Turma 1Maria Miguel Azevedo Oliveira
Pai Natal eu queroAmigos e prendas                        TurmaIlumina a minha alma.                     3Neste dia felizA...
Para que todos os meninos me conheçamAndo todo iluminado                      Turma                                       ...
É tempo de NatalNatal em família          Turma                            5Família unidaUnida com amorAmor para todosTodo...
Turma  5        Ilustração: Sara Silva
O Natal é lindo      Turma                            6  Lindo como o menino Menino Jesus deitado Deitado nas palhinhas  P...
Turma Era noite de Natal.                              7A mãe acabava de contar a última história aosfilhos meio adormecid...
- Sim! Eu venho do Pólo Norte com o Pai Natal.Quando o trenó passou num buraco de ar, deuum solavanco e eu caí. O Pai Nata...
- Todos acharam a ideia extraordinária.Entraram para casa, com o duende            Turma                                  ...
Era noite de Natal.    A mãe acabava de contar a últimaTurmahistória      aos       filhos  meio 8adormecidos, quando se o...
Turma    - Sim, tenho e vou já buscar!          8    - Aí, os meninos foram com a mãeNatal até ao Pólo Norte e ajudaram as...
Desenho: Eduardo Monteiro
EB1/JI de Oliveira de Azeméis, nº 4
EB1/JI de Oliveira de Azeméis, nº 4
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

EB1/JI de Oliveira de Azeméis, nº 4

1.297 visualizações

Publicada em

Trabalhos realizados pelos alunos da EB1/JI de OLiveira de Azeméis, nº 4 no âmbito do Projeto "Escrita Na Ponta de Um Lápis"

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.297
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
578
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

EB1/JI de Oliveira de Azeméis, nº 4

  1. 1. Turma 1Maria Miguel Azevedo Oliveira
  2. 2. Pai Natal eu queroAmigos e prendas TurmaIlumina a minha alma. 3Neste dia felizA família vem jantarToda reunida à mesaA alegria vem darLá no céu as estrelas vão brilhar! Afonso Miguel Duarte Barroca
  3. 3. Para que todos os meninos me conheçamAndo todo iluminado Turma 4Indo para as casas, na noite de Natal.Numa noite de tanto trabalho,Ando de casa em casa.Tantas prendas para distribuir,Algumas são bem pesadas!...Lá vou eu com o Pai Natal! Ana Margarida Rosa Ramos
  4. 4. É tempo de NatalNatal em família Turma 5Família unidaUnida com amorAmor para todosTodos felizesFelizes para sempreSempre juntosJuntos vamos dançarDançar até às 24 horasHoras de abrir ospresentesPresentes com laçosbonitosBonitos são os sorrisos Texto: Débora GonçalvesSorrisos de Natal.
  5. 5. Turma 5 Ilustração: Sara Silva
  6. 6. O Natal é lindo Turma 6 Lindo como o menino Menino Jesus deitado Deitado nas palhinhas Palhinhas quentinhas Quentinhas e douradasDouradas como a estrela Estrela de Natal Natal doceDoce como as rabanadasRabanadas… Que delícia! Delícia de Natal Natal de Amor Amor e Paz. Filipa Silva Graça Costa
  7. 7. Turma Era noite de Natal. 7A mãe acabava de contar a última história aosfilhos meio adormecidos, quando se ouviu...- Toc... toc... toc - bateram à porta!Todos se sobressaltaram e a mãe perguntou:- Quem é?Ninguém respondeu. Então o Renato, o Diogo ea Maria Isabel ouviram um sino e foramespreitar à janela.Lá fora, estava um duende pequenino. Nacabeça, tinha um gorro vermelho comprido,com uma bola verde na ponta. Os seus pésestavam protegidos por uns sapatos bicudosamarelos e encaracolados na ponta. Estavavestido com um pequeno casaco quentevermelho e umas calças da mesma cor.Os irmãos correram para a rua e perguntaram-lhe: Renato Franco Vaz- Estás perdido? (continua)
  8. 8. - Sim! Eu venho do Pólo Norte com o Pai Natal.Quando o trenó passou num buraco de ar, deuum solavanco e eu caí. O Pai Natal não reparou Turmae, agora, estou perdido. 7- Nós vamos ajudar-te – disse oDiogo, entusiasmado.- Como? – quis saber o duende, preocupado.A Maria Isabel propôs logo:- Vamos perguntar aos nossos pais se podemosir no nosso carro procurar o Pai Natal.Mas o duende não ficou animado.-Os adultos já não acreditam no PaiNatal, portanto não me podem ajudar –lamentou-se. – Além disso, o Pai Natal temmuitas casas para visitar, não sabemos onde oencontrar.Então, o rosto do Renato iluminou-se. O meninogritou entusiasmado:- Já sei! Já sei! Vamos esperar que o Pai Natalpasse na nossa casa e então poderás ir com ele. Renato Franco Vaz
  9. 9. - Todos acharam a ideia extraordinária.Entraram para casa, com o duende Turma 7escondido, e disseram aos pais que iamdormir. Os meninos foram logo para oquarto e ficaram à espera que o PaiNatal aparecesse.Mas o Pai Natal demorou muito tempo,pois tem muitas casas para visitar. Ostrês irmãos adormeceram.No outro dia, quando acordaram, oduende tinha desaparecido e os irmãospensaram que tinha sido um sonho.Quando foram à sala ver as prendas,viram caído junto da chaminé umpequeno gorro vermelho comprido comuma pequena bola verde na ponta. Renato Franco Vaz
  10. 10. Era noite de Natal. A mãe acabava de contar a últimaTurmahistória aos filhos meio 8adormecidos, quando se ouviu… - Toc… toc…toc – bateram à porta! - Todos se sobressaltaram e a mãeperguntou: - Quem é? - É a mãe Natal. A mãe espreitou pelo óculo e abriua porta, era mesmo a mãe Natal. Eladisse: - Meninos e minhasenhora, preciso da vossa ajuda.Minha senhora, não tem umaprancha de Surf ou de Snowboard? Pedro Gil Azevedo
  11. 11. Turma - Sim, tenho e vou já buscar! 8 - Aí, os meninos foram com a mãeNatal até ao Pólo Norte e ajudaram asalvar o Natal. - Quando foram levar as prendasfizeram surf no céu. Ao princípioparecia difícil mas o Pai Natal pôs pómágico e foi canja. - No dia seguinte, quando foram àsala, encontraram um bilhete a dizer: “Obrigado meninos e lembrem-sede que as prendas não interessam, oque interessa é o espírito!” Pedro Gil Azevedo
  12. 12. Desenho: Eduardo Monteiro

×