TRILHAS E TRAVESSIAS EM
APRENDIZAGEM SEM DISTÂNCIA:
DESDOBRAMENTOS DO USO DO WHATSAPP EM AULAS DE LE
Carlos Fabiano de Sou...
Primeiras trilhas
Percurso Teórico
Autonomia (JONES, 2007; LITTLEWOOD, 1996; PAIVA, 2006);
Colaboração (DILLENBOURG, 1999)...
Blended Learning
Traditional Model vs. Flipped-Classroom Model
Source: Traditional Model (adapted from STEED, 2012)
Blended Learning
Traditional Model vs. Flipped-Classroom Model
Source: Flipped-Classroom Model (adapted from STEED, 2012)
Digital Mobile Technology
Mobile Information Technology Apps
WhatsApp Messenger
Fonte: Desenvolvida por mim
WhatsApp Messenger
Digital Mobile Technology as an Education Tool
Digital Mobile Technology as an Education Tool
WhatsApp Messenger
Digital Mobile Technology as an Education Tool
WhatsApp Messenger
WhatsApp Messenger
[...] a principal função do professor não pode mais ser
uma difusão dos conhecimentos, que agora é feit...
WhatsApp Messenger
Digital Mobile Technology as an Education Tool
WhatsApp Messenger
[...] As novas tecnologias podem reforçar a contribuição
dos trabalhos pedagógicos e didáticos contempo...
WhatsApp Messenger
Pedido de esclarecimento:
WhatsApp Messenger
Expertise do parceiro; refinamento:
Novas travessias
Apps to improve
EnglishAnytime,
Anywhere!
Aprendizagem móvel
How to use cross-platform mobile messaging
apps taking into account Pedagogic Principles?
Mobile Learning
Fonte: Desenvolv...
Mobile Learning
Fonte: Desenvolvida por mim
MobileAPP-tarefas: atividades para aplicativos
multiplataformas
Presença
Social
KHALIFA & SHEN, 2004
WhatsApp Messenger
Presença social:
Transcrições em foco
Tópicos: finalidade; interação-mensagem
Transcrições em foco
Tópicos: pontos positivos e negativos
Transcrições em foco
Tópicos: destaque de pontos positivos
(Transcrições livres a partir de MARCUSCHI, 2003 e PAIVA, 2012)
Since learning is something that the pupil
has to do himself and for himself, the
initiative lies with the learner. The te...
Considerações finais
Referências bibliográficas
DILLENBOURG, P. What do you mean by collaborative learning? In: DILLENBOURG, P. Collaborative-l...
Referências bibliográficas
SALOMÃO, A. C. B. O professor mediador: processos de gerenciamento e estratégias pedagógicas ut...
AGRADECIMENTOS:
Realização:
TRILHAS E TRAVESSIAS EM APRENDIZAGEM SEM DISTÂNCIA: desdobramentos do uso do whatsapp em aulas de LE
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

TRILHAS E TRAVESSIAS EM APRENDIZAGEM SEM DISTÂNCIA: desdobramentos do uso do whatsapp em aulas de LE

458 visualizações

Publicada em

O contato massivo com a Tecnologia Digital Móvel (TDM) nos dias de hoje serviu-nos de ponto de partida na travessia por criar pontes entre a aprendizagem que se dá, comumente, em sala de aula e a continuidade de estudos em ambiente extraclasse. Assim, a partir de uma experiência didática com o inglês no Curso Técnico em Hospedagem do IF Fluminense câmpus Cabo Frio, este trabalho visa apresentar os desdobramentos do uso do aplicativo multiplataforma WhatsApp em aulas de Línguas Estrangeiras (LEs). Nossa proposta teve como trilhas algumas concepções da TDM no ensino-aprendizagem de inglês à luz de uma perspectiva que abarcasse as novas demandas, com ênfase nas habilidades de compreensão e produção escrita e oral, e o uso de aparelhos de telefonia digital móvel enquanto ferramenta de aprendizagem.

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
458
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
8
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

TRILHAS E TRAVESSIAS EM APRENDIZAGEM SEM DISTÂNCIA: desdobramentos do uso do whatsapp em aulas de LE

  1. 1. TRILHAS E TRAVESSIAS EM APRENDIZAGEM SEM DISTÂNCIA: DESDOBRAMENTOS DO USO DO WHATSAPP EM AULAS DE LE Carlos Fabiano de Souza ELT Professional | carlosfabiano.teacher@gmail.com IF Fluminense câmpus Cabo Frio
  2. 2. Primeiras trilhas Percurso Teórico Autonomia (JONES, 2007; LITTLEWOOD, 1996; PAIVA, 2006); Colaboração (DILLENBOURG, 1999); Interação (PICA, 1994); Interatividade (KHALIFA & SHEN, 2004); Mediação (BEDRAN, 2008; SILVA, 2008 & SALOMÃO, 2008).
  3. 3. Blended Learning Traditional Model vs. Flipped-Classroom Model Source: Traditional Model (adapted from STEED, 2012)
  4. 4. Blended Learning Traditional Model vs. Flipped-Classroom Model Source: Flipped-Classroom Model (adapted from STEED, 2012)
  5. 5. Digital Mobile Technology Mobile Information Technology Apps WhatsApp Messenger
  6. 6. Fonte: Desenvolvida por mim WhatsApp Messenger Digital Mobile Technology as an Education Tool
  7. 7. Digital Mobile Technology as an Education Tool WhatsApp Messenger
  8. 8. Digital Mobile Technology as an Education Tool WhatsApp Messenger
  9. 9. WhatsApp Messenger [...] a principal função do professor não pode mais ser uma difusão dos conhecimentos, que agora é feita de forma mais eficaz por outros meios. Sua competência deve deslocar-se no sentido de incentivar a aprendizagem e o pensamento. O professor torna-se um animador da inteligência coletiva dos grupos que estão a seu encargo. Sua atividade será centrada no acompanhamento e na gestão das aprendizagens: o incitamento à troca dos saberes, a mediação relacional e simbólica, a pilotagem personalizada dos percursos de aprendizagem etc. (LÉVY, 1999, p.173, grifo do autor). Digital Mobile Technology as an Education Tool
  10. 10. WhatsApp Messenger Digital Mobile Technology as an Education Tool
  11. 11. WhatsApp Messenger [...] As novas tecnologias podem reforçar a contribuição dos trabalhos pedagógicos e didáticos contemporâneos, pois permitem que sejam criadas situações de aprendizagem ricas, complexas, diversificadas, por meio de uma divisão de trabalho que não faz mais com que todo o investimento repouse sobre o professor, uma vez que tanto a informação quanto a dimensão interativa são assumidas pelos produtores dos instrumentos (PERRENOUD, 2000, p.139). Digital Mobile Technology as an Education Tool
  12. 12. WhatsApp Messenger Pedido de esclarecimento:
  13. 13. WhatsApp Messenger Expertise do parceiro; refinamento:
  14. 14. Novas travessias Apps to improve EnglishAnytime, Anywhere! Aprendizagem móvel
  15. 15. How to use cross-platform mobile messaging apps taking into account Pedagogic Principles? Mobile Learning Fonte: Desenvolvida por mim
  16. 16. Mobile Learning Fonte: Desenvolvida por mim MobileAPP-tarefas: atividades para aplicativos multiplataformas
  17. 17. Presença Social KHALIFA & SHEN, 2004
  18. 18. WhatsApp Messenger Presença social:
  19. 19. Transcrições em foco Tópicos: finalidade; interação-mensagem
  20. 20. Transcrições em foco Tópicos: pontos positivos e negativos
  21. 21. Transcrições em foco Tópicos: destaque de pontos positivos (Transcrições livres a partir de MARCUSCHI, 2003 e PAIVA, 2012)
  22. 22. Since learning is something that the pupil has to do himself and for himself, the initiative lies with the learner. The teacher is a guide and director; he steers the boat but the energy that propels it must come from those who are learning. (John Dewey) Considerações finais
  23. 23. Considerações finais
  24. 24. Referências bibliográficas DILLENBOURG, P. What do you mean by collaborative learning? In: DILLENBOURG, P. Collaborative-learning: cognitive and computational approaches. (pp.1-19). Oxford: Elsevier, 1999. JONES, L. The student-centered classroom. New York: Cambridge University Press, 2007. KHALIFA, M., SHEN, N. System design effects on social presence and telepresence in virtual communities. Proceedings of the International Conference on Information Systems, ICIS 2004, December 12-15, 2004, Washington, DC, USA. Association for Information Systems 2004. pp.547-558. LITTLEWOOD, W. Autonomy: an anatomy of a framework. System, v.24, n.4, pp.427-435, 1996. MARCUSCHI, L. A. Análise da conversação. São Paulo: Ática, 2003. PAIVA, V. L. M. O. Autonomia e complexidade. Linguagem & Ensino, 9, 1: 77-127, 2006. PAIVA, M. C. Transcrição de dados linguísticos. In: MOLLICA, M. C.; BRAGA, M. L. Introdução à sociolinguística: o tratamento da variação. São Paulo: Contexto, 2012. PICA, T. Research on negotiation: What does it reveal about second-language learning conditions, processes, and outcomes? Language Learning, 44(3), 493-527. 1996. POZO, J.I., ADALMA, C. A mudança nas formas de ensinar e aprender na Era Digital. PÁTIO ENSINO MÉDIO, ano5, n.19, Dez. 2013/Fev. 2014.
  25. 25. Referências bibliográficas SALOMÃO, A. C. B. O professor mediador: processos de gerenciamento e estratégias pedagógicas utilizadas na mediação dos pares no tandem a distância e seus reflexos nas práticas pedagógicas dos interagentes. Dissertação de Mestrado. São José do Rio Preto: Unesp/Ibilce, 2008. SILVA, A. C. O desenvolvimento intra-interlinguístico in-tandem a distância (português e espanhol). Dissertação de Mestrado. São José do Rio Preto: Unesp/Ibilce, 2008. SOUZA, C. Teaching English to the iPhone generation: reflecting upon the use of WhatsApp Messenger as an educational tool within language lessons. Comunicação apresentada no III Simpósio sobre Ensino de Línguas Estrangeiras do CEFET-RJ. Rio de Janeiro, 18 de setembro de 2014. ________. Professor-navegador num oceano de ensino-aprendizagem sem distância: desafios e possibilidades da tecnologia móvel no ensino de inglês. Comunicação apresentada no II CONEPE Congresso de Ensino, Pesquisa e Extensão do IF Fluminense (câmpus Campos-Guarus). Campos-RJ, 2 a 5 de dezembro de 2014. ________. Professor-navegador no info-mar digital: o uso da tecnologia móvel no ensino de inglês. Comunicação apresentada no IV Colóquio Interdisciplinar de Cognição e Linguagem – Educação, Trabalho e Identidade da Universidade Estadual do Norte Fluminense. Campos-RJ, 2 a 4 de dezembro de 2014. STAKER, H., HORN, M.B. Classifying K-12 blended learning. Innosight Institute. May 2012. Disponível em: < http://www.innosightinstitute.org/innosight/wp-content/uploads/2012/05/Classifying-K-12-blended- learning2.pdf>. Acesso em: 10 de julho de 2014. STEIN, J., GRAHAM, C. Essentials for blended learning: a standards-based guide. New York: Routledge, 2014.
  26. 26. AGRADECIMENTOS: Realização:

×