DROGAS
O que são drogas?
Drogas são substancias utilizadas para
produzir alterações, mudanças nas sensações,
no grau de consciênc...
Quais os tipos de drogas que existem
e que efeitos provocam?
• As drogas atuam no cérebro afetando a atividade mental,
sen...
Os efeitos de uma droga sãos mesmos para
qualquer pessoa?
• Não. Os efeitos dependem basicamente de três fatores: da
droga...
O Uso de Álcool e Outras Drogas nas
Políticas Públicas Brasileiros
• No Brasil a política de álcool foi considerada uma ma...
• Até essa época todo o embasamento teórico,
técnico e ideológico da política era inspirado na
política americana de toler...
• No Brasil por exemplo em relação ao uso do álcool o
que é considerado anti-social não é seu uso mas sim o
comportamento ...
• Para a efetivar a politica de redução de danos é necessário uma
rede de serviços local diversificada e articulada pois a...
• O perfil da população em situação de risco apresenta
como características gerais: o baixo nível de
informação; a insatis...
• Onde nas comunidade terapêuticas, o principal
instrumento utilizado é a convivência entre
pessoas com problemas parecido...
FAMÍLIA
AS FAMÍLIAS DOS
ADOLESCENTES DROGADICTOS
INTERNADOS NA “FAZENDA
DA PAZ”
Amor Exigente
Alguns princípios:
• O comportamento dos pais afeta os filhos. O
comportamento dos filhos afeta os pais.
• A...
Perfil das famílias dos adolescentes
drogadictos
• A maioria possui idade na casa dos trinta, 53% ou seja, são
sujeitos ad...
• O significado de drogas para a família:
“ Droga tá por aí, em todos os lugares, e eu a
considero uma doença medonha... é...
Como a família soube do
envolvimento do adolescente com as
drogas, suas reações e atitudes
• “ Ele começou a beber muito, ...
• Os sentimentos das famílias em relação ao drogadicto:
• depoimentos das famílias em relação ao que entendem por fator
qu...
• Relação família/ adolescente drogadicto no processo
de recuperação
• O que era tristeza agora é alívio:
"Todo mundo esta...
DEPEDÊNCIA
• Dependência é o impulso que leva a pessoa a usar uma
droga de forma continua (sempre) ou periódica
(frequente...
• - Dependência psicológica: corresponde a um
estado de mal-estar e desconforto que surge
quando o dependente interrompe o...
Prevenção, Tratamento e
Reinserção de Dependentes
Químicos e Alcoólatras
FAZENDA DA PAZ
Missão
Trabalhar, auxiliar e apoiar pessoas
dependentes químicas e alcoólatras,
desenvolvendo toda uma dinâmica, objetivan...
Quem são?
• A FAZENDA DA PAZ é uma entidade sem fins lucrativos, de Utilidade
Pública Municipal e Estadual idealizada pelo...
O que fazem?
• PREVENÇÃO
- Palestras Educativas e Preventivas ao uso indevido de
drogas e álcool em Escolas, Universidades...
TRATAMENTO
- Internações para Dependentes Químicos e Alcoólatras nas
Comunidades Terapêuticas pertencentes à Instituição c...
Fazenda da Paz “Terra da Esperança”
“Para ser interno e buscar
o tratamento tem que
querer, tem que ser por
vontade própri...
• Fundada em 26 de junho de 1994.
• Atualmente tem 75 internos (dependentes de álcool e drogas)
• Reuniões de 2ª a sábado ...
• Domingo: Tem a missa com um padre e um sacristão
da Igreja Católica, e no 3º domingo do mês eles
recebem a visita dos fa...
• Eles acordam às 06h da manhã. Nesse período
que é a colheita dos cajus eles levantam às
04h, pois a colheita começa às 0...
ATIVIDADES COMPLEMENTARES
• A cada semana são escolhidos 4 cozinheiros, onde cortam a
lenha, fazem o café da manhã, o almo...
• Possuem 1 farmácia, onde a medicação é controlado
pelos supervisores e os internos só tem contato com
ela no horário exa...
Com que fazem?
• Convênios e Parcerias para Manutenção de Internos:
• Prefeitura Municipal de Teresina-PI, através da SEMT...
DOAÇÕES
• A maioria das doações é voluntária.
• A família doa pães, carnes.
• Cada interno paga o valor de 1 salário mínim...
CURSOS
• Marcenaria  patrocinado pela Suíça
• Agronomia  patrocinado pela Suíça, com a
ajuda da UFPI.
• Programa de incl...
ATIVIDADES LÚDICAS
• TEATRO  fazem apresentações no Theatro 4
de Setembro, no Centro de Artesanato, Praça
Pedro II, escol...
PROJETO CAJUÍNA
• Somente a cajuína é produzida pra ser vendida,
os produtos resultantes da marcenaria (móveis,
peças deco...
ESCRITÓRIO
• Toda 6ª feira no escritório acontece a Reunião
das Famílias às 15h (Famílias dos internos) e,
às 16h acontece...
Onde fazem?
• Centro de Atendimento e Apoio as Famílias
Escritório: Rua Governador Tibério Nunes n° 150,
Cabral
Teresina-P...
12 PASSOS
• 1. Admitimos que somos impotentes perante o álcool e
às drogas e que nossas vidas haviam se tornado
ingovernáv...
• 7. Humildemente rogamos a Ele que nos livrássemos de
nossas perfeições.
8. Fizemos uma relação de todas as pessoas que t...
DROGAS (Comunidade Terapêutica "Fazenda da Paz")
DROGAS (Comunidade Terapêutica "Fazenda da Paz")
DROGAS (Comunidade Terapêutica "Fazenda da Paz")
DROGAS (Comunidade Terapêutica "Fazenda da Paz")
DROGAS (Comunidade Terapêutica "Fazenda da Paz")
DROGAS (Comunidade Terapêutica "Fazenda da Paz")
DROGAS (Comunidade Terapêutica "Fazenda da Paz")
DROGAS (Comunidade Terapêutica "Fazenda da Paz")
DROGAS (Comunidade Terapêutica "Fazenda da Paz")
DROGAS (Comunidade Terapêutica "Fazenda da Paz")
DROGAS (Comunidade Terapêutica "Fazenda da Paz")
DROGAS (Comunidade Terapêutica "Fazenda da Paz")
DROGAS (Comunidade Terapêutica "Fazenda da Paz")
DROGAS (Comunidade Terapêutica "Fazenda da Paz")
DROGAS (Comunidade Terapêutica "Fazenda da Paz")
DROGAS (Comunidade Terapêutica "Fazenda da Paz")
DROGAS (Comunidade Terapêutica "Fazenda da Paz")
DROGAS (Comunidade Terapêutica "Fazenda da Paz")
DROGAS (Comunidade Terapêutica "Fazenda da Paz")
DROGAS (Comunidade Terapêutica "Fazenda da Paz")
DROGAS (Comunidade Terapêutica "Fazenda da Paz")
DROGAS (Comunidade Terapêutica "Fazenda da Paz")
DROGAS (Comunidade Terapêutica "Fazenda da Paz")
DROGAS (Comunidade Terapêutica "Fazenda da Paz")
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

DROGAS (Comunidade Terapêutica "Fazenda da Paz")

1.769 visualizações

Publicada em

Por: Carolina Alves

Publicada em: Notícias e política
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.769
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
8
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
16
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

DROGAS (Comunidade Terapêutica "Fazenda da Paz")

  1. 1. DROGAS
  2. 2. O que são drogas? Drogas são substancias utilizadas para produzir alterações, mudanças nas sensações, no grau de consciência e no estado emocional. As alterações causadas por essas substâncias variam de acordo com as características da pessoa que as usa, qual droga é utilizada e em que quantidade, o efeito que se espera da droga e as circunstâncias em que é consumida.
  3. 3. Quais os tipos de drogas que existem e que efeitos provocam? • As drogas atuam no cérebro afetando a atividade mental, sendo por essa razão denominada psicoativas. Basicamente são de três tipos: • drogas que diminuem a atividade mental - depressoras. Afetam o cérebro, fazendo com que funcione de forma mais lenta. Essas drogas diminuem a atenção, a concentração, a tensão emocional e a capacidade intelectual. Exemplos: ansiolíticos (tranqüilizantes), álcool, inalantes (cola), narcóticos (morfina, heroína); • drogas que aumentam a atividade mental – estimulantes. Afetam o cérebro, fazendo com que funcione de forma mais acelerada. Exemplos: cafeína, tabaco, anfetamina, cocaína, crack; • - drogas que alteram a percepção – substancias alucinógenas. Provocam distúrbios no funcionamento do cérebro, fazendo com que ele passe a trabalhar de forma desordenada, numa espécie de delírio. Exemplos: LSD, ecstasy, maconha e outras substâncias derivadas de plantas.
  4. 4. Os efeitos de uma droga sãos mesmos para qualquer pessoa? • Não. Os efeitos dependem basicamente de três fatores: da droga; do usuário; do meio ambiente. • Cada tipo de droga, com suas características químicas, tende a produzir efeitos no organismo. A forma como uma substancia é utilizada, assim como a quantidade consumida e o seu grau de pureza também terão influência no efeito. • Cada usuário, com suas características biológicas (físicas) e psicológicas, tende a apresentar reações diversas sob a ação de drogas. São extremamente importantes o estado emocional do usuário e suas expectativas com relação à droga no momento do uso. • O meio ambiente também influência o tipo de reação que a droga pode produzir. Dessa maneira, o local, as pessoas – enfim, toda a situação onde acontece – poderão interferir nos efeitos que a droga vai produzir. • Não existem drogas leves e pesadas, mas sim o uso leve e o uso pesado de drogas.
  5. 5. O Uso de Álcool e Outras Drogas nas Políticas Públicas Brasileiros • No Brasil a política de álcool foi considerada uma matéria, embora periférica, que afeta exclusivamente, área da saúde, com acento para saúde mental, sobretudo a partir da década de 70. Por sua vez as drogas consideradas ilícitas, assim como sua produção, comercialização e uso constituíram-se historicamente uma matéria afeta aos órgãos de segurança pública, não se diferenciando o usuário do traficante. Mas só recentemente a questão dos usuários de álcool e outras drogas passa a ser encarada como problema de saúde publica e os dependentes ganham estatuto de sujeitos de direitos. • Até a década de 90 tudo o que era relacionado drogas principalmente as ilícitas, era vinculada exclusivamente ao ministério da justiça e a esfera da segurança publica.
  6. 6. • Até essa época todo o embasamento teórico, técnico e ideológico da política era inspirado na política americana de tolerância zero ao uso de drogas ao uso de drogas e abstinência total. • Mudanças ocorreram a partir dos resultados de estudos médicos, sociológicos e antropológicos de que apontavam que era impossível uma sociedade sem drogas. • Vários estudos mostram que uso de drogas sempre foi regulado socialmente, restringindo a certas cerimônias religiosas, práticas curativas, ou ritos sociais.
  7. 7. • No Brasil por exemplo em relação ao uso do álcool o que é considerado anti-social não é seu uso mas sim o comportamento decorrente do uso excessivo, já as ilícitas só o experimentar já é considerado uma conduta marginal, rebeldia ou cotestação. • A politica de redução de danos é adotada no Brasil, principalmente para prevenção de DST, principalmente com o advento da AIDS. Acolhendo sem julgamento, as demandas de cada situação, ofertando o que é possível e o que é necessário sempre estimulando a sua participação e seu engajamento. Nesse sentido ,o usuário de álcool e outras drogas ganham um estatuto de sujeitos de direitos e pessoa com dependência química.
  8. 8. • Para a efetivar a politica de redução de danos é necessário uma rede de serviços local diversificada e articulada pois a atenção padronizada e massificada está totalmente, descartada, pois estudos mostram que qualquer tratamento apresentada adesão e resultados para no máximo 30% dos participantes, pois cada usuário pode se identificar melhor com a abordagem por exemplo do AA, outros com a abordagem do CAPSAD, e outros com a das Comunidades Terapêuticas. • Dados: O Centro Brasileiro de Informações Sobre Drogas Psicotrópicas (CEBRID) da UNIFEST realizou o primeiro levantamento domiciliar destas substâncias no Brasil. Na Região Nordeste 29% das pessoas entrevistadas declararam ter experimentado algum tipo de droga ilícita. Também se destacou na estimativa de dependentes de álcool como a maior do Brasil, com 16,9% dos entrevistados, enquanto o Brasil todo totalizou 11,2%. A dependência de maconha foi a segunda do Brasil 1,2%. A pesquisa mostra ainda a o consumo cada vez mais precoce de álcool e drogas entre os adolescentes e crianças embora proibido por lei.
  9. 9. • O perfil da população em situação de risco apresenta como características gerais: o baixo nível de informação; a insatisfação com a qualidade de vida; a saúde deficiente; o fácil acesso ao álcool e outras drogas e a precária rede de relações sociais na comunidade de origem. • A rede sócio-assistencial de atendimento ao dependente químico no Piauí e formada por nove instituições que prestam atendimento direto ao dependente químico, do total de nove 2/3 são instituições da sociedade civil, sendo apenas duas da vinculadas a área governamental: hospital Areolino de Abreu e CAPSAD Dr. Clidenor de Freitas. A maioria e constituída de comunidades terapêuticas no geral vinculadas a alguma orientação religiosa.
  10. 10. • Onde nas comunidade terapêuticas, o principal instrumento utilizado é a convivência entre pessoas com problemas parecidos que compartilham um propósito comum, nesse caso a reabilitação quanto ao consumo de drogas. • Segundo a autora a vantagem observada em Teresina é que o CAPSAD e as comunidades terapêuticas atuam de maneira conjugada, agindo no sistema de referência e contra- referência, não havendo cisão ou disputas pelo melhor método de trabalho, como acontece em outros Estados.
  11. 11. FAMÍLIA
  12. 12. AS FAMÍLIAS DOS ADOLESCENTES DROGADICTOS INTERNADOS NA “FAZENDA DA PAZ”
  13. 13. Amor Exigente Alguns princípios: • O comportamento dos pais afeta os filhos. O comportamento dos filhos afeta os pais. • A essência da vida em família deve ser a cooperação entre seus membros, não a intimidade. • É com exigência ou disciplina que se estabelecem os limites da vida familiar.
  14. 14. Perfil das famílias dos adolescentes drogadictos • A maioria possui idade na casa dos trinta, 53% ou seja, são sujeitos adultos jovens. • A maioria trabalha ( 94%) e no geral possuem um baixo poder aquisitivo, possuindo renda variando de 1 a 2 salários mínimos. Há apenas três famílias com renda variando de 7 a 9 salários mínimos. • Possui no geral de 4 a 5 membros na família (53%), o que dificulta devido a pouca renda, o suprimento das necessidades basicas. • 70% do total de entrevistados , a mãe é a principal indicada para participar da entrevista, o que leva a entender que esta possui o papel de cuidadora dos filhos e porta voz de toda a família
  15. 15. • O significado de drogas para a família: “ Droga tá por aí, em todos os lugares, e eu a considero uma doença medonha... é triste, né? Mesmo sabendo dela nunca conversei com meu filho sobre ela...”. (mãe, 36 anos) “ Nunca conversei com meu irmão sobre as drogas, mesmo sabendo que ela é uma doença...”. (irmã, 30 anos).
  16. 16. Como a família soube do envolvimento do adolescente com as drogas, suas reações e atitudes • “ Ele começou a beber muito, e mudou seu jeitinho carinhoso... Le começou a andar só com gente baixa, aí eu comecei a desconfiar. Um dia quando ele chegou da rua, eu fui na bermuda dele e achei um negocio, uns matinhos e cheirei e me deu uma dor de cabeça e corri para chamar a irmã dele, disse logo que era maconha. A mãe morre do coração uma hora dessa, se eu tivesse problemas de nervos, morria ali mesmo. Aí me passei para ele, bati, botei de castigo...”. (mãe, 62 anos)
  17. 17. • Os sentimentos das famílias em relação ao drogadicto: • depoimentos das famílias em relação ao que entendem por fator que levou os adolescentes a se drogarem "Começou com os amigos... ele começou a passar as noits na rua, quando chegava em casa de manhã, vinha trocando os pés. (pai, 39 anos). "Começou na escola com o coleguinhas e depois ele começou só a andar com os vizinhos maconheiros". ( tia, 61 anos) • Sentimentos das famílias quando souberam do uso de drogas pelo adolescente • Sentimento em relação à problematica e ao usuário: " Fiquei louca de raiva, tanto que dei uma surra nele, depois fiquei preocupada e decepcionada. (mãe, 62 anos) "Tristeza, um rapaz que era tão legal e agora tá metido nestas coisas. (irmã, 30 anos)
  18. 18. • Relação família/ adolescente drogadicto no processo de recuperação • O que era tristeza agora é alívio: "Todo mundo estava agradecendo a Deus por ele ter se internado, estou morrendo de saudades, mas me conformo porque agora ele está bem melhor..." ( mãe, 39 anos) "Por um lado estpu sentindo alívio e descanso, por outro muita saudade." (mãe, 45 anos ) • A participação da família no tratamento " Fora as visitas que faço uma vez por mês, dou apoio... se eu pudesse, desejaria ir visitar mais vezes ... e levaria mais parentes comigo". (mãe, 43 anos)
  19. 19. DEPEDÊNCIA • Dependência é o impulso que leva a pessoa a usar uma droga de forma continua (sempre) ou periódica (frequentemente) para obter prazer. Alguns indivíduos podem fazer uso constante de uma droga para aliviar tensões, ansiedades, medos, sensações físicas desagradáveis etc. o dependente caracteriza-se por não conseguir o consumo de drogas, agindo de forma impulsiva e repetitiva. • Duas formas principais: • - Dependência física: caracteriza-se pela presença de sintomas e sinais físicos que aparecem quando o indivíduo pára de tomar a droga ou diminui bruscamente o seu uso: é a síndrome de abstinência. Pode ocasionar desde um simples tremor nas mãos a náuseas, vômitos e até um quadro de abstinência mais grave denominada “delirium tremens”, com risco de morte em alguns casos.
  20. 20. • - Dependência psicológica: corresponde a um estado de mal-estar e desconforto que surge quando o dependente interrompe o uso de uma droga. Os sintomas mais comuns são ansiedade, sensação de vazio, dificuldade de concentração, mas que podem cariar de pessoa para pessoa. • As pessoas que experimentam drogas o fazem por curiosidade e as utilizam apenas uma vez ou outra (uso experimental). Muitas passam a usá- las de maneira esporádica (uso ocasional) e apenas um grupo menor passa a usar drogas de forma intensa (dependente).
  21. 21. Prevenção, Tratamento e Reinserção de Dependentes Químicos e Alcoólatras FAZENDA DA PAZ
  22. 22. Missão Trabalhar, auxiliar e apoiar pessoas dependentes químicas e alcoólatras, desenvolvendo toda uma dinâmica, objetivando a reintegração destas pessoas ao meio social, visando a manutenção da qualidade de vida.
  23. 23. Quem são? • A FAZENDA DA PAZ é uma entidade sem fins lucrativos, de Utilidade Pública Municipal e Estadual idealizada pelo Pe. Pedro Balzi em parceria com leigos da Arquidiocese da cidade de Teresina-PI e implantada por Célio Luiz Barbosa com o objetivo de Prevenir, Tratar e Reinserir o Farmacodependente e Alcoólatra. • Criada em 1994 através de encontros de pessoas preocupadas com o grande índice de consumo de drogas (lícitas e ilícitas) existente na cidade, a entidade possui um escritório no centro da cidade onde executa a triagem, atendimento e encaminhamento as famílias e pessoas que procuram pelos serviços. A Fazenda da Paz possui três Comunidades Terapêuticas: "Terra da Esperança", "Flor de Maria" e "Luz e Vida".
  24. 24. O que fazem? • PREVENÇÃO - Palestras Educativas e Preventivas ao uso indevido de drogas e álcool em Escolas, Universidades, Empresas, Associações, Paróquias e Comunidades em geral; - Realização de Eventos: • Encontro de Comunidades Terapêuticas; • Fórum Social Antidrogas; • Panfletagem no Dia Mundial de Combate às Drogas (26 de Junho); • Encontro Semanal do Grupo de Auto-Ajuda para prevenção ao uso indevido de drogas e álcool.
  25. 25. TRATAMENTO - Internações para Dependentes Químicos e Alcoólatras nas Comunidades Terapêuticas pertencentes à Instituição com duração mínima de 12(dose) meses. Tendo como base a Oração, Conscientização, Disciplina e Trabalho; - Acompanhamento semanal dos familiares durante o tratamento e pós-tratamento. REINSERÇÃO SOCIAL - Capacitação na Área Agrícola, através dos Projetos: Caju Irrigado, Mandala, Produção de Mudas, Pomar, Melancia; - Capacitação em Agro-Indústria: Fabricação de Cajuína, Beneficiamento da castanha de caju, fabricação de doces e carne de caju. - Formação nas áreas de Marcenaria e Serralharia. - Curso de Informática. - Curso de Mecânica de carro. - Projeto de Ovinocultura e Piscicultura.
  26. 26. Fazenda da Paz “Terra da Esperança” “Para ser interno e buscar o tratamento tem que querer, tem que ser por vontade própria.”
  27. 27. • Fundada em 26 de junho de 1994. • Atualmente tem 75 internos (dependentes de álcool e drogas) • Reuniões de 2ª a sábado das 20 às 22h: • Nas 2ª feira e 6ª feiras: Reunião dos Passos, referência a literatura de Bob Bill (fundou e criou os Alcoólicos Anônimos), os internos respondem questionários para o crescimento da sua vida; • 3ª feira: Fazem um resumo de 45 linhas e ocorre o Confronto onde se trabalha os defeitos de caráter (pontos positivos e negativos), eles ficam sentados com as mãos abertas como sinal de aceitação. • 4ª feira e sábados: Reunião de Sentimentos, dividida em 2 partes: entendimento do folheto  sentimentos; e as Cruzadas Anônimas  dependentes de álcool e drogas. • 5ª feira: Reunião de Lazer  Semi-terapia: passa-se um filme para que possam ter uma visão melhor do mundo, indicado pelas psicólogas.
  28. 28. • Domingo: Tem a missa com um padre e um sacristão da Igreja Católica, e no 3º domingo do mês eles recebem a visita dos familiares, nos outros após a missa jogam bola, pingue-pongue, é o dia da folga. Quem entra só começa a receber a visita dos familiares após 1 mês de internação. Durante a semana todo dia pela manhã tem o momento religioso onde a cada semana 2 internos celebram a palavra, 1 é o padre e o outro é o sacristão. • Nas Reuniões dos Passos eles têm que seguir uma sequencia de 12 passos, onde em cada reunião se discute 1 passo (geralmente leva de 1 a 2 meses e começa-se o ciclo novamente), a partir do 4º passo eles têm que escrever 100 folhas para obter a visita com 7 meses (se for bem disciplinado); a casa possui regras e quem as infringir não sai.
  29. 29. • Eles acordam às 06h da manhã. Nesse período que é a colheita dos cajus eles levantam às 04h, pois a colheita começa às 05h da manhã. • Cada interno possui 1 padrinho, que tem que está na casa interno há mais de 3 meses, onde vão se apoiar, pois no início sente-se uma repulsividade, mas com a ajuda passa a se acostumar. Os 3 primeiros meses é o mais difícil devido à abstinência.
  30. 30. ATIVIDADES COMPLEMENTARES • A cada semana são escolhidos 4 cozinheiros, onde cortam a lenha, fazem o café da manhã, o almoço (na cozinha externa), cortam as verduras, lavam a louça (na cozinha interna). Eles só comem carne 3 vezes na semana. • Todo sábado ocorre a lavagem completa da casa. • A cada 2 meses há troca de quarto entre eles. • Se 1 interno faz algo errado, todos pagam (tira-se o lazer: vídeo-game, futebol) • GRADUADOS  são os internos que foram tratados e ajudam voluntariamente após serem tratados (uma forma de retribuição à casa que ajudou-lhe a sair da dependência). • O tratamento dura em média 1 ano e após o tratamentos eles levam aproximadamente 2 meses para se graduarem. • Toda 3ª feira tem aculpuntura.
  31. 31. • Possuem 1 farmácia, onde a medicação é controlado pelos supervisores e os internos só tem contato com ela no horário exato de ingeri-los. • Não existe visita íntima; • Os monitores (que são os internos mais velhos na casa) possuem 1 quarto separado (externo à casa). • Possuem 1 oficina de carros, e desenvolveram uma máquina que lava 2 garrafas ao mesmo tempo. • INTERNOS: Bento  marceneiro profissional, aproximadamente 65 anos dependente de álcool; Douglas  possui 12 anos, é de Balsas no Maranhão, dependente de crack.
  32. 32. Com que fazem? • Convênios e Parcerias para Manutenção de Internos: • Prefeitura Municipal de Teresina-PI, através da SEMTCAS; • SASC – Secretaria de Assistência Social e Cidadania; • SEAD – Secretaria Estadual de Administração; • SEMDES – Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico, Assistência Social e do Trabalho – Timon/MA • Parcerias para Implantação de Projetos: • Projeto Caju Irrigado: Conferência Episcopal da Itália; • Fábrica de Beneficiamento de Castanha: Conferência Episcopal da Itália; • Projeto Marcenaria e Serralharia: Amigos de Bergamo Itália; • Projeto Mandala (Plantação de Horta e Criação de Peixes): SEBRAE, EMATER e UFPI; • Viveiro de Mudas: EMATER • Projeto Cajuína: ELETROBRAS(Financiadora), EMATER e UFPI (Assistência Técnica); • Projeto Ovinocultura: UFPI - CA de Agronomia e Veterinária; • Inclusão Digital: ONG Moradia-Caixa Econômica Federal, Banco do Brasil e Fundação Wall Ferraz – Prefeitura de Teresina.
  33. 33. DOAÇÕES • A maioria das doações é voluntária. • A família doa pães, carnes. • Cada interno paga o valor de 1 salário mínimo (a SEMTCAS e o SASC mantem os internos que não tem condição financeira para pagar). • Recebem ajuda da Itália (o irmão do fundador de todo o complexo Nossa Senhora da Paz, Padre Pedro Balze e amigos que perfazem o total de 18)
  34. 34. CURSOS • Marcenaria  patrocinado pela Suíça • Agronomia  patrocinado pela Suíça, com a ajuda da UFPI. • Programa de inclusão digital  patrocinado pelo Banco do Brasil e pela Caixa Econômica.
  35. 35. ATIVIDADES LÚDICAS • TEATRO  fazem apresentações no Theatro 4 de Setembro, no Centro de Artesanato, Praça Pedro II, escolas. • BANDA  produzem as músicas e cantam, ganharam 3º lugar em bandas profissionais.
  36. 36. PROJETO CAJUÍNA • Somente a cajuína é produzida pra ser vendida, os produtos resultantes da marcenaria (móveis, peças decorativas) só são vendidos se for por encomenda. • A colheita do caju é feita em dias alternados (dia sim, dia não) • No dia da colheita ela começa às 05h e vai até às 10h da manhã. • Em 30 dias (no dia da visita fazia 30 dias do início da colheita) foram produzidas 27 mil cajuínas.
  37. 37. ESCRITÓRIO • Toda 6ª feira no escritório acontece a Reunião das Famílias às 15h (Famílias dos internos) e, às 16h acontece a Reunião das Famílias do NATA (Família das pessoas que se preparam para ser internos na Fazenda da Paz). • Antes de entrarem na Fazenda, os internos devem fazer todos os exames médicos.
  38. 38. Onde fazem? • Centro de Atendimento e Apoio as Famílias Escritório: Rua Governador Tibério Nunes n° 150, Cabral Teresina-PI – CEP: 64.000-750 Comunidade Terapêutica “Terra da Esperança” Estrada – Timon / Castelo Km 14 Zona Rural – MA Comunidade Terapêutica “Flor de Maria” Estrada – Timon / Gameleira Zona Rural - MA Comunidade Terapêutica “Luz e Vida” Cacimba Velha / Teresina - PI
  39. 39. 12 PASSOS • 1. Admitimos que somos impotentes perante o álcool e às drogas e que nossas vidas haviam se tornado ingovernáveis. 2. Viemos a acreditar que um poder superior a nós mesmos poderia devolver à sanidade. 3. Decidimos entregar nossas vontades e nossas vidas ao cuidado de Deus na forma que o concebíamos. 4. Fizemos um minucioso e destemido inventário de nós mesmos. 5. Admitimos perante a Deus, perante a nós mesmos e perante a outro ser humano a natureza exata de nossas falhas. 6. Prontificamos inteiramente a deixar que Deus removesse todo os nossos defeitos de caráter.
  40. 40. • 7. Humildemente rogamos a Ele que nos livrássemos de nossas perfeições. 8. Fizemos uma relação de todas as pessoas que tínhamos prejudicado e nos dispusemos a reparar os danos a elas causados. 9. Fizemos reparações diretas dos danos causados a tais pessoas, sempre que possível, salvo quando fazê-las significasse prejudicá-las ou a outrem. 10. Continuamos a fazer o nosso inventário pessoal e quando estamos errados admitimos prontamente. 11. Procuramos através da prece e da meditação o nosso contato consciente com Deus na forma que o concebíamos, rogando apenas o conhecimento de suas vontades em relação a nós e forças para realizar essas vontades. 12. Tendo experimentado um despertar espiritual graças a esses passos, procuramos transmitir essa mensagem aos alcoólicos e toxicomos e praticar esses princípios em todas as nossas atividades.

×