Sequência Didática: Vídeo Trava- Língua:

715 visualizações

Publicada em

Autor: Aluísio Cavalcante. www.casadaarvore.art.br
Este conteúdo está licenciado sob os padrões Creative Commons 4.0 ( http://goo.gl/uVNxLC )

Objetivo: O objetivo principal desta atividade é levar a criança a desenvolver habilidades para compreender e se expressar em diversas linguagens, ampliando sua capacidade de aprendizagem no contexto da cultura digital.
Desafio para os alunos: Criar um vídeo de animação com palavras.
Conhecimentos a serem construídos: capacidade de escrever e compreender textos pequenos
Habilidades tecnológicas a serem construídas: edição de imagem e vídeo.
Ambientes de mediação: sala de aula, biblioteca ou sala de multimídia
Principais recursos didáticos: projetor, computador, programas de aplicativos de edição de vídeo, folha e lápis.
Possíveis aplicações: Esta atividade pode ajudar professores de 2° ao 5° ano a construírem um ambiente divertido e criativo para aprendizagem
Carga horária: 10 horas (5 encontros)

Resumo: Essa atividade consiste em um exercício de leitura e escrita mediado por práticas de produção de vídeo em sala de aula ou outro ambiente de aprendizagem. Com o desafio e a meta de produzir um vídeo a partir de um trava – língua, criado pela turma, os alunos tem a oportunidade de se envolver com o processo de criação relacionado à linguagem que ele tiver mais interesse, como texto, desenho e vídeo. A leitura coletiva e oral é o ponto de partida para esta oficina. Para a produção do vídeo são usadas práticas adaptadas de técnicas como animação em stop motion, que exigem mais criatividade e menos recursos tecnológicos.

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
715
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
7
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Sequência Didática: Vídeo Trava- Língua:

  1. 1. ‘ SEQUÊNCIA DIDÁTICA Vídeo Trava-Língua Autor: Aluísio Cavalcante. www.casadaarvore.art.br Este conteúdo está licenciado sob os padrões Creative Commons 4.0 ( http://goo.gl/uVNxLC ) Objetivo: O objetivo principal desta atividade é levar a criança a desenvolver habilidades para compreender e se expressar em diversas linguagens, ampliando sua capacidade de aprendizagem no contexto da cultura digital. Desafio para os alunos: Criar um vídeo de animação com palavras. Conhecimentos a serem construídos: capacidade de escrever e compreender textos pequenos Habilidades tecnológicas a serem construídas: edição de imagem e vídeo. Ambientes de mediação: sala de aula, biblioteca ou sala de multimídia Principais recursos didáticos: projetor, computador, programas de aplicativos de edição de vídeo, folha e lápis. Possíveis aplicações: Esta atividade pode ajudar professores de 2° ao 5° ano a construírem um ambiente divertido e criativo para aprendizagem Carga horária: 10 horas (5 encontros) Resumo: Essa atividade consiste em um exercício de leitura e escrita mediado por práticas de produção de vídeo em sala de aula ou outro ambiente de aprendizagem. Com o desafio e a meta de produzir um vídeo a partir de um trava – língua, criado pela turma, os alunos tem a oportunidade de se envolver com o processo de criação relacionado à linguagem que ele tiver mais interesse, como texto, desenho e vídeo. A leitura coletiva e oral é o ponto de partida para esta oficina. Para a produção do vídeo são usadas práticas adaptadas de técnicas como animação em stop motion, que exigem mais criatividade e menos recursos tecnológicos. Aula 1– Ouvir, ler e criar Buscando inspiração: Reúna a turma em um local agradável para apresentação do vídeo O Rato (Paulo Tati - Palavra Cantada . Sugerimos este vídeo pela qualidade estética e devido à estrutura literária da canção, mas você pode pesquisar e buscar novas opções. Após a primeira exibição estimule um pequeno debate sobre as partes do vídeo/música que mais gostaram. Observe entre estas partes citadas pelos alunos quais possuem características de trava – línguas e comente, destacando-as como uma “brincadeira com palavras”. “Rato, meu querido rato Eu que sou assim de fino trato Para selar este contrato (...)”
  2. 2. ‘ Proponha uma nova exibição do vídeo agora, com uma atenção especial para a letra, que aparece em legenda. Caso julgue necessário, imprima previamente. Nesta exibição estimule os participantes a cantarolarem juntos com o vídeo. Letra : http://letras.mus.br/paulo-tatit/176065/ Vídeo: http://www.youtube.com/watch?v=BWa32eTGF8c&feature=fvsr Brincando com as Palavras: Desafie os alunos a criarem seus próprios trava – línguas. Para isso forme grupos de com 4 a 5 componentes e distribua fichas de papel com as letras do alfabeto. Essas fichas podem ser preparadas previamente ou confeccionadas na hora mesmo pelos alunos. Em seguida apresente imagens de objetos ou situações que sugiram fonemas que estimule a criatividade das crianças. Há várias formas de apresentar estas imagens aos alunos. Você pode optar entre levar ilustrações impressas, selecionar digitalmente e exibi-las com o uso de um projetor ou mesmo pedir que os próprios alunos as desenhem num quadro. Se julgar interessante detalhe ainda mais o desafio delimitando ou indicando uma quantidade máxima de palavras no trava – línguas (5 a 10). O objetivo de criar o trava – línguas usando as fichas é para estimular a autoria coletiva, não favorecida pela escrita cursiva. Oriente os grupos a experimentarem a criação de mais de um trava – língua, mas que ao final o grupo escolha apenas um, que será escrito em uma folha com identificação do grupo e entregue para o professor. Para finalizar esta etapa faça uma leitura coletiva dos trava – línguas entregues, promovendo uma discussão entre a sala sobre como foi criar os textos, o que inspirou cada grupo e como decidiram pelo trava – língua que foi entregue a professora. Aula 2 – Produzindo nosso vídeo Quem sabe como fazer um vídeo?: O desafio agora é transformar o texto em um vídeo animado. Um vídeo com até 1 minuto de duração. Para isso vamos iniciar a atividade com a exibição de alguns vídeos (curtas e micro metragens) que servirão para inspirar os alunos e ilustrar a técnica que será utilizada. Após a exibição pergunte ao grupo se eles imaginam como podemos fazer um vídeo desta forma. Histórias do dedão do pé do fim do mundo (M. de Barros): http://www.youtube.com/watch?v=a-HDwM3jebY&feature=related Oficina Papeis e Palavras - http://www.youtube.com/watch?v=atmDV46MLaI Aquarela Experimental - http://www.youtube.com/watch?v=w_YqyRnwknk&feature=relmfu Atente para as respostas dos alunos que trazem algum elemento do processo que será utilizado, como: “vamos desenhar e depois filmar tudo”, “tem que colocar tudo no computador”, “tem que gravar a voz separada e depois juntar”, desta forma ajudará a desmistificar o processos e valorizar a experiência dos alunos. Se achar interessante vá
  3. 3. ‘ anotando no quadro essas indicações dos alunos para ao final desenhar no quadro o itinerário da produção de um vídeo. O objetivo é que cada grupo faça seu próprio vídeo por isso vamos trabalhar as etapas sincronizadamente para facilitar a mediação. Gravando o áudio: O áudio será a base para o vídeo, uma vez que ele trará a leitura do trava língua criado pelos alunos. Oriente para que cada grupo defina o leitor ou se optarão por uma leitura coletiva. Para gravar procure um ambiente silencioso e utilize o celular ou uma câmera digital. Casa o equipamento não possua uma ferramenta de gravação de áudio grave com a câmera no modo de vídeo, que momento da edição será possível usar somente o áudio da cena. Uma pessoa do grupo pode ficar responsável de procurar na internet algumas músicas que poderão ser usadas no vídeo. Desenhando: Agora é o momento que vamos criar as imagens que irão compor o vídeo. Para isso podemos definir duas necessidades básicas: desenhar as letras ou as palavras inteiras para que possamos brincar com a movimentação das mesmas; criar imagens ilustradas que se referem ao universo criado pelo trava língua além de desenhar um ou mais cenários. Exemplo a partir do texto O Rato: imagem do rato, da lua, uma rua com um muro ao fundo. Dicas para o desenho: 1)Desenhe o cenário ou os cenários em uma folha A4 ou maior, disposta na posição horizontal, assemelhando-se as proporções de uma tela de cinema. 2)Desenhe e recorte as letras que comporão as palavras usando diversos tamanhos e cores; 3)Para dar movimento desenhe e recorte os objetos e personagens que aparecerão no vídeo em uma dimensão que caiba na nossa “tela” que é a folha de papel A4; 4)Prefira cores e traços fortes para que fiquem mais vivos no vídeo; 5)Evite detalhes muito pequenos, pois estes não ficarão nítidos no vídeo. Vídeo exemplo do processo: http://www.youtube.com/watch?v=HVxxWoa8PXc&feature=BFa&list=PLDA7FEBDC8E5581E1 Aula 3 – Imagem em movimento Fotografando: O vídeo nada mais é do que uma sequência encadeada de fotos (imagens estáticas) que apresentadas em uma determinada velocidade, criam, a ideia de movimento. Para criar nosso vídeo precisaremos fotografar cada movimento que fazemos com as ilustrações criadas. Exemplo: verso – “um prato de trigo para três tigres”. Foto 1: prato vazio / Foto 2: prato com um ramo de trigo / Foto 3 : 1 trigre / Foto 4: 2 trigres / Foto 5: 3 trigres / Foto 6 : 3 trigres com 3 pratos de trigo a sua frente.
  4. 4. ‘ Para facilitar o trabalho posterior, ao final das fotografias, reúna todas as fotos de cada grupo em uma pasta específica. Juntamente com o arquivo de áudio com a narração. É uma etapa que pode envolver todo o grupo. Dicas para fotografia 1)Procure um local iluminado para montar seu espaço de fotografia; 2)Crie ou encontre uma superfície plana para fixar o cenário desenhado onde irão movimentar os outros elementos desenhados (pode ser uma mesa, uma caixa grande de papelão, etc); 3)Fixe o cenário com fita adesiva nas extremidades para que este fique estável; 4)Encontro um apoio para a câmera eu tome cuidado para que fique no mesmo lugar sempre. Isso é fundamental para criar a ilusão de movimento com os desenhos; 5)Faça um enquadramento onde o cenário preencha toda a tela, não deixando aparecer qualquer coisa que não esteja no desenho; 6)Desative o flash da máquina ou celular para melhorar a qualidade da imagem; Aula 4 – Montagem e edição Recortando e, colando: Com as fotos, a narração e as músicas prontos, vamos dar início a montagem dos vídeos. Esta etapa tem que ser realizada em um laboratório de informática ou outro ambiente que permita o acesso a um computador por grupo. Para montagem podemos utilizar alguns programas de edição como o Windows Movie Maker, Vídeo Pad ou o OpenShot para sistemas Linux. Slide e Tutoriais sobre esta etapa http://www.slideshare.net/casadaarvore/vdeo-literrio Sobre edição: https://www.youtube.com/watch?v=uiohvY1CvMk&list=PL66C7B5B14711B6B6 Aula 5 – Mostra escolar Reúna os vídeos todos em um computador apenas, conecte-o a um projetor, convide todos que estiverem presentes para assistir as obras dos alunos. Referências CASCUDO, Câmara. Literatura Oral no Brasil , 1984. LEMOS, André. Cibercultura. 4. ed. Porto Alegre: Sulina, 2008.
  5. 5. ‘ CAVALCANTI, Marcos; NEPOMUCENO. O conhecimento em rede: como implantar projetos de inteligência coletiva. Rio de janeiro: Elsevier, 2007 LÉVY, Pierre. As tecnologias da inteligência: o futuro do pensamento na era da informática. Rio de Janeiro: Ed. 34, 1993 MOURA, A. Geração Móvel: um ambiente de aprendizagem suportado por tecnologias móveis para a “Geração Polegar”. Disponível em: <http://adelinamouravitae.com.sapo.pt/gpolegar.pdf>. Acesso em: 15 Fev. 2011.

×