1
A DOUTRINA ESCRITURAL DO REINO MESSIÂNICO
“Também os levarei ao meu santo monte, e os alegrarei na minha casa de oração;...
2
 Hebreus 8:5 “Os quais servem de exemplo e sombra das coisas celestiais, como Moisés
divinamente foi avisado, estando j...
3
3 – O corpo de Jesus Cristo
 Mateus 12:6 “Pois eu vos digo que está aqui Quem é maior do que o templo.”
 João 2:19-21 ...
4
A palavra tabernáculo vem do latim tabernaculum, "tenda", "cabana" ou "barraca" e designa o
santuário portátil onde dura...
5
Deus fosse edificada em paz, por um homem pacífico. (2 Samuel 7:1-16 / 1 Reis 5:3-5; 8:17 / 1 Crónicas
17:1-14; 22:6-10)...
6
lugar santíssimo, até debaixo das asas dos querubins...Na arca nada havia, senão só as duas tábuas de
pedra, que Moisés ...
7
edificareis? diz o Senhor, ou qual é o lugar do meu repouso? Porventura não fez a minha mão todas estas
coisas?”
6 – O t...
8
deserta?...E o Senhor suscitou o espírito de Zorobabel, filho de Sealtiel, governador de Judá, e o espírito de
Josué, fi...
9
Cinqüenta e dois anos depois (novamente em Tish B’Av) após a conquista de Jerusalém, pelos
romanos, bar Kokhba e seus co...
10
 Mateus 18:20 “Porque, onde estiverem dois ou três reunidos em meu nome, aí estou eu no meio
deles.” (a função de um s...
11
dirão: Vinde, subamos ao monte do Senhor, à casa do Deus de Jacó, para que nos ensine os seus caminhos,
e andemos nas s...
12
Jerusalém e Judá serão consagradas ao Senhor dos Exércitos, e todos os que sacrificarem virão, e delas
tomarão, e nelas...
13
“Ele mesmo edificará o templo do Senhor, e ele levará a glória; assentar-se-á no seu trono e dominará, e
será sacerdote...
14
 Jeremias 33:11,18,20-22 “Rendei graças ao SENHOR dos Exércitos, porque ele é bom, porque a sua
misericórdia dura para...
15
Ao redor do muro da casa haverão câmaras, em 3 pisos, 30 em cada piso (41:5-11). O templo está
rodeado por uma área de ...
16
 Isaías 28:10 "Porque é mandamento sobre mandamento, mandamento sobre mandamento, regra
sobre regra, regra sobre regra...
17
18
19
1c) A localização do templo
O trecho escriturístico que vem em sequência ao trecho que descreve o Templo é Ezequiel 47:...
20
21
Hoje, não existem montanhas altas em Israel hoje, (a média de altura está entre 650 e 800 metros)
mas haverão mudanças ...
22
sairá a lei, e a palavra do SENHOR, de Jerusalém.", ou seja, a montanha que terá a casa do Senhor, o
templo, sobre ele,...
23
1d) O propósito do templo
O templo será erigido no Milênio para:
- Demonstrar a santidade de Deus. A santidade e a natu...
24
Melquisedeque, e não fosse chamado segundo a ordem de Arão? Porque, mudando-se o sacerdócio,
necessariamente se faz tam...
25
 Hebreus 9:15-17 “E por isso é Mediador de um novo testamento, para que, intervindo a morte para
remissão das transgre...
26
 Hebreus 8:1 “Ora, a suma do que temos dito é que temos um sumo sacerdote tal, que está assentado
nos céus à destra do...
27
 Hebreus 10:1,4 “Ora, visto que a lei tem sombra dos bens vindouros, não a imagem real das coisas,
nunca jamais pode t...
28
 1 Tessalonicenses 5:17 “Orai sem cessar.”
 Efésios 5:20 “Dando sempre graças por tudo a nosso Deus e Pai, em nome de...
29
(1): em favor de todos os homens, em favor dos reis e de todos os que se acham investidos de
autoridade, para que vivam...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

O Reino Messiânico 10 - O Sacerdócio Messiânico

452 visualizações

Publicada em

A continuação do estudo bíblico da doutrina do Reino Messiânico, apresentando a base escriturística que fala sobre o sacerdócio que Jesus Cristo oficiará do seu trono de glória durante seu governo messiânico aqui na terra a partir de Jerusalém. Para mais conteúdo visite: http://profeciasmessianicas.blogspot.com.br/

Publicada em: Espiritual
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
452
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
92
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
5
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

O Reino Messiânico 10 - O Sacerdócio Messiânico

  1. 1. 1 A DOUTRINA ESCRITURAL DO REINO MESSIÂNICO “Também os levarei ao meu santo monte, e os alegrarei na minha casa de oração; os seus holocaustos e os seus sacrifícios serão aceitos no meu altar; porque a minha casa será chamada casa de oração para todos os povos.” “Ele mesmo edificará o templo do Senhor, e ele levará a glória; assentar-se-á no seu trono e dominará, e será sacerdote no seu trono, e conselho de paz haverá entre ambos os ofícios.” Isaías 56:7 / Zacarias 6:13 E) O SACERDÓCIO MESSIÂNICO 1) O TEMPLO MILENÁRIO 1a) A doutrina dos santuários 1 – O Celestial (do qual o terreno é cópia)  Êxodo 25:9,40 “Conforme a tudo o que eu te mostrar para modelo do tabernáculo, e para modelo de todos os seus pertences, assim mesmo o fareis...Atenta, pois, que o faças conforme ao seu modelo, que te foi mostrado no monte.”  Êxodo 26:30 “Então levantarás o tabernáculo conforme ao modelo que te foi mostrado no monte.”  Números 8:4 “E era esta a obra do candelabro, obra de ouro batido; desde o seu pé até às suas flores era ele de ouro batido; conforme ao modelo que o Senhor mostrara a Moisés, assim ele fez o candelabro.”  2 Samuel 22:7 “Estando em angústia, invoquei ao Senhor, e a meu Deus clamei; do seu templo ouviu ele a minha voz, e o meu clamor chegou aos seus ouvidos.”  1 Reis 8:27,39 “Eis que os céus, e até o céu dos céus, não te poderiam conter...os céus, assento da tua habitação.”  Salmos 11:4 “O Senhor está no seu santo templo, o trono do Senhor está nos céus; os seus olhos estão atentos, e as suas pálpebras provam os filhos dos homens.”  Salmos 18:6 “Na angústia invoquei ao Senhor, e clamei ao meu Deus; desde o seu templo ouviu a minha voz, aos seus ouvidos chegou o meu clamor perante a sua face.”  Salmos 29:9 “A voz do Senhor faz parir as cervas, e descobre as brenhas; e no seu templo cada um fala da sua glória.”  Salmos 68:5,35 “Pai de órfãos e juiz de viúvas é Deus, no seu lugar santo...Ó Deus, tu és tremendo desde os teus santuários; o Deus de Israel é o que dá força e poder ao seu povo. Bendito seja Deus!”  Salmos 102:19 “Pois olhou desde o alto do seu santuário, desde os céus o Senhor contemplou a terra”  Isaías 14:13-14 “E tu dizias no teu coração: Eu subirei ao céu, acima das estrelas de Deus exaltarei o meu trono, e no monte da congregação me assentarei, aos lados do norte. Subirei sobre as alturas das nuvens, e serei semelhante ao Altíssimo.”  Hebreus 9:24 “Porque Cristo não entrou num santuário feito por mãos, figura do verdadeiro, porém no mesmo céu, para agora comparecer por nós perante a face de Deus;”  Ezequiel 28:14 “Tu eras o querubim, ungido para cobrir, e te estabeleci; no monte santo de Deus estavas, no meio das pedras afogueadas andavas.”  Habacuque 2:20 “Mas o Senhor está no seu santo templo; cale-se diante dele toda a terra.”  Atos 7:44 “Estava entre nossos pais no deserto o tabernáculo do testemunho, como ordenara Aquele que disse a Moisés que o fizesse segundo o modelo* que tinha visto.” *- κατα τον τυπον - tuptō = de acordo com o tipo ou padrão. É a impressão do golpe (João 20:25), então a figura formada por um golpe ou impressão (como o nosso tipo gráfico), um modelo ou exemplo.
  2. 2. 2  Hebreus 8:5 “Os quais servem de exemplo e sombra das coisas celestiais, como Moisés divinamente foi avisado, estando já para acabar o tabernáculo; porque foi dito: Olha, faze tudo conforme o modelo* que no monte se te mostrou.” *- hupodeigma (de hupo = sob + deiknúo / deíknumi = mostrar, apontar para alguma coisa, para dar a conhecer o personagem ou o significado de algo) significa, literalmente, o que é mostrado abaixo. Significa um exemplo, teste padrão, ilustração. Trata-se de um sinal sugestivo de qualquer coisa, um esboço, uma delimitação, uma sugestão. Um exemplo para imitação (João 13:15 / Tiago 5:10 / por aviso: Hebreus 4:11 / 2 Pedro 2: 6.  Apocalipse 11:19 “E abriu-se no céu o templo de Deus, e a arca da sua aliança foi vista no seu templo; e houve relâmpagos, e vozes, e trovões, e terremotos e grande saraiva.”  Apocalipse 7:15 “Por isso estão diante do trono de Deus, e o servem de dia e de noite no seu templo; e aquele que está assentado sobre o trono os cobrirá com a sua sombra.”  Apocalipse 14:15,17 “E outro anjo saiu do templo, clamando com grande voz ao que estava assentado sobre a nuvem: Lança a tua foice, e sega; a hora de segar te é vinda, porque já a seara da terra está madura...E saiu do templo, que está no céu, outro anjo, o qual também tinha uma foice aguda.”  Apocalipse 15:5-8 “E depois disto olhei, e eis que o templo do tabernáculo do testemunho se abriu no céu. E os sete anjos que tinham as sete pragas saíram do templo, vestidos de linho puro e resplandecente, e cingidos com cintos de ouro pelos peitos. E um dos quatro animais deu aos sete anjos sete taças de ouro, cheias da ira de Deus, que vive para todo o sempre. E o templo encheu-se com a fumaça da glória de Deus e do seu poder; e ninguém podia entrar no templo, até que se consumassem as sete pragas dos sete anjos.”  Apocalipse 16:1,17 “E ouvi, vinda do templo, uma grande voz, que dizia aos sete anjos: Ide, e derramai sobre a terra as sete taças da ira de Deus...E o sétimo anjo derramou a sua taça no ar, e saiu grande voz do templo do céu, do trono, dizendo: Está feito.” 2 – O corpo humano renascido  João 4:24 “Deus é Espírito, e importa que os que o adoram o adorem em espírito e em verdade.”  Efésios 2:18 “Porque por ele ambos temos acesso ao Pai em um mesmo Espírito.”  1 Coríntios 3:16,17 “Não sabeis vós que sois o templo de Deus e que o Espírito de Deus habita em vós? Se alguém destruir o templo de Deus, Deus o destruirá; porque o templo de Deus, que sois vós, é santo.”  1 Coríntios 6:17,19,20 “Mas o que se ajunta com o Senhor é um mesmo espírito...Ou não sabeis que o vosso corpo é o templo do Espírito Santo, que habita em vós, proveniente de Deus, e que não sois de vós mesmos? Porque fostes comprados por bom preço; glorificai, pois, a Deus no vosso corpo, e no vosso espírito, os quais pertencem a Deus.”  2 Coríntios 5:1-8 “Porque sabemos que, se a nossa casa terrestre deste tabernáculo se desfizer, temos de Deus um edifício, uma casa não feita por mãos, eterna, nos céus. E por isso também gememos, desejando ser revestidos da nossa habitação, que é do céu; se, todavia, estando vestidos, não formos achados nus. Porque também nós, os que estamos neste tabernáculo, gememos carregados; não porque queremos ser despidos, mas revestidos, para que o mortal seja absorvido pela vida. Ora, quem para isto mesmo nos preparou foi Deus, o qual nos deu também o penhor do Espírito. Por isso estamos sempre de bom ânimo, sabendo que, enquanto estamos no corpo, vivemos ausentes do Senhor (Porque andamos por fé, e não por vista). Mas temos confiança e desejamos antes deixar este corpo, para habitar com o Senhor.  2 Coríntios 6:16 “E que consenso tem o templo de Deus com os ídolos? Porque vós sois o templo do Deus vivente, como Deus disse: Neles habitarei, e entre eles andarei; e eu serei o seu Deus e eles serão o meu povo.”  2 Coríntios 13:5 “Ou não sabeis quanto a vós mesmos, que Jesus Cristo está em vós?”  2 Pedro 1:13 “E tenho por justo, enquanto estiver neste tabernáculo, despertar-vos com admoestações,”
  3. 3. 3 3 – O corpo de Jesus Cristo  Mateus 12:6 “Pois eu vos digo que está aqui Quem é maior do que o templo.”  João 2:19-21 “Jesus respondeu, e disse-lhes: Derribai este templo, e em três dias o levantarei. Disseram, pois, os judeus: Em quarenta e seis anos foi edificado este templo, e tu o levantarás em três dias? Mas Ele falava do templo do seu corpo.”  Marcos 15:58 “Nós ouvimos-lhe dizer: Eu derrubarei este templo, construído por mãos de homens, e em três dias edificarei outro, não feito por mãos de homens.”  Hebreus 9:11 “Mas, vindo Cristo, o sumo sacerdote dos bens futuros, por um maior e mais perfeito tabernáculo, não feito por mãos, isto é, não desta criação”  Hebreus 10:19,20 “Tendo, pois, irmãos, ousadia para entrar no santuário, pelo sangue de Jesus, pelo novo e vivo caminho que ele nos consagrou, pelo véu*, isto é, pela sua carne,” * - O véu do templo funcionava como uma tela para esconder o símbolo visível da presença de Deus (a Shekiná) da vista humana, da mesma forma como o corpo de Jesus pode ser considerado como uma "espécie de tenda temporária, ou véu da natureza divina que habitava dentro dele." (“e o Verbo se fez carne e tabernaculou entre nós – João 1:14); como o véu da tenda oculta a glória do Senhor no santo dos santos, da vista das pessoas, assim também a carne ou o corpo de Cristo ocultou a natureza superior, gloriosa e divina da nossa vista, a qual habitou dentro desse véu, como Deus fez dentro do véu do templo. 4 – O tabernáculo mosaico no deserto
  4. 4. 4 A palavra tabernáculo vem do latim tabernaculum, "tenda", "cabana" ou "barraca" e designa o santuário portátil onde durante o Êxodo até os tempos do Rei Davi os israelitas guardavam e transportavam a arca da Aliança, a menorá e demais objetos sagrados. Em hebraico se chamava mishkan, ‫ן‬ ‫,משכ‬ "moradia", (local da Divina morada). Era composto de três dependências: Átrio Exterior, Santo Lugar e Santo dos Santos. Em hebraico: ‫משכן‬ , transliterado: mishkan, , "moradia", (local da Divina morada) Este santuário era uma tenda, chamada Tenda da Reunião (em hebraico: ‫מ‬ ou ohel moed). Deus mandou os israelitas construírem um santuário para Ele. Este santuário foi construído sob o comando de Moisés, quando os israelitas estavam caminhando pelo deserto do Sinai, após saírem do Egito (Êxodo, capítulos 36 a 39) e cujas instruções ele recebeu quando estava 40 dias e 40 noites na presença do Senhor no alto do Sinai (Êxodo 24:15-18), instruções estas que se encontram em Êxodo, capítulos 25 a 31. A principal função do tabernáculo era abrigar a arca da aliança, sobre a qual era oferecido o sacrifício anual pelos pecados da nação de Israel e que representava a presença de Deus (Êxodo 25:22). Após a entrada na terra prometida ela se estabeleceu em Siló (Josué 18:1 / Juízes 18:31 / 1 Samuel 3:21 / Salmos 78:60), a primeira capital dos israelitas onde permaneceu por 369 anos e onde ministraram Eli e Samuel. Mas com a terrível experiência da captura da arca pelos filisteus (1 Samuel 4-6) passou a existir uma preocupação com um alojamento mais seguro para a arca. O que aconteceu algumas décadas depois quando Davi levou a arca para Jerusalém e colocou-a numa tenda no Monte Sião. (2 Samuel 6) O Tabernáculo de Davi marcou uma mudança revolucionária daqueles sistemas que separavam Deus do povo, sem violar o espírito da lei de Moisés. Davi cultivou um espírito de intimidade, novamente entre o povo e o Senhor. O povo foi ensinado por Davi a adorar a Deus com louvores, ações de graça e júbilo; foram ordenados dezesseis ministérios para atuar vinte e quatro horas por dia, sete dias na semana e nenhum desses ministérios estava relacionado com culpa ou condenação, pois todos refletiam o reconhecimento da misericórdia, da bondade de Deus e da incondicional aceitação de todos que se aproximam Deus pela fé. Era um culto de gratidão.  Êxodo 25:1-8 “Então falou o SENHOR a Moisés, dizendo: Fala aos filhos de Israel, que me tragam uma oferta alçada; de todo o homem cujo coração se mover voluntariamente, dele tomareis a minha oferta alçada. E esta é a oferta alçada que recebereis deles: ouro, e prata, e cobre, e azul, e púrpura, e carmesim, e linho fino, e pêlos de cabras, e peles de carneiros tintas de vermelho, e peles de texugos, e madeira de acácia, azeite para a luz, especiarias para o óleo da unção, e especiarias para o incenso, pedras de ônix, e pedras de engaste para o éfode e para o peitoral. E me farão um santuário, e habitarei no meio deles.”  Êxodo 40:17-21,34 “Assim, no primeiro mês, no ano segundo, ao primeiro dia do mês foi levantado o tabernáculo. Moisés levantou o tabernáculo, e pôs as suas bases, e armou as suas tábuas, e colocou nele os seus varais, e levantou as suas colunas; e estendeu a tenda sobre o tabernáculo, e pôs a cobertura da tenda sobre ela, em cima, como o Senhor ordenara a Moisés. Tomou o testemunho, e pô-lo na arca, e colocou os varais na arca; e pôs o propiciatório em cima da arca. E introduziu a arca no tabernáculo, e pendurou o véu da cobertura, e cobriu a arca do testemunho, como o Senhor ordenara a Moisés...Então a nuvem cobriu a tenda da congregação, e a glória do Senhor encheu o tabernáculo.” 5 – O templo de Salomão Em hebraico: ‫בית‬ ‫ש‬ ‫,המק‬ transliterado: Beit HaMiqdash. O rei Davi, da tribo de Judá, desejava construir uma casa para Javé (YHWH), onde a Arca da Aliança ficasse definitivamente guardada, ao invés de permanecer na tenda provisória ou tabernáculo, existente desde os dias de Moisés. Segundo a Bíblia, este desejo foi-lhe negado por Deus em virtude de ter derramado muito sangue em guerras (2Sm 7; 1Rs 5:3-5; 8:17; 1Cr 22; 28:11 a 29:9). No entanto, isso seria permitido ao seu filho Salomão, cujo nome significa "paz". Isto enfatizava a vontade divina de que a Casa de
  5. 5. 5 Deus fosse edificada em paz, por um homem pacífico. (2 Samuel 7:1-16 / 1 Reis 5:3-5; 8:17 / 1 Crónicas 17:1-14; 22:6-10). Davi comprou a eira de Ornã ou Araúna, um jebuseu, que se localizava monte Moriah, para que ali viesse a ser construído o templo. (2 Samuel 24:24,25 / 1 Crónicas 21:24, 25) Ele juntou 100.000 talentos de ouro (3.400 toneladas ou 3.400.000 kg !), 1.000.000 de talentos de prata (34.000 toneladas ou 34.000.000 kg !), e cobre e ferro em grande quantidade, além de contribuir com 3.000 talentos de ouro (102 mil kg) e 7.000 talentos de prata (238 mil kg)) da sua fortuna pessoal. Recebeu também como contribuições dos príncipes, ouro no valor de 5.000 talentos, 10.000 daricos e prata no valor de 10.000 talentos, bem como muito ferro e cobre (1 Crónicas 22:14; 29:3-7), estes valores somam quase 5 milhões de dólares. Salomão não chegou a gastar a totalidade desta quantia na construção do templo, depositando o excedente no tesouro do templo (1 Reis 7:51 / 2 Crónicas 5:1). A ordem para a construção do Primeiro Templo foi dada pelo rei Davi em 1015 a.C. As fundações do templo foram lançadas em 21 de Maio de 1012 a.C., no segundo dia do segundo mês, quatrocentos e oitenta anos depois da saída de Israel do Egito. O trabalho prosseguiu por sete anos. (1 Reis 6:37,38) Em troca de trigo, cevada, azeite e vinho, Hirão, o rei de Tiro, forneceu madeira do Líbano e operários especializados em madeira e em pedra. Ao organizar o trabalho, Salomão convocou 30.000 homens de Israel, enviando-os ao Líbano em equipes de 10.000 a cada mês. Convocou 70.000 dentre os habitantes do país que não eram israelitas, para trabalharem como carregadores, e 80.000 como cortadores (1 Reis 5:15; 9:20, 21; 2 Crónicas 2:2). Como responsáveis pelo serviço, Salomão nomeou 3.300 como encarregados da obra. (1 Reis 5:16) Salomão mandou entalhar grandes pedras (1 Reis 5:15) que eram encaixadas umas nas outras, de forma que não se usavam ferramentas para entalhar na obra (não se ouviam martelos ou instrumentos de ferro na obra). A construção terminou em 1005 a.C., mas sua dedicação foi adiada até o ano seguinte, por este ser um ano de jubileu (o nono jubileu). Foi destruído 420 anos depois em 19 de julho de 586 a.C. por Nabucodonosor II da Babilônia. (em 9 de Av, comemorado com tristeza até hoje pelos judeus como o dia do jejum - Tish B’Av)  Deuteronômio 12:11,26 “Então, haverá um lugar que escolherá o SENHOR, vosso Deus, para ali fazer habitar o seu nome; a esse lugar fareis chegar tudo o que vos ordeno: os vossos holocaustos, e os vossos sacrifícios, e os vossos dízimos, e a oferta das vossas mãos, e toda escolha dos vossos votos feitos ao SENHOR...Porém tomarás o que houveres consagrado daquilo que te pertence e as tuas ofertas votivas e virás ao lugar que o SENHOR escolher.”  Salmos 68:16 “Por que saltais, ó montes elevados? Este é o monte que Deus desejou para a sua habitação, e o Senhor habitará nele eternamente.”  2 Samuel 7:13 “Este edificará uma casa ao meu nome, e confirmarei o trono do seu reino para sempre.”  1 Reis 6:14 “Assim edificou Salomão aquela casa, e a acabou.”  1 Reis 8:1-6,9-13,30 “Então congregou Salomão os anciãos de Israel, e todos os cabeças das tribos, os chefes dos pais dos filhos de Israel, diante de si em Jerusalém; para fazerem subir a arca da aliança do SENHOR da cidade de Davi, que é Sião. E todos os homens de Israel se congregaram ao rei Salomão, na ocasião da festa, no mês de Etanim, que é o sétimo mês. E vieram todos os anciãos de Israel; e os sacerdotes alçaram a arca. E trouxeram a arca do Senhor para cima, e o tabernáculo da congregação, juntamente com todos os objetos sagrados que havia no tabernáculo; assim os trouxeram para cima os sacerdotes e os levitas. E o rei Salomão, e toda a congregação de Israel que se congregara a ele, estava com ele diante da arca, sacrificando ovelhas e vacas, que não se podiam contar nem numerar pela sua quantidade. Assim trouxeram os sacerdotes a arca da aliança do Senhor ao seu lugar, ao oráculo da casa, ao
  6. 6. 6 lugar santíssimo, até debaixo das asas dos querubins...Na arca nada havia, senão só as duas tábuas de pedra, que Moisés ali pusera junto a Horebe, quando o Senhor fez a aliança com os filhos de Israel, saindo eles da terra do Egito. E sucedeu que, saindo os sacerdotes do santuário, uma nuvem encheu a casa do Senhor. E os sacerdotes não podiam permanecer em pé para ministrar, por causa da nuvem, porque a glória do Senhor enchera a casa do Senhor. Então falou Salomão: O Senhor disse que ele habitaria nas trevas. Certamente te edifiquei uma casa para morada, assento para a tua eterna habitação...Ouve, pois, a súplica do teu servo, e do teu povo Israel, quando orarem neste lugar; também ouve tu no lugar da tua habitação nos céus.”  Isaías 6:1-4 “No ano em que morreu o rei Uzias, eu vi também ao Senhor assentado sobre um alto e sublime trono; e a cauda do seu manto enchia o templo. Serafins estavam por cima dele; cada um tinha seis asas; com duas cobriam os seus rostos, e com duas cobriam os seus pés, e com duas voavam. E clamavam uns aos outros, dizendo: Santo, Santo, Santo é o Senhor dos Exércitos; toda a terra está cheia da sua glória. E os umbrais das portas se moveram à voz do que clamava, e a casa se encheu de fumaça.”  Jonas 2:4 “E eu disse: Lançado estou de diante dos teus olhos; todavia tornarei a ver o teu santo templo.”  Ezequiel 8:16 “E levou-me para o átrio interior da casa do Senhor, e eis que estavam à entrada do templo do Senhor, entre o pórtico e o altar, cerca de vinte e cinco homens, de costas para o templo do Senhor, e com os rostos para o oriente; e eles, virados para o oriente adoravam o sol.”  Jeremias 7:1-15 “A palavra que da parte do SENHOR, veio a Jeremias, dizendo: Põe-te à porta da casa do Senhor, e proclama ali esta palavra, e dize: Ouvi a palavra do Senhor, todos de Judá, os que entrais por estas portas, para adorardes ao Senhor. Assim diz o Senhor dos Exércitos, o Deus de Israel: Melhorai os vossos caminhos e as vossas obras, e vos farei habitar neste lugar. Não vos fieis em palavras falsas, dizendo: Templo do Senhor, templo do Senhor, templo do Senhor é este. Mas, se deveras melhorardes os vossos caminhos e as vossas obras; se deveras praticardes o juízo entre um homem e o seu próximo; se não oprimirdes o estrangeiro, e o órfão, e a viúva, nem derramardes sangue inocente neste lugar, nem andardes após outros deuses para vosso próprio mal, eu vos farei habitar neste lugar, na terra que dei a vossos pais, desde os tempos antigos e para sempre. Eis que vós confiais em palavras falsas, que para nada vos aproveitam. Porventura furtareis, e matareis, e adulterareis, e jurareis falsamente, e queimareis incenso a Baal, e andareis após outros deuses que não conhecestes, e então vireis, e vos poreis diante de mim nesta casa, que se chama pelo meu Nome, e direis: Fomos libertados para fazermos todas estas abominações? É pois esta casa, que se chama pelo meu nome, uma caverna de salteadores aos vossos olhos? Eis que eu, eu mesmo, vi isto, diz o Senhor. Mas ide agora ao meu lugar, que estava em Siló, onde, ao princípio, fiz habitar o meu nome, e vede o que lhe fiz, por causa da maldade do meu povo Israel. Agora, pois, porquanto fazeis todas estas obras, diz o Senhor, e eu vos falei, madrugando, e falando, e não ouvistes, e chamei-vos, e não respondestes, farei também a esta casa, que se chama pelo meu nome, na qual confiais, e a este lugar, que vos dei a vós e a vossos pais, como fiz a Siló. E lançar-vos-ei de diante de minha face, como lancei a todos os vossos irmãos, a toda a geração de Efraim.”  Jeremias 26:18 “Assim disse o Senhor dos Exércitos: Sião será lavrada como um campo, e Jerusalém se tornará em montões de pedras, e o monte desta casa como os altos de um bosque.”  Lamentações 2:7 “Rejeitou o Senhor o seu altar, detestou o seu santuário; entregou na mão do inimigo os muros dos seus palácios; deram gritos na casa do Senhor, como em dia de festa solene.”  2 Reis 25:1,2,8,9 “E sucedeu que, no nono ano do seu reinado (de Zedequias), no mês décimo, aos dez do mês, Nabucodonosor, rei de babilônia, veio contra Jerusalém, ele e todo o seu exército, e se acampou contra ela, e levantaram contra ela trincheiras em redor. E a cidade foi sitiada até ao undécimo ano do rei Zedequias...E no quinto mês, no sétimo dia do mês (este era o ano décimo nono de Nabucodonosor, rei de babilônia), veio Nebuzaradã, capitão da guarda, servo do rei de babilônia, a Jerusalém. E queimou a casa do Senhor e a casa do rei, como também todas as casas de Jerusalém, e todas as casas dos grandes queimou.”  Atos 7:46-50 “(Davi) achou graça diante de Deus, e pediu que pudesse achar tabernáculo para o Deus de Jacó. E Salomão lhe edificou casa; mas o Altíssimo não habita em templos feitos por mãos de homens, como diz o profeta: O céu é o meu trono,e a terra o estrado dos meus pés. Que casa me
  7. 7. 7 edificareis? diz o Senhor, ou qual é o lugar do meu repouso? Porventura não fez a minha mão todas estas coisas?” 6 – O templo de Zorobabel / Herodes O segundo templo foi reconstruído após o retorno do cativeiro na Babilônia, sob orientação do governador Zorobabel. O templo começou com um altar, feito no local onde havia o antigo templo, e suas fundações foram lançadas em 535 a.C. Sua construção foi interrompida durante o reinado de Ciro, e retomada em 521 a.C., no segundo ano de Dario I. O templo foi consagrado em 516 a.C. Diferentemente do primeiro templo, este templo não tinha a Arca da Aliança, o Urim e Tumim, o óleo sagrado, o fogo sagrado, as tábuas dos Dez Mandamentos, os vasos com Maná nem o cajado de Aarão. A novidade deste templo é que havia, na sua corte exterior, uma área para prosélitos que eram adoradores de Deus, mas sem se submeter às leis do Judaísmo. Ele foi reformado por Judas Macabeu em 164 a.C e depois ampliado e melhorado por Herodes o Grande, um edumeu nomeado pelos romanos, que ofereceu-se para restaurar o templo a fim de agradar o povo. Sendo aceita a sua oferta, ele iniciou as obras de restauração em 18, desenvolvendo um projeto altamente pretensioso e dispendioso, em uma escala muito maior do que o templo original. O edifício principal foi terminado em dez anos, mas Herodes e seus sucessores ampliaram muito a área circundante com aterros, muros de pedra e edificações, e a restauração só foi considerada como concluída 83 anos mais tarde, no ano 65 DC. Este foi o templo existente quando o Senhor Jesus esteve na terra, muito admirado pelos discípulos (Mateus 24:1 / Marcos 13:1,2 / Lucas 21:5). Passados apenas cinco anos depois de terminado, o templo e as outras construções no monte foram totalmente destruídos pelos romanos, junto com a cidade de Jerusalém. Os muros foram em grande parte danificados no tempo das cruzadas. Restou uma parte conhecida como o “muro das lamentações”, onde os judeus costumam fazer as suas preces já há muito tempo, sendo hoje também uma atração turística.  Isaías 44:28 “Que digo de Ciro: É meu pastor, e cumprirá tudo o que me apraz, dizendo também a Jerusalém: Tu serás edificada; e ao templo: Tu serás fundado.”  Esdras 6:3-5 “No primeiro ano do rei Ciro (539 a.C.), este baixou o seguinte decreto: A casa de Deus, em Jerusalém, se reedificará para lugar em que se ofereçam sacrifícios, e seus fundamentos serão firmes; a sua altura de sessenta côvados, e a sua largura de sessenta côvados; com três carreiras de grandes pedras, e uma carreira de madeira nova; e a despesa se fará da casa do rei. Além disso, os utensílios de ouro e de prata da casa de Deus, que Nabucodonosor transportou do templo que estava em Jerusalém, e levou para babilônia, serão restituídos, para que voltem ao seu lugar, ao templo que está em Jerusalém, e serão postos na casa de Deus.”  Esdras 4:1,5,6,12,13,23,24 “Ouvindo, pois, os adversários de Judá e Benjamim que os que voltaram do cativeiro edificavam o templo ao SENHOR Deus de Israel...E alugaram contra eles conselheiros, para frustrarem o seu plano, todos os dias de Ciro, rei da Pérsia, até ao reinado de Dario, rei da Pérsia...escreveram uma acusação contra os habitantes de Judá e de Jerusalém...Saiba o rei que os judeus, que subiram de ti, vieram a nós em Jerusalém, e reedificam aquela rebelde e malvada cidade, e vão restaurando os seus muros, e reparando os seus fundamentos. Agora saiba o rei que, se aquela cidade se reedificar, e os muros se restaurarem, eles não pagarão os direitos, os tributos e os pedágios; e assim se danificará a fazenda dos reis...Então, depois que a cópia da carta do rei Artaxerxes foi lida perante Reum, e Sinsai, o escrivão, e seus companheiros, apressadamente foram eles a Jerusalém, aos judeus, e os impediram à força e com violência. Então cessou a obra da casa de Deus, que estava em Jerusalém; e cessou até ao ano segundo do reinado de Dario, rei da Pérsia.”  Ageu 1:2,4,14 "Veio a palavra do SENHOR, por intermédio do profeta Ageu, a Zorobabel, filho de Sealtiel, governador de Judá, e a Josué, filho de Jozadaque, o sumo sacerdote, dizendo: Assim fala o Senhor dos Exércitos, dizendo: Este povo diz: Não veio ainda o tempo, o tempo em que a casa do Senhor deve ser edificada...Porventura é para vós tempo de habitardes nas vossas casas forradas, enquanto esta casa fica
  8. 8. 8 deserta?...E o Senhor suscitou o espírito de Zorobabel, filho de Sealtiel, governador de Judá, e o espírito de Josué, filho de Jozadaque, sumo sacerdote, e o espírito de todo o restante do povo, e eles vieram, e fizeram a obra na casa do Senhor dos Exércitos, seu Deus.”  Esdras 3:10-13 “Quando, pois, os edificadores lançaram os alicerces do templo do Senhor, então apresentaram-se os sacerdotes, já vestidos e com trombetas, e os levitas, filhos de Asafe, com címbalos, para louvarem ao Senhor conforme à instituição de Davi, rei de Israel. E cantavam juntos por grupo, louvando e rendendo graças ao Senhor, dizendo: porque é bom; porque a sua benignidade dura para sempre sobre Israel. E todo o povo jubilou com altas vozes, quando louvaram ao Senhor, pela fundação da casa do Senhor. Porém muitos dos sacerdotes, e levitas e chefes dos pais, já idosos, que viram a primeira casa, choraram em altas vozes quando à sua vista foram lançados os fundamentos desta casa; mas muitos levantaram as vozes com júbilo e com alegria.”  Ageu 2:2-3, 7-9 “Fala agora a Zorobabel, filho de Sealtiel, governador de Judá, e a Josué, filho de Jozadaque, sumo sacerdote, e ao restante do povo, dizendo: Quem há entre vós que, tendo ficado, viu esta casa na sua primeira glória? E como a vedes agora? Não é esta como nada diante dos vossos olhos, comparada com aquela?...E farei tremer todas as nações, e virão coisas preciosas de todas as nações, e encherei esta casa de glória, diz o Senhor dos Exércitos. Minha é a prata, e meu é o ouro, disse o Senhor dos Exércitos. A glória desta última casa será maior do que a da primeira, diz o Senhor dos Exércitos, e neste lugar darei a paz, diz o Senhor dos Exércitos.”  Daniel 11:31 “E braços serão colocados sobre ele, (Antíoco Epifânio em 16 de dezembro de 167 a.C.) que profanarão o santuário e a fortaleza, e tirarão o sacrifício contínuo, estabelecendo abominação desoladora. (uma estátua do deus pagão grego Zeus dentro do Santo dos Santos após ter sacrificado uma porca no propiciatório)”  Malaquias 3:10 “Trazei todos os dízimos à casa do tesouro, para que haja mantimento na minha casa, e depois fazei prova de mim nisto, diz o Senhor dos Exércitos, se eu não vos abrir as janelas do céu, e não derramar sobre vós uma bênção tal até que não haja lugar suficiente para a recolherdes.”  Lucas 2:27 “E pelo Espírito foi ao templo e, quando os pais trouxeram o menino Jesus, para com ele procederem segundo o uso da lei,”  Lucas 2:46 “E aconteceu que, passados três dias, o acharam no templo, assentado no meio dos doutores, ouvindo-os, e interrogando-os.”  Mateus 4:5 “Então o diabo o transportou à cidade santa, e colocou-o sobre o pináculo do templo”  João 8:59 “Então pegaram em pedras para lhe atirarem; mas Jesus ocultou-se, e saiu do templo, passando pelo meio deles, e assim se retirou.”  Lucas 19:47 “E todos os dias ensinava no templo; mas os principais dos sacerdotes, e os escribas, e os principais do povo procuravam matá-lo.”  Marcos 13:1,2 “E, saindo ele do templo, disse-lhe um dos seus discípulos: Mestre, olha que pedras, e que edifícios! E, respondendo Jesus, disse-lhe: Vês estes grandes edifícios? Não ficará pedra sobre pedra que não seja derrubada.”  Mateus 27:51a “E eis que o véu do templo se rasgou em dois, de alto a baixo”  Daniel 9:26 “e o povo (o povo romano no ano 70) do príncipe, que há de vir, destruirá a cidade e o santuário, e o seu fim será com uma inundação;” Quatrocentos e noventa anos após a destruição do Primeiro Templo Sagrado (ano 70), foi destruído o Segundo Templo Sagrado - novamente em Tish B’Av ! O general romano Titus Flavius Vespasianus Augustus, filho mais velho e sucessor do então imperador Vespasiano destruiu Jerusalém e o templo no ano 70, matando meio milhão de judeus. Na época da destruição, entretanto, a grande cidade de Betar ainda existia, e permaneceu livre. Betar, sítio histórico próximo à moderna Battir (sudoeste de Jerusalém), foi a última fortaleza defendida pelos judeus, liderados por Simão bar Kokhba, na terceira revolta judaica contra o Império Romano (Revolta de Bar Kokhba), ocorrida de 132 a 135.
  9. 9. 9 Cinqüenta e dois anos depois (novamente em Tish B’Av) após a conquista de Jerusalém, pelos romanos, bar Kokhba e seus comandados refugiaram-se na fortaleza de Betar onde, apesar de alguns sucessos iniciais, a luta mostrou-se desfavorável para os judeus. Afinal, a fortaleza foi tomada e os soldados romanos massacraram os que lá encontraram. Betar caiu ao inimigo, que assassinou a população da cidade, derramando tanto sangue que seus cavalos foram cobertos até as narinas. O dia 9 de Av, Tishá BeAv, celebra uma lista de catástrofes tão graves que é claramente um dia especialmente amaldiçoado por D'us. O Primeiro Templo foi destruído nesse dia. Cinco séculos mais tarde, conforme os romanos se aproximavam do Segundo Templo, prontos para incendiá-lo, os judeus ficaram chocados ao perceber que o segundo templo seria destruído no mesmo dia que o primeiro ! Urbano II convocou as Cruzadas no ano de 1095 e a Primeira Cruzada na qual 1,2 milhões de judeus foram mortos, se iniciou no Tish B’Av do ano de 1096 ! Os judeus foram expulsos da Inglaterra por Eduardo I em 1290 no Tish B’Av, e também da França em 1306 no Tish B’Av ! Em 1492, a Idade de Ouro da Espanha terminou quando a Rainha Isabel e seu marido Fernando ordenaram que os judeus fossem banidos do país. O decreto de expulsão foi assinado em 31 de março de 1492, e os judeus tiveram exatamente três meses para colocar seus negócios em ordem e deixar o país. A data hebraica na qual nenhum judeu mais teve permissão de permanecer no país onde tinha desfrutado de receptividade e prosperidade? Tish B’Av ! A Segunda Guerra Mundial e as atrocidades do Holocausto, concluem os historiadores, foi na verdade a conclusão arrastada da Primeira Guerra Mundial, que começou em 1914. E sim, a Primeira Guerra Mundial começou, no calendário hebraico, a 9 de Av - Tish B’Av ! Inclusive a aprovação da solução final nazista para o “problema judaico” foi decidido no Tish B’Av de 1941 e posto em prática no Tish B’Av de 1942 com a cremação dos primeiros judeus vivos em Treblinka... Recentemente, em 18 de Julho de 1994 (Tish B’Av !) foram mortos 86 judeus e mais de 120 ficaram feridos em um atentado terrorista contra a associação israelita na Argentina por um grupo terrorista, provavelmente o Hezbollah. A razão deste aspecto tão nefasto na história judaica tem razões espirituais: neste dia (9 de Av), no ano 1312 .C., 16 meses após a saída do povo do Egito, os israelitas que tinham mais de 20 anos foram condenados a morte no deserto, e neste mesmo dia a entrada do povo na Terra da Promessa foi adiada quarenta anos, até que toda esta geração morresse. Segundo A Misha laTorah, Taanit 4:6, neste dia Moisés teria pedido aos espias para informarem ao povo sobre a Terra de Canaã, quando a maioria (10 dos 12 espias, exceto Josué e Calebe) trouxe más notícias dizendo que não poderiam entrar na Terra Santa, pelo que os filhos de Israel choraram e temeram entrar na Terra, foi um ato de TOTAL INCREDULIDADE do povo para com um Deus que já provara ser poderoso para cumprir o que dizia...(leia Números capítulos 13 e 14): “E todos os filhos de Israel murmuraram contra Moisés e contra Arão; e toda a congregação lhes disse: Quem dera tivéssemos morrido na terra do Egito! ou, mesmo neste deserto! E por que o Senhor nos traz a esta terra, para cairmos à espada, e para que nossas mulheres e nossas crianças sejam por presa? Não nos seria melhor voltarmos ao Egito?” Números 14:2-3 7 – A igreja  Mateus 16:18 “Pois também eu te digo que tu és Pedro, e sobre esta pedra edificarei a minha igreja, e as portas do inferno não prevalecerão contra ela”
  10. 10. 10  Mateus 18:20 “Porque, onde estiverem dois ou três reunidos em meu nome, aí estou eu no meio deles.” (a função de um santuário é prover um ponto de encontro para Deus com os homens)  Atos 17:24 “O Deus que fez o mundo e tudo que nele há, sendo Senhor do céu e da terra, não habita em templos feitos por mãos de homens”  1 Coríntios 3:11 “Porque ninguém pode pôr outro fundamento além do que já está posto, o qual é Jesus Cristo.”  Efésios 2:20-22 “Edificados sobre o fundamento dos apóstolos e dos profetas, de que Jesus Cristo é a principal pedra da esquina; no qual todo o edifício, bem ajustado, cresce para templo santo no Senhor. No qual também vós juntamente sois edificados para morada de Deus em Espírito.”  1 Timóteo 3:15 “Mas, se tardar, para que saibas como convém andar na casa de Deus, que é a igreja do Deus vivo, a coluna e firmeza da verdade.”  2 Timóteo 2:20 “Ora, numa grande casa não somente há vasos de ouro e de prata, mas também de pau e de barro; uns para honra, outros, porém, para desonra.”  Hebreus 3:6a "Mas Cristo, como Filho, sobre a sua própria casa; a qual casa somos nós”  Hebreus 8:2 “Ministro do santuário, e do verdadeiro tabernáculo, o qual o Senhor fundou, e não o homem.”  Hebreus 10:21 “E tendo um grande sacerdote sobre a casa de Deus,”  1 Pedro 2:4,5 “E, chegando-vos para ele, pedra viva, reprovada, na verdade, pelos homens, mas para com Deus eleita e preciosa, vòs também, como pedras vivas, sois edificados casa espiritual e sacerdócio santo, para oferecer sacrifícios espirituais agradáveis a Deus por Jesus Cristo.” 8 – O templo tribulacional (patrocinado pelo Anticristo)  Mateus 24:15 “Quando, pois, virdes que a abominação da desolação, (a imagem falante do anticristo tribulacional sendo colocada no Santo dos Santos) de que falou o profeta Daniel, está no lugar santo; quem lê, entenda;”  Daniel 9:27 “E ele (o anticristo tribulacional)firmará aliança com muitos (os judeus apóstatas) por uma semana; e na metade da semana fará cessar o sacrifício e a oblação; e sobre a asa das abominações virá o assolador (o ato do anticristo tribulacional de colocar pessoalmente a sua imagem no Santo dos Santos dará início a assolação perseguidora anti semita da segunda metade da semana), e isso até à consumação; e o que está determinado será derramado sobre o assolador.”  Daniel 11:45 “E armará as tendas do seu palácio (o anticristo tribulacional) entre o mar grande e o monte santo e glorioso; mas chegará ao seu fim, e não haverá quem o socorra.”  2 Tessalonicenses 2:4 “O qual se (o anticristo tribulacional) opõe, e se levanta contra tudo o que se chama Deus, ou se adora; de sorte que se assentará, como Deus, no templo de Deus, querendo parecer Deus.”  Apocalipse 11:1-2 “E foi-me dada uma cana semelhante a uma vara; e chegou o anjo, e disse: Levanta-te, e mede o templo de Deus, e o altar, e os que nele adoram. E deixa o átrio que está fora do templo, e não o meças; porque foi dado às nações, e pisarão a cidade santa por quarenta e dois meses. (durante a segunda metade da tribulação)” 9 – O templo milenário  Salmos 22:27 “Todos os limites da terra se lembrarão, e se converterão ao Senhor; e todas as famílias das nações adorarão perante a tua face.”  Salmos 27:4 “Uma coisa pedi ao Senhor, e a buscarei: que possa morar na casa do Senhor todos os dias da minha vida, para contemplar a formosura do Senhor, e inquirir no seu templo.”  Salmos 65:4 “Bem-aventurado aquele a quem tu escolhes, e fazes chegar a ti, para que habite em teus átrios; nós seremos fartos da bondade da tua casa e do teu santo templo.”  Salmos 68:29 “Por amor do teu templo em Jerusalém, os reis te trarão presentes.”  Isaías 2:2,3 “E acontecerá nos últimos dias que se firmará o monte da casa do Senhor no cume dos montes, e se elevará por cima dos outeiros; e concorrerão a ele todas as nações. E irão muitos povos, e
  11. 11. 11 dirão: Vinde, subamos ao monte do Senhor, à casa do Deus de Jacó, para que nos ensine os seus caminhos, e andemos nas suas veredas; porque de Sião sairá a lei, e de Jerusalém a palavra do Senhor.”  Isaías 56:5,7 “Também lhes darei na minha casa e dentro dos meus muros um lugar e um nome, melhor do que o de filhos e filhas; um nome eterno darei a cada um deles, que nunca se apagará...Também os levarei ao meu santo monte, e os alegrarei na minha casa de oração; os seus holocaustos e os seus sacrifícios serão aceitos no meu altar; porque a minha casa será chamada casa de oração para todos os povos.”  Isaías 60:7,13 “Todas as ovelhas de Quedar se congregarão a ti; os carneiros de Nebaiote te servirão; com agrado subirão ao meu altar, e eu glorificarei a casa da minha glória... A glória do Líbano virá a ti; a faia, o pinheiro, e o álamo conjuntamente, para ornarem o lugar do meu santuário, e glorificarei o lugar dos meus pés.”  Jeremias 17:26 “E virão das cidades de Judá, e dos arredores de Jerusalém, e da terra de Benjamim, e das planícies, e das montanhas, e do sul, trazendo holocaustos, e sacrifícios, e ofertas de alimentos, e incenso, trazendo também sacrifícios de louvores à casa do Senhor.”  Ezequiel 37:26-28 “E farei com eles uma aliança de paz; e será uma aliança perpétua. E os estabelecerei, e os multiplicarei, e porei o meu santuário no meio deles para sempre. E o meu tabernáculo estará com eles, e eu serei o seu Deus e eles serão o meu povo. E os gentios saberão que eu sou o Senhor que santifico a Israel, quando estiver o meu santuário no meio deles para sempre.”  Ezequiel 43:2,4,5,12 “E eis que a glória do Deus de Israel vinha do caminho do oriente; e a sua voz era como a voz de muitas águas, e a terra resplandeceu por causa da sua glória. E a glória do Senhor entrou na casa pelo caminho da porta, cuja face está para o lado do oriente. E levantou-me o Espírito, e me levou ao átrio interior; e eis que a glória do SENHOR encheu a casa. Esta é a lei da casa: Sobre o cume do monte todo o seu contorno em redor será santíssimo; eis que esta é a lei da casa.”  Ezequiel 46:3 “E o povo da terra adorará à entrada da mesma porta, nos sábados e nas luas novas, diante do Senhor.”  Joel 3:18 “E há de ser que, naquele dia, os montes destilarão mosto, e os outeiros manarão leite, e todos os rios de Judá estarão cheios de águas; e sairá uma fonte, da casa do Senhor, e regará o vale de Sitim”  Oséias 8:1 “E há de ser que, naquele dia, os montes destilarão mosto, e os outeiros manarão leite, e todos os rios de Judá estarão cheios de águas; e sairá uma fonte, da casa do Senhor, e regará o vale de Sitim.”  Miquéias 4:1,2 “Mas nos últimos dias acontecerá que o monte da casa do SENHOR será estabelecido no cume dos montes, e se elevará sobre os outeiros, e a ele afluirão os povos. E irão muitas nações, e dirão: Vinde, e subamos ao monte do Senhor, e à casa do Deus de Jacó, para que nos ensine os seus caminhos, e andemos pelas suas veredas; porque de Sião sairá a lei, e de Jerusalém a palavra do Senhor.”  Zacarias 6:12,13,15 “E fala-lhe, dizendo: Assim diz o SENHOR dos Exércitos: Eis aqui o homem cujo nome é RENOVO; ele brotará do seu lugar, e edificará o templo do SENHOR. Ele mesmo edificará o templo do Senhor, e ele levará a glória; assentar-se-á no seu trono e dominará, e será sacerdote no seu trono, e conselho de paz haverá entre ambos os ofícios. (Jesus Cristo, no Milênio, será o único que unirá os dois ofícios: o sacerdotal e o real. Algo impossível na velha aliança, pois para ser sacerdote era necessário ser da tribo de Levi, e para ser rei era necessário ser da tribo de Judá. – vide o caso do rei Uzias em 2 Crônicas 26:16-21 - Mas Ele sendo da tribo de Judá, portanto herdeiro da coroa real, oficiará como sacerdote através da ordem da nova aliança, a ordem de Melquisedeque) E aqueles que estão longe virão, e edificarão no templo do Senhor, e vós sabereis que o Senhor dos Exércitos me tem enviado a vós; e isto sucederá assim, se diligentemente ouvirdes a voz do Senhor vosso Deus.”  Zacarias 14:16,20,21 “E acontecerá que, todos os que restarem de todas as nações que vieram contra Jerusalém, subirão de ano em ano para adorar o Rei, o Senhor dos Exércitos, e para celebrarem a festa dos tabernáculos...Naquele dia será gravado sobre as campainhas dos cavalos: SANTIDADE AO SENHOR; e as panelas na casa do SENHOR serão como as bacias diante do altar. E todas as panelas em
  12. 12. 12 Jerusalém e Judá serão consagradas ao Senhor dos Exércitos, e todos os que sacrificarem virão, e delas tomarão, e nelas cozerão. E naquele dia não haverá mais cananeu na casa do Senhor dos Exércitos.” 10 – O templo eterno – a Nova Jerusalém  Salmos 46:4-5 “Há um rio cujas correntes alegram a cidade de Deus, o santuário das moradas do Altíssimo. Deus está no meio dela; não se abalará. Deus a ajudará, já ao romper da manhã.”  Salmos 65:4 “Bem-aventurado aquele a quem tu escolhes, e fazes chegar a ti, para que habite em teus átrios; nós seremos fartos da bondade da tua casa e do teu santo templo.”  Hebreus 11:10 “Porque esperava a cidade que tem fundamentos, da qual o artífice e construtor é Deus.”  Apocalipse 3:12 “A quem vencer, eu o farei coluna no templo do meu Deus, e dele nunca sairá; e escreverei sobre ele o nome do meu Deus, e o nome da cidade do meu Deus, a nova Jerusalém, que desce do céu, do meu Deus, e também o meu novo nome.”  Apocalipse 21:22 “E nela não vi templo, porque o seu templo é o Senhor Deus Todo-Poderoso, e o Cordeiro.” 1b) Os detalhes do templo “Tu, pois, ó filho do homem, mostra à casa de Israel este templo, para que ela se envergonhe das suas iniquidades; e meça o modelo. Envergonhando-se eles de tudo quanto praticaram, faze-lhes saber a planta desta casa e o seu arranjo, as suas saídas, as suas entradas e todas as suas formas; todos os seus estatutos, todos os seus dispositivos e todas as suas leis; escreve isto na sua presença para que observem todas as suas instituições e todos os seus estatutos e os cumpram.” – Ezequiel 43:10,11 Impressiona e fascina o zelo e o cuidado que Deus tem com sua Palavra e com o seu povo a ponto de antecipar em 2.600 anos os detalhes técnico construtivos do templo que será usado no Reino Messiânico e que será construído pessoalmente por Ele (a semelhança de outro rei davídico, Salomão) -
  13. 13. 13 “Ele mesmo edificará o templo do Senhor, e ele levará a glória; assentar-se-á no seu trono e dominará, e será sacerdote no seu trono, e conselho de paz haverá entre ambos os ofícios.” (Isaías 56:7). Estes detalhes se encontram na extensa passagem de Ezequiel 40:1 a 47:12, onde o texto está dedicado a descrever o templo, sua estrutura, seu sacerdócio, seus ritos, suas festas e seu ministério. Evidentemente que o entendimento literal desta passagem é criticado por aqueles que não creem na existência de um futuro Reino Messiânico aqui na terra, pelo o que outras interpretações são apresentadas como as que afirmam que este projeto de Ezequiel já se cumpriu em outra época da história, mas o templo que o remanescente construiu sob Zorobabel (o segundo templo) não corresponde em nenhuma maneira a magnífica estrutura da visão de Ezequiel. Ademais, a profecia revela que a Glória do Senhor retorna a este templo (Ezequiel 43:1-5). Mas a Glória divina não regressou ao segundo templo. Nem o rio de águas saradoras que fluem do Templo (Ezequiel 47:1-12) pode ser de alguma maneira aplicada a restauração do cativeiro babilônico já que nunca se tornou um fato histórico... Diante disto então se afirma que este é o templo IDEAL que os judeus deveriam ter construído depois do exílio...mas isto rebaixa o caráter da Palavra de Deus: porque se haveria de pronunciar uma profecia que não se cumpriria? A VERDADE É QUE, SE ESTE TEMPLO É UM EDIFÍCIO LITERAL (COMO SEGURAMENTE O É) TODAVIA ELE AINDA NÃO FOI ERIGIDO. O próximo recurso é afirmar que esta passagem deve ser entendida alegoricamente e que este templo SIMBOLIZA as bênçãos espirituais que a Igreja desfruta, mas estes mesmos não conseguem explicar TODO o simbolismo do qual falam, sendo portanto insustentável. Ademais, ainda como simbolismo omite vários fatos importantes do cristianismo, como a expiação e a intercessão do Sumo Sacerdote, e o Sumo Sacerdote mesmo! MAS AINDA QUE ESTA SEJA A INTERPRETAÇÃO MAIS DÉBIL DE TODAS, NO ENTANTO, É A MAIS ACEITA. A verdadeira interpretação é a LITERAL que vê estes capítulos como uma profecia ainda por se cumprir, e que se cumprirá quando Israel tenha sido restaurado pelo Pastor. O grande edifício que contemplou Ezequiel em sua visão profética SERÁ UMA REALIDADE e tudo se cumprirá. Se Deus pode e quis fazer isto, porque é tão difícil de aceitar? De fato, o nível de detalhamento é tal, com tantas medidas e descrições (NA REALIDADE É UM DESCRITIVO DE PROJETO COMPLETO, não nos esqueçamos que Deus é arquiteto – Provérbios 8:30 / Hebreus 11:10), que é possível criar visualizações em 2D e 3D (como por exemplo a maquete acima). Mas não é apenas na extensa profecia de Ezequiel 40:1-47:12 que temos a revelação da existência de um santuário no Milênio mas também:  Isaías 56:7 “Também os levarei ao meu santo monte, e os alegrarei na minha casa de oração; os seus holocaustos e os seus sacrifícios serão aceitos no meu altar; porque a minha casa será chamada casa de oração para todos os povos.”  Isaías 66:23 “E será que, de uma Festa da Lua Nova à outra e de um sábado a outro, virá toda a carne a adorar perante mim, diz o SENHOR.”  Jeremias 3:16-18 " Sucederá que, quando vos multiplicardes e vos tornardes fecundos na terra, então, diz o SENHOR, nunca mais se exclamará: A arca da Aliança do SENHOR! Ela não lhes virá à mente, não se lembrarão dela nem dela sentirão falta; e não se fará outra. Naquele tempo, chamarão a Jerusalém de Trono* do SENHOR; nela se reunirão todas as nações em nome do SENHOR e já não andarão segundo a dureza do seu coração maligno." – [*trono compare Ezequiel 43:6,7]  Jeremias 31:14 “Saciarei de gordura a alma dos sacerdotes”
  14. 14. 14  Jeremias 33:11,18,20-22 “Rendei graças ao SENHOR dos Exércitos, porque ele é bom, porque a sua misericórdia dura para sempre; e dos que trazem ofertas de ações de graças à Casa do SENHOR; porque restaurarei a sorte da terra como no princípio, diz o SENHOR... Porque assim diz o SENHOR: Nunca faltará... aos sacerdotes levitas faltará homem diante de mim, para que ofereça holocausto, queime oferta de manjares e faça sacrifício todos os dias... Assim diz o SENHOR: Se puderdes invalidar a minha aliança com o dia e a minha aliança com a noite, de tal modo que não haja nem dia nem noite a seu tempo, poder-se-á também invalidar a minha aliança com Davi, meu servo, para que não tenha filho que reine no seu trono; como também com os levitas sacerdotes, meus ministros.Como não se pode contar o exército dos céus, nem medir-se a areia do mar, assim tornarei incontável a descendência de Davi, meu servo, e os levitas que ministram diante de mim.”  Ezequiel 20:40,41 “Porque no meu santo monte, no monte alto de Israel (Ezequiel 40:2), diz o SENHOR Deus, ali toda a casa de Israel me servirá, toda, naquela terra; ali me agradarei deles, ali requererei as vossas ofertas e as primícias das vossas dádivas, com todas as vossas coisas santas. Agradar-me-ei de vós como de aroma suave, quando eu vos tirar dentre os povos e vos congregar das terras em que andais espalhados; e serei santificado em vós perante as nações.”  Ezequiel 37:26-28 " Farei com eles aliança de paz; será aliança perpétua. Estabelecê-los-ei, e os multiplicarei, e porei o meu santuário no meio deles, para sempre. O meu tabernáculo estará com eles; eu serei o seu Deus, e eles serão o meu povo."  Zacarias 6:12-15 " E fala-lhe, dizendo: Assim fala o Senhor dos Exércitos, dizendo: Eis aqui o homem cujo nome é Renovo; e ele brotará do seu lugar, e edificará o templo do Senhor. Ele mesmo edificará o templo do Senhor, e ele levará a glória; assentar-se-á no seu trono e dominará, e será sacerdote no seu trono, e conselho de paz haverá entre ambos os ofícios. As coroas serão para Helém, para Tobias, para Jedaías e para Hem, filho de Sofonias, como memorial no templo do SENHOR. Aqueles que estão longe virão e ajudarão no edificar o templo do SENHOR, e sabereis que o SENHOR dos Exércitos me enviou a vós outros. Isto sucederá se diligentemente ouvirdes a voz do SENHOR, vosso Deus.”  Zacarias 14:16-21 “Todos os que restarem de todas as nações que vieram contra Jerusalém subirão de ano em ano para adorar o Rei, o SENHOR dos Exércitos, e para celebrar a Festa dos Tabernáculos...e as panelas da Casa do SENHOR serão como as bacias diante do altar, sim, todas as panelas em Jerusalém e Judá serão santas ao SENHOR dos Exércitos; todos os que oferecerem sacrifícios virão, lançarão mão delas e nelas cozerão a carne do sacrifício. Naquele dia, já não haverá mercador na Casa do SENHOR dos Exércitos.” "Em visões, Deus me levou à terra de Israel e me pôs sobre um monte muito alto; sobre este havia um como edifício de cidade, para o lado sul. Ele me levou para lá, e eis um homem que tinha na mão um cordel de linho e uma cana de medir...anuncia, pois, à casa de Israel tudo quanto estás vendo” Nas detalhadas visões de Ezequiel toda a área está cercada por um muro (40:5) que vai separa-la de tudo aquilo que possa contamina-la. As portas e os átrios são descritos primeiro (40:5-47), o átrio exterior (40:6-27) e o átrio interior (40:28-47) cada um com 3 portas para o oriente, o norte e o sul, pela porta do oriente entrará a Glória do SENHOR (43:1-6) por isso se manterá fechada (44:2,3). A área do átrio interior será acessada por 8*degraus (40:37), nela haverão 2* mesas para degolar o holocausto e as ofertas, e adjacente a porta do norte estarão 8* mesas para preparar os sacrifícios (40:40- 43). - [*2 Fala de testemunho e 8 fala de obra consumada] Dentro do átrio exterior, mas fora do átrio interior, haverão câmaras para os sacerdotes (40:44-46) tendo o seu centro ocupado por um altar (40:47 / 43:13-18 – o altar do Holocausto) onde se oferecerão os sacrifícios. Então Ezequiel descreve o Templo mesmo (40:48-41:4): seu pórtico com 2 grandes colunas (40:48,49) que conduz ao templo, que será um lugar santo, uma área de 18x9 metros (41:2), no qual haverá uma mesa de madeira (41:22). Mais além na parte interior do templo, o Santo dos Santos, uma câmara de 9x9 metros (41:3,4).
  15. 15. 15 Ao redor do muro da casa haverão câmaras, em 3 pisos, 30 em cada piso (41:5-11). O templo está rodeado por uma área de 9x45 metros, chamada espaço aberto (41:12-14). A seguir se descreve o interior do templo (41:15-26): Está coberto de madeira* (41:16) e lavrado com palmeiras* e querubins (41:18) e tem 2 portas para o santuário (41:23-26). Haverá um edifício nos “fundos extremos” do lado ocidental onde se prepararão as ofertas (41:12 / 46:19,20) e nas 4 esquinas átrios menores (cozinhas) destinados a preparação dos sacrifícios do povo (46:21-24). – [* a madeira fala da humanidade assumida por Cristo para consumar a obra do Pai]; [** a palmeira fala de alegria e justiça, justiça esta exigida pelos querubins e obtida pela obra consumada.] É DIGNO DE ATENÇÃO O FATO DE QUE EM NENHUMA DAS DESCRIÇÕES SE FAZ MENÇÃO DA ARCA (“nunca mais se exclamará: A arca da Aliança do SENHOR! Ela não lhes virá à mente, não se lembrarão dela nem dela sentirão falta; e não se fará outra” - Jeremias 3:16), NEM DO PROPICIATÓRIO E NEM DE QUERUBINS SOBRE ELE, NEM DO VÉU*, NEM DO ALTAR DE INCENSO OU DO CANDELABRO, OU DA BACIA DE BRONZE. O ÚNICO MÓVEL QUE SE DESCREVE É A MESA OU ALTAR DE MADEIRA (41:22) QUE CORRESPONDERIA A MESA DOS PÃES, O QUAL SIMBOLIZA A COMUNHÃO** COM DEUS. – [* o véu é desnecessário pois o caminho foi aberto pela obra consumada, Mateus 237:51 / Hebreus 6:19 / 10:20]; [** comunhão fruto da obra consumada, 1 Coríntios 1:9 / 10:16 / 2 Coríntios 13:14 / 1 João 1:3 ]. Se dá então a descrição das câmaras (42:1-20), do trono (43:7-12) e a descrição do altar (43:12-18). Em 43:19-27 são especificados quais os animais que serão utilizados nos mais diversos sacrifícios, em 44:9-31 é descrito o ministério dos sacerdotes com destaque para os filhos de Zadoque (40:46 / 43:19 / 44:15 / 48:11 / 2 Samuel 15:29 / 1 Reis 1:8,39 / 1 Crônicas 29:22) e em 45:13-46:18 se descreve todo o ritual. A visão chega ao clímax na descrição do rio que flui do santuário (47:1-12 – compare Isaías 33:20,21 / Joel 3:18 / Zacarias 14:8). Este rio flui desde o sul do templo através da cidade de Jerusalém, e se divide para desembocar no Mar Morto e no Mar Mediterrâneo, produzindo vida ao longo de suas margens. ESTE TEMPLO É PORTANTO UMA GRANDE HOMENAGEM E RECORDAÇÃO DA OBRA CONSUMADA PELO MESSIAS SOFREDOR, QUE AGORA REINA ! DEUS É UM DEUS DE MEMORIAIS E RECORDAÇÕES. Aqueles que defendem uma interpretação literal da descrição do Templo encontram oposição especial nesta passagem de Ezequiel 40 a 47. O principal argumento contra a interpretação literal é que entraria em contradição com as passagens, como Hebreus 10:18, que mostram que a economia levítica com seu sacerdócio e os sacrifícios foi encerrada. Mas primeiramente o sacerdócio que será exercido no milênio não será o levítico e sim o de Zadoque incorporado a uma nova ordem sacerdotal inaugurada por Jesus Cristo com a sua ressurreição: a ordem de Melquisedeque, que administra a nova aliança. Mesmo porque a aliança e sacerdócios anteriores caducaram por terem concluído o seu objetivo, antecipar e conduzir a Cristo como o sacrifício divino. Os sacrifícios milenares tem uma finalidade diferente. Aceitar que os sacrifícios literais serão oferecidos no Milênio não é para voltar ao sistema mosaico per si . Os sacrifícios terão a função de um memorial, mais ou menos da mesma maneira que a Ceia do Senhor serve como um memorial durante a era da igreja. Deus sabe que a nossa natureza tende ao esquecimento, e usa os memoriais como uma ferramenta didático-pedagógica de manutenção da lembrança de fatos importantes que não devem ser esquecidos pois alimentam a nossa fé:
  16. 16. 16  Isaías 28:10 "Porque é mandamento sobre mandamento, mandamento sobre mandamento, regra sobre regra, regra sobre regra, um pouco aqui, um pouco ali."  Juízes 2:10 “E foi também congregada toda aquela geração a seus pais, e outra geração após ela se levantou, que não conhecia ao Senhor, nem tampouco a obra que ele fizera a Israel. Então fizeram os filhos de Israel o que era mau aos olhos do Senhor; e serviram aos baalins.”  Salmos 31:12 “Estou esquecido no coração deles, como um morto; sou como um vaso quebrado.”  Salmos 106:12,13 “Então creram nas suas palavras, e cantaram os seus louvores. Porém cedo se esqueceram das suas obras; não esperaram o seu conselho.”  Salmos 78:5,6 “Porque ele estabeleceu um testemunho em Jacó, e pôs uma lei em Israel, a qual deu aos nossos pais para que a fizessem conhecer a seus filhos; para que a geração vindoura a soubesse, os filhos que nascessem, os quais se levantassem e a contassem a seus filhos;”  Provérbios 22:28 “Não removas os antigos limites que teus pais fizeram”  Êxodo 12:14 “E este dia vos será por memória, e celebrá-lo-eis por festa ao Senhor; nas vossas gerações o celebrareis por estatuto perpétuo.” (14 de nisã, o dia da Páscoa)  Êxodo 13:9 “E te será por sinal sobre tua mão e por lembrança entre teus olhos, para que a lei do Senhor esteja em tua boca; porquanto com mão forte o Senhor te tirou do Egito.”  Êxodo 28:12 / 39:7 “E porás as duas pedras nas ombreiras do éfode, por pedras de memória para os filhos de Israel; e Arão levará os seus nomes sobre ambos os seus ombros, para memória diante do Senhor... E as pôs sobre as ombreiras do éfode por pedras de memória para os filhos de Israel, como o Senhor ordenara a Moisés.”  Deuteronômio 6:6,7 “E estas palavras, que hoje te ordeno, estarão no teu coração; e as ensinarás a teus filhos e delas falarás assentado em tua casa, e andando pelo caminho, e deitando-te e levantando-te. Também as atarás por sinal na tua mão, e te serão por frontais entre os teus olhos. E as escreverás nos umbrais de tua casa, e nas tuas portas.”  Josué 4:4-7 “E disse-lhes Josué: Passai adiante da arca do Senhor vosso Deus, ao meio do Jordão; e cada um levante uma pedra sobre o ombro, segundo o número das tribos dos filhos de Israel; para que isto seja por sinal entre vós; e quando vossos filhos no futuro perguntarem, dizendo: Que significam estas pedras? Então lhes direis que as águas do Jordão se separaram diante da arca da aliança do Senhor; passando ela pelo Jordão, separaram-se as águas do Jordão; assim estas pedras serão para sempre por memorial aos filhos de Israel.”  Josué 8:32 "Também escreveu ali, em pedras, uma cópia da lei de Moisés, que este havia escrito diante dos filhos de Israel.”  Ester 9:28 “E que estes dias seriam lembrados e guardados em cada geração, família, província e cidade, e que esses dias de Purim não fossem revogados entre os judeus, e que a memória deles nunca teria fim entre os de sua descendência.”  Ezequiel 39:11,16 “E sucederá que, naquele dia, darei ali a Gogue um lugar de sepultura em Israel, o vale dos que passam ao oriente do mar; e pararão os que por ele passarem; e ali sepultarão a Gogue, e a toda a sua multidão, e lhe chamarão o vale da multidão de Gogue. E também o nome da cidade será Hamona (Multidão); assim purificarão a terra.”  Zacarias 6:14 “E estas coroas serão para Helém, e para Tobias, e para Jedaías, e para Hem, filho de Sofonias, como um memorial no templo do Senhor.”  1 Coríntios 11:24 “E, tendo dado graças, o partiu e disse: Tomai, comei; isto é o meu corpo que é partido por vós; fazei isto em memória de mim.”  2 Pedro 1:13-15 “E tenho por justo, enquanto estiver neste tabernáculo, despertar-vos com admoestações, sabendo que brevemente hei de deixar este meu tabernáculo, como também nosso Senhor Jesus Cristo já mo tem revelado. Mas também eu procurarei em toda a ocasião que depois da minha morte tenhais lembrança destas coisas.”
  17. 17. 17
  18. 18. 18
  19. 19. 19 1c) A localização do templo O trecho escriturístico que vem em sequência ao trecho que descreve o Templo é Ezequiel 47:13- 48:35 e nele encontramos a revelação profética de como será a divisão política da terra santa restaurada e em sua plenitude entre os 12 filhos de Israel. É o cumprimento do Pacto Palestino, firmado entre Deus e Israel (Gênesis 12:7 / 13:15 / 17:7 / Deuteronômio 30:1-10) pacto este que é chamado de eterno (Ezequiel 16:60) e que garante aos judeus a posse perpétua da Palestina. O Templo mesmo estará situado dentro de um quadrado (em amarelo) que ficará na Porção Santa (entre Judá e Benjamim) e não em Jerusalém (em vermelho), sobre um monte muito alto (Ezequiel 40:2 / Jeremias 20:40). Ou seja o templo milenário estará em SIÃO (2 Samuel 5:7 / Salmos 48:2 / 76:2 / 78:68 / 87:2 / 99:2 / 102:16 / 132:13,14 / Isaías 4:5 / 24:23 / 40:9 / 46:13 / 52:1 / 60:14 / Jeremias 31:3 / Joel 2:32 / 3:21 / Obadias 17 / Zacarias 2:10 / 8:3). Sião engloba e sinonimiza a Jerusalém.
  20. 20. 20
  21. 21. 21 Hoje, não existem montanhas altas em Israel hoje, (a média de altura está entre 650 e 800 metros) mas haverão mudanças geológicas antes do Reino messiânico. Isaías 2:2 diz: "Nos últimos dias, acontecerá que o monte da Casa do SENHOR será estabelecido no cimo dos montes e se elevará sobre os outeiros, e para ele afluirão todos os povos. Irão muitas nações e dirão: Vinde, e subamos ao monte do SENHOR e à casa do Deus de Jacó, para que nos ensine os seus caminhos, e andemos pelas suas veredas; porque de Sião
  22. 22. 22 sairá a lei, e a palavra do SENHOR, de Jerusalém.", ou seja, a montanha que terá a casa do Senhor, o templo, sobre ele, "deve ser estabelecido na parte superior das montanhas". Isso significa que ela será a montanha mais alta do mundo. Ezequiel 20:40 diz: "Porque no meu santo monte, no monte alto de Israel, diz o SENHOR Deus, ali toda a casa de Israel me servirá." Zacarias 14:1-10 fala sobre as mudanças geológicas que serão necessárias: "Eis que o dia do Senhor vem" 'Dia do Senhor' é um nome técnico teológico para o período que se inicia na metade da tribulação; é também é chamado de "o tempo de angústia de Jacó" (Jeremias 30: 7). O versículo 2, "Eu vou reunir todas as nações contra Jerusalém para a batalha...Então o Senhor sairá, e pelejará contra estas nações." O Messias, Jesus Cristo, retorna conosco e fere os exércitos das nações dos gentios sob o comando da besta, como é visto em Apocalipse 19. "E estarão os seus pés naquele dia sobre o monte das Oliveiras, que está defronte de Jerusalém para o oriente." Este é o mesmo lugar de onde o Senhor deixou a terra (Atos 1:9-12). "e o Monte das Oliveiras será fendido pelo meio, para o oriente e para o ocidente, e haverá um vale muito grande; e metade do monte se removerá para o norte, e a outra metade dele para o sul...e o Senhor meu Deus virá ", na pessoa do Messias, no final do período da tribulação, "e todos os santos", que somos nós, retornando com Cristo. "Toda a terra se converterá em planície, desde Geba até Rimom, ao sul de Jerusalém, esta será elevada, e habitada no seu lugar." Então, todas as montanhas ao redor de Jerusalém, serão reduzidas, e se tornarão em uma planície, mas Jerusalém se levantará mais alto do que é agora, e outras montanhas ao redor do mundo será reduzidas, até que seus picos sejam menores do que a montanha de Jerusalém.
  23. 23. 23 1d) O propósito do templo O templo será erigido no Milênio para: - Demonstrar a santidade de Deus. A santidade e a natureza de Deus e de seu governo foram ultrajadas e questionadas pela idolatria e rebelião de Israel. E isto requer, depois do juízo, um pronunciamento da parte de Deus. E este pronunciamento universal a todas as nações será feito por meio da graça de Deus que se manifestará ao seu povo desde o templo com seu Messias Sacerdote-Rei. (Isaías 37:35 / 48:11-13 / Jeremias 31:3-14 / Ezequiel 20:22-44 / 36:17-38) - Prover uma morada para a glória divina. (Ezequiel 43:1-7) - Prover um centro para o governo messiânico. Quando a glória divina fizer morada no templo, isto não apenas indicará que o templo é o lugar da habitação de Deus e de sua adoração mas também o centro radiante do governo divino, visto que o Messias é Rei-Sacerdote. “este é o lugar do meu trono” - (Ezequiel 43:-7) - Prover a vitória sobre os efeitos da maldição da queda, ainda presentes no Milênio (Ezequiel 47:1-12). - Perpetuar a memória do sacrifício supremo do Messias Sofredor por meios do simbolismo dos sacrifícios que realizarão no templo, da mesma forma que este sacrifício de Cristo e rememorado por meio do simbolismo dos elementos da ceia pela Igreja. Símbolos que comemoram a salvação já consumada e obtida. 2) O SACERDÓCIO MILENÁRIO 2a) O Messias Sacerdote – a ordem de Melquisedeque “Ele mesmo edificará o templo do Senhor, e ele levará a glória; assentar-se-á no seu trono e dominará, e será sacerdote no seu trono, e conselho de paz haverá entre ambos os ofícios.” Zacarias 6:13 Como já foi dito, Jesus Cristo, no Milênio, unirá os dois ofícios: o sacerdotal e o real. Algo impossível na velha aliança, pois para ser sacerdote era necessário ser da tribo de Levi, (Êxodo 28:1 / Números 8:14- 19) e para ser rei era necessário ser da tribo de Judá. (2 Samuel 7:8-16) Mas Jesus Cristo sendo da tribo de Judá, portanto herdeiro da coroa real, reinará eternamente sobre a casa de Israel e oficiará como sacerdote através da ordem de uma nova aliança, a ordem de Melquisedeque, que substitui a antiga aliança que foi anulada e caducou:  Êxodo 19:8 “Então todo o povo respondeu a uma voz, e disse: Tudo o que o Senhor tem falado, faremos. E relatou Moisés ao Senhor as palavras do povo.”  Levítico 26:15 “E se rejeitardes os meus estatutos, e a vossa alma se enfadar dos meus juízos, não cumprindo todos os meus mandamentos, para invalidar a minha aliança”  Deuteronômio 31:16 “E disse o Senhor a Moisés: Eis que dormirás com teus pais; e este povo se levantará, e prostituir-se-á indo após os deuses estranhos na terra, para cujo meio vai, e me deixará, e anulará a minha aliança que tenho feito com ele..”  Oséias 8:1 “Põe a trombeta à tua boca. Ele virá como a águia contra a casa do SENHOR, porque transgrediram a minha aliança, e se rebelaram contra a minha lei.”  Mateus 27:51a “E eis que o véu do templo se rasgou em dois, de alto a baixo”  2 Coríntios 3:14 “Mas os seus sentidos foram endurecidos; porque até hoje o mesmo véu está por levantar na lição do velho testamento, o qual foi por Cristo abolido;”  Gálatas 3:23-25 “Mas, antes que a fé viesse, estávamos guardados debaixo da lei, e encerrados para aquela fé que se havia de manifestar. De maneira que a lei nos serviu de aio, para nos conduzir a Cristo, para que pela fé fôssemos justificados. Mas, depois que veio a fé, já não estamos debaixo de aio.”  Hebreus 7:11-19 “De sorte que, se a perfeição fosse pelo sacerdócio levítico (porque sob ele o povo recebeu a lei), que necessidade havia logo de que outro sacerdote se levantasse, segundo a ordem de
  24. 24. 24 Melquisedeque, e não fosse chamado segundo a ordem de Arão? Porque, mudando-se o sacerdócio, necessariamente se faz também mudança da lei. Porque aquele de quem estas coisas se dizem pertence a outra tribo, da qual ninguém serviu ao altar, visto ser manifesto que nosso Senhor procedeu de Judá, e concernente a essa tribo nunca Moisés falou de sacerdócio. E muito mais manifesto é ainda, se à semelhança de Melquisedeque se levantar outro sacerdote, que não foi feito segundo a lei do mandamento carnal, mas segundo a virtude da vida incorruptível. Porque ele assim testifica: Tu és sacerdote eternamente, segundo a ordem de Melquisedeque. Porque o precedente mandamento é abrogado por causa da sua fraqueza e inutilidade (Pois a lei nenhuma coisa aperfeiçoou) e desta sorte é introduzida uma melhor esperança, pela qual chegamos a Deus.”  Hebreus 8:6-9,13 “Mas agora alcançou ele ministério tanto mais excelente, quanto é mediador de uma melhor aliança que está confirmada em melhores promessas. Porque, se aquela primeira fora irrepreensível, nunca se teria buscado lugar para a segunda. Porque, repreendendo-os, lhes diz: Eis que virão dias, diz o Senhor, Em que com a casa de Israel e com a casa de Judá estabelecerei uma nova aliança, não segundo a aliança que fiz com seus pais no dia em que os tomei pela mão, para os tirar da terra do Egito; como não permaneceram naquela minha aliança, Eu para eles não atentei, diz o Senhor...Dizendo Nova aliança, envelheceu a primeira. Ora, o que foi tornado velho, e se envelhece, perto está de acabar.”  Hebreus 10:1,9 “Porque tendo a lei a sombra dos bens futuros, e não a imagem exata das coisas, nunca, pelos mesmos sacrifícios que continuamente se oferecem cada ano, pode aperfeiçoar os que a eles se chegam. Então disse: Eis aqui venho, para fazer, ó Deus, a tua vontade. Tira o primeiro, para estabelecer o segundo.”  Jeremias 31:31-34 “Eis que dias vêm, diz o Senhor, em que farei uma aliança nova com a casa de Israel e com a casa de Judá. Não conforme a aliança que fiz com seus pais, no dia em que os tomei pela mão, para os tirar da terra do Egito; porque eles invalidaram a minha aliança apesar de eu os haver desposado, diz o Senhor. Mas esta é a aliança que farei com a casa de Israel depois daqueles dias, diz o Senhor: Porei a minha lei no seu interior, e a escreverei no seu coração; e eu serei o seu Deus e eles serão o meu povo. E não ensinará mais cada um a seu próximo, nem cada um a seu irmão, dizendo: Conhecei ao Senhor; porque todos me conhecerão, desde o menor até ao maior deles, diz o Senhor; porque lhes perdoarei a sua maldade, e nunca mais me lembrarei dos seus pecados.”  Jeremias 32:14 “E farei com eles uma aliança eterna de não me desviar de fazer-lhes o bem; e porei o meu temor nos seus corações, para que nunca se apartem de mim”  Isaías 61:8 “Porque eu, o Senhor, amo o juízo, odeio o que foi roubado oferecido em holocausto; portanto, firmarei em verdade a sua obra; e farei uma aliança eterna com eles.”  Ezequiel 11:19,20 “E lhes darei um só coração, e um espírito novo porei dentro deles; e tirarei da sua carne o coração de pedra, e lhes darei um coração de carne; para que andem nos meus estatutos, e guardem os meus juízos, e os cumpram; e eles me serão por povo, e eu lhes serei por Deus.”  Ezequiel 16:60-63 “Contudo eu me lembrarei da minha aliança, que fiz contigo nos dias da tua mocidade; (a aliança Mosaica) e estabelecerei contigo uma aliança eterna. Então te lembrarás dos teus caminhos, e te confundirás, quando receberes tuas irmãs maiores do que tu, com as menores do que tu, porque tas darei por filhas, mas não pela tua aliança. Porque eu estabelecerei a minha aliança contigo, e saberás que eu sou o Senhor; para que te lembres disso, e te envergonhes, e nunca mais abras a tua boca, por causa da tua vergonha, quando eu te expiar de tudo quanto fizeste, (Daniel 9:24) diz o Senhor DEUS.”  Ezequiel 36:24-28 “E vos tomarei dentre os gentios, e vos congregarei de todas as terras, e vos trarei para a vossa terra. Então aspergirei água pura sobre vós, e ficareis purificados; de todas as vossas imundícias e de todos os vossos ídolos vos purificarei. E dar-vos-ei um coração novo, e porei dentro de vós um espírito novo; e tirarei da vossa carne o coração de pedra, e vos darei um coração de carne. E porei dentro de vós o meu Espírito, e farei que andeis nos meus estatutos, e guardeis os meus juízos, e os observeis. E habitareis na terra que eu dei a vossos pais e vós sereis o meu povo, e eu serei o vosso Deus.”  Ezequiel 37:26-28 “E farei com eles uma aliança de paz; e será uma aliança perpétua. E os estabelecerei, e os multiplicarei, e porei o meu santuário no meio deles para sempre. E o meu tabernáculo estará com eles, e Eu serei o seu Deus e eles serão o meu povo. E os gentios saberão que eu sou o Senhor que santifico a Israel, quando estiver o meu santuário no meio deles para sempre.”
  25. 25. 25  Hebreus 9:15-17 “E por isso é Mediador de um novo testamento, para que, intervindo a morte para remissão das transgressões que havia debaixo do primeiro testamento, os chamados recebam a promessa da herança eterna. Porque onde há testamento, é necessário que intervenha a morte do testador. Porque um testamento tem força onde houve morte; ou terá ele algum valor enquanto o testador vive?”  Hebreus 13:20 “Ora, o Deus de paz, que pelo sangue da aliança eterna tornou a trazer dos mortos a nosso Senhor Jesus Cristo, grande pastor das ovelhas”  Mateus 26:28 “Porque isto é o meu sangue, o sangue do novo testamento, que é derramado por muitos, para remissão dos pecados.” Mas porque Melquisedeque? Melquisedeque é um personagem do qual a Bíblia fala muito pouco e cuja única ocorrência histórica está em Gênesis 14:18-20:  “Melquisedeque, rei de Salém, (o antigo nome de Jerusalém – Salmos 76:1,2) trouxe pão e vinho; e era este sacerdote do Deus Altíssimo. E abençoou-o, e disse: Bendito seja Abrão pelo Deus Altíssimo, o Possuidor dos céus e da terra; e bendito seja o Deus Altíssimo, que entregou os teus inimigos nas tuas mãos. E Abrão deu-lhe o dízimo de tudo.” O que é significativo na tipologia de Melquisedeque em relação a Jesus Cristo é que ele, assim como o futuro Messias Messiânico, era tanto rei como sacerdote. "Porque este Melquisedeque, que era rei de Salém, sacerdote do Deus Altíssimo" (Hebreus 7:1). Ambos são citados como únicos representantes de uma combinação de realeza com sacerdócio, sacerdotes em seus tronos, centrados em si mesmos, *sem antecedência e sem transmissão a outros homens deste poder inigualável de proteger a justiça como reis e intermediar a paz com seu sacerdócio:  “Porque este Melquisedeque, que era rei de Salém, sacerdote do Deus Altíssimo, e que saiu ao encontro de Abraão quando ele regressava da matança dos reis, e o abençoou; a quem também Abraão deu o dízimo de tudo, e primeiramente é, por interpretação, rei de justiça, (Melek + Sedeq) e depois também rei de Salém, que é rei de paz; (Melek Shalom) *sem pai, sem mãe, sem genealogia, não tendo princípio de dias nem fim de vida, mas sendo feito semelhante ao Filho de Deus, permanece sacerdote para sempre.” Hebreus 7:1-3 Jesus Cristo, assim como Melquisedeque, é o “Renovo da Justiça” (Jeremias 23:5 e 33:15) e também o “Príncipe da Paz” (Isaías 9:6 / Colossences 1:20), e ambos oferecem pão e vinho. 2b) A Igreja participa da nova ordem sacerdotal Com a abolição do sacerdócio levítico, pela prescrição do antigo pacto mosaico (Mateus 27:51 / 2Coríntios 3:11 / Hebreus 7:11 / 8:7,13 / 9:10 / 10:9), Cristo inaugurou um novo sacerdócio, do qual a igreja faz parte, e também do qual Ele é sumo sacerdote, e nós, os sacerdotes do “ministério do Espírito (2Coríntios 3:6,8 / 1Pedro 2:9 / Apocalipse 1:6):  Hebreus 3:1 “Por isso, irmãos santos, participantes da vocação celestial, considerai a Jesus Cristo, apóstolo e sumo sacerdote da nossa confissão.”  Hebreus 5:10 “Chamado por Deus sumo sacerdote, segundo a ordem de Melquisedeque.”  Hebreus 7:15 “E muito mais manifesto é ainda, se à semelhança de Melquisedeque se levantar outro sacerdote.”  Hebreus 7:26 “Porque nos convinha tal sumo sacerdote, santo, inocente, imaculado, separado dos pecadores, e feito mais sublime do que os céus.”
  26. 26. 26  Hebreus 8:1 “Ora, a suma do que temos dito é que temos um sumo sacerdote tal, que está assentado nos céus à destra do trono da majestade.”  Hebreus 9:11 “Quando, porém, veio Cristo como sumo sacerdote dos bens já realizados, mediante o maior e mais perfeito tabernáculo, não feito por mãos, quer dizer, não desta criação.”  Salmos 110:4 “Jurou o Senhor, e não se arrependerá: tu és um sacerdote eterno, segundo a ordem de Melquisedeque.” (profetizado 1.000 anos antes por Davi)  Hebreus 5:6 “Como também diz, noutro lugar: Tu és sacerdote eternamente, segundo a ordem de Melquisedeque.”  Hebreus 7:17 “Porque ele assim testifica: Tu és sacerdote eternamente, segundo a ordem de Melquisedeque.”  Hebreus 7:21 “Mas este com juramento por aquele que lhe disse: Jurou o Senhor, e não se arrependerá; Tu és sacerdote eternamente, segundo a ordem de Melquisedeque.”  Hebreus 6:19,20 “A qual temos como âncora da alma, segura e firme, e que penetra até ao interior do véu, onde Jesus, nosso precursor, entrou por nós, feito eternamente sumo sacerdote, segundo a ordem de Melquisedeque.”  Hebreus 7:24 “Mas este, porque permanece eternamente, tem um sacerdócio perpétuo.” O livro de Hebreus cita várias vezes a profecia de Davi para explicar a superioridade TOTAL de Jesus e seu novo sacerdócio. A “ordem de Melquisedeque” não se refere a algum tipo de sociedade secreta ou mística como a Rosa Cruz, os Maçons ou os Templários. Não é alguma organização preservada desde a antiguidade, nem uma classe de sacerdotes na igreja do Senhor. A expressão “segundo a ordem de Melquisedeque” significa que o sacerdócio de Jesus é do mesmo tipo, ou parecido com, o sacerdócio de Melquisedeque. Melquisedeque aparece na história bíblica, e some logo em seguida. Ele era rei de Salém e sacerdote de Deus (Gênesis 14:18). Abençoou Abraão e recebeu o dízimo dele depois da vitória do patriarca contra uma confederação de reis. As Escrituras não relatam nada sobre antepassados nem descendentes de Melquisedeque (como é costume, principalmente no caso de reis...o ponto de Hebreus 7:3: "Sem pai, sem mãe, sem descendência, não tendo nem começo nem fim de dias... o qual recebeu o ofício do sacerdócio"). Ele servia como sacerdote antes do nascimento de Isaque, então não era descendente da tribo de Levi (um dos netos de Isaque). Era sacerdote aprovado por Deus, independente de linhagem. Deus fez algumas coisas no Velho Testamento pensando na vinda de Jesus, e assim ajudando o povo a entender a missão de Cristo. Os comentários em Gênesis e Salmos sobre Melquisedeque mostraram a possibilidade de ter um sacerdote que não era sujeito à Lei dada aos israelitas no Monte Sinai. É exatamente isso que o autor de Hebreus nos mostra, usando Melquisedeque como tipo de Cristo. Jesus não podia ser sacerdote no sistema dado no Monte Sinai (Hebreus 8:4). O fato de Deus ter declarado Jesus sacerdote eterno serve de prova de mudança de lei: “Pois, quando se muda o sacerdócio, necessariamente há também mudança de lei” (Hebreus 7:14). “Agora, com efeito, obteve Jesus ministério tanto mais excelente, quanto é ele também Mediador de superior aliança instituída com base em superiores promessas” (Hebreus 8:6). O sacerdócio levítico prescreveu porque a Lei não tinha o objetivo de ser vitalícia, mas ele era sombra de algo superior:
  27. 27. 27  Hebreus 10:1,4 “Ora, visto que a lei tem sombra dos bens vindouros, não a imagem real das coisas, nunca jamais pode tornar perfeitos os ofertantes, com os mesmos sacrifícios que, ano após ano, perpetuamente, eles oferecem... porque é impossível que o sangue de touros e de bodes remova pecados.”  Hebreus 8:4,5 “os sacerdotes...oferecem os dons segundo a lei, os quais ministram em figura e sombra das coisas celestes (Hebreus 9:11,12,23,24/Apocalipse 7:15/15:5), assim como foi Moisés divinamente instruído, quando estava para construir o tabernáculo; pois diz ele: Vê que faças todas as coisas de acordo com o modelo que te foi mostrado no monte.”  Hebreus 9:3,8-10,26 “por trás do segundo véu, se encontrava o tabernáculo que se chama o Santo dos Santos...querendo com isto dar a entender o Espírito Santo que ainda o caminho do Santo Lugar não se manifestou, enquanto o primeiro tabernáculo continua erguido. É isto uma parábola para a época presente; e, segundo esta, se oferecem tanto dons como sacrifícios, embora estes, no tocante à consciência, sejam ineficazes para aperfeiçoar aquele que presta culto, os quais não passam de ordenanças da carne, baseadas somente em comidas, e bebidas, e diversas abluções, impostas até ao tempo oportuno de reforma... agora, porém, ao se cumprirem os tempos, se manifestou uma vez por todas, para aniquilar, pelo sacrifício de si mesmo, o pecado.”  Colossences 2:16,17 “Ninguém, pois, vos julgue por causa de comida e bebida (Hebreus 9:10), ou dia de festa, ou lua nova, ou sábados, porque tudo isso tem sido sombra das coisas que haviam de vir; porém o corpo é de Cristo.” Então, somos casa espiritual do Senhor (Efésios 2:21/1Coríntios 3:9b,16/6:19) e sacerdócio santo para oferecer sacrifícios espirituais:  1 Pedro 2:5 “Vós, porém, sois...sacerdócio real”  Apocalipse 1:6 “nos constituiu...sacerdotes”  1 Pedro 2:5 “também vós mesmos, como pedras que vivem, sois edificados casa espiritual para serdes sacerdócio santo, a fim de oferecerdes sacrifícios espirituais agradáveis a Deus por intermédio de Jesus Cristo.”  2 Coríntios 3:6-9,18 “Deus nos habilitou para sermos ministros de uma nova aliança, não da letra, mas do espírito; porque a letra mata, mas o espírito vivifica. E, se o ministério da morte, gravado com letras em pedras, se revestiu de glória, a ponto de os filhos de Israel não poderem fitar a face de Moisés, por causa da glória do seu rosto, ainda que desvanecente, como não será de maior glória o ministério do Espírito! Porque, se o ministério da condenação foi glória, em muito maior proporção será glorioso o ministério da justiça... somos transformados, de glória em glória, na sua própria imagem, PORQUE aquele que se une ao Senhor é um espírito com ele.” 1Coríntios 6:17 E quais sacrifícios são estes, que fazem parte deste novo sacerdócio perfeito do qual participamos, e dos quais os outros eram apenas uma figura, sombra e parábola?: O primeiro e maior sacrifício que o ministro ou sacerdote da nova aliança pode e deve oferecer é o sacrifício de si mesmo, o “eis-me aqui!”:  Romanos 12:1 “Rogo-vos, pois, irmãos, pela compaixão de Deus, que apresenteis os vossos corpos em sacrifício vivo, santo e agradável a Deus, que é o vosso culto racional.” E uma vez que nos disponibilizamos ao Espírito, a primeira coisa que Ele vai nos solicitar é que oremos no Espírito, não tem como fazer o seu trabalho sem a Sua unção (João 5:5 / Atos 6:4):
  28. 28. 28  1 Tessalonicenses 5:17 “Orai sem cessar.”  Efésios 5:20 “Dando sempre graças por tudo a nosso Deus e Pai, em nome de nosso Senhor Jesus Cristo.”  Efésios 6:18 “orando em todo tempo no Espírito” Orar no Espírito não é fazer orações longas ou demoradas, orar no Espírito não é fazer orações exaustivas e que abrangem todos os temas possíveis (Satanás até insinua que se não forem assim não foram totalmente válidas ou que é bom não faze-las até que se tenha disponibilidade suficiente, e a verdade é que poucas vezes teremos...aí não oraremos ou oraremos pouco...), ORAR NO ESPÍRITO É ORAR QUANDO O ESPÍRITO QUER QUE OREMOS, E PELO ASSUNTO QUE ELE QUER QUE OREMOS! E para isso, é necessário que estejamos sempre disponíveis para orar quando Ele precisar que oremos, isso é orar sem cessar.  “E isto disse ele do Espírito que haviam de receber os que nele cressem; porque o Espírito Santo ainda não fora dado, por ainda Jesus não ter sido glorificado.” João 7:39  “Elias era homem sujeito às mesmas paixões que nós e, orando, pediu que não chovesse e, por três anos e seis meses, não choveu sobre a terra.” Tiago 5:17 No VT vemos homens comuns fazendo orações poderosas:  Abraão intercedeu por Sodoma,e ela até poderia ter sido poupada;  Abraão orou e Ismael se tornou poderosa nação;  Josué orou e o sol parou no céu;  Elias orou e ficou 3 anos e meio sem chuva;  Isaías orou e o universo (o tempo e o espaço) andaram par trás! Estas não são coisas pequenas! E eles viviam em uma dispensação incompleta,quando Cristo ainda não tinha completado a obra, imagina o poder que a oração tem hoje!  João 15:7 “Se vós estiverdes em mim, e as minhas palavras estiverem em vós, pedireis tudo o que quiserdes, e vos será feito.”  Mateus 21:22 “E, tudo o que pedirdes em oração, crendo, o recebereis.”  Efésios 3:20 “Ora, àquele que é poderoso para fazer infinitamente mais do que tudo quanto pedimos ou pensamos, conforme o seu poder que opera em nós.”  1 João 3:22 “E qualquer coisa que lhe pedirmos, dele a receberemos, porque guardamos os seus mandamentos, e fazemos o que é agradável à sua vista.” E como estas promessas tão poderosas funcionam? ORAR NO ESPÍRITO. Ou seja, quando Ele quer e como Ele quer, e como Ele quer? O Espírito não anda um milímetro fará do que está escrito, ou seja do que Ele revelou e inspirou e que glorifica a Cristo (João 16:14 “me glorificará” / 15:26 “Ele testificará de Mim” / 5:39b “elas testificam de Mim” / 2Pedro 1:21 “falaram inspirados pelo ES”) E quais são os tipos de oração que o nosso sacerdócio pode oferecer?  1Timóteo 2:1-8 “Antes de tudo (FALA DE PRIORIDADE), pois, exorto que se use a prática de súplicas (1), orações (2), intercessões (3), ações de graças (4),
  29. 29. 29 (1): em favor de todos os homens, em favor dos reis e de todos os que se acham investidos de autoridade, para que vivamos vida tranquila e mansa, com toda piedade e respeito. Isto é bom e aceitável diante de Deus, nosso Salvador, o qual deseja que todos os homens sejam salvos e cheguem ao pleno conhecimento da verdade. Porquanto há um só Deus e um só Mediador entre Deus e os homens, Cristo Jesus, homem, o qual a si mesmo se deu em resgate por todos: testemunho que se deve prestar em tempos oportunos...(4)Quero, portanto, que os varões orem em todo lugar, levantando mãos santas, sem ira e sem animosidade.” Outra coisa que o Espírito vai nos conduzir a fazer quando nos disponibilizamos é exaltar a Jesus Cristo, ou seja, louva-lo:  Hebreus 13:15 “Por meio de Jesus, pois, ofereçamos a Deus, sempre, sacrifício de louvor, que é o fruto de lábios que confessam o seu nome.”  Efésios 5:19 “Falando entre vós em salmos, e hinos, e cânticos espirituais; cantando e salmodiando ao Senhor no vosso coração”  Colossenses 3:16 “A palavra de Cristo habite em vós abundantemente, em toda a sabedoria, ensinando- vos e admoestando-vos uns aos outros, com salmos, hinos e cânticos espirituais, cantando ao Senhor com graça em vosso coração.”  Salmos 33:1 “Regozijai-vos no SENHOR, vós justos, pois aos retos convém o louvor.” Uma vez que Jesus Cristo tem a prioridade em nossas vidas e corações, então, o Espírito nos conduz ao serviço ao próximo, a beneficência:  Hebreus 13:16 “Não negligencieis, igualmente, a prática do bem e a mútua cooperação; pois, com tais sacrifícios, Deus se compraz.”  Efésios 4:28 “ trabalhe, fazendo com as mãos o que é bom, para que tenha o que repartir com o que tiver necessidade.”  3João 1:11 “Quem faz o bem é de Deus.”  Gálatas 6:10 “Então, enquanto temos tempo, façamos bem a todos, mas principalmente aos domésticos da fé.”  Romanos 12:17,21 “A ninguém torneis mal por mal; procurai as coisas honestas, perante todos os homens... Não te deixes vencer do mal, mas vence o mal com o bem.”  1Pedro 3:11 “Aparte-se do mal, e faça o bem; Busque a paz, e siga-a.” A graça nos educa a renegar a impiedade e as paixões mundanas para que vivamos no presente século de maneira sensata, justa e piedosa, pois existe um padrão de vida simples e obediente, que é o desejo de Deus para cada crente enquanto aguarda a bendita esperança e a manifestação da glória do nosso grande Deus e Salvador Cristo Jesus, se assim nos submetermos a Sua vontade o ensino de Cristo será ornamentado por nosso proceder:  Tito 2:9-14 “em tudo, obedientes ao seu senhor...dando prova de toda a fidelidade, a fim de ornarem, em todas as coisas, a doutrina de Deus, nosso Salvador... o qual a si mesmo se deu por nós, a fim de remir-nos de toda iniquidade e purificar, para si mesmo, um povo exclusivamente seu, zeloso de boas obras.”

×