Projeto de Incentivo à leitura através da cultura Digital 
Objetivo Geral 
Estimular o gosto pela leitura entre crianças e...
Metas (2014-2015) 
 Envolver diretamente 120 alunos em processos de 
desenvolvimento e experimentação de práticas pedagóg...
Estratégias de implementação 
A implementação dessa tecnologia social de incentivo à leitura deve ser compreendida na 
tot...
Sobre a Casa da Árvore – Cultura Digital e Aprendizagem Criativa 
Somos uma associação que desenvolve ações socioeducativa...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Projeto "E se eu fosse o autor?" - cultura digital e incentivo à leitura

488 visualizações

Publicada em

Projeto pedagógico resumido da tecnologia social "E se eu fosse o autor?" - incentivando à leitura através da cultura digital. Uma iniciativa da Casa da Árvore - Cultura Digital e Aprendizagem Criativa www.casadaarvore.art.br .

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
488
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
10
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Projeto "E se eu fosse o autor?" - cultura digital e incentivo à leitura

  1. 1. Projeto de Incentivo à leitura através da cultura Digital Objetivo Geral Estimular o gosto pela leitura entre crianças e adolescentes matriculados na rede municipal de ensino de Senador Canedo-GO, através de práticas pedagógicas inovadoras desenvolvidas no contexto da cultura digital que valorizem ações como a autoria, a colaboração, o compartilhamento e a experimentação de linguagens multimídias. Objetivos Específicos  Desenvolver práticas inovadoras de incentivo à leitura com a participação de alunos da rede municipal;  Qualificar professores de Língua Portuguesa (L.P.), Redação e Gramática da rede municipal de Senador Canedo para a reaplicação das práticas inovadoras já desenvolvidas;  Dar suporte aos professores qualificados em suas primeiras experiências de reaplicação das práticas pedagógicas desenvolvidas no projeto;  Sistematizar as aprendizagens e compartilhá-las por meio da publicação de planos de aulas, sequências didáticas e objetos de aprendizagem. Informações Gerais E se eu fosse o autor? É com essa pergunta que propomos às crianças e adolescentes o inicio de uma jornada de descobertas e invenções a partir da literatura. Com as mídias digitais, as aventuras que começam nas páginas impressas assumem caminhos inesperados no imaginário dos novos amantes da leitura, novos criadores. E se eu fosse o autor? é o nome da tecnologia social desenvolvida pela ong Casa da Árvore – Cultura Digital e Aprendizagem Criativa para auxiliar as redes públicas de ensino a estimular o gosto pela leitura a partir de práticas de autoria com uso de linguagens multimídias. Essa é a forma que encontramos de aproximar a cultura digital do cotidiano de alunos e professores; existindo enquanto projeto desde 2010 e tendo beneficiado alunos e professores nas redes públicas nos estados de Tocantins, Pernambuco e Ceará, além de experiências de reaplicações em outros 12 estados brasileiros. Em Senador Canedo – GO, o projeto está sendo implementado pela Secretaria Municipal de Educação, que tem o papel de articular e mobilizar sua rede escolar para que as inovações aconteçam. A iniciativa é patrocinada pelo Programa Integração Petrobras Comunidades, iniciada em janeiro de 2014 e tem seu primeiro ciclo previsto até dezembro de 2015.
  2. 2. Metas (2014-2015)  Envolver diretamente 120 alunos em processos de desenvolvimento e experimentação de práticas pedagógicas inovadoras de incentivo à leitura por meio do Laboratório Criativo de Literatura e Tecnologia (Lab Criativo);  Capacitar cerca de 50 professores para uso da metodologia do projeto e dar suporte didático e tecnológico, sendo pelo menos um em cada unidade escolar, bem como acompanharas suas primeiras experiências de reaplicação das aulas desenvolvidas;  Oportunizar a 500 alunos do ensino fundamental da rede municipal de ensino o acesso a práticas inovadoras de incentivo à leitura, realizadas pelos professores qualificados no projeto;  Constituir um Banco de Aulas Criativas a partir da publicação de planos de aulas e sequências didáticas desenvolvidas no Lab Criativo e nas ações de Formação de Professores e Reaplicações Escolares Atividades oferecidas (ciclo semestral)  Reúne um conjunto de sequências didáticas que visam a criação de adaptações literárias por parte dos alunos. Estas adaptações são desenvolvidas a partir de dinâmicas experimentais de leitura e pesquisa, e são final izadas com o uso de linguagens multimídias. As aulas criadas para esta atividade são levadas para os demais educadores da rede por meio da Formação de Professores. Capacitação prática a partir da metodologia do projeto para mediação de projetos de aprendizagem de incentivo à leitura com uso de tecnologia. Desenvolvimento de habilidades didáticas e tecnológicas para reaplicação de uma sequência didática desenvolvida pela equipe da Casa da Árvore em conjunto com os alunos do Lab Criativo. Integração da metodologia do projeto com o currículo. Atividades desenvolvidas a partir da exibição de vídeos produzidos pelos alunos do Lab Criativo ou outras obras audiovisuais adaptadas da literatura, ou que abordam a leitura. Podem ser atendidas até 3 turmas por escola. A atividade associa dinâmicas de debate e reflexão com práticas de produção e/ou protagonismo. Apoio para cada professor reaplicar a sequência didática experimentada na formação. Primeiro, dois encontros de planejamento na escola e no horário de planejamento do professor ajudam a detalhar a realização das aulas. Em seguida o professor recebe o suporte para a mediação de uma sequência de até 6 aulas com uma turma escolhida. LABORATÓRIO CRIATIVO DE LITERATURA E TECNOLOGIA Local: Biblioteca Arlete Tenório de Castro – Contraturno Público: alunos do 6° ao 8° ano vespertino. 20 vagas Duração: 3 meses com encontros às 3as e 5as. FORMAÇÃO DE PROFESSORES Local: Biblioteca Arlete Tenório de Castro Público: Professores de L. Portuguesa – 16 vagas Duração: 16 horas/aula (4 encontros) SESSÃO LITERÁRIA Local: Escolas Público: alunos das escolas com alunos atendidos no Lab Duração: 90 min APOIO À REAPLICAÇÃO ESCOLAR Local: Escola Público: Professores de L.P. e Coord. Pedagógico Duração: 2h planejamento + 6 horas/aula (por professor)
  3. 3. Estratégias de implementação A implementação dessa tecnologia social de incentivo à leitura deve ser compreendida na totalidade do seu plano de trabalho 2014-2015. Desta forma todas as metas e ações previstas devem ser desenvolvidas entre janeiro de 2014 e dezembro de 2015. A capacidade técnica de realizações de ações do projeto E se eu fosse o autor? é apresentada à equipe de coordenação pedagógica da Secretaria Municipal de Educação e Cultura, que identifica dentro do seu planejamento anual a melhor forma de realizar essa intervenção na rede municipal de ensino. Desta forma é definida a distribuição e o acesso às escolas. Para a ação Laboratório Criativo de Literatura e Tecnologia (Lab Criativo), serão formadas turmas de alunos matriculados entre o 6° e 8° anos do ensino fundamental. Todas as aulas desta ação são realizadas na Biblioteca Municipal Arlete Tenório de Castro, o que limita o acesso de alunos de escolas mais distantes. Sendo assim, a cada semestre cabe a Secretaria indicar 3 escolas da região central, onde a equipe do projeto irá mobilizar e selecionar os 20 alunos que participarão do Lab Criativo, prosseguindo com a realização de curtas oficinas. Vale destacar que o objetivo dessa ação não é atender um número grande de alunos, e sim servir de ambiente de desenvolvimento colaborativo de práticas a serem reaplicadas pelos professores de toda a rede. Até o final da sua execução, o projeto espera capacitar pelo menos 1 professor de Língua Portuguesa da cada escola municipal de Senador Canedo. Para isso, a cada semestre serão atendidas 16 escolas de uma das regiões, Central, Jd. das Oliveiras e Galvão, a critério da coordenação pedagógica da Secretaria de Educação. Assim, a Formação de Professores acontecerá em duas etapas, sendo a primeira centralizada na Biblioteca Municipal e a segunda por meio de atendimento pessoal a cada professor, dentro do seu horário de trabalho na própria escola. Essa ação viabiliza as condições necessárias para que os professores da rede possam utilizar da metodologia do projeto para inovar suas aulas, incentivando leitura e apropriação das novas tecnologias digitais. Outra estratégia para aumentar o impacto dessa iniciativa e, consequentemente, estimular a leitura entre os alunos da rede municipal é a sistematização de todas as atividades educativas desenvolvidas no projeto. Isso significa que a equipe da Casa da Árvore organizará planos de aulas, sequências didáticas e objetos de aprendizagem de todas as oficinas, aulas e demais ações realizadas. Este trabalho será ampliado pelos próprios professores capacitados, que receberão o auxílio da equipe do projeto para registrarem e sistematizarem suas experiências inovadoras.
  4. 4. Sobre a Casa da Árvore – Cultura Digital e Aprendizagem Criativa Somos uma associação que desenvolve ações socioeducativas no contexto da cultura digital, orientadas para a promoção da cidadania. Atuando desde 2007 em ambientes formais e não-formais de educação, desenvolvemos práticas inovadoras de aprendizagem a partir do uso criativo de tecnologias digitais, sobretudo as tecnologias de mobilidade. Através de parcerias com instituições públicas e privadas e do diálogo com movimentos sociais, a Casa da Árvore vem estimulando o desenvolvimento e a inovação e tecnologia social em todas as regiões do Brasil. Com a dedicação de educadores, artistas, desenvolvedores e parceiros, buscamos compreender as novas dimensões da participação social e da expressão cultural e sua relação com a cultura digital. Prêmios

×