 Katia Decorações 147 Konnective House 151 La Vienense 71 Lustre e Cia 159 Lux Santé 156 Mãos do Oriente 159 Mg5 - 156 Mobilaca 158 Natan Decorações 146 Nikit Inox 155 Nucleo Fluminense 16-17 O Globo 19 Orlean 63 Ornatus 149 Pisoflor - 158 Portobello 43 Radichio 109 Ramon 69 Rerthy 146 Roca 2-3 Sally Ramos 155 Sandrin 24-25 Sibrape 139 Teratai 47 Therezopolis 30-31 Todeschini 6-7 Unilasalle 29 Way design 15 Wolnel 75 12-13 Profissionais 14 Editorial 18 Agradecimento 22-23 Elementos que Inspiram: muxarabis, cobogós e brizes 28 Laranja is The New Black 34-38 Designers Brasileiros 40 Detalhes Que Fazem a Diferença 42 Prêmio O Globo 44-46 O Encontro da Natureza e Religiosidade na arquitetura Balinesa 48-51 Ares Tropicais 52-62 Espaços da Mostra 64-66 Espaços da Mostra 68-70 Um Arquiteto Para Chamar de Seu 72-73 O Palácio Voltou a Brilhar 74 Índice Geral 76-82 Espaços da Mostra 84-93 Espaços da Mostra 94 Ouro Branco Elegância do Clássico Aliado a Modernidade 96 Casa Design Nas redes Sociais 98-102 Espaços da Mostra 104-108 Espaços da Mostra 110-113 Espaços da Mostra 115-117 Vitrines 118 Revelando Paisagens 120-121 CADN Premia Talentos da Cidade Este catálogo é uma publicação da Faz Figueiredo e Associados Ltda Estrada Francisco da Cruz Nunes 11237, Itaipu, Niterói CEP: 24350310 Tel: (21) 26090862 (21) 32543112 www.mostracasadesign.com.br casa@mostracasadesign.com.br imprensa@mostracasadesign.com.br comercial@mostracasadesign.com.br Registrado no ISSN n° 9771984422003 Produção: Faz Comunicação e Marketing Diretoria Executiva Carlos Bezerra Eliane Figueiredo Diretor Comercial Carlos Bezerra Diretor Técnico Luiz Antonio Bezerra Gerencia Administrativa Patricia Lemos Aline Figueiredo Consultoria Arquitetura e Design Marcelo Reis Diretora Editorial Eliane Figueiredo Jornalistas Thamyris Fajardo Fernanda Oliveira Marcia Attianezi Fotografia Vinicius Figueiredo Foto Capa Espaço: Living Principal Ana Meirelles e Andrea Meirelles Departamento Comercial Wagner Brasil Beth Almeida Supervisor técnico Orlando Marques de Alvarenga Tecnico de Eletrica José Oliveira Equipe Operacional Lucio Mauro Luiz Antonio Siqueira Flavio Camelo Lucas Carioli Tereza Amorim Eduardo Silva Departamento de Artes Eri Alencar Faz Figueiredo Associados 122-123 A Saudade no Meu Peito Ainda Mora 124-133 Espaços da Mostra 134 Praticidade, Conforto e Elegância Dão o Tom a Cozinha Gourmet 135-137 Prata da Casa 138-140 Etiqueta: É Melhor Saber 142-143 Em Busca do Bem Estar 144 Pra Desfrutar o Melhor da Vida 148-150 A Lisboa do velho ao Novo Um Passeio Inesquecível 152-154 Um Trabalho Pela Vida 160 Índice Mão de Obra 162 Índice de Endereços Empresas 164 Paralela Casa Design MATÉRIAS EMPRESAS ANUNCIANTES
  77. 77. Casa Design 2014 - 77
  78. 78. Casa Design 2014- 78
  79. 79. Casa Design 2014 - 79 Bianca Velardo Simone Payão Biblioteca e Home Office do Casal Bianca Velardo (Designer de Interiores) Rua Dr. Matos nº 836 - Centro - Rio Bonito Tel: (21) 96453-1246 biancavelardo@hotmail.com Simone Payão - (Designer de Interiores) Tel: (21) 979917676 simonepayao@ig.com.br B&G Arte e Decoração / Dimel / Ornatus
  80. 80. Casa Design 2014- 80
  81. 81. Casa Design 2014 - 81 LUCIANA DE SIMONE Hall de Boas Vindas Luciana de Simone (Arquiteta) Rua Domingues de Sá, 293, sala 405 - Icaraí - Niterói - RJ Cep: 24220-090 Tel: (21) 27048386 / 998372571 / 77042955 www.lucianadesimone.com.br lucianadesimonearq@gmail.com Teratai / Wolnel
  82. 82. Casa Design 2014- 82
  83. 83. Casa Design 2014 - 83 ANDREA MEIRELLES ANA MEIRELLES Living Principal Escritório Ana Meirelles Arquitetura e Design Ana Meirelles e Andrea Meirelles Av.Rui Barbosa, 738 - Loft 02 - São Francisco - Niterói - Rj Cep: 24360-440 Tel: (21) 2608.1826 / 98709.6147 ana@anameirelles.com.br contato@anameirelles.com.br Abitari / Konnective House / Inov / Orlean / Way Design
  84. 84. Casa Design 2014- 84 ANDREA MEIRELLES ANA MEIRELLES Varanda Abitari / Konnective House / Inov / Orlean / Way Design Escritório Ana Meirelles Arquitetura e Design Ana Meirelles e Andrea Meirelles Av.Rui Barbosa, 738 - Loft 02 - São Francisco - Niterói - Rj Cep: 24360-440 Tel: (21) 2608.1826 / 98709.6147 ana@anameirelles.com.br contato@anameirelles.com.br
  85. 85. Casa Design 2014 - 85
  86. 86. Casa Design 2014- 86
  87. 87. Casa Design 2014 - 87 marcel cysneiros renata barreto Sala de Jantar Artcazza / Arte Exclusiva / BG Arte e Decoração / Espaço Loft / Konnective Lustre e Cia / Itanobre Renata Barreto (Arquiteta) Marcel Cysneiros (Arquiteto) Barreto Cysneiros Arquitetos Associados Rua Santo Amaro 41 – Maravista - Itaipu- Niterói - RJ Cep: 24.340-040 Tel: (21) 2608-4867 / 7845-3438
  88. 88. Casa Design 2014- 88
  89. 89. Casa Design 2014 - 89 telmo SANTOS DA SILVA marisa DIAS GUIMARÃES Lavabo Mariza Dias Guimarães (Designer de Interiores) Tel: (21) 99986-0567 mzguimaraes@terra.com.br Telmo Santos da Silva (Engenheiro) Tel: (21) 99968-8463 Telmo.construtor@yahoo.com.br Escritório: Estrada Francisco da Cruz Nunes 2564 / sala 203 - Itaipu - Niterói RJ Cep: 24.350-310 ORLEAN / ROCA
  90. 90. Casa Design 2014- 90
  91. 91. Casa Design 2014 - 91 RENATA MANSO AMANDA LIMA Cozinha Principal Renata Manso (Arquiteta) Amanda Lima (Arquiteta) Estr. Francisco da Cruz Nunes, nº 32 – sala 201- Piratininga - Niterói - RJ Cep: 24.350-310 Tel: (21) 2619 3054 / 7825 2151 (Renata) Tel: (21) 7764 7264 (Amanda) contato@arqdeco.arq.br BG Arte & Decoração / F. Design Interiores / Konnective House / Orlean Sandrin / Wolnel
  92. 92. Casa Design 2014- 92
  93. 93. Casa Design 2014 - 93 Valeria Fredo Adega Valeria Fredo (VF Archidesign) Rua Madre Maria Victoria , 01/402 Charitas - Niterói - RJ CEP.: 24370-035 Tel: (21) 2711-0176 / 97564-6500 Rua Domingos Mariano, 83/1103 Centro - Barra Mansa - RJ CEP.: 27345-310 Tel: (24) 2106-1282 / 99326-0808 valeriafredo@vfarchidesign.com contato@vfarchidesign.com www.vf-Archidesign.com Ornatus
  94. 94. Casa Design 2014- 94
  95. 95. Casa Design 2014 - 95 FERNANDA SIXEL E MIRIAm CHACTOURA Sala de Almoço LUSTRE E CIA / ORLEAN / WAY DESIGN Fernanda Sixel (Designer de Interiores) Tel: (21) 98667-5444 fesixel@hotmail.com Míriam Chactoura (Designer de Interiores) Tel: (21) 98643-4745 m.chactoura@hotmail.com facebook - Fernanda Sixel & Míriam Chactoura Interiores
  96. 96. Casa Design 2014- 96 O Branco que Não Sai da Moda E spaços cleans nunca perdem lugar na hora de compor um ambiente. Há sempre quem prefira composições feitas de tons claros. Mas, não basta ser branco ou off-white. As cores são importantes, assim como o design das peças. Pensando nisso, a Todeschini lançou a coleção “Ouro Branco”. Inspirada nos tons de branco presentes na cultura brasileira, a novidade chega para iluminar os ambientes, dando um toque de modernidade com sua sofisticada textura tramada, conferindo a leveza do branco das plumas de algodão aos espaços. A coleção Ouro Branco chega para se unir a Ouro Preto, lançada anteriormente pela marca. As novas peças fazem um contra- Ouro Branco: A Elegância do Clássico Aliado a Modernidade ponto a primeira, dá força a clássica com- binação P&B. e vem para complementá-la, relembrando o algodão, a doçura do açúcar e o coco ralado, produtos típicos do dia a dia dos brasileiros. Para Felix Polo, gerente de marketing da Todeschini, a nova coleção reflete a evolução do clássico, por sua apresentação requintada. “Ela valoriza a funcionalidade do branco e leva para dentro dos ambientes a leveza, traduzindo uma essência de minimalismo e sofisticação”, ressalta. Os tons de branco estão para ambientes, assim como o famoso “pretinho básico” está para roupas. São peças que garantem elegância e sobriedade para os espaços. Além de serem ótimos aliados para quem pretende combinar cores.
  97. 97. Casa Design 2014 - 97
  98. 98. Casa Design 2014- 98 #CasaDesign nas redes sociais A internet, junto com as redes sociais, já pode ser considerada uma extensão do homem. Hoje em dia, fica difícil imaginar alguém que não tenha acesso ao Fa- cebook, ao Twitter ou ao Instagram. Estamos todos, cada vez mais, conectados a rede. A Casa Design também já faz parte deste mundo virtual, buscando estar sempre mais próxima de seu público. Na nossa página no Facebook, com cerca de dez mil curtidas, é possível acompanhar tudo sobre os even-tos em que estamos envol- vidos, os parcei-ros da Casa Design, o making- -of da mostra. Além de acompanhar notícias sobre arquite-tura, de- coração, moda, cultura e gastronomia. Nos- so compromisso é informar e satisfazer quem nos acompanha, com uma página divertida, descontra- ída, capaz de entreter e manter nosso público por dentro de tudo que faz parte do nosso dia a dia. O Instagram é mais um sucesso dos últimos anos que se tornou um viral. A Casa Design também tem um perfil por lá. São dezenas de fotos que registram todos os momentos dos quais fazemos parte. Além disso, as hashtags permitem a interação do público. Quem segue a Casa Design no Instagram, pode participar conosco dos nossos eventos, por esta rede. A #CasaDesignParade, por exemplo, foi um sucesso no Instagram. E não paramos por aí. A Casa Design também está no Twitter, tem um blog e um site, onde você fica bem informado e acompanha todas as novidades. Não deixe de conferir. Conecte-se a gente, curta nossas páginas, siga-nos em nossas redes sociais, tire suas selfies em nossos espaços e contribua para mais um ano de sucesso da #CasaDesign2014 Facebook: Mostra Casa Design Instagram: @mostracasadesign Twitter: @casadesignnews Site: www.mostracasadesign.com.br Blog: www.mostracasadesign.com.br/blog
  99. 99. Casa Design 2014 - 99
  100. 100. Casa Design 2014- 100
  101. 101. Casa Design 2014 - 101 ELAINE NAYLOR E MôNICA BUSSE Espaço do Fotógrafo Elaine Naylor (Arquiteta e Designer) Monica Busse (Arquiteta) Tel.: (21) 98104-2422 / 99959-7273 ensvieira@hotmail.com monicabusse@hotmail.com FERRAGEM SÃO FRANCISCO / INOV / ORLEAN / PORTOBELLO / WOLNEL
  102. 102. Casa Design 2014- 102
  103. 103. Casa Design 2014 - 103 Desirée Bruver Suíte do Casal Possível Desirée Bruver (Arquiteta e Designer) Pendotiba - Niterói - RJ Tel: atelier (21) 2718-8585 / 99965-1337 desiree@desireebruver.com.br www.desireebruver.com.br Abitari Abitari / Inov / Irmãos Cerqueira / Orlean / Portobello / Roca / Todeschini
  104. 104. Casa Design 2014- 104 Desirée Bruver Suíte do Casal Possível Abitari / Inov / Irmãos Cerqueira / Orlean / Portobello / Roca / Todeschini Desirée Bruver (Arquiteta e Designer) Pendotiba - Niterói - RJ Tel: atelier (21) 2718-8585 / 99965-1337 desiree@desireebruver.com.br www.desireebruver.com.br Abitari
  105. 105. Casa Design 2014 - 105
  106. 106. Casa Design 2014- 106
  107. 107. Casa Design 2014 - 107 Martha Dzelme Living de Convivência Martha Dzelme (Arquiteta) Tel: (21) 2719-5004 / 99777-5404 dzelme@dzelme.com.br www.dzelme.com.br Art Cazza / F. Design / Inov / Itanobre / Mãos do Oriente / Orlean / Punto Casa
  108. 108. Casa Design 2014- 108
  109. 109. Casa Design 2014 - 109 Cláudia Vaz Suíte da Jovem Modelo Cláudia Vaz, (Designer Industrial e de Interiores) Tel: (21) 2714-2588 / 99974-5707/ 99997-1592 cdvaz@globo.com www.vazdesign.com.br ARTE EXCLUSIVA / IF SOLUÇÕES PLANEJADAS / INOV / ORLEAN / Ramon / ROCA
  110. 110. Casa Design 2014- 110 Cláudia Vaz Suíte da Jovem Modelo ARTE EXCLUSIVA / IF SOLUÇÕES PLANEJADAS / INOV / ORLEAN / Ramon / ROCA Cláudia Vaz, (Designer Industrial e de Interiores) Tel: (21) 2714-2588 / 99974-5707/ 99997-1592 cdvaz@globo.com www.vazdesign.com.br
  111. 111. Casa Design 2014 - 111
  112. 112. Casa Design 2014- 112
  113. 113. Casa Design 2014 - 113 Anna Persia Bastos Rosangela Brandão Balkon Intim - Varanda Íntima Anna Persia Bastos (Designer de Interiores) Tel: (21) 996605571 / 996605530 annapersia@gmail.com anna-persia.blogspot.com.br/ Rosangela Brandão (Designer de interiores) Tel: (21) 99911-0822 / 98852-0911 roro_brandaodeoliveira@yahoo.com.br Lustre e Cia / Teratai
  114. 114. Casa Design 2014- 114
  115. 115. Casa Design 2014 - 115 Andréa Pinto de Almeida Loja Teratai Andréa Pinto de Almeida (Arquiteta) Av. Ernani do Amaral Peixoto 479/608, Centro - Niterói - RJ Tel: (21) 2717-1690 / 99953-6495 / 77121785 / ID 112*63064 www.andreapintodealmeida.com.br contato@andreapintodealmeida.com.br Artcazza / Ferragem São Francisco / Lustre e Cia / Nikit Inox / Nobile / Ramon Teratai
  116. 116. Casa Design 2014- 116 Detalhes que Fazem a Diferença U m ambiente planejado é sinônimo de melhor aproveitamento do es- paço e organização, além de representar inovação. Aten- to a tudo isso, o consumidor busca nos móveis planejados as soluções, principalmente quando consegue aliar a es- ses quesitos a estética. Proje- tos personalizados são sem- pre um diferencial. Por isso, inovação e sofisticação são marcas registradas de móveis que buscam dialogar com o design de outras peças, que compõem um mesmo espa- ço. Tecnologia e funcionalidade contam na hora de es- colher um móvel. Acabamentos, portas e os acessó- rios, em geral, são cada vez mais importantes em sua composição. A IF Soluções Planejadas, por exemplo, investiu em novidades, que aliam sofisticação e qua- lidade. As linhas de frentes em Porcelana e Provence, são lançamentos que unem bom gosto e resistência, além de poderem ser utilizadas em vários ambientes. A coleção de Frentes em Porcelana tem acabamentos vitrificados,resistenteseimpermeáveiscomcompleta ausência de porosidade, o que proporciona efeitos visuais e texturas únicas. A Frente Provence faz uma releitura do estilo Clássico para o Contemporâneo, inspirado no estilo Provençal Francês remetendo ao conceito retrô. O acabamento Mezzo da IF também é um lançamen- to que reproduz de forma harmônica a história, com características naturais do Carvalho e tons esbran- quiçados de desgastes, devido ao uso e ao tempo. Um retrato do antigo, da madeira de demolição, do rústico suave, do velho em nova roupagem. Sua aplicação é bastante versátil podendo ser utilizado em dormitórios, cozinhas, painéis, estantes, como elemento principal ou somente detalhes. O rústico suave de cor moderna alinhado com a tendência internacional proporciona ótimas composições Contemporâneas. Planejar um espaço vai além de decorá-lo com peças sofisticadas. Por isso, um ambiente bem projetado é aquele que se preocupa também com acabamentos que sejam capazes de unir requinte e funcionalidade. Afinal, os mínimos detalhes fazem a diferença no projeto final.
  117. 117. Casa Design 2014 - 117 ONDE COMPRAR VITRINE A “Mesa de Jantar Plé” é uma das obras da re- nomada designer Julia- na Llussá. A peça, com acaba- mentos modernos, é feita em diferentes tipos de madeira, como freijó, sucupira, cumaru- -ferro, breu vermelho, cedro, itaúba, tanibuca. O “Buffet Container”, assinado pelo premiado Paulo Alves, une sofisticação e utilidade. O obje- to com oito portas, que abrem com simples toques, tem um tampo de vidro seligrafado por cima da caixa de madeira. Os pés de madeira ebanizada simu- lam galhos de árvores. Você encontra na Way De- Design encontrado na Doimo Sofás exposto na Feira de Milão Beleza e Funcionalidade Aliadas a Assinatura de Designers
  118. 118. Casa Design 2014- 118 A mesaemlaca branca seimpõe pelo seu design. Ela se diferencia por seu pé em formato triangulareotampocomcontornoslevemente arredondados. Já a parte interna da mesa, é feita em lâmina de nogueira. Características que conferem durabilidade, sofisticação e funcionalidade. Elegância para Quem Procura uma Peça Já as cadeiras estão revestidas por tecido, em linho e têm os pés no tom amadeirado castanho. A escolha de um bom buffet ajuda a completar o ambiente. Um espaço de cor clean, que transmite, leveza, requinte e higiene. Agora é só sentar e saborear. Encontradas na F Design. N a hora de escolher o modelo, a primeira coisa a ser pensada é o tamanho do móvel, que deve ser coerente com o tamanho do cômodo. Pensando nisso, as lojas confeccionam modelos clássicos em diferentes tamanhos e do jeito que melhor se adaptam ao seu ambiente. A Chaise tem design italiano inovador com linhas retas direcionadas a pessoas de espírito jovem. Contemporânea, mantém uma qualidade e conforto inigualável. A EspaçoLoft,tem estas eoutrasopções.
  119. 119. Casa Design 2014 - 119 Não Basta Ser Belo Tem que Funcionar VITRINE A “Poltrona Timbó”, do renomado designer Carlos Motta, alia conforto, sofisticação e acabamentos modernos. A peça criada em 2010, pode ser utilizada em áreas internas e externas. A famosa poltrona, um dos objetos de destaque da Conceito Empório Casa, é produzida com madeiras de eucalipto, certificadas pelo FSC (organização que promove o manejo florestal responsável) Pufsmodernosedifrenciados encontrados na F Design
  120. 120. Casa Design 2014- 120 D ecorar um ambiente é um prazer. Ter um quarto daquele jeito que sempre sonhou, uma sala pronta para receber os amigos, uma cozinha útil e bonita. Mas e a área externa? O que fazer? O paisagismo chegou para resolver isso. Espaços verdes, cada vez mais repletos de tecnologia, capazes de integrar e trazer o verde para pequenas varandas ou áreas de apartamen- tos, tonaram-se imprescindíveis nas construções. Na Mostra Casa Design 2014 quatro espaços se dedicam ao paisagismo. A Varanda íntima, das de- signers de interiores, Anna Persia Bastos e Rosan- gela Brandão, é um ambiente que busca, sobretu- do, o contato com a natureza pronto para usufruir, relaxar e sentir paz. As designers preocuparam-se em utilizar materiais que não agredissem o meio ambiente. Além disso, inspiradas em Bali, que é referência nesta edição da mostra, Anna e Rosan- gela utilizaram bambus e móveis de madeira de demolição. “ Na composição do paisagismo utilizamos bam- bu, que é uma vegetação muito comum nos jar- dins de Bali, e orquídeas. Trazendo para o espaço em declive, maior sustentação do solo e drenagem. Utilizamos também ervas medicinais, buscando atra- vés delas, um aroma compatível com as sensações que gostaríamos que o espaço remetesse”, revelaram as designers. A paisagista e designer de interiores, Wanessa Monteiro, responsável pelo Spa da Piscina, investiu em uma novidade no sistema de irrigação para jardins verticais. Wanessa ainda destacou a importância desses ambientes. “Para mim o paisagismo agrega na construção beleza, charme, cheiro, sensação térmica, dentre outros. No meu projeto, uso uma estrutura diferenciada de irrigação para jardim vertical, cada vaso tem um gotejador proporcionado a rega e adubação de forma igual para vegetação. Sendo que, desta forma, ela cresce e enraíza no próprio recipiente e não necessita de manutenção”, afirmou a designer. Uma atenção especial ao ambiente da praça do automóvel, que este ano apresenta um projeto pautado em sustentabilidade. Com criatividade Elaine Generoso utiliza vários paletes, que juntos formam um belo deck, além de outras supresas. Já Janderson Marcílio, responsável pelo Lounge de Chegada, acredita que valorizar o conceito de sustentabilidade é o mais importante em um projeto de paisagismo. “Valorizamos o conceito de sustentabilidade ao utilizarmos materiais recicláveis, pois acreditamos que podemos modificar o mundo em que vivemos de forma consciente, sem agredir o meio ambiente. Nosso espaço possui como diferencial uma cascata com design arrojado e inovador. A intenção foi nos trazer um pouco da natureza para perto. O que ajuda a renovar as energias’, revelou Janderson O paisagismo chegou para ficar. Ele deixa os espaços mais leves, naturais, além de ser aquele lugarzinho de paz das construções. Flores para alegrar o ambiente, hortas com temperos que não podem faltar, as ervas para o chá do tarde, o aroma que se espalha, sem esquecer dos passarinhos e borboletas que fazem visitas sempre bem-vindas. Revelando Paisagens Projeto: Ana e Andrea Meirelles. Paaisagismo: Wanessa Monteiro
  121. 121. Casa Design 2014 - 121
  122. 122. Casa Design 2014- 122 CADN Premia os Talentos da Cidade 1º LUGAR – Ana Meirelles e Andrea Meirelles “Ficamos em primeiro lugar no prêmio e recebemos um carro. No ano seguinte novamente ganhamos outro carro. Quando os fornecedores fazem parte de um clube, a chance de ter êxito com o parceiro é melhor. Saber com quem podemos contar facilita muito mais o nosso trabalho e por isso achamos essa parceria tão importante. Ganhar um prêmio é ótimo pelo reconhecimento, é muito bom para os clientes e para dar visibilidade pro nosso trabalho.” 2º LUGAR – Heloísa Helena Carneiro Nukariya “Estou associada há dois anos ao CADN e é a primeira vez que sou premiada. Ganhei um carro, além do reconhecimento profissional de todos, que isso nenhum prêmio físico chega perto. Essa sensação de ter o reconhecimento do seu trabalho, do esforço e tudo mais é sensacional.” O Clube de Arquitetura e Design de Niterói completa seis anos e conta com o apoio dos principais profissionais e lojistas da Cidade de Niterói “Criamos o CADN há seis anos com o objetivo de fomentar ainda mais a área de decoração, arquitetura e design. Percebemos que havia essa carência de um clube que pudesse intervir no momento de resolver questões entre profissionais e lojistas. O prêmio existe desde 2008 e só esse ano demos mais de 600 mil reais de prêmios, entre carros, viagens internacionais, viagem nacionais e muito mais.” Angel Iglesias Presidente do CADN
  123. 123. Casa Design 2014 - 123 3º LUGAR – Alexandre Magno “Resolvi fazer parte do CADN em 2010 por tomar conhecimento de que tínhamos na cidade um clube de participação ampla com o mercado de Niterói na área de arquitetura e decoração. Com isso, ganho prêmiosdesde2011,entreoscincoprimeiroslugares. E pela quarta vez fui contemplado com veículo 0km. A sensação de que todo esforço valeu a pena é ótima. Estar entre os cinco primeiros colocados me faz sentir prestigiado por um grupo de fornecedores que se uniram para presentear profissionais da cidade.” 4º LUGAR – Deise Cristine Bizzo Maturana “Estou há quatro anos fazendo parte do CADN. É a terceira vez que sou premiada. Este ano fiquei em 4º lugar e ganhei uma viagem internacional, a participação do prêmio Top100 2014 da Revista Kaza, e uma viagem a Porto de Galinhas. Ganhar um prêmio é sempre uma sensação muito boa, principalmente em Niterói onde temos profissionais de alto nível. Para mim é uma honra. Nunca sabemos quem irá ganhar e acho isso muito legal, pois cria uma expectativa muito grande nos profissionais. Mas é claro que fico na maior torcida para estar entre os premiados sempre. Significa ser reconhecida pelo meu trabalho, o que me deixa muito orgulhosa. Escolhi ser arquiteta e amo o que faço.” 5º LUGAR – C2NARQUIT (Luciana Nunes, Marco Casaline E Mauro Nunes) "Nós ficamos em quinto lugar em termos de pontuação pelo trabalho. E a pontuação vem junto com os projetos que você desenvolve. O prêmio é uma viagem para Porto de Galinhas. O CADN nos colocounumpatamarelevado.Oclientesesentemais seguro quando vê que seu profissional foi premiado. O prêmio te dá um respaldo e mais credibilidade. É muito importante para nós arquitetos. As premiações se transformam em mídia que dão visibilidade. Além disso, ir pra Porto de Galinhas com tudo pago é muito bom.”
  124. 124. Casa Design 2014- 124 A Saudade no Meu Peito Ainda Mora Centenário de Lupicínio Rodrigues Q uem nunca sofreu aquela dor de cotovelo por amor?Oprimeiroapassarporisso,oumelhor, o primeiro a dizer que sentia dor de cotovelo foi o compositor Lupicínio Rodrigues. Em 2014 o gaúcho, responsável por inúmeras composições da música brasileira, completaria 100 anos. É de Lupi, como era conhecido, a autoria da expressão “dor de cotovelo”. Tudo porque ele adorava chorar as agruras de um amor perdido, apoiado sobre seus cotovelos em um balcão de bar. De origem humilde, tinha 20 irmãos. Era mestre na arte de compor. Autor de diversas músicas, dentre elas, marchinhas de carnaval, sambas-canção e até mesmo do hino do Grêmio, seu time de coração. Um homem capaz de cantar os amores nunca vividos, as traições e a solidão, teve composições regravadas por grandes nomes da música, como Caetano Veloso, João Gilberto, Zizi Possi, Gal Costa, Luiz Melodia, Foto: Museu da Imagem e do Som do Rio de Janeiro
  125. 125. Casa Design 2014 - 125 anos. O compositor, inclusive, foi dono de muitos bares e restaurantes com músicas. Lupicínio pouco estava interessado no lucro. Queria, mesmo, um lu- gar para se divertir. A vida noturna foi importantíssi- ma para inspirar-lhe. Foi por conta da sua predileção pela madrugada, que Lupicínio perdeu seu primeiro amor e uma de suas musas inspiradoras. Os pais da moça desaprovaram o romance quando souberam que a boemia era uma das paixões do gaúcho. “Cada um afoga suas mágoas da melhor ma- neira. Lupicínio fazia isso na boemia. Eu, por exemplo, faço com o Chet Baker (trompetista e cantor de jazz norte- -americano), um grande companheiro que me faz companhia quando es- tou só”, lembrou a can- tora, que ainda afirmou: “A música é o remédio da dor. E as músicas do Lupicínio são como o Merthiolate de anti- gamente: ardem, mas curam”. Nem mesmo os sucessos de suas composições fo- ram capazes de afastar Lupicínio de sua terra. Durante toda sua vida, o gaúcho só deixou Porto Alegre por alguns me- ses, em 1938, quando foi para o Rio de Janeiro. Nos anos 60, Lupicínio pas- sou a escrever semanalmente para o jornal “Última Hora”. Aos sábados, publicava crônicas que tinham como temas aspectos comuns de sua vida, como a boemia, a tristeza, as desilusões e as traições. "Eu tenho sofrido muito nas mãos das mulheres, porque sou muito sentimental, mas também tenho ganhado fortunas com o que elas me fazem...", revelou, em uma de suas crônicas. O mesmo coração sofredor, que inspirou grandes canções, não resistiu. Lupicínio Rodrigues faleceu em Porto Alegre, no dia 27 de agosto de 1974, aos 59 anos. Neste ano comemoramos o seu centenário. Paulinho da Viola, Cazuza, Gilberto Gil, Elis Regina, dentre outros. Mas foi através de Jamelão que suas canções foram mais reproduzidas. O intérprete gravou dois CDs dedicados à obra de Lupicínio em 1972 e 1987. Considerada a “voz do milênio”, pela BBC de Londres, Elza Soares falou com exclusividade a Casa Design, sobre o gaúcho. A cantora, que teve seu primeiro grande sucesso em uma canção de Lupicínio, “Se acaso você chegasse”, e tem feito apresentações em homenagem ao cen- tenário de Lupi, ressal- tou a emoção nas músi- cas do compositor. “Quando eu canto, tomo as dores do Lupicínio pra mim, completamente. Eu canto e choro. Sou amante das canções dele. Foi o Lupi que me deu a primeira oportu- nidade na música. Foi um presente. Após um problema de saúde, eu prometi a mim mesma, que quando voltasse aos palcos faria uma ho- menagem ao Lupicínio. Para mim, é como vol- tar as minhas origens. Lupicínio amava demais e amava errado. Assim como todos nós. A mi- nha vida também tem muito a ver com isso. A gente ama errado e apanha. Cantar Lupicínio é também botar as minhas mágoas para fora, de algum jeito. Eu canto com a alma”, sa- lientou Elza Soares. Dono de quase 600 composições, sendo somente 150 delas gravadas, Lupicínio não tocava nenhum instrumento e compunha através de assobios ou batendo em caixas de fósforos. Autor de sucessos como “Felicidade”, “Volta” e “Nunca”, Lupi foi inspiração para muitos cantores. Cazuza, por exemplo, nunca escondeu sua admiração pelo gaúcho. O homem boêmio, já freqüentava a noite aos 14
  126. 126. Casa Design 2014- 126
  127. 127. Casa Design 2014 - 127 Claudia Ramalho Edileni Mafra Cozinha Gourmet Claudia Ramalho (Arquiteta) Edileni Mafra (Arquiteta) Escritório: Rua Moreira Cesar 426/1204 – Icaraí – Niterói Tel: (21) 3067 2101 Claudia Ramalho Tel: (21) 99523 3932/ 98171 5848 claudiamramalho@ig.com.br claudiaramalho27@gmail.com Edileni Mafra Tel: (21) 98891 2881 / 99648 6563 Capim Limão / Dimel / IF PLANEJADOS / Nobile / Orlean / Ramon / Rocca
  128. 128. Casa Design 2014- 128
  129. 129. Casa Design 2014 - 129 Eliane Amarante Thais Medeiros Lounge da Cozinha Gourmet Eliane Amarante (Arquiteta) Tel: (21) 7851-5111 / 99934-3505 elianeamarante@arqmede.com.br Thais Medeiros (Designer de Interiores) Tel: (21) 99609-3716 thaismedeiros@thaismedeiros.com.br ACM home / A superficie / Inov / Orlean / Way Design
  130. 130. Casa Design 2014- 130 SPA
  131. 131. Casa Design 2014 - 131 Wanessa Monteiro Spa da Piscina Wanessa Monteiro (Arquiteta) Tel: (21) 98613-0845 contato@wanessamonteiro.com.br www.wanessamonteiro.com.br Capim Limão / Casa do vinil / Inov / Natan / Nobile / Rerthy / Sibrape
  132. 132. Casa Design 2014- 132
  133. 133. Casa Design 2014 - 133 Roselisa Monteiro Magda Curi Sala de Banho do SPA Roselisa Monteiro (Arquiteta, Urbanista e Designer) Tel: (21) 99317-1280 roselisamonteiro@gmail.com www.roselisamonteiroarqdesign.com Magda Curi (Designer de Interiores) Tel: (21) 98159-0011 magdacuri@gmail.com www. magdacuri.com Escritório: rua Geraldo Martins, 70 sala 1001- Jardim Icaraí- Niterói ACM home / A superficie / Inov / Orlean / Way Design
  134. 134. Casa Design 2014- 134
  135. 135. Casa Design 2014 - 135 CLAUDIO LIMA Bistrô Mandala Claudio Lima Oliveira (Arquiteto) Alameda 928 - Fonseca - Niterói - RJ Cep: 24120-192 Tel: (21) 3703-3373/ 96409-4988 limaarquiteto@gmail.com contato@limaarquitetura.com www.limaarquitetura.com Artcazza / Capim limão / Itanobre / Orlean / Roca
  136. 136. Casa Design 2014- 136
  137. 137. Casa Design 2014 - 137 Pratas da Casa – Mariana Vaz Aautenticidade da Mariana é algo que se destaca em sua personalidade. Na Casa De- sign sempre atua com criatividade e inovação. Seu conhecimento so- bre o patrimônio arquitetônico de nossa cidade é amplo. Uma profis- sional que se apresenta com quali- dade, eficiência e competência. Eliane Figueiredo “A primeira vez que participei da Casa Design foi em 2005, com o Quarto dos Gêmeos, juntamente com outros profissionais. Foi uma experiência boa, nós tivemos o tra- balho super divulgado. O mercado de decoração ainda não era esse boom de crescimento que é hoje. Foi uma experiência nova. Corre- ria, aquela coisa toda... Depois em 2007, junto com o Daniel Almeida, que era meu sócio, projetamos o Snack Bar. Já em 2009, planejamos a Cozinha Principal. Foi um ambien- te com uma proposta inovadora naquele ano. Lembro que usamos silestone, um material que era no- vidade. Em 2010, ficamos respon- sáveis pelo Pátio. Nesse ambiente conseguimos, pela primeira vez, fazer essa associação do design de interiores e de restauração de patrimônio, que foi uma vertente do meu trabalho no início da minha carreira. Eu e o Daniel desenhamos o mobiliário de demolição, de forma que valori- zássemos o pátio interno do casarão e também pudéssemos mostrar a proposta do design. Em 2012, já sozinha, fiquei com a Suíte do Casal. Fiz uma suíte máster que foi bem legal. Lembro que usei uma textura na parede, que atualmente está super em moda. Já no ano passado fui res- ponsável pelo Living Interativo. A Casa Design é uma vitrine, em que você tem a oportunidade de mostrar teu trabalho com uma liberdade de repertório. De acordo com o espaço que você está desenvolvendo, a estética é sua. Claro, você tem os parceiros, que muitas vezes estão envolvidos diretamente com opções de produtos. A gente procura expor sempre o que está em voga, o que está usando. Mas a gente tem essa liberdade para propor o que acreditamos, enquanto qualidade no mercado de interiores, de design, de arquitetura... É uma proposta individualista, onde você consegue mostrar o que pensa.”
  138. 138. Casa Design 2014- 138 Pratas da Casa – Claudio Brandão F alar do Claudio é pensar no seu jeito único de trabalhar e agregar pessoas. Todos os seus projetos para a Casa Design são verdadeiros desafios. Com elegância e bom gosto executa-os vencendo as dificuldades encontradas. Com tudo isto aliado a sua competência, sua participação será sempre bem vinda. Estamos felizes de homenageá-lo com este nosso convite para o Prata de Casa de 2014. Eliane Figueiredo Na minha primeira vez na Casa Design, em 2006 fiz a Sala de Banho do Casal em parceria com o Franki Regianini. De 2007 a 2010 trabalhei com a Naná Poubel nos ambientes: Home Office, Varanda de Inverno, Sala de Convivên- cia e Hall de Entrada. Em 2010 também fiz parceria com Ana Eliza França no ambiente Lavabo. No ano de 2011 fi- zemos, eu, Naná Poubel e Yuri Nunes o Apartamento Balneário que incluía o Living, Varanda, Sala de Jantar e Ba- nheiro Social. Em 2012, com esta mesma parce- ria, fizemos a Sala da Família, que consistia de um Home. E por fim, em 2013, com Yuri Nunes, o Espaço Multisalle, que nos rendeu, junto a Casa Design, pelo jornal O Globo o prêmio de “Me- lhor Design de Interiores”. Neste mesmo ano recebi pela Guilha One o prêmio “Ambiente-se”. O espaço que mais me marcou foi o de 2012, a Sala da Família. As pessoas que o visitavam voltavam para este ambiente por terem se sentido aconchegados e à vontade no mesmo. Posso afirmar, com certeza, que para minha carreira e a carreira dos parceiros que cruzaram esta caminhada, até então, a Casa Design foi fundamental em diversos aspectos. Seja como vitrine, como projeção, aprendizado ou interação com novos fornecedores, tecnologias e até quem sabe para futuras parcerias que estão para surgir. A Casa Design é hoje, a meu ver, a principal ‘ferramenta’ de propagação do nosso trabalho. O mercado de Arquitetura é pulsante em Niterói. A aceleração do mercado imobiliário tem trazido para esta cidade de médio porte o interesse dos profissionais deste ramo de atuarem na região. Sem dúvida alguma, a Casa Design agrega valores à nós profissionais, pois recebemos constantemente um feedback dos visitantes da mostra não só de imediato mais também à longo prazo.
  139. 139. Casa Design 2014 - 139 Pratas da Casa - Marco Casalini Um arquiteto de projetos importantes e grande capacidade de realização e reno- vação. Eiliane Figueiredo Formei-me em 1970, na antiga Escola Nacional de Arquitetura da UFRJ. No início da minha car- reira trabalhei com arquitetos de muito renome, como Francisco Bolonha, o que foi crucial para minha formação como profissional. Com eles, moldei-me em ternos de conceito, arquitetura, seriedade nos projetos, detalhamentos... Na dé- cada de 80, projetei uma cidade, chamada Cida- de Ocidental, que fica entre o Distrito Federal e Luziânia. No que diz respeito a mostra, estive na primeira Casa Design. Fiz a Fachada e o Espaço Fitness. Foi uma grande interação entre os pro- fissionais. Pude conhecer muitos parcei- ros. E já na primeira participação, percebi a sedimentação do meu nome na praça. Meu nome era bastante relacionado à ar- quitetura; a projetos, mas pouco ao design de interiores. E logo na primeira participa- ção, a Casa Design me deu isso. A segunda foi bem depois, em 2011. Foi em um pré- dio e eu fiz o Bar da Piscina. Nessa época eu já era parceiro do Mauro Nunes, que é artista plástico. A gente complementou ar- quitetura com design de interior. Trabalhei com materiais recicláveis nesse ambiente. E minha última vez na Casa Design foi na edição de 10 anos da mostra. O ambiente foi o Hall do Arquiteto. Foi uma homena- gem dos meus sócios para mim. Colocaram alguns dos meus trabalhos expostos lá. Foi muito bacana porque transformamos um lugar de passagem em um espaço para ser contemplado. As minhas participações na Casa Design foram muito importantes para mim. A mostra é o lugar onde os profissio- nais conseguem se projetar. Ela nos coloca em um conceito melhor. Nosso trabalho deixa de ser aquilo que as pessoas vêem só na revista e passam a ser reais. Quem visita começa a perceber o quanto que um ar- quiteto ou design de interiores pode fazer a di- ferença em um projeto. Além de valorizar nossa profissão, ainda nos coloca junto às empresas parceiras que são bastante atuantes. Eu vejo a expansão que ocorreu no mercado em Niterói, e deve-se muito a Casa Design, que fez com que arquitetos e designers, saíssem de um lugar somente somente de luxo, quase inalcançável, para uma posição mais possível, mais acessível. Deixamos de ser vistos como artefato de luxo. E isso é muito importante. Porque passamos a ser referência para o cliente, que entendeu que po- demos realizar seus sonhos através dos nossos projetos, unindo plasticidade e funcionalidade.
  140. 140. Casa Design 2014- 140 Etiqueta: É Melhor Saber P ara muitos, ao falar de etiqueta logo imagina-se regras chatas e difíceis de serem seguidas. Mas, na verdade, são elas que apontam o manual básico de convivência e educação na sociedade. Para desmistificar esse assunto e quebrar esse paradigma, convidamos um dos mais renomados consultores de etiqueta e comportamento do Brasil, Fábio Arruda, para um bate-papo exclusivo para a Revista Casa Design. Qual a sua formação acadêmica? - Estudei Administração de Em- presas nos EUA e espanhol em Madrid. Quando você iniciou sua carreira como consultor de etiqueta e comportamento?Comosetornou um especialista no assunto? - Quando organizei o casamento de Patricia de Sabrit, minha prima e Fabio Jr. em 2001. Através de muita pesquisa e observação. Tem outras atividades em pa- ralelo? - Realizo palestras sobre etiqueta e comportamento em todo o país, além de organização de eventos. Quantos livros você já escreveu? E quais os títulos? - Sempre, Às vezes, Nunca, Chique & Útil, Eficiente & Elegante, Faça a Festa e saiba o porquê, Etiqueta não tira férias. Você possui vários livros lançados e que fizeram muito sucesso. Qual o segredo para esse sucesso? O que seria o seu diferencial? - Aposto na linguagem des- contraída,commuitobomhumor, mas com conteúdo impecável e “Todas as gafes podem ser sempre ser corrigidas com novas atitudes” Continua na pag 140 Divulgação/Fabio Arruda
  141. 141. Casa Design 2014 - 141
  142. 142. Casa Design 2014- 142 impecável e abrangente. Se você pudesse dar três dicas importantes para uma pessoa que está se interessando agora pelo tema etiqueta/comportamento/moda, quais seriam? - Muita pesquisa, muita observação e generosidade e respeito sempre. Na sua opinião, o que é ser chique? - É ser decente, informado e gentil. Qual a maior gafe que você já presenciou? - Já presenciei tantas... Mas é importante lembrar que elas podem sempre ser corrigidas com novas atitudes. Qual o segredo para ser um bom anfitrião? - Fazer com que seus convidados se sintam realmente bem vindos, com carinho e dedicação. Ao longo dos anos pudemos perceber que você ganhou um papel ainda maior na TV, inclusive participou de um reality show. Como foi essa experiência na sua vida? - Foi única. O confinamento e o stress ensinam muito e é muito bom quando ao sair você gosta e admira sua própria participação. Por ser um especialista em etiqueta, você sente que acaba sendo mais cobrado em certos lugares? - Sou muito observado, mas podem cobrar, é justo. E não decepcionarei... Quais são seus planos para o futuro? - Garantir o sucesso no Brasil do reality The Bachelor Em busca do amor, que será comandado por mim na Rede Tv e na Fox, com estréia em setembro. Os Três Pilares da Etiqueta são: Observação, Generosidade e Respeito
  143. 143. Casa Design 2014 - 143
  144. 144. Casa Design 2014- 144 O ato de se banhar é mais do que um ritual de limpeza, é quase um aspecto cultural. Por exemplo, no nosso país é comum tomar até mais de um banho por dia, devido ao nosso clima. Para algumas pessoas o banho chega a ser uma for- ma de ganhar disposição no inicio do dia, ou de diminuir o cansaço provocado pela ro- tina. Porém, a saúde também agra- -dece o hábito de banhar-se com regularidade. Pensando no bem-estar provocado por estes, falamos da sensação de relaxamento proporcionado pelo banho de banheira, até por trazer um aspecto lúdico para esta hora. Pensando assim, a Roca apre- -senta uma linha voltada para atender a necessidade de cada pessoa. A banheira Element por exem- plo, é uma banheira em acrí- lico com blower, criada para atender a demanda de quem busca por relaxamento. A ba- nheira Element diferencia-se pelo design sofisticado de li- nhas minimalistas, assinado pelo premiado arquiteto Da- vid Chipperfield. A modestia for-mal se traduz no desenho inspirado em um prisma e no jogo de suas variações de pro- porções. O resultado é uma peça compacta, formalmente limpa, com proposta geomé- trica pura e simples. Esta linha conta com o inovador sistema blower, com jatos borbulhan- tes que saem do piso da ba- nheira, proporcionando uma refres-cante hidromassagem para o todo o corpo todo. Em Busca do Bem-Estar
  145. 145. Casa Design 2014 - 145 Já a banheira Virginia reflete toda a delica- deza do momento do banho. Com espessura da borda mais fina, o modelo freestanding oval oferece refinamento ao espaço do ba- nho, com conforto e qualidade, devido à alta tecnologia empregada no processo de fabri- cação. A nova banheira Waikiki, é uma peça pro- jetada para um banheiro espaçoso. Com 1600mm de diâmetro, oferece design e con- forto para a família. Comporta até quatro pessoas acomodadas nos assentos eleva- dos que integram a estrutura da banheira. Fabricada em acrílico, pode ser colocada no centro da sala de banho (freestanding). Dis- ponível na cor branca. E se você deseja recriar um ambiente de luxo, a banheira Faro, de ferro fundido, foi desenvolvida pela Roca para remeter-se ao período Vitoriano, ela traz todas as caracte- rísticas que marcaram a época, em uma re- ferência claramente retrô. Produzida em fer- ro fundido, mantém a temperatura por um tempo prolongado, estendendo o momento de relaxamento.
  146. 146. Casa Design 2014- 146 Para Desfrutar o Melhor da Vida A Gastronomia está ligada à arte de cozinhar, elaborarpratossofisticadosousimples,cuidando da apresentação do prato, da harmonização das cores, sabores, aromas e texturas, da adequação entre comidas e bebidas. A UNILASSALE apresenta essas e outras diversas técnicas aos alunos do curso de Curso de Chef de Cozinha. Com a proposta de formar o aluno com as habilidades e competências para se tornar um chef de cozinha. O curso possui uma grade curricular que abrange as técnicas e a prática culinária, assim como as culturas culinárias de diferentes países e os fundamentos das tradicionais escolas de cozinha, o curso possibilita uma formação ampla e completa. “Oferecemos aos alunos tudo que eles precisam para ser um grande Chef de Cozinha e entrar no mercado de trabalho. Além da parte técnica, temos no curso aulas de empreendedorismo, segurança no trabalho e tudo mais”, afirma o chef e coordenador, Vicente Abreu. Além das aulas teóricas em sala de aula equipada com recursos de audiovisual e das aulas práticas em Cozinha Experimental completa, o programa do curso inclui ainda, como atividades complementares, visitas técnicas a lugares de referência para a Gastronomia do Rio de Janeiro. Para a aluna Daniela Louvatel o curso de Chef possibilita mais conhecimento na área. “Já trabalho no mercado de gastronomia e tenho um buffet, mas quero desenvolver mais técnica e saber tudo com mais propriedade afim de aumentar ainda mais o meu negócio”, conta Daniela. Gastronomia na Unilasalle INFORMAÇÕES SOBRE O CURSO: Com aulas práticas e teóricas o curso tem duração de 18 meses e carga horária de 438 horas/aula, sendo 75% de aulas práticas. Módulo I: Formação Pessoal Carga horária: 21 h/a Cozinheiro e o Mercado de Trabalho Segurança no Trabalho Apresentação Pessoal, Boas Práticas e Higiene Ambiente de trabalho e Relações Interpessoais Francês aplicado à Gastronomia Módulo II: Técnicas e Práticas de Gastronomia – Básico Carga horária: 120 h/a Boas Práticas, Higiene e Conservação dos Alimentos Princípios Básicos de Nutrição Seleção e Compra dos Alimentos (trabalhar estoque) Ervas Aromáticas e Especiarias Estrutura dos Serviços de Alimentação Habilidades Básicas de Cozinha Habilidades Básicas de Confeitaria Etiqueta Análise Sensorial Ficha Técnica Módulo III de Técnicas e Práticas de Gastronomia - Avançado Carga horária: 297h/a Gestão de Cardápios Legislação relativa à Alimentação Antropologia e História da Alimentação Gastronomia e Sustentabilidade Cozinha Francesa Cozinha Italiana Cozinha Mediterrânea Cozinha Brasileira Pizzas Cozinha Fria Cozinha Latino-Americana Cozinha Contemporânea Cozinhas da Ásia Alimentos e Bebidas Enologia Confeitaria Panificação Trabalho Final UnilaSalle na Casa Design 30/10 - Workshop (Bruscheta) 13/11 - Workshop (Petiscos)
  147. 147. Casa Design 2014 - 147 ARTECAZA
  148. 148. Casa Design 2014- 148
  149. 149. Casa Design 2014 - 149
  150. 150. Casa Design 2014- 150 A Lisboa do Velho e do Novo: Um Passeio Inesquecível Q uando se pensa em fazer uma viagem a Europa, logo vem a mente cidades como Paris, Mi- lão, Londres, Madri, Amsterdã, Roma... Os lugares que abrigam os pontos tu- rísticos mais populares do velho conti- nente. Mas nem a tão badalada Lisboa também é uma excelente rota para quem quer conhecer um lugar que mis- tura boa gastronomia, lazer, história, paisagens de tirar o fôlego e passeios inesquecíveis. Além disso, a capital do país dos nossos irmãos portugueses tem muito de nossas raízes e do que somos. Resquícios dos pouco mais de 500 anos de história que nos unem. A capital lusitana construída às mar- gens do rio Tejo reúne muita beleza no encontro entre o velho e o novo. A cidade foi completamente restaurada nos últimos anos e agrega construções históricas do século XVI e edificações modernas. Os bairros, por exemplo, do Alfama, Chiado, Baixa Pom- balina e Alto são repletos de praças centenárias, res- taurantes tradicionais e prédios antigos, marcados por pés direitos altos, muitos vãos, grandes portas. As vielas e os mirantes convidam para caminhadas contemplativas, que incluem, a passagem pela está- tua do grande escritor português, Fernando Pessoa. Mas não é só dos famosos azulejos antigos que a ci- dade vive. É possível também visitar prédios moder- níssimos. Continua na pág 150
  151. 151. Casa Design 2014 - 151
  152. 152. Casa Design 2014- 152 Lisboa é para ser contemplada com suas vielas que escondem casas que dividem muros e se espalham pelas ladeiras. Bondes antigos circulam pelos para- lelepípedos e as Igrejas construídas há mais de cinco séculos se conservam intactas ao passar de centenas de anos. Tudo isso, embalado por uma gastronomia internacionalmente reconhecida pelos bons vinhos, doces e o tradicional bacalhau, que podem ser con- sumidos em padarias, bistrôs tradicionais ou restau- rantes luxuosos. A capital de Portugal ainda oferece um dos preços mais acessíveis da Europa. Por estar fora das rotas mais tradicionais, visitar Lisboa é relativamente ba- rato em comparação a outras cidades européias. Não deixe de ir: • A Praça do Comércio, conhecida por Terreiro do Paço, é uma das maiores praças da Europa e fica situada na Baixa Lisboa, junto ao rio Tejo, local que abrigou o palácio dos reis de Portugal. • O Castelo de São Jorge, nos arredores de localiza- -se na freguesia de Santa Maria Maior. O monu- mento, que conta com belos jardins e mirantes, é um dos mais visitados de Lisboa. • Os museus. Por toda cidade é possível visitar mu- seus, que guardam muito da história portuguesa, mas também revelam traços da história do Brasil, colonizado pelos portugueses. Outra boa pedida é o Museu do Fado, que conta a história do tradicio- nal estilo musical de Portugal. Ainda tem o Museu Nacional do Azulejo, construído em 1509. O lugar tem um acervo de belíssimas obras de arte pinta- das sobre azulejos. Além desses, há outro que se destaca, o Museu do Design e da Moda, que abriga um acervo de mais de 2500 peças que contam a evolução da moda e do design ao longo do sécu- lo 20, como a 'Cadeira Vermelha' dos brasileiros irmãos Campana, peças de vestuário desenhadas por Valentino e Jean-Paul Gaultier, e calçados de design japonês. • A badalação noturna fica entre o Bairro Alto e o Cais do Sodré. Lá turistas e residentes se encontram para aproveitarem a tradicional noite de Lisboa. • O Eléctrico 28 é bonde mais famoso da cidade. O veículo antigo atravessa vários pontos turísticos como, portuguesa: com sua carroceria antiga e charmosa, o veículo sai do Largo do Martim Mo- niz e passa por uma série de pontos turísticos da cidade, como o bairro da Alfama, o Castelo de São Jorge e o Miradouro de Santa Luzia. Um passeio in- dispensável! • O mirante de São Pedro de Alcântara também é indispensável para quem visita Lisboa. O lugar tem um lindo jardim e vistas incríveis para a Baixa Pom- balina e o rio Tejo. • O pôr-do-sol em Belém é mais uma atração em Lisboa que promete ser inesquecível. • Você não pode deixar de visitar a Boca do Inferno, que fica na região oeste, da vila de Cascais, a cerca de 30 minutos de distância do centro de Lisboa. O lugar fascina pela sua imponência formada pelo conjunto entre o mar revolto e as rochas, que parecem desenhadas a mãos.
  153. 153. Casa Design 2014 - 153
  154. 154. Casa Design 2014- 154 Um Trabalho Pela Vida - APAE D esde o ano passado, a Mostra Casa Design ini- ciou sua parceira com a ONG Niterói Mais Hu- mana com o objetivo de estreitar ainda mais os laços com instituições da cidade. O evento, que acontece há 13 anos em Niterói, re- verteu na última edição sua renda do Coquetel de Inauguração para a Instituição AMAS. E este ano não será diferente. As instituições be- neficiadas dessa vez foram a APAE e Remanso Fraterno. A APAE, Associação de Pais e Ami- gos dos Excepcionais, possui 47 anos atuando em Niterói nas áre- as de assistência social, educação, saúde, prevenção, trabalho, pro- -fissionalização, defesa e garantia de direitos, esporte, cultura, lazer, estudo, pesquisa e outros, sem fins lucrativos ou de fins não econômicos. Com 239 crianças, no turno da manhã e da tarde, a instituição passa por dificul- dades e deixou de ser escola para somente dar um apoio com trabalho multidisciplinar e atividades ex- tra curriculares aos portadores de deficiência. “Como todos sabem, somos uma instituição séria que já está presente em Niterói há quase 50 anos, infelizmente nesse momento estamos passando por grandes dificuldades, mas acreditamos que com iniciativas, como a da Casa Design com a Niterói mais Humana, podemos suprir um pouco de nossas necessidades. Ficamos muito contentes com essa parceria!”, afirma Cenilde Aparecida, coordenadora geral e pedagoga da APAE Niterói. Continua na Pagina 154
  155. 155. Casa Design 2014 - 155
  156. 156. Casa Design 2014- 156 J á na Remanso Fraterno, insti- tuição fundada pela Socie-da- de Espírita Fraternidade, pos- sui 22 anos de existência. Acolher, cuidar e dar uma infância melhor para crianças é o seu principal tra- balho. Atendendo a cerca de 200 crianças carentes, da creche ao 5º ano, a instituição além de funcio- nar como escola, em tempo inte- gral, oferece ser-viços odontológi- cos, médicos, de assistência social a família dos alunos matriculados, aulas de artesanato, sala de leitu- ra, e muito mais. Com 45 funcionários e 200 voluntários, a Reman- so possui Norma Casagrande, como Diretora de Educação, Denise Monteiro, como Diretora Social e Teresa Campo São Thiago, como Diretora de Núcleo. “Saber que temos a Casa Design como parceira é ótimo, não só porque vai poder nos ajudar financeiramente, mas também na visibi- lidade do nosso trabalho”, conta Carlos Alberto Pereira, vice-presidente da Instituição. Além disso, para a presidente da Niterói Mais Hu- mana, Fernanda Sixel, estreitar mais o elo entre as instituições e a Casa Design é algo que não tem preço. “Ano passado começamos com o Coquetel de Inauguração e este ano estamos também com o Leilão Beneficente de cadeiras customizadas cuja a renda também será revertida. A intenção é que a cada ano esse lindo trabalho cresça mais e mais em parceria com a Casa Design.” Um Trabalho Pela Vida Remanso Fraterno
  157. 157. Casa Design 2014 - 157
  158. 158. Casa Design 2014- 158
  159. 159. Casa Design 2014 - 159
  160. 160. Casa Design 2014- 160
  161. 161. Casa Design 2014 - 161

×