Slid Blog As ConcepçõEs De Brincadeira

882 visualizações

Publicada em

slide

Publicada em: Educação, Negócios
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
882
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
9
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
10
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Slid Blog As ConcepçõEs De Brincadeira

  1. 1. As concepções de brincadeira: da Grécia aos dias atuais.
  2. 2. <ul><li>A concepção de Platão: </li></ul><ul><li>Brincar iniciado na infância trazia repercussões para a fase adulta </li></ul><ul><li>O brincar influencia na construção do individuo e sua convivência na Polis. Ao crescer o individuo pode proteger ou perturbar a ordem da Polis. </li></ul><ul><li>Deveria ser estimulado o </li></ul><ul><li>“ brincar honestamente ou o </li></ul><ul><li>jogo conforme as leis” </li></ul>A Brincadeira na Grécia Antiga
  3. 3. <ul><li>A idade média corresponde ao período que, vai do século V ao Século XV </li></ul><ul><li>Nesse período a brincadeira </li></ul><ul><li>era vista como dispensável, </li></ul><ul><li>as atividades lúdicas não </li></ul><ul><li>tinham finalidade alguma </li></ul><ul><li>na educação. </li></ul>A concepção de brincadeira na idade média
  4. 4. <ul><li>O brincar retorna a atividade pedagógica dos jovens </li></ul><ul><li>Essa atividade vai ser vista como algo natural do se humano e que irá desenvolver o corpo </li></ul><ul><li>Essa atividade vai ser vista como algo natural do se humano e que irá desenvolver o corpo </li></ul>As luzes do Renascimento
  5. 5. <ul><li>A brincadeira na sociedade moderna </li></ul><ul><li>A brincadeira como conduta livre que favorece o desenvolvimento da inteligência e facilita o estudo, divulga princípios de moral, ética e contempla os conteúdos de história, geografia e outras áreas afins” (UJIIE, Nájela Tavares, Ação lúdica na educação, disponível em WWW.revista.unoeste.br acesso em 28 de novembro de 2008). </li></ul><ul><li>É no período moderno que </li></ul><ul><li>o brincar torna-se uma </li></ul><ul><li>atividade popular entre </li></ul><ul><li>as crianças e também </li></ul><ul><li>entre os adultos. </li></ul>Juegos de ninos. Pieter Brueghel
  6. 6. <ul><li>A importância do brincar na contemporaneidade </li></ul><ul><li>As teorias de Piaget e Vigotski, que concebem a atividade lúdica, como os jogos, essencial para o desenvolvimento da atividade pedagógica. </li></ul><ul><li>Piaget : </li></ul><ul><li>É pela imitação e pela </li></ul><ul><li>brincadeira, como o jogo, que </li></ul><ul><li>se começa a desenvolver o </li></ul><ul><li>conhecimento cognitivo da </li></ul><ul><li>criança e que participará do </li></ul><ul><li>processo de assimilação que </li></ul><ul><li>prima sobre a acomodação. </li></ul>
  7. 7. <ul><li>A importância do brincar na contemporaneidade </li></ul><ul><li>Vigotski: </li></ul><ul><li>Entende que todo o avanço </li></ul><ul><li>da criança </li></ul><ul><li>está relacionado com uma </li></ul><ul><li>profunda </li></ul><ul><li>mudança e respeito aos </li></ul><ul><li>estímulos, </li></ul><ul><li>inclinações e incentivos, e </li></ul><ul><li>que a criança </li></ul><ul><li>satisfaz certas necessidades </li></ul><ul><li>através dos jogos”. </li></ul>

×