4ºB 
CAMILA RODRIGUES BORRASCA 
CAROLINE HELEN DA SILVA 
LARISSA PROVASI MIANI 
TAINÁ LAÍS NASCIMENTO
Primeiramente... 
O que é Benchmarking? 
Benchmarking é um processo contínuo de comparação dos produtos, 
serviços e práti...
Benchmarking vêm do termo usado pelos 
agrimensores, que designavam benchmarking como 
uma marca ou referência feita sobre...
Princípios do Benchmarking 
Os princípios do benchmarking são : 
 Processo contínuo de aprendizagem; 
 Pesquisa de infor...
Tipos de benchmarking 
Benchmarking 
interno Empresa 
Consiste na comparação entre departamentos e áreas da própria empres...
Benchmarking Competitivo 
O Benchmarking competitivo é aquele focado em organizações que 
disputam o mesmo mercado. É o ti...
Análises 
Sua Organização 
 O que você está fazendo? 
 Como você está fazendo? 
 Quão bem você está fazendo? 
Resultado...
A maior vantagem é observar o que a concorrência está praticando. 
A desvantagem porém é a imensa dificuldade em conseguir...
Benchmarking 
Competitivo Setorial 
É usado para estabelecer padrões de desempenho e detectar 
tendências no ambiente comp...
Benchmarking 
Funcional 
O benchmarking funcional é a forma mais utilizada, pois não há 
necessidade de comparar-se com um...
Benchmarking 
Genérico 
Nesse processo de benchmarking, as empresas participantes tem 
função ou processos empresariais se...
Quando usar? 
A Ferramenta não deve ser utilizada de qualquer forma, é um 
processo que precisa ser estruturado e analisad...
Como funciona? 
Hoje em dia a maioria das empresas já disponibilizaram em seus sites 
uma forma dos interessados entrar em...
Vantagens 
 Melhora a qualidade organizacional. 
 Conduz a operações de baixo custo. 
 Facilita o processo de mudança. ...
Desafios 
 É preciso segmentar os problemas; 
 Selecionar o processo que melhor contribua para os objetivos da organizaç...
Conclusão 
 A coleta correta de dados é o mais importante 
no Benchmarking! 
 Em primeiro lugar é necessário determinar ...
Trabalho de Benchmarking - 4º ano Administração
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Trabalho de Benchmarking - 4º ano Administração

1.109 visualizações

Publicada em

Trabalho de Benchmarking - 4º ano Administração

Publicada em: Marketing
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.109
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
52
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Trabalho de Benchmarking - 4º ano Administração

  1. 1. 4ºB CAMILA RODRIGUES BORRASCA CAROLINE HELEN DA SILVA LARISSA PROVASI MIANI TAINÁ LAÍS NASCIMENTO
  2. 2. Primeiramente... O que é Benchmarking? Benchmarking é um processo contínuo de comparação dos produtos, serviços e práticas empresarias entre os mais fortes concorrentes ou empresas reconhecidas como líderes. Surgiu como uma necessidade de informações e desejo de aprender depressa, como corrigir um problema empresarial.
  3. 3. Benchmarking vêm do termo usado pelos agrimensores, que designavam benchmarking como uma marca ou referência feita sobre uma rocha, muro ou edifício. Portanto, um benchmarking servia como referência para determinar sua posição ou altitude em medidas topográficas ou para os registros das marés. Embora a palavra seja relativamente nova e os conceitos venham se ampliando gradativamente, pode-se afirmar que desde o início, da história do homem, ele vem observando a realização de ideias de seu semelhante, adaptando-as e aperfeiçoando-as de acordo com suas necessidades. Assim, o segundo homem que acendeu uma chama foi o primeiro “benchmarker” da humanidade. Foi inicialmente empregada pela Xerox Corporation a fim de enfrentar o desafio competitivo japonês dos anos 70, onde foi feita a análise das copiadoras concorrentes através de comparação, verificação das operações e custos unitários de fabricação.
  4. 4. Princípios do Benchmarking Os princípios do benchmarking são :  Processo contínuo de aprendizagem;  Pesquisa de informações valiosas para o desenvolvimento do negócio;  O benchmarking não é cópia nem imitação, é um processo de atualização sobre as tendências de mercado para melhoria na gestão e produção;  É necessário tempo e disciplina para que se obtenha resultados.  É uma ferramenta viável e aplicável em qualquer departamento da empresa e pode ser utilizado na busca de correção de problemas. O benchmarking cabe perfeitamente na realidade das pequenas empresas, pois é uma forma de comparar processos, tecnologia e sistemas de gestão, como também modelos de negócios que podem ser empregados a fim de que a empresa conquiste um nível de competitividade.
  5. 5. Tipos de benchmarking Benchmarking interno Empresa Consiste na comparação entre departamentos e áreas da própria empresa buscando melhor desempenho de acordo com o aprendizado de outros departamentos. Este tipo de benchmarking e um dos mais fáceis de ser executado, pois os dados envolvidos estão facilmente disponíveis e não há problemas de confiabilidade As vantagens do benchmarking interno é que desenvolve a integração, comunicação, o trabalho em equipe, incentivo à gestão de conhecimento, a cooperação interna e os custos são mais baixos. Desvantagem: as práticas internas podem estar impregnadas pelos mesmos paradigmas.
  6. 6. Benchmarking Competitivo O Benchmarking competitivo é aquele focado em organizações que disputam o mesmo mercado. É o tipo mais difícil de ser praticado, porque como as empresas visadas são os concorrentes diretos, geralmente não estão dispostas ou interessadas em ajudar a equipe envolvida no processo de um benchmarking competitivo. O benchmarking competitivo possui como foco medir funções, métodos e características básicas de produção em relação aos seus concorrentes diretos, e melhorá-los de forma que a empresa possa inicialmente alcançar os seus concorrentes, e depois ultrapassá-los, tornando-a melhor do ramo, ou no mínimo melhor que seus concorrentes.
  7. 7. Análises Sua Organização  O que você está fazendo?  Como você está fazendo?  Quão bem você está fazendo? Resultado: Ampliando o conhecimento de sua organização Seus Concorrentes  O que eles estão fazendo?  Como eles estão fazendo?  Quão bem eles estão fazendo? Resultado: Ampliando o conhecimento de seus concorrentes.
  8. 8. A maior vantagem é observar o que a concorrência está praticando. A desvantagem porém é a imensa dificuldade em conseguir parcerias entre os concorrentes. Muitas vezes é necessário contratar uma consultoria externa para obter informações de Benchmarking competitivo. A visão deve estar direcionada aos métodos e características básicas de produção, que serão capazes de fornecer uma vantagem competitiva. Por exemplo: Se o concorrente consegue entregar o produto em duas semanas, enquanto nós levamos cinco, ele detém uma vantagem competitiva. Conhecer esse fato não é confortador, mas, sem dúvida, gerador de ação. O objetivo é alcançar e superar o desempenho dos concorrentes, procurando os problemas no modo como o trabalho é realizado, e não nas pessoas que o realizam.
  9. 9. Benchmarking Competitivo Setorial É usado para estabelecer padrões de desempenho e detectar tendências no ambiente competitivo. Enquanto o benchmarking competitivo pode incluir dois ou três dos concorrentes mais próximos de uma organização, o benchmarking setorial procura tendências globais em um grupo bem maior de empresas, ou seja, enfoca tendências em vez de posições competitivas existentes e é usado no exame do desempenho de subsistemas.
  10. 10. Benchmarking Funcional O benchmarking funcional é a forma mais utilizada, pois não há necessidade de comparar-se com um concorrente direto. As empresas investigadas, geralmente são de ramos distintos, que adotam técnicas interessantes em atividades especificas, que possam ser colocado em prática na empresa do investigador, como por exemplo embalagem, faturamento ou controle de estoques. Como vantagem, o benchmarking funcional poderá ser altamente produtivo, pois possibilita que a troca de informações seja mais fácil, não tendo problemas com a confiabilidade das informações, devido ao fato de que as empresas envolvidas não disputam o mesmo mercado. Como desvantagem uma solução que se adequou à um mercado pode não ter a mesma efetividade em outro mercado.
  11. 11. Benchmarking Genérico Nesse processo de benchmarking, as empresas participantes tem função ou processos empresariais semelhantes, independente das diferenças entre as indústrias. Um desses processos pode ser, por exemplo a análise, desde a entrada de um pedido na indústria até a entrega do produto ao cliente. Como vantagem, o benchmarking genérico tem potencial para revelar as melhores das melhores práticas e dar um direcionamento completo de como melhorar aquele processo que está dificultando a ascensão da empresa. Já como desvantagem, o problema é que requer uma conceituação ampla e complexa do processo analisado.
  12. 12. Quando usar? A Ferramenta não deve ser utilizada de qualquer forma, é um processo que precisa ser estruturado e analisado calmamente evitando assim o desperdício de tempo dos envolvidos, tanto os visitados quanto os visitantes. Após as análises inicias as empresas devem enquadrar suas necessidades aos tipos de benchmarking, o caminho mais fácil é iniciar pelo interno para então nos próximos passos avançar para o externo. Para a execução do Benchmarking muitas organizações já programam datas certas para as visitas e número máximo de participantes, deixado assim o processo mais organizado, e da mesma forma as empresa que deseja realizar a visita já deve ter bem definida quais serão as áreas a serem visitadas assim como os processos que mais lhe interessem.
  13. 13. Como funciona? Hoje em dia a maioria das empresas já disponibilizaram em seus sites uma forma dos interessados entrar em contato para agendamento das visitas já deixando informado quais os departamentos irão visitar, assim a empresa que os receber já poderão se organizar e comunicar aos responsáveis de cada área que eles receberão a visita de determinada instituição.  Geralmente a visita começa com uma apresentação geral da empresa onde são exibidos slides com o histórico de participação em prêmios, e até um vídeo institucional e após esta “formalidade” cada participante é encaminhado ao setor desejado.  Após a realização das visitas é preenchido um formulário de satisfação onde os participantes podem ou não se identificar, facilitando assim futuros contatos e buscando uma forma de melhorar o processo de visitas.
  14. 14. Vantagens  Melhora a qualidade organizacional.  Conduz a operações de baixo custo.  Facilita o processo de mudança.  Expõe as pessoas a novas ideias.  Amplia a perspectiva operacional da organização.  Cria uma cultura aberta a novas ideias.  Serve como catalisador para o processo de aprendizagem.  Aumenta a satisfação dos funcionários da linha de frente através do envolvimento, aumento de sua autoridade e um senso de domínio sobre o trabalho.  Testa o rigor das metas operacionais internas.  Vence a natural descrença dos funcionários da linha de frente sobre a possibilidade de melhoria do desempenho.  Ampliação da visão do negócio, tanto interna, quanto externa.
  15. 15. Desafios  É preciso segmentar os problemas;  Selecionar o processo que melhor contribua para os objetivos da organização;  É grande a dificuldade em encontrar parceiros dispostos a promover o intercâmbio de informações, principalmente se concorrentes, além das questões éticas, torna muitas vezes difícil a aplicação do processo;  Algumas empresas não compartilham verdades;  Dificuldade na transferência de tecnologia e a adaptação dos fatos observados à realidade da empresa;  Muitos Gerentes que não compreendem o comprometimento necessário;  Se todos os seus maiores concorrentes começarem a usar os mesmos processos e se tornarem muito parecidos, então onde está a vantagem sobre a concorrência que você espera conseguir? Um resultado possível é que companhias similares conseguem apenas o lucro necessário para sobreviverem;  Acompanhar os resultados da prática de forma efetiva.
  16. 16. Conclusão  A coleta correta de dados é o mais importante no Benchmarking!  Em primeiro lugar é necessário determinar as áreas que precisam, como por exemplo a fabricação, marketing, RH, finanças...  Documente todo o processo e desenvolva uma pesquisa de coleta de dados durante o estágio de planejamento.  Administre os questionários e pesquisas dentro da sua própria organização para coletar os dados que serão usados na comparação.  Visite sites que tenham processos considerados como "boas práticas" e colete dados para comparar com os seus.  Analise os dados e após, determine o que você conseguirá implementar e executar de acordo com a realidade da empresa.

×