CURSO DE ECG-HOSPITAL DA LAGOA-CARLOS DARCY ALVES BERSOT
Módulo I - Introdução / O ECG normal
Aula 1 - Histórico. 
Aula 1 ...
DEFINIÇÃO


    A eletrocardiografia representa um
método não invasivo de registrar a ativi-
dade elétrica do coração na s...
CONSIDERAÇÕES GERAIS

        Apesar de ser um método que remonta desde o início
do século XX, completando 100 anos; ainda...
ASPECTOS HISTÓRICOS

• Waller em 1889 usando um instrumento de pouca
precisão e de possibilidades limitadas, o eletrômetro...
ASPECTOS HISTÓRICOS


• A eletrocardiografia tomou um
impulso realmente importante
com os trabalhos de Einthoven,
que em 1...
ASPECTOS HISTÓRICOS
• Em 1911 surge o primeiro aparelho de eletrocardiograma
(Cambridge)
BASE

                                                      180
                                      APICE




1-BASE-API...
Terms

action potential or "AP": stereotyped voltage change with time
depolarize: make voltage more positive
repolarize: m...
Channel-types
voltage-gated channels: channels that open or close in response to
changes in membrane potential. Central to...
Nernst Potential for Ion "X"
                                       R="gas constant"
                                     ...
GENESIS OF THE MEMBRANE
    POTENTIAL AND EQUATIONS TO
            REMEMBER!!



?      EK = -60 LOG ([Ki]/[Ko])
         ...
THE RESTING MEMBRANE POTENTIAL
      OF THE CARDIAC CELL

    IN               OUT



    K+                 K+
    145mEq...
EXTRA       INTRA-
         CELL.       CELL.
                                Em

 Na+      145Mm       15Mm      70mv


 ...
-80mV
0 mV


                                       Correntes de
                                       canais distólicas

-85 m...
1 2
  0 mV

                                3
          0                                    Correntes de
                ...
PA. resposta rápida             PA. resposta lenta
  membrana (mV)                 1
                         0         2
...
Nó SA
    Nó AV   Atrio

            Nodo AV


              Purkinje




             Músculo
            ventricular


 ...
Dependência do funcionamento do canal de sódio
 porcentagem do máximo


                         100                      ...
Ecg 1.0
Ecg 1.0
Ecg 1.0
Ecg 1.0
Ecg 1.0
Ecg 1.0
Ecg 1.0
Ecg 1.0
Ecg 1.0
Ecg 1.0
Ecg 1.0
Ecg 1.0
Ecg 1.0
Ecg 1.0
Ecg 1.0
Ecg 1.0
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Ecg 1.0

8.386 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação, Saúde e medicina
0 comentários
5 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
8.386
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4.480
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
216
Comentários
0
Gostaram
5
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Ecg 1.0

  1. 1. CURSO DE ECG-HOSPITAL DA LAGOA-CARLOS DARCY ALVES BERSOT Módulo I - Introdução / O ECG normal Aula 1 - Histórico.  Aula 1 - Anatomia do Sistema de Condução. Aula 1 - Princípios sobre eletrofisiologia.   Aula 2 - Teoria do dipolo. Aula 2 - A Teoria Vetorial da ativação Atrial e Ventricular. Aula 2 - As derivações eletrocardiográficas. Aula 2 - A formação do traçado. Aula 2 - Determinação do eixo elétrico do QRS Aula 2 - Posição elétrica do coração. Aula 3 - Identificação do ritmo sinusal. Aula 3 - Determinação da freqüência cardíaca ao ECG. Aula 3 - A repolarização ventricular normal. Módulo II - Alterações do eletrocardiograma Aula 4 - Sobrecargas Atriais Aula 4 - Hipertrofia Ventricular Esquerda Aula 4 - Hipertrofia Ventricular Direita Aula 4 - Bloqueio de Ramo Direito Aula 4 - Bloqueio de Ramo Esquerdo Aula 4 - Bloqueios divisionais Aula 5 - Áreas de necrose Aula 5 - Alterações de repolarização Aula 5 - Identificação da Síndrome  Isquemica Miocárdica Aguda Aula 5 - Síndrome de Wolf Parkinson White e outras reentradas nodais Módulo III - Estudo das arritmias Aula 6 - Mecanismos de arritmias e definições Aula 6 - Bradicardias, Pausas Ritmos de escape Aula 6 - Bloqueio Atrio Ventricular Aula 6 - Extra-sístoles Aula 6 - Taquiarritmias Aula 6 - TSVP nodal AV Aula 6 - Fibrilação atrial Aula 6 - Flutter atrial Aula 6 - Diagnóstico de diferencial de taquiarritmias com complexo QRS alargado Aula 6 - Taquicardias Ventriculares, Fibrilação Ventricular, Torsade pointes Aula 6 - Marca-Passos Módulo IV Aula 7-Antiarritmicos I Aula 7- Antiarritmicos II Módulo IV Aula 8- Testes- 20 traçados.
  2. 2. DEFINIÇÃO A eletrocardiografia representa um método não invasivo de registrar a ativi- dade elétrica do coração na superfície do corpo
  3. 3. CONSIDERAÇÕES GERAIS Apesar de ser um método que remonta desde o início do século XX, completando 100 anos; ainda representa um instrumento de investigação diagnóstica de rotina na prática médica e insubstituível em muitos aspectos, constituindo a base de outros meios de investigação mais aperfeiçoados ( teste ergométrico, Holter, ECG-AR, etc ) O Eletrocardiograma ( ECG ) é um método de investigação complementar que deve ser analisado sempre dentro de um contexto clínico amplo.
  4. 4. ASPECTOS HISTÓRICOS • Waller em 1889 usando um instrumento de pouca precisão e de possibilidades limitadas, o eletrômetro capilar de Lippmann, registrou as variações de potencial gerados pelo coração, na superfície do corpo.
  5. 5. ASPECTOS HISTÓRICOS • A eletrocardiografia tomou um impulso realmente importante com os trabalhos de Einthoven, que em 1903 aperfeiçoou o galvanômetro de corda e mais tarde apresentou um sistema de derivações.
  6. 6. ASPECTOS HISTÓRICOS • Em 1911 surge o primeiro aparelho de eletrocardiograma (Cambridge)
  7. 7. BASE 180 APICE 1-BASE-APICE 90 2-POSIÇÃO EM GRAUS 3-IMPORTANCIA DA POSIÇÃO E DIFERENÇA ENTRE OS BIOTIPOS E PATOLOGIAS
  8. 8. Terms action potential or "AP": stereotyped voltage change with time depolarize: make voltage more positive repolarize: make voltage more negative +60 mV Action potential from a heart cell depolarization repolarization 300 ms -80 mV
  9. 9. Channel-types voltage-gated channels: channels that open or close in response to changes in membrane potential. Central to the AP and conducted AP. ligand-gated channels: channels that open or close in response to a drug, neurohormone, etc. "background" channels: channels that are NOT voltage-gated and NOT ligand gated. Generally they are open. Important to set "resting" or "diastolic" potential. voltage-gated background
  10. 10. Nernst Potential for Ion "X" R="gas constant" T=temperature (o K) RT  [X ]o  + Z=valence EX = ln +   [X ]  F=Faraday ZF  i  ≈105 Coulomb/Mole 2.3RT  [X ]o + EX = log +   [X ]  ZF  i  For a positive monovalent ion EX = 60 mV . log ([X ] /[X ] )+ o + i if Ko were 1 mM and Ki were 100 mM then EK = -120 mV
  11. 11. GENESIS OF THE MEMBRANE POTENTIAL AND EQUATIONS TO REMEMBER!! ? EK = -60 LOG ([Ki]/[Ko]) = -94mv :>( ENa = -60 LOG ([Nai]/[Nao]) = +70mv PK (K+)o + PNa(Na+)o + PCl(Cl-)i Em = RT/F ln PK (K+)I + PNa(Na+)i + PCl(Cl-)o
  12. 12. THE RESTING MEMBRANE POTENTIAL OF THE CARDIAC CELL IN OUT K+ K+ 145mEq 4mEq Em= -60LogKi/Ko -90mv
  13. 13. EXTRA INTRA- CELL. CELL. Em Na+ 145Mm 15Mm 70mv Ca++ 3Mm 10-7 M 132mv K+ 5Mm 145Mm -100mv WHY NOT Na+ 0R Ca++ FOR THE CARDIAC CELL MEMBRANE POTENTIAL ?
  14. 14. -80mV
  15. 15. 0 mV Correntes de canais distólicas -85 mV Na+ Ca2+ Na+ Na+ Na+ Ca2+ Externo membrana ATP ATP Interno K+ Ca2+ K+ K , Cl + - Correntes de canais Bomba Troca
  16. 16. 1 2 0 mV 3 0 Correntes de canais distólicas 4 -85 mV Na+ Ca2+ Na+ Na+ Na+ Ca2+ Externo membrana ATP ATP Interno K+ Ca2+ K+ K , Cl + - Correntes de canais Bomba Troca
  17. 17. PA. resposta rápida PA. resposta lenta membrana (mV) 1 0 2 Potencial de 0 3 0 -50 3 4 4 -100 relativa da membrana 10.0 Na+ Permeabilidade Ca2+ Ca2+ K+ Na+ K + 1.0 0.1 0 0.15 0.30 Tempo (sec) 0 0.15 0.30
  18. 18. Nó SA Nó AV Atrio Nodo AV Purkinje Músculo ventricular P T QRS
  19. 19. Dependência do funcionamento do canal de sódio porcentagem do máximo 100 Controle Canais disponíveis, Droga - 120 - 100 - 80 - 60 mV Potencial de repouso da membrana

×