Dra Tatiana Caus   E2 Cardiologia
Introdução Conceito: regurgitação sanguínea  AE (sístole ventricular) Etiologia:   1ª => Estrutura valvar-   FR (Causa...
Introdução Prolapso Valva Mitral *-> Prevalência: 1% - 2,5%.-> Forma familiar - traço autossômico- ou não.-> Avaliação In...
Fisiopatologia  Sobrecarga volume AE e VE    Mecanismos adaptativos    Hipertrofia excêntrica      Dilatação AE e VEAcomod...
Fisiopatologia Fase compensada:- VDF:  VDF- VSF: N ou     Facilidade no esvaziamento VE                    Valva incompe...
Diagnóstico1) Clínico:   Assintomáticos (durante anos). Sintomáticos (gravidade regurgitação /    repercussão pulmonar e...
Diagnóstico2) Exames complementares: ECG:-sobrecarga câmaras esquerdas-sobrecarga de câmara D (HP)- área inativa ou bloqu...
Diagnóstico Ecocardiograma: Diagnóstico morfológico, Mecanismo de regurgitação (etiologia) , Avaliação quantitativa (g...
Ecocardiograma
Ecocardiograma     ECO TT
Ecocardiograma                      ECO TTECO TT
Ecocardiograma     ECO TT
ECO TE   Ecocardiograma
Ecocardiograma   Eco 3D na IM:- Análise acurada aparato valvar/subvalvar- Detalhamento para estratégia cirúrgica- Visuali...
Ecocardiograma
Diagnóstico     Cateterismo Cardíaco:Discrepância entre clínica – exames não invasivos-   Dúvidas gravidade da IM após te...
Cateterismo Cardíaco
Tratamento1) Tratamento farmacológico  2) Tratamento cirúrgico 3) Tratamento Percutâneo
Tratamento1) Tratamento farmacológico:   Vasodilatadores + diuréticos EV            Pressão Enchimento    VE         (re...
Tratamento IM Crônica Sintomática:       VD e Diuréticos VO - Melhora Classe Funcional - NÃO Mortalidade Anticoagulantes...
Tratamento2) Tratamento Cirúrgico: Tipos de procedimentos:a)Reconstrução por plástica;b)Substituição da valva por prótese...
Tratamento CirúrgicoPlástica Mitral                    Substituição ValvarMaior sobrevida e menormortalidade operatóriaSob...
Tratamento Cirúrgico IM Crônica Assintomática:- Sinais ecocardiográficos disfunção VE-> DsvE > 40 mm (Diretriz Norte-Amer...
Tratamento Cirúrgico
Tratamento3) Tratamento Percutâneo:Anuloplastia:
Tratamento Percutâneo3) Tratamento Percutâneo:Clipe Mitral:
Valvopatia Mitral
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Valvopatia Mitral

1.254 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.254
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
22
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
8
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Valvopatia Mitral

  1. 1. Dra Tatiana Caus E2 Cardiologia
  2. 2. Introdução Conceito: regurgitação sanguínea  AE (sístole ventricular) Etiologia: 1ª => Estrutura valvar- FR (Causa mais comum)- PVM*- Endocardite infecciosa- Trauma- Deformidades Congênitas 2ª => CMP (isquêmica, dilatada, hipertrófica)
  3. 3. Introdução Prolapso Valva Mitral *-> Prevalência: 1% - 2,5%.-> Forma familiar - traço autossômico- ou não.-> Avaliação Inicial: exame físico- Ausculta normal- Presença click ou sopro sistólico
  4. 4. Fisiopatologia Sobrecarga volume AE e VE Mecanismos adaptativos Hipertrofia excêntrica Dilatação AE e VEAcomodação volume regurgitante Mantém DC
  5. 5. Fisiopatologia Fase compensada:- VDF: VDF- VSF: N ou  Facilidade no esvaziamento VE Valva incompetente FE Via saída VE superestimada- DDF < 60mm DSF < 40 mm FE > 60% Fase descompensada:- DDF > 70mm DSF > 45mm FE < 55%
  6. 6. Diagnóstico1) Clínico: Assintomáticos (durante anos). Sintomáticos (gravidade regurgitação / repercussão pulmonar e cardíaca): -Dispnéia - ICD - Fraqueza - Fenômenos - Tosse embólicos - Palpitações -Hemoptise
  7. 7. Diagnóstico2) Exames complementares: ECG:-sobrecarga câmaras esquerdas-sobrecarga de câmara D (HP)- área inativa ou bloqueio ramo Rx Tórax:-Aumento de câmaras esquerdas- sinais de congestão pulmonar
  8. 8. Diagnóstico Ecocardiograma: Diagnóstico morfológico, Mecanismo de regurgitação (etiologia) , Avaliação quantitativa (gravidade) , Programação tratamento cirúrgico (predição probabilidade de plástica mitral).* PVM  Deslocamento > ou = 2 mm acima do ângulo mitral das cúspides da valva para dentro AE.
  9. 9. Ecocardiograma
  10. 10. Ecocardiograma ECO TT
  11. 11. Ecocardiograma ECO TTECO TT
  12. 12. Ecocardiograma ECO TT
  13. 13. ECO TE Ecocardiograma
  14. 14. Ecocardiograma Eco 3D na IM:- Análise acurada aparato valvar/subvalvar- Detalhamento para estratégia cirúrgica- Visualiza a valva mitral através do AE (próximo da visão do cirurgião)
  15. 15. Ecocardiograma
  16. 16. Diagnóstico  Cateterismo Cardíaco:Discrepância entre clínica – exames não invasivos- Dúvidas gravidade da IM após teste não invasivo- Discrepância da PSAP- Extensão e gravidade de DAC- Suspeita IM etiologia isquêmica
  17. 17. Cateterismo Cardíaco
  18. 18. Tratamento1) Tratamento farmacológico 2) Tratamento cirúrgico 3) Tratamento Percutâneo
  19. 19. Tratamento1) Tratamento farmacológico: Vasodilatadores + diuréticos EV  Pressão Enchimento VE (repercussão clínica/Hmd)- Nitratos (Nitroprussiato Sódio): Pós Carga + Fração regurgitante- Inotrópicos (Dobutamina): Críticos -> Disfunção VE  DC e PA IM Crônica assintomática: NÃO. Mascaramento.
  20. 20. Tratamento IM Crônica Sintomática: VD e Diuréticos VO - Melhora Classe Funcional - NÃO Mortalidade Anticoagulantes: IM + FA permanente ou paroxística- RNI: 2,0 – 3,0- FC: Bloqueadores Ca++ (Diltizem/ Verapamil) / Digoxina Amiodarona ou B-Bloqueadores
  21. 21. Tratamento2) Tratamento Cirúrgico: Tipos de procedimentos:a)Reconstrução por plástica;b)Substituição da valva por prótese (preservação parcial ou totalestruturas subvalvares);c) Substituição prótese com remoção do aparelho valvar. Indicação:-IM Importante e sintomática (CF II, III ou IV)
  22. 22. Tratamento CirúrgicoPlástica Mitral Substituição ValvarMaior sobrevida e menormortalidade operatóriaSobrevida 5 anos: 82% Sobrevida 5 anos: 72%Preserva aparato valvar -> evitariscos anti-coagulação crônica(próteses mecânicas) ereoperação (biopróteses)Procedimento de escolha
  23. 23. Tratamento Cirúrgico IM Crônica Assintomática:- Sinais ecocardiográficos disfunção VE-> DsvE > 40 mm (Diretriz Norte-Americana)-> DsVE > 45 mm (Diretriz Européia)- Disfunção VE grave (FE<30% e/ou DsVE> 55mm)  Controverso- IM importante + FE ok  HP (PSAP> 50 mmHg) ou FA recente
  24. 24. Tratamento Cirúrgico
  25. 25. Tratamento3) Tratamento Percutâneo:Anuloplastia:
  26. 26. Tratamento Percutâneo3) Tratamento Percutâneo:Clipe Mitral:

×