Congresso equador

271 visualizações

Publicada em

Experiência transdisciplinar cp2 - NUTH

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
271
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
5
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Congresso equador

  1. 1.  A questão da transdisciplinaridade e o Ensino de História A transdisciplinaridade é uma abordagem científica que visa a unidade do conhecimento. Desta forma, procura estimular uma nova compreensão da realidade articulando elementos que passam entre, além e através das disciplinas, numa busca de compreensão da complexidade. Além disso, do ponto de vista humano a transdisciplinaridade é uma atitude empática de abertura ao outro e seu conhecimento. (Rocha Filho, João Bernardes da. Transdisciplinaridade: a natureza íntima da educação científica. Porto Alegre, EDIPCURS. 2007.)
  2. 2. "(...) A Transdisciplinaridade não procura a dominação de várias disciplinas, mas a abertura de todas as disciplinas ao que as atravessa e as ultrapassa.“ ( Carta da Transdisciplinalidade – Portugal, Convento da Arrábia, 06 de novembro de 1994)  Conceitos norteadores da transdisciplinaridade: Contextualizar, concretizar e globalizar. Inserção da intuição, imaginação, da sensibilidade e do corpo na transmissão do conhecimento.
  3. 3.  Os instrumentos de natureza jurídica normativa e orientadores da lógica curricular da educação básica no Brasil (LDB, Diretrizes, Parâmetros e Orientações Curriculares para a Educação Básica) apontam como eixos estruturantes para construção do currículo a necessidade de transpor as disciplinas e a contextualização.  O exercício de transpor as “fronteiras” disciplinares permite tanto ao educador, quanto ao educando a compreensão de temas/assuntos em geral a partir de diversas possibilidades de análise, contribuindo, desta forma, para a formação plena e crítica deste mesmo educando como sujeito social inserido e ativo numa dada realidade social.
  4. 4.  Dos ganhos:  Visão horizontal sobre os temas.  Pensamento inter-relacional.  Conexão entre presente e passado fazendo maior sentido à uma geração presenteísta.  Formação cidadã.  Pensamento crítico e consciência política (no sentido amplo do conceito de política).  Conceituação pedagógica dinâmica com o foco na produção do aluno.  Maior possibilidade do uso de mídias, tecnologias e as novas ferramentas da web.  Associações e interrelações diretas dos conceitos e conteúdos estudados nas diferentes disciplinas.
  5. 5.  Sobre o Nuth: Breve histórico e vínculo à Pro-reitoria de Pós-graduação, Pesquisa, Extensão e Cultura do Colégio Pedro II. Das linhas temáticas: Ciências Humanas: ensino e perspectivas , Linguagens: tecnologias e saberes , Ciências Humanas: extensão e saberes transdiscplinares.
  6. 6.  Memória e “des-comemoração” – Não há o que comemorar, mas não se pode deixar esquecer.  Das atividades: Oficinas pedagógicas; exposições; mesas e conferências; concurso literário; Seminário sobre Igreja e Ditadura Militar brasileira (desdobramento)  Dos temas escolhidos – movimento estudantil; vivências e relatos de experiência; experiência musical, cultura e censura.
  7. 7.  Das oficinas pedagógicas:  O Golpe: as dimensões da articulação golpista que culminou no golpe, ministrada pelo professor Dr. Adjovanes Thadeu Silva de Almeida (departamento de História).  O golpe de 1964: A imprensa disse sim! - Análise dos jornalistas e intelectuais orgânicos que desestabilizaram o governo João Goulart e que disseram sim ao golpe civil militar de 1º de abril de 1964.
  8. 8.  "Tortura e Anistia no Brasil"- A abertura restrita e conservadora construída no Brasil a partir de 1974, ministrada pelo professor convidado Paulo Jorge Campos.  Do Concurso Literário  Organização, junto aos estudantes do campus Engenho Novo II, do concurso literário "Amanhã vai ser outro dia", em que os participantes, divididos nas categorias prosa e poesia, produziriam textos abordando a temática da ditadura militar no Brasil.
  9. 9.  Das Exposições  Ambientando o colégio e aguçando o interesse e o olhar dos estudantes para o tema proposto, elaboramos uma série de exposições com fotografias e textos sobre as diversas formas de resistência à opressão militar durante a ditadura brasileira.  Exposição com slides, imagens e fontes no hall do prédio principal do campus Engenho Novo II sobre a ditadura militar brasileira.
  10. 10.  Das Mesas e Conferências Mesa 1 – Movimento Estudantil: do contexto do golpe às perspectivas atuais. Mesa 2 – Relato de vivências e experiências de professores, intelectuais e militantes no contexto da Ditadura Militar.
  11. 11.  Apresentação da equipe cultural musical vinculado à Secretaria de Cultura da Prefeitura de Maricá (Estado do Rio de Janeiro) em seu “Tributo à Geraldo Vandré”.  Conferência sobre Censura e Música Popular Brasileira durante o Período Militar, com participação do relato de experiência da prof. Helena Godoy.
  12. 12.  Seminário “A resistência de setores da Igreja Católica à ditadura militar brasileira” para os alunos do 3º ano do Ensino Médio. O seminário contou com a participação de ex-cléricos e atuantes nos movimentos contra a repressão militar nos anos 70 e 80 como advogado André de Paula e o professor e filósofo Marcos de Dios. Registramos o evento no mesmo site sobre os 50 anos do golpe militar.  Dos desdobramentos

×