Spinal Anesthesia and Adjuvants

854 visualizações

Publicada em

Publicada em: Saúde e medicina
0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
854
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
27
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Spinal Anesthesia and Adjuvants

  1. 1. Raquianestesia MultimodalTítulo Superior em Anestesiologia-SBATítulo Superior em Anestesiologia-SBAResponsável pelo CET-Hospital Federal da Lagoa-SUSResponsável pelo CET-Hospital Federal da Lagoa-SUSMédico Anestesiologista-Hospital Universitário Pedro Ernesto-Médico Anestesiologista-Hospital Universitário Pedro Ernesto-UERJUERJRedeHospitalar Federaldo Rio de JaneiroHospital da Lagoa
  2. 2. Key Words: Raquianestesia;Fisiopatologia da Dor;Farmacologia do sinergismo;Anestesia ambulatorial.
  3. 3. PerspectivaRaquianestesia é uma técnica versátil, pequena massade droga usada, praticamente desprovido de efeitofarmacológico sistemica, produzindo anestesiaconsiderada muito segura.
  4. 4. Técnica simplesCurto tempo de latênciaRelaxamento muscularPequeno volumePequena dose do anestésico localBaixa incidência de náuseas e vômitosMenor morbidade
  5. 5. DesvantagensFalha da técnicaHipotensão ArterialAusência de analgesia pós-operatóriaCefaléia pós-punção
  6. 6. Fibras aferentes presinapticas primarias
  7. 7. Aditivos ou adjuvantes são substânciasfarmacológicas adicionados aos anestésicos locaisque podem modificar seus efeitos e/ou atuamdiretamente através dos receptores opióides,adrenérgicos ou receptores de agentes específicospara sua ação.- O que fazer para otimizar a tecnica anestesica?
  8. 8. Raquianestesia multimodal é uma realidade?
  9. 9. Anestesia ambulatorialDrogasLidocaina0,5 - 2%Bupivacaina0,5%Neurotoxicidade
  10. 10. Criterios de AltaDeambulaçãoSensibilidade na região perinealUrinar EspontaneamenteBloqueios subaracnóideos e peridural
  11. 11. Mecanismos de Ação¨ - Vasoconstritores- Adrenalina - Alfa 2 agonistas- Clonidina - Opioides- Morfina,meperidina,fentanil sufentanil etc. - Anticolinesterasicos- Neostigmina - Miscelâneas- Buprenorfina,Ketamina,Adenosina,Midazolam etc.
  12. 12.  - Oferece analgesia pós-operatória de boa qualidade. Podedar analgesia até 24hs após cirurgia com uma dose 3% dadose peridural.
  13. 13.  Ketamina-bloqueia os canais de Ca abertos nos receptores dedor neuropatico NMDA saindo do corno dorsal. Dose: 25mg.
  14. 14. Agonistas Alfa 2-Adrenergicos- Analgesia espinhal nos receptores alfa 2 pós-junção no corno dorsalda coluna.- Efeito inibitório direto na condução do nervo periférico.- Aumenta o bloqueio sensitivo e motor.- Clonidina, usualmente usada- 1 a 2 mcg x kg de peso para uso espinhal.
  15. 15.  Sedação e efeitos hemodinamicos: hipotensão e bradicardia limitao uso. Dose-15 to 45mcg intratecal esta sendo usado para prolongar otempo anestésico. Aumenta o efeito simpático e parassimpático da “LA”.
  16. 16.  Quanto usar? Hipotensão refratária? Efeito Teto?
  17. 17. Referencias Rigler ML,Drasner K,KrejiceT C etal.Cauda equina syndrome after continous spinal anaesthesia.Anaesthesia&Analgesia 1991;72:275-281. Harlicmoto K,Hampl KF,NakamuraY etal.Epinephrine increases the neurotoxic potential of intrathecallyadministered lidocaine in the rat.Anaesthesiology 2001; 94:876-881. Freedman JM,Li DK,Drasner K etal.TNS after spinal anaesthesia;An epidemiologic study of 1,863pts.Anesthesiology 1998;89:633-641. Smith KN,Koparz DJ, Mc Ponalol SB.Spinal 2-chloro procaine:A dose ranging study and the effect of addedepinephrine.Anaesthesia Analgesia 2004;98: 81-88.
  18. 18. Obrigado!

×