Baixa idade média

10.580 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
1 comentário
2 gostaram
Estatísticas
Notas
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
10.580
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
683
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
242
Comentários
1
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Baixa idade média

  1. 1. A Baixa Idade Média e as Transformações para a Idade Moderna <ul><li>Revisando o feudalismo: </li></ul><ul><li>Economia agropastoril e auto-suficiente, baseada na exploração do trabalho dos servos. </li></ul><ul><li>Sociedade estamental sem mobilidade social </li></ul><ul><li>O pensamento teocêntrico através do domínio ideológico da Igreja </li></ul>
  2. 4. Sociedade Estamental
  3. 5. Catedral de San Vito em Praga, exemplo de arte gótica.
  4. 6. Vitrais da catedral de Charles em Paris. Iluminação e doutrinação católica através da imagem.
  5. 8. <ul><li>Transformações do mundo feudal, caracterizado pela produção agrícola, auto-suficiente, pelo poder dos nobres, da Igreja e por relações de servidão. </li></ul><ul><li>De uma Europa “fechada” na auto-suficiência do feudo, para uma Europa moderna, baseada no comércio. </li></ul>
  6. 9. <ul><li>Principais Transformações </li></ul><ul><li>Desenvolvimento técnico –rotatividade de culturas, moinho, utilização da tração animal, gerando excedente. </li></ul><ul><li>Aumento populacional na Europa </li></ul><ul><li>Ano População </li></ul><ul><li>1050 46 milhões </li></ul><ul><li>1150 50 milhões </li></ul><ul><li>1200 61 milhões </li></ul><ul><li>1300 73 milhões </li></ul>
  7. 10. <ul><li>Desenvolvimento do comércio e feiras livres </li></ul><ul><li>Formação dos burgos, destaque para as cidades italianas </li></ul><ul><li>Novos setores sociais como a burguesia. </li></ul><ul><li>As Cruzadas e a abertura do Mar Mediterrâneo para o comércio com o Oriente </li></ul>
  8. 14. Os slides a seguir são fotografias extraídas da Casa do Infante, na cidade do Porto em Portugal. Hoje museu, a Casa do Infante abrigava uma alfândega. Nela encontramos uma série de imagens e objetos importantes como documentação para este momento do renascer do comércio na Baixa Idade Média.
  9. 22. Medir e pesar O uso de medidas padrão é essencial para o funcionamento da economia. Na Idade Média usaram-se unidades de medida da tradição romana (palmo, pé, onça), como também árabe (alqueire, almude, arrátel). Devido ao fato de existirem particularismos regionais, houve diversas tentativas de uniformizar o sistema, a mais significativa das quais surge em 1499 por iniciativa do Rei D. Manuel I.
  10. 23. Na alfândega era indispensável o recurso aos pesos e medidas, pois o cálculo do imposto aduaneiro fazia-se de acordo com a quantidade dos produtos apresentados a despacho.
  11. 28. Através da alfândega entravam produtos utilizados no dia-a-dia das pessoas das cidades, uns vindos de longe – Oriente, Brasil ou Norte da Europa – outros dos centros da produção do país. A produção nacional é, nesta época, naturalmente influenciada pelas novas formas e motivos decorativos importados.
  12. 31. <ul><li>As cruzadas foram responsáveis pela abertura do mar mediterrâneo para o comércio com o oriente, pelo desenvolvimento das principais cidade italianas como Gênova e Veneza. </li></ul><ul><li>As cidades italianas criaram um monopólio de comércio com os árabes pelo Mar Mediterrâneo. </li></ul><ul><li>Desenvolvimento da burguesia e das cidades portuguesas por se tornarem rotas para o Mar do Norte. </li></ul>
  13. 33. Mapa das cruzadas
  14. 34. Cruzada financiada por mercadores de Veneza
  15. 35. <ul><li>As especiarias comercializadas eram pimenta, cravo, canela, noz moscada, açúcar que além de melhorarem o gosto dos alimentos, ajudavam na sua conservação, tecidos como a seda, porcelanas, perfumes e o couro. </li></ul><ul><li>Nas feiras e cidades realizavam-se trocas de produtos, letras, moedas, impostos e bancos. Houve ainda o aumento da circulação monetária e a sedentariazação do comércio. </li></ul>
  16. 37. &quot;0 modesto comércio medieval ao desenvolver-se lentamente ao longo das rotas terrestres entre os séculos XI e XIV e ao aventurar-se aos mares pelas rotas do Mediterrâneo, do Atlântico do canal da Mancha, do mar do Norte e do Báltico, preparava a expansão comercial da Europa moderna”. (LE GOFF)
  17. 38. <ul><li>Crise do século XIV </li></ul><ul><li>Os índices de mortalidade aumentaram sensivelmente e, no século XIV, uma população debilitada pela fome teve que enfrentar uma epidemia de extrema gravidade: a Peste Negra , que chegou a dizimar cerca de 1/3 dos habitantes da Europa. </li></ul>
  18. 42. <ul><li>Principais Conseqüências </li></ul><ul><li>Baixa produtividade agrícola </li></ul><ul><li>Alta dos preços </li></ul><ul><li>Superexploração dos senhores feudais </li></ul><ul><li>Revoltas Camponesas </li></ul><ul><li>Aumento do fluxo migratório para as cidades </li></ul><ul><li>Revoltas Urbanas </li></ul>
  19. 43. <ul><li>Imagem de revolta camponesa na região francesa, conhecida como Jacquerie. </li></ul>

×