O Cristo consolador

1.264 visualizações

Publicada em

"As imagens de ilustração utilizadas são materiais de circulação na internet. Por favor, em caso de violação de direito autoral entre em contato o quanto antes."

Publicada em: Espiritual
1 comentário
1 gostou
Estatísticas
Notas
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.264
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
5
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
150
Comentários
1
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

O Cristo consolador

  1. 1. O Cristo Consolador Do Evangelho Segundo o Espiritismo, cap. VI
  2. 2. Vinde a mim, vós todos os que andais em sofrimento e vos achais carregados, e eu vos aliviarei. (...)
  3. 3. Tomai sobre vós o meu jugo, e aprendei deTomai sobre vós o meu jugo, e aprendei de mim, que sou manso e humilde de coração, emim, que sou manso e humilde de coração, e achareis repouso para as vossas almas.achareis repouso para as vossas almas. Porque o meu jugo é suave e oPorque o meu jugo é suave e o meu fardo é leve.meu fardo é leve. (Mateus, 11:28 a 30)
  4. 4. Todos os sofrimentos: misérias, decepções,misérias, decepções, dores físicas, perdadores físicas, perda de entes queridosde entes queridos encontram sua consolação na fé noconsolação na fé no futuro, na confiançafuturo, na confiança na justiça de Deusna justiça de Deus, que o Cristo veio ensinar aos homens.
  5. 5. Porém, para aquele que não espera nada após esta vida, ou que simplesmente duvida, as aflições pesam muito mais e nenhuma esperança vem suavizar sua amargura.
  6. 6. Eis o que fez Jesus dizer: Vinde a mim, vós todos os que andais em sofrimento e vos achais carregados, e eu vos aliviarei.
  7. 7. Entretanto, Jesus coloca uma condição à sua assistência e à felicidade que promete aos aflitos.
  8. 8. Essa condição está na lei que Ele ensina; seu jugo é a obediência a essa lei;
  9. 9. mas esse jugo é suave e essa lei é leve, uma vez que impõem por dever o amor e a caridade.
  10. 10. O Espiritismo vem, no tempo previsto, realizar a promessa do Cristo, e o Espírito de Verdade preside ao seu estabelecimento;
  11. 11. chama os homens à observação dessa lei; ensina todas as coisas ao fazer entender o que o Cristo disse apenas por parábolas.
  12. 12. Que ouçam os quem têm ouvidos para ouvir. O Cristo disse:
  13. 13. O Espiritismo vem abrir os olhos e os ouvidos, pois fala de forma direta e objetiva. Ele ergue o véu deixado propositadamente em alguns mistérios.
  14. 14. O Cristo disse: Bem- aventurados os aflitos, pois serão consolados; mas como se achar feliz por sofrer, se não se sabe por que se sofre?
  15. 15. O Espiritismo mostra a causa nas existências anteriores e na destinação da Terra, onde o homem sofre as consequências do seu Passado.
  16. 16. O homem compreende que mereceu o sofrimento e o acha justo. Sabe que esse sofrimento ajuda no seu adiantamento
  17. 17. aceita-o sem lamentações, como o trabalhador aceita a tarefa que lhe garante o salário.
  18. 18. Assim, o Espiritismo realiza o que Jesus disse sobre o Consolador prometido:
  19. 19. o conhecimento das coisas, que faz com que o homem saiba
  20. 20. e por que está na Terra;
  21. 21. Revelei a doutrina divina; como um ceifeiro, juntei em feixes o bem espalhado em meio à Humanidade e disse:
  22. 22. ““Vinde aVinde a mim, todosmim, todos vós quevós que sofreis”.sofreis”.
  23. 23. Mas os homens ingratos se desviaram do caminho reto e largo que conduz ao reino de meu Pai e se perderam nos ásperos atalhos da incredulidade.
  24. 24. Meu Pai não quer aniquilar a raça humana; quer que, ajudando-vos uns aos outros, mortos e vivos, ou seja, mortos segundo a carne, pois a morte não existe, socorrei-vos,
  25. 25. e que não mais a voz dos profetas e dos apóstolos, mas a voz daqueles que não estão mais na Terra se faça ouvir para vos gritar:
  26. 26. Pois a morte é a Ressurreição e aPois a morte é a Ressurreição e a vida é a prova escolhidavida é a prova escolhida durante a qual vossas virtudesdurante a qual vossas virtudes cultivadas devem crescer e secultivadas devem crescer e se desenvolver como o cedro.desenvolver como o cedro.
  27. 27. Homens fracos, que percebeis as sombras de vossas inteligências,
  28. 28. não afasteis a tocha que a clemência divina coloca nas vossas mãos para iluminar vosso caminho
  29. 29. e vos reconduzir, crianças perdidas, aos braços de vosso Pai.
  30. 30. Sinto-me compadecido pelas vossas misérias, pelas vossas fraquezas imensas,
  31. 31. para não estender uma mão segura aos infelizes desgarrados que, vendo o Céu, caem no abismo do erro.
  32. 32. Não mistureis o joio ao bom grão,Não mistureis o joio ao bom grão, as utopias, ou seja, as mentirasas utopias, ou seja, as mentiras ilusórias, com as verdades.ilusórias, com as verdades.
  33. 33. Espíritas! Amai-vos, eis o primeiro ensinamento;
  34. 34. instruí-vos, eis o segundo.
  35. 35. Os erros que nele se enraizaram são de origem humana.
  36. 36. Eis que de além-túmulo, que acreditáveis ser o nada, vozes vos gritam:
  37. 37. Os fracos, os sofredores e os enfermos são os meus filhos prediletos, e venho salvá-los.
  38. 38. Deus faz, a vossosDeus faz, a vossos corações, umcorações, um chamadochamado supremosupremo pelopelo Espiritismo;Espiritismo; escutai-oescutai-o.
  39. 39. Estes são os monstros que sugam o vosso sangue mais puro, e que vos fazem feridas quase sempre mortais.
  40. 40. Que no futuro, humildes e submissos ao Criador, pratiqueis sua lei divina.
  41. 41. Amai e orai. Sede dóceis aos Espíritos do Senhor.
  42. 42. Invocai-O do fundo do coração e então Ele vos enviará seu Filho bem-amado para vos instruir e vos dizer estas boas palavras:
  43. 43. Deus consolaDeus consola os humildesos humildes e dá a forçae dá a força aos aflitosaos aflitos que aque a imploram.imploram.
  44. 44. O devotamento e a abnegação são uma prece contínua e contêm um ensinamento profundo. A sabedoria humana reside nessas duas palavras.
  45. 45. Tomai por lema estas duas palavras: devotamento e abnegação, e sereis fortes, pois elas resumem todos os deveres que a caridade e a humildade vos impõem.
  46. 46. O sentimento do dever cumprido vos dará a tranquilidade de espírito e a resignação.
  47. 47. O coração se tranquiliza,O coração se tranquiliza,
  48. 48. a alma se acalma e não há mais desânimos,
  49. 49. porque o corpo é menos atingido pelos golpes recebidos quanto mais fortalecido se sente o Espírito.

×