O texto poético

395 visualizações

Publicada em

O texto poético - português 5º ano
ETAPAS- ASA

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
395
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
63
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
5
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

O texto poético

  1. 1. O TEXTO POÉTICO
  2. 2. O texto poético, ou poema, expressa essencialmente emoções, pensamentos ou ideias de um locutor ou enunciador.
  3. 3. O locutor comunica, através do poema, com os interlocutores, os leitores, transmitindo-lhes, muitas vezes, sensações, recordações, sonhos ou dúvidas. A leitura do texto poético pode levar a várias interpretações, pois trata-se de um texto muito rico em imagens e contrastes inesperados.
  4. 4. Os escritores de poemas, os poetas, sentem alguma liberdade na escrita de um texto poético, brincando com os sons, com as palavras e com as frases.
  5. 5. Nos seus poemas, usam bastantes recursos retóricos: Enumeração “É urgente destruir certas palavras Ódio, solidão e crueldade.” Personificação “As ondas beijando a areia E a lua beijando o mar!” Comparação “O mundo pula e avança Como bola colorida Nas mãos de uma criança.” Metáfora “Amigo é um sorriso de boca em boca…” (Eugénio de Andrade, Casimiro de Abreu, António Gedeão, Alexandre O’Neill)
  6. 6. O poema é escrito em verso. O verso é cada linha de um poema. Cada conjunto de versos, separado dos outros conjuntos de versos por um espaço em branco, chama-se estrofe. Brancas Azuis Amarelas E pretas Brincam na luz As belas borboletas Borboletas brancas São alegres e francas. Borboletas azuis Gostam muito de luz. As amarelinhas São tão bonitinhas! E as pretas, então... Oh, que escuridão! (As Borboletas, Vinicius de Moraes) estrofe verso
  7. 7. Por ser escrito em verso, o texto poético tem ritmo e musicalidade. A natureza musical do poema deve-se, em muitos casos, ao uso da rima.
  8. 8. A rima é a semelhança de sons, a partir da vogal da sílaba tónica das palavras, sobretudo no final dos versos. Dias são dias, e noites São noites e não dormi... Os dias a não te ver As noites pensando em ti. - Versos que rimam: São noites e não dormi... As noites pensando em ti. - Sílaba tónica: -mi- -ti- - Vogal/ditongo da sílaba tónica: -i- - Semelhança de sons a partir da vogal da sílaba tónica: dormi ti
  9. 9. Baila o trigo quando há vento Baila porque o vento o toca Também baila o pensamento Quando o coração provoca. - Versos que rimam: Baila porque o vento o toca Quando o coração provoca. - Sílaba tónica: -to- -vo- - Vogal/ditongo da sílaba tónica: -o- - Semelhança de sons a partir da vogal da sílaba tónica: toca provoca (Quadras ao Gosto Popular, Fernando Pessoa)
  10. 10. No texto poético, é também comum surgirem vários elementos do mesmo campo lexical. Inverno é… Neve a cair, Vento a soprar E chuva a pingar. Roupas quentinhas Noite de Natal Os Reis e o Carnaval. Campo lexical – Inverno: neve / vento / chuva / roupa quente / Natal / Dia de Reis
  11. 11. O texto poético resulta com frequência da reflexão sobre aspetos da vida e do mundo. É, sobretudo, uma visão especial daquilo que nos rodeia, dando atenção a pormenores simples, mas importantes para quem observa.
  12. 12. Quando escrevemos um poema, exprimimos os nossos sentimentos e podemos aprofundar aquilo que acontece no nosso mundo interior.
  13. 13. O poema é, então, um texto com bastante expressividade, concentrando sensações, ideias e emoções. Sei de um ninho. E o ninho tem um ovo. E o ovo tem lá dentro um passarinho Novo. Mas escusam de me atentar: Nem o tiro, nem o ensino. Quero ser um bom menino E guardar Este segredo comigo E ter depois um amigo Que faça o pino A voar... (Miguel Torga)

×