Física e química unidades de medidas e si

2.551 visualizações

Publicada em

aula de introdução a física

Publicada em: Educação
0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.551
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
6
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
150
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Física e química unidades de medidas e si

  1. 1. INTRODUÇÃO A QUÍMICA E FÍSICAINTRODUÇÃO A QUÍMICA E FÍSICA MEDIDAS E UNIDADESMEDIDAS E UNIDADES Adaptado de Alexandra Nobre 2014/2015
  2. 2. Problema Um comerciante foi multado porque a sua balança não pesava corretamente as mercadorias vendidas. Como já era a terceira multa, o comerciante resolveu ajustar a balança. Nervoso, disse ao homem do arranjo: - Não percebo a razão desta perseguição. Uns gramas a menos ou a mais, que diferença faz?
  3. 3. Imaginem se todos pensassem assim. Como ficaria o consumidor?Como ficaria o consumidor? Problema
  4. 4. Problema E, no caso da indústria mecânica que fabrica peças com medidas exatas. Como conseguir essas peças sem um instrumento de medida?
  5. 5. Problema E na construção civil?
  6. 6. Solução Metrologia = Metron (medida, grego) + Logos (ciência, grego)
  7. 7. Solução Metrologia Ciência da medição e suas aplicações. Compreende todos os aspetos teóricos e práticos da medição, qualquer que seja a sua incerteza e domínio de aplicação.
  8. 8. História • Como fazia o homem, há 4000 anos atrás, para medir comprimentos? ? ? ? ? ?
  9. 9. História Unidades de medição primitivas Foi assim que surgiram medidas padrão como a polegada, o pé, o palmo, a jarda, o passo e a braça. Era fácil chegar-se a uma medida que podia ser verificada por qualquer pessoa.
  10. 10. História Polegada PalmoPé
  11. 11. História Jarda Passo
  12. 12. História Braça
  13. 13. História Algumas dessas medidas-padrão continuam a ser utilizadas ainda hoje. 1 polegada = 2,54 cm 1 pé = 30,48 cm 1 jarda = 91,44 cm
  14. 14. História Deus mandou Noé construir uma arca com dimensões muito específicas, medidas em côvados. “(…) De trezentos côvados o comprimento da arca, e de cinquenta côvados a sua largura, e de trinta côvados a sua altura(…)”
  15. 15. História O côvado era uma medida-padrão da região onde Noé morava. Era equivalente a três palmos, aproximadamente, 66 cm.
  16. 16. História Unidades baseadas nas medidas do corpo do Rei Padrões deveriam ser respeitados por todas as pessoas que, naquele reino, fizessem medições
  17. 17. História Os egípcios usavam, como padrão de medida de comprimento, o cúbito: distância do cotovelo à ponta do dedo médio.
  18. 18. História Cúbito variava de pessoa para pessoa Confusões nos resultados nas medidas Necessário que os padrões fossem iguais para todos
  19. 19. História Egípcios criaram um padrão único Cúbito-padrão
  20. 20. História Séculos XV e XVI, os padrões mais usados na Inglaterra para medir comprimentos eram a polegada, o pé, a jarda e a milha. Século XVII, ocorreu um avanço importante na questão de medidas. A Toesa, que era então utilizada como unidade de medida linear, foi padronizada numa barra de ferro com dois pinos nas extremidades e, em seguida, chumbada na parede externa do Grand Chatelet, nas proximidades de Paris.Uma toesa é equivalente a seis pés, aproximadamente, 182,9 cm.
  21. 21. História Entretanto, esse padrão também se foi desgastando com o tempo e teve que ser refeito. Surgiu, então, um movimento no sentido de estabelecer uma unidade natural, isto é, que pudesse ser encontrada na natureza e, assim, ser facilmente copiada, constituindo um padrão de medida.
  22. 22. História Outra exigência para essa unidade: ela deveria ter os seus submúltiplos estabelecidos segundo o sistema decimal. (Este já tinha sido inventado na Índia, Sec. IV a.C.) Finalmente, um sistema com estas características foi apresentado por Talleyrand, na França, num projeto que se transformou em lei naquele país, sendo aprovada a 8 de maio de 1790.
  23. 23. História Estabelecia-se, então, que a nova unidade deveria ser igual à: décima milionésima parte de um quarto do meridiano terrestre. Esta nova unidade passou a chamar-se metro (o termo grego metron significa medir).
  24. 24. História 2 astrónomos franceses (Delambre e Mechain) foram incumbidos de medir o meridiano. Utilizando a toesa como unidade, mediram a distância entre Dunkerque (França) e Montjuïc (Espanha).
  25. 25. História O comprimento dessa barra era equivalente ao comprimento da unidade padrão metro, que assim foi definido: Primeira Definição: Metro é a milionésima parte de um quarto do meridiano terrestre.
  26. 26. História  Secção transversal em X, para maior estabilidade;  Adição de 10% de irídio, para tornar o material mais duradouro;  Dois traços no plano neutro, de forma a tornar a medida mais perfeita. Para aperfeiçoar o sistema, fez-se um outro padrão com:
  27. 27. História Ocorreram ainda outras modificações pelo que a definição atual de metro se baseia na velocidade da luz. : Definição atual: Metro é a unidade de medida de comprimento do Sistema Internacional, de símbolo m, que equivale ao comprimento do trajeto percorrido pela luz no vazio, durante um intervalo de tempo de 1/299 792 458 do segundo.
  28. 28. GRANDEZA FÍSICA É tudo aquilo que pode ser medido, associando-se um valor numérico (módulo) a uma unidade de medida, dá-se o nome de GRANDEZA FÍSICA.
  29. 29. GRANDEZAS FÍSICA GRANDEZAS FUNDAMENTAIS São unidades escolhidas arbitrariamente, para servir como padrão que irão nortear as demais grandezas.
  30. 30. GRANDEZAS FÍSICA GRANDEZAS DERIVADAS São grandezas que possuem relações com as grandezas fundamentais. Exemplos: velocidade, aceleração, área, volume, etc.
  31. 31. Fica perfeitamente entendida pelo valor numérico e pela unidade de medida; não se associa às noções de direção e sentido. Exemplos: temperatura, massa, tempo, energia, etc. GRANDEZA FÍSICA GRANDEZA ESCALAR
  32. 32. Necessita, para ser perfeitamente caracterizada, das idéias de direção, sentido, de valor numérico e de unidade de medida. Exemplos: força, impulso, quantidade de movimento, velocidade, aceleração, força, etc. GRANDEZA FÍSICA GRANDEZA VETORIAL
  33. 33. GRANDEZAS FÍSICA GRANDEZAS FUNDAMENTAIS São unidades escolhidas arbitrariamente, para servir como padrão que irão nortear as demais grandezas.
  34. 34. GRANDEZAS FÍSICA GRANDEZAS DERIVADAS São grandezas que possuem relações com as grandezas fundamentais. Exemplos: velocidade, aceleração, área, volume, etc.
  35. 35. UNIDADES DE MEDIDAS Medir uma grandeza física significa compará-la como uma outra grandeza de mesma espécie, tomada como padrão. Este padrão é a unidade de medida. No Brasil, o sistema de unidade oficial é o Sistema Internacional de unidades, conhecido como SI, ou sistema MKS.
  36. 36. Múltiplos e submúltiplos do SI
  37. 37. EXERCÍCIOS PARA FAZER EM SALA COM O PROFESSOR QUESTÃO 1 1) Complete a tabela fazendo as transformações:   2) Quanto vale em metros: a) 3,6 km + 450 m b) 6,8 hm - 0,34 dam c) 16 dm + 54,6 cm + 200mm d) 2,4 km + 82 hm + 12,5 dam e) 82,5 hm + 6 hm 3 km ??? m 12 m ??? dm 4 cm ??? mm 3,5 m ??? cm 7,21m ??? cm
  38. 38. EXERCÍCIOS DO LIVRO PARA FAZER EM SALA COM O PROFESSOR Trabalhando as ideias do capítulo Página 25 (exercícios 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9, 10, 11 e 13)
  39. 39. FIM Professor Carlos Alexandre carlosalexandrerj@yahoo.com.br

×