Neoclássico parte3

7.595 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
7.595
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
6.567
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Neoclássico parte3

  1. 1. BEATA LUDOVICA ALBERTONI, BERNINI, ROMA, IGREJA DE SAN FRANCESCO , MÁRMORE, 1671-1674 Movimento•Rigor na execução Contraste do mármore branco com o fundo de bronze dourado e o escuro do manto
  2. 2. Movimento Rostos serenos, sem expressão de sentimentosAntonio Canova. Paulina Borghese as Venus. 1808.
  3. 3. Na escultura o movimento buscavainspiração no passado. A estatuáriagrega foi o modelo favorito pelaharmonia das proporções, regularidadedas formas e serenidade da expressão.
  4. 4. • Temas: históricos, alegóricos, literários e mitológicos.1 • Uso dos modelos clássicos na representação .2 • -Rostos serenos, sem expressão de sentimentos • -Movimento3
  5. 5. Jacques-Louis David. A Morte de Sócrates. 1787. Óleo. 129.5 x 196.2 cm. The Metropolitan Museum of Art, New York.
  6. 6. David, O juramento dos Horácios
  7. 7. Jean-Paul Marat, amigo de David, assassinado pela monárquica Charlotte Corday Luz dramáticaJacques – Louis DavidA Morte de Marat - 1793Óleo s/ telaMusees Royaux des Beaux-Arts de Belgique
  8. 8. David, A coroação de Josefina
  9. 9. • Desejo de recriar as formas artísticas da antiguidade grego-romana (reelaboraram com base nos princípios de racionalidade, proporção,1 medida, simetria e nitidez). • composição geométrica2 • -maior tratamento da luz; uso de cores sóbrias e frias • -dramatismo e teatralidade3

×