CAROLINE DUARTE
carolineduarte0@gmail.com/(85)8526.8854
Laboratório de Saúde 8
Quarta de 11:10 à 14:50h
MONITORIA
SAÚDE DA...
REVISÃO Av1 PERFIL DO RN
DE RISCO
1. RELACIONE O PERFIL DE RISCO DO RECÉM-
NASCIDO, SEGUNDO:
(1) Shepherd (1995), o bebê prematuro, apresenta um alto
risco ...
1. RELACIONE O PERFIL DE RISCO DO RECÉM-
NASCIDO, SEGUNDO:
(1) Shepherd (1995), o bebê prematuro, apresenta um alto
risco ...
2. MARQUE O(S) PERFIL(IS) DE RISCO DO RECÉM-
NASCIDO, EM CONDIÇÕES NEUROLÓGICAS:
A. Displasia Broncopulmonar
B. Asfixia
C....
2. MARQUE O(S) PERFIL(IS) DE RISCO DO RECÉM-
NASCIDO, EM CONDIÇÕES NEUROLÓGICAS:
A. Displasia Broncopulmonar
B. Asfixia
C....
3. RELACIONE OS PERFIS DE RISCO DO RECÉM-
NASCIDO, EM CONDIÇÕES NEUROLÓGICAS:
( 1 ) Asfixia
( 2 ) Hemorragia intraventricu...
3. RELACIONE OS PERFIS DE RISCO DO RECÉM-
NASCIDO, EM CONDIÇÕES NEUROLÓGICAS:
( 1 ) Asfixia
( 2 ) Hemorragia intraventricu...
4. RELACIONE OS PERFIS DE RISCO DO RECÉM-
NASCIDO, EM CONDIÇÕES RESPIRATÓRIAS:
( 1 ) Doença da membrana hialina (DMH)
( 2 ...
5. RELACIONE OS PERFIS DE RISCO DO RECÉM-
NASCIDO, EM CONDIÇÕES METABÓLICAS:
( 1 ) Hiperbilirrubinemia
( 2 ) Acidose metab...
5. RELACIONE OS PERFIS DE RISCO DO RECÉM-
NASCIDO, EM CONDIÇÕES METABÓLICAS:
( 1 ) Hiperbilirrubinemia
( 2 ) Acidose metab...
6. DESCREVA A CARDIOPATIA CONGÊNITA QUE
ESTÁ REPRESENTADA NA FIGURA ABAIXO:
_________________________________
____________...
6. DESCREVA A CARDIOPATIA CONGÊNITA QUE
ESTÁ REPRESENTADA NA FIGURA ABAIXO:
A comunicação anormal entre os átrios
(CIA) é ...
7. MARQUE A CARDIOPATIA CONGÊNITA QUE
ESTÁ REPRESENTADA NA FIGURA ABAIXO:
A. PCA – Persistência do Canal Arterial
B. CIA –...
7. MARQUE A CARDIOPATIA CONGÊNITA QUE
ESTÁ REPRESENTADA NA FIGURA ABAIXO:
A. PCA – Persistência do Canal Arterial
B. CIA –...
8. DIFERENCIE AS CARDIOPATIAS (CIV) E (CIA)
QUE ESTÃO REPRESENTADAS NA FIGURA ABAIXO:
____________________________________...
8. DIFERENCIE AS CARDIOPATIAS (CIV) E (CIA)
QUE ESTÃO REPRESENTADAS NA FIGURA ABAIXO:
A CIA está associada com um desvio d...
9. SOBRE A TETRALOGIA DE FALLOT É CORRETO
AFIRMAR:
A. Estenose arterial pulmonar e hipertrofia ventricular direita.
B. Def...
9. SOBRE A TETRALOGIA DE FALLOT É CORRETO
AFIRMAR:
A. Estenose arterial pulmonar e hipertrofia ventricular
direita.
B. Def...
10. SOBRE A TRANSPOSIÇÃO DAS GRANDES
ARTÉRIAS É CORRETO AFIRMAR:
A. Aorta vem do átrio direito e artéria pulmonar
sai do á...
10. SOBRE A TRANSPOSIÇÃO DAS GRANDES
ARTÉRIAS É CORRETO AFIRMAR:
A. Aorta vem do átrio direito e artéria pulmonar
sai do á...
11. SEGUNDO OS CRITÉRIOS DA OMS/2001 A
CLASSIFICAÇÃO DO NEONATO:
Pré-termo
_______________________________________________...
11. SEGUNDO OS CRITÉRIOS DA OMS/2001 A
CLASSIFICAÇÃO DO NEONATO:
Pré-termo
O bebê que nasce antes de 36 semanas e 6 dias d...
12. QUANTO AO PESO E TAMANHO AO
NASCIMENTO, CLASSIFIQUE O NEONATO:
GIG
___________________________________________________...
12. QUANTO AO PESO E TAMANHO AO
NASCIMENTO, CLASSIFIQUE O NEONATO:
GIG
Peso acima de 90 percentil, quando é grande para a ...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Questões PERFIL do RECÉM-NASCIDO de RISCO

484 visualizações

Publicada em

Aula de revisão pra prova de AV1 de Fisioterapia em Saúde da Criança.

Publicada em: Educação
0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
484
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
8
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Questões PERFIL do RECÉM-NASCIDO de RISCO

  1. 1. CAROLINE DUARTE carolineduarte0@gmail.com/(85)8526.8854 Laboratório de Saúde 8 Quarta de 11:10 à 14:50h MONITORIA SAÚDE DA CRIANÇA
  2. 2. REVISÃO Av1 PERFIL DO RN DE RISCO
  3. 3. 1. RELACIONE O PERFIL DE RISCO DO RECÉM- NASCIDO, SEGUNDO: (1) Shepherd (1995), o bebê prematuro, apresenta um alto risco de desenvolver atraso no desenvolvimento e distúrbios do sistema nervoso ce ntral. (2) Tecklin (2002), os fatores de risco para disfun ções neurológicas, podem ocorrer decorrentes de condições: ( ) central,em decorrência da imaturidade do seu sistema nervoso e das várias injurias a que está exposto em relação ao meio. ( ) neurológicas, respiratórias, metabólicas, cardiopatias congênitas, infecções virais no feto e neonato e exposição a substancias intra-útero.
  4. 4. 1. RELACIONE O PERFIL DE RISCO DO RECÉM- NASCIDO, SEGUNDO: (1) Shepherd (1995), o bebê prematuro, apresenta um alto risco de desenvolver atraso no desenvolvimento e distúrbios do sistema nervoso ce ntral. (2) Tecklin (2002), os fatores de risco para disfun ções neurológicas, podem ocorrer decorrentes de condições: ( 1 ) central,em decorrência da imaturidade do seu sistema nervoso e das várias injurias a que está exposto em relação ao meio. ( 2 ) neurológicas, respiratórias, metabólicas, cardiopatias congênitas, infecções virais no feto e neonato e exposição a substancias intra-útero.
  5. 5. 2. MARQUE O(S) PERFIL(IS) DE RISCO DO RECÉM- NASCIDO, EM CONDIÇÕES NEUROLÓGICAS: A. Displasia Broncopulmonar B. Asfixia C. Aspiração de mecônio D. Acidose metabólica E. Leucomalácia periventricular
  6. 6. 2. MARQUE O(S) PERFIL(IS) DE RISCO DO RECÉM- NASCIDO, EM CONDIÇÕES NEUROLÓGICAS: A. Displasia Broncopulmonar B. Asfixia C. Aspiração de mecônio D. Acidose metabólica E. Leucomalácia periventricular
  7. 7. 3. RELACIONE OS PERFIS DE RISCO DO RECÉM- NASCIDO, EM CONDIÇÕES NEUROLÓGICAS: ( 1 ) Asfixia ( 2 ) Hemorragia intraventricular ( 3 ) Leucomalácia periventricular ( ) Lesão encefálica mais comum em bebês com menos de 32 semanas. ( ) Troca inadequada de O2 e de CO2. Tem como principal impacto a encefalopatia hipóxico-isquêmica (EHI), que geralmente ocorrem juntas ou em série. ( ) Refere-se à necrose da substância branca em áreas próximas aos ventrículos laterais. Relaciona-se a PC do tipo diplégica.
  8. 8. 3. RELACIONE OS PERFIS DE RISCO DO RECÉM- NASCIDO, EM CONDIÇÕES NEUROLÓGICAS: ( 1 ) Asfixia ( 2 ) Hemorragia intraventricular ( 3 ) Leucomalácia periventricular ( 2 ) Lesão encefálica mais comum em bebês com menos de 32 semanas. ( 1 ) Troca inadequada de O2 e de CO2. Tem como principal impacto a encefalopatia hipóxico-isquêmica (EHI), que geralmente ocorrem juntas ou em série. ( 3 ) Refere-se à necrose da substância branca em áreas próximas aos ventrículos laterais. Relaciona-se a PC do tipo diplégica.
  9. 9. 4. RELACIONE OS PERFIS DE RISCO DO RECÉM- NASCIDO, EM CONDIÇÕES RESPIRATÓRIAS: ( 1 ) Doença da membrana hialina (DMH) ( 2 ) Displasia broncopulmonar ( 3 ) Aspiração de mecônio ( ) Afeta bebês prematuros e é causada pela deficiência de surfactante. ( ) Causada pela ventilação mecânica (barotrauma), toxicidade pelo oxigênio e prematuridade. ( ) Causa obstrução das vias aéreas: desconforto respiratório.
  10. 10. 5. RELACIONE OS PERFIS DE RISCO DO RECÉM- NASCIDO, EM CONDIÇÕES METABÓLICAS: ( 1 ) Hiperbilirrubinemia ( 2 ) Acidose metabólica ( ) Acúmulo de quantidades excessivas de bilirrubina no sangue. Comum em RN prematuros. ( ) Redução do pH no corpo pela diminuição de HCO3
  11. 11. 5. RELACIONE OS PERFIS DE RISCO DO RECÉM- NASCIDO, EM CONDIÇÕES METABÓLICAS: ( 1 ) Hiperbilirrubinemia ( 2 ) Acidose metabólica ( 1 ) Acúmulo de quantidades excessivas de bilirrubina no sangue. Comum em RN prematuros. ( 2 ) Redução do pH no corpo pela diminuição de HCO3
  12. 12. 6. DESCREVA A CARDIOPATIA CONGÊNITA QUE ESTÁ REPRESENTADA NA FIGURA ABAIXO: _________________________________ _________________________________ _________________________________ _________________________________ _________________________________ _________________________________
  13. 13. 6. DESCREVA A CARDIOPATIA CONGÊNITA QUE ESTÁ REPRESENTADA NA FIGURA ABAIXO: A comunicação anormal entre os átrios (CIA) é a principal característica do defeito do septo atrial, um dos defeitos congênitos mais comuns. A doença é associada com um desvio da esquerda para a direita por meio de uma comunicação anormal que pode levar à doença obstrutiva vascular pulmonar e a à hipertensão pulmonar associada.
  14. 14. 7. MARQUE A CARDIOPATIA CONGÊNITA QUE ESTÁ REPRESENTADA NA FIGURA ABAIXO: A. PCA – Persistência do Canal Arterial B. CIA – Comunicação Intra-atrial C. CIV – Comunicação Intraventricular D. TGA – Transposição de Grandes Artérias E. Tetralogia de Fallot
  15. 15. 7. MARQUE A CARDIOPATIA CONGÊNITA QUE ESTÁ REPRESENTADA NA FIGURA ABAIXO: A. PCA – Persistência do Canal Arterial B. CIA – Comunicação Intra-atrial C. CIV – Comunicação Intraventricular D. TGA – Transposição de Grandes Artérias E. Tetralogia de Fallot
  16. 16. 8. DIFERENCIE AS CARDIOPATIAS (CIV) E (CIA) QUE ESTÃO REPRESENTADAS NA FIGURA ABAIXO: _____________________________________ _____________________________________ _____________________________________ _____________________________________ _____________________________________ _____________________________________
  17. 17. 8. DIFERENCIE AS CARDIOPATIAS (CIV) E (CIA) QUE ESTÃO REPRESENTADAS NA FIGURA ABAIXO: A CIA está associada com um desvio da esquerda para a direita por meio de uma comunicação anormal nos átrios que pode levar à doença obstrutiva pulmonar e à hipertensão pulmonar associada. A CIV está associada com um desvio da esquerda para a direita por meio de uma comunicação anormal nos ventrículos que pode levar à hipertensão pulmonar e a hipertrofia ventricular direita, comumente resulta em cianose.
  18. 18. 9. SOBRE A TETRALOGIA DE FALLOT É CORRETO AFIRMAR: A. Estenose arterial pulmonar e hipertrofia ventricular direita. B. Defeito do septo ventricular e estenose arterial aórtica. C. Aorta acima do septo intraventricular e ventrículo esquerdo hipertrofiado. D. Desvio da direita para a esquerda na aorta descendente e estenose arterial pulmonar. E. Desvio da esquerda para a direita na aorta descendente e válvula aórtica estenosada.
  19. 19. 9. SOBRE A TETRALOGIA DE FALLOT É CORRETO AFIRMAR: A. Estenose arterial pulmonar e hipertrofia ventricular direita. B. Defeito do septo ventricular e estenose arterial aórtica. C. Aorta acima do septo intraventricular e ventrículo esquerdo hipertrofiado. D. Desvio da direita para a esquerda na aorta descendente e estenose arterial pulmonar. E. Desvio da esquerda para a direita na aorta descendente e válvula aórtica estenosada.
  20. 20. 10. SOBRE A TRANSPOSIÇÃO DAS GRANDES ARTÉRIAS É CORRETO AFIRMAR: A. Aorta vem do átrio direito e artéria pulmonar sai do átrio esquerdo. B. Aorta vem do átrio esquerdo e artéria pulmonar sai do ventrículo esquerdo. C. Aorta vem do ventrículo direito e artéria pulmonar sai do ventrículo esquerdo. D. Aorta vem do ventrículo direito e artéria pulmonar sai do átrio esquerdo. E. Aorta vem do ventrículo esquerdo e artéria pulmonar sai do átrio esquerdo.
  21. 21. 10. SOBRE A TRANSPOSIÇÃO DAS GRANDES ARTÉRIAS É CORRETO AFIRMAR: A. Aorta vem do átrio direito e artéria pulmonar sai do átrio esquerdo. B. Aorta vem do átrio esquerdo e artéria pulmonar sai do ventrículo esquerdo. C. Aorta vem do ventrículo direito e artéria pulmonar sai do ventrículo esquerdo. D. Aorta vem do ventrículo direito e artéria pulmonar sai do átrio esquerdo. E. Aorta vem do ventrículo esquerdo e artéria pulmonar sai do átrio esquerdo.
  22. 22. 11. SEGUNDO OS CRITÉRIOS DA OMS/2001 A CLASSIFICAÇÃO DO NEONATO: Pré-termo ___________________________________________________________________ A termo ___________________________________________________________________ Pós-termo ___________________________________________________________________
  23. 23. 11. SEGUNDO OS CRITÉRIOS DA OMS/2001 A CLASSIFICAÇÃO DO NEONATO: Pré-termo O bebê que nasce antes de 36 semanas e 6 dias de idade gestacional. A termo Aquele bebê que nasce entre as 37 e 42 semanas de idade gestacional. Pós-termo O bebê que nasce após a 42 semanas e 1 dia de idade gestacional.
  24. 24. 12. QUANTO AO PESO E TAMANHO AO NASCIMENTO, CLASSIFIQUE O NEONATO: GIG ___________________________________________________________________ AIG ___________________________________________________________________ PIG ___________________________________________________________________
  25. 25. 12. QUANTO AO PESO E TAMANHO AO NASCIMENTO, CLASSIFIQUE O NEONATO: GIG Peso acima de 90 percentil, quando é grande para a idade gestacional. AIG Peso entre 10 e 90 percentil, quando é adequado para a idade gestacional. PIG Peso abaixo 10 percentil, quando é pequeno para a idade gestacional.

×