Apostila exercicios contabilidade_geral

87.889 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
8 comentários
14 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Somos uma organização cristã formada para ajudar as pessoas em necessidade de ajuda, como help.So financeira, se você está passando por dificuldades financeiras ou você estiver em qualquer confusão financeira, e você precisa de fundos para iniciar o seu próprio negócio, Você está procurando financeira assistência de qualquer tipo? Somos uma empresa de empréstimo privado que fornece todos os tipos de empréstimo / financiamento para todos aqueles que desejam para ajuda financeira. ou você está encontrando dificuldade para obter empréstimo de capital de bancos locais, pois a Bíblia diz "" Luke 11:10 Todo aquele que pede, recebe; o que busca encontra; e àquele que bate, a porta será aberta "para que não deixe que estes oportunidade passar por você, porque Jesus é o mesmo ontem, hoje e sempre more.Please estes é para graves espírito e Deus As pessoas tementes, vai está aqui para ajudar aqueles que estão em necessidade de ajuda .. O email; adamsjohnloanfirm@hotmail.com
       Responder 
    Tem certeza que deseja  Sim  Não
    Insira sua mensagem aqui
  • wauuuuuu, Parabens
       Responder 
    Tem certeza que deseja  Sim  Não
    Insira sua mensagem aqui
  • Otimo! Parabéns!
       Responder 
    Tem certeza que deseja  Sim  Não
    Insira sua mensagem aqui
  • muito bom esse material
       Responder 
    Tem certeza que deseja  Sim  Não
    Insira sua mensagem aqui
  • pARABÉNS pROFESSOR MUITO BOM O MATERIAL
       Responder 
    Tem certeza que deseja  Sim  Não
    Insira sua mensagem aqui
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
87.889
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
13
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1.815
Comentários
8
Gostaram
14
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Apostila exercicios contabilidade_geral

  1. 1. Capítulo 7 – Apuração do Resultado            Para os Cursos de Ciências Contábeis e       Administração de Empresas  Prof. Antonio Moreira Franco Junior 
  2. 2. SUMÁRIO CAPÍTULO 1 EVOLUÇÃO HISTÓRICA DA CONTABILIDADE ................................... 2 CAPÍTULO 2 NOÇÕES PRELIMINARES .................................................................... 3 CAPÍTULO 3 O PATRIMÔNIO ..................................................................................... 8 CAPÍTULO 4 CONTABILIDADE POR BALANÇOS SUCESSIVOS I .......................... 19 CAPÍTULO 5 CONTAS DE RESULTADO ................................................................... 30 CAPÍTULO 6 CONTABILIDADE POR BALANÇOS SUCESSIVOS II ......................... 35 CAPÍTULO 7 DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS ........................................................ 42 CAPÍTULO 8 BALANÇO PATRIMONIAL .................................................................... 52 CAPÍTULO 9 DEMONSTRAÇÃO DO RESULTADO DO EXERCÍCIO ........................ 73 CAPÍTULO 10 ATOS E FATOS ADMINISTRATIVOS............................................... 115 CAPÍTULO 11 PRINCÍPIOS E NORMAS CONTÁBEIS ............................................ 118 CAPÍTULO 12 PLANO DE CONTAS ........................................................................ 124 CAPÍTULO 13 DÉBITO E CRÉDITO......................................................................... 126 CAPÍTULO 14 BALANCETE DE VERIFICAÇÃO ...................................................... 143 CAPÍTULO 15 APURAÇÃO DO RESULTADO ......................................................... 147 CAPÍTULO 16 ESCRITURAÇÃO CONTÁBIL ........................................................... 178 1
  3. 3. Capítulo 1 – Evolução Histórica da Contabilidade  Prof. Moreira  CAPÍTULO 1 EVOLUÇÃO HISTÓRICA DA CONTABILIDADE 1) Cite pelo menos dois fatos importantes sobre a Contabilidade em cada período da História (Antigo, Medieval, Moderno e Científico): ___________________________________________________________________ ___________________________________________________________________ ___________________________________________________________________ ___________________________________________________________________ ___________________________________________________________________ ___________________________________________________________________ ___________________________________________________________________ ___________________________________________________________________ 2) Desde quando existe a Contabilidade? ___________________________________________________________________ ___________________________________________________________________ ___________________________________________________________________ ___________________________________________________________________ ___________________________________________________________________ 3) Quem é considerado o “Pai” da Contabilidade? a) Besta b) Cotruglio c) Lopes Sá d) Lucca Paccioli e) Leonardo Pisano 2
  4. 4. Capítulo 2 – Noções Preliminares  Prof. Moreira  CAPÍTULO 2 NOÇÕES PRELIMINARES 1) Qual a diferença entre Pessoa Física e Jurídica? ___________________________________________________________________ ___________________________________________________________________ ___________________________________________________________________ 2) Defina o que é Contabilidade e qual sua importância para as organizações? ___________________________________________________________________ ___________________________________________________________________ ___________________________________________________________________ ___________________________________________________________________ 3) Coloque V se a afirmativa for verdadeira e F se a afirmativa for falsa: a) (__) São públicas as empresas constituídas com capital do Governo; b) (__) A empresa de abastecimento de água e saneamento do município “X” pos- sui a seguinte composição de capital: 90% pertencente à Prefeitura e o restante proveniente de pessoas físicas. Esta entidade é considerada uma empresa pú- blica. c) (__) A escrituração da empresa é de responsabilidade exclusiva do Contabilista. Para assinar balanços e documentos contábeis, o mesmo deve possuir diploma de Técnico em Contabilidade ou Bacharel em Ciências Contábeis, sendo optati- vo o registro no Conselho de Classe. d) (__) Pessoas Jurídicas são constituídas pela união de pessoas físicas e/ou jurí- dicas, que através de um contrato reconhecido por lei, formam uma nova pesso- a, com personalidade distinta da de seus membros. 3
  5. 5. Capítulo 2 – Noções Preliminares  Prof. Moreira  4) Combinar o usuário da informação contábil com o tipo de decisão ou informação de- sejada, colocando o número provavelmente mais apropriado: a) Acionistas Atuais b) Instituições Financeiras c) Administradores d) Acionistas potenciais e) Empregados f) Governo (__) Exame das Declarações do Imposto de Renda (__) Exame da eficácia da gerência na gestão da empresa (__) Análise do potencial de reajuste de salários (__) Avaliação da probabilidade que as dívidas assumidas sejam pagas nos seus vencimentos (__) Confronto da rentabilidade da empresa considerando as diversas opções de in- vestimento atuais (__) Análise da capacidade de distribuição de dividendos do exercício social encer- rado (__) Decisões sobre a expansão ou redução de uma linha de produtos (__) Quantificação do lucro máximo passível de distribuição sem descapitalizar a empresa 5) Capital Subscrito é: a) Capital Inicial da empresa, apenas. b) O valor que os acionistas se comprometem a entregar à empresa para formar o capital social. c) O capital, cuja entrada dos valores correspondentes já ocorreu. d) O aumento de capital por incorporação de reservas. e) O valor correspondente a uma doação recebida pela empresa. 6) Capital a integralizar é (são): a) A parte do capital subscrito ainda não paga pelos sócios ou acionistas. b) O mesmo que capital subscrito. 4
  6. 6. Capítulo 2 – Noções Preliminares  Prof. Moreira  c) As reservas incorporadas ao capital. d) O prejuízo acumulado em vários exercícios. e) Parte integrante de capital de terceiros. 7) (Auditor da Receita Federal/ESAF) A Sociedade Limitada pode adotar, como nome comercial: a) Apenas título de estabelecimento. b) Apenas denominação social. c) Apenas firma social, com os nomes dos sócios quotistas. d) Apenas firma social, com o nome do sócio quotista majoritário. e) Denominação ou firma social, indiferentemente. 8) Não é característica de uma sociedade anônima: a) O documento principal é o estatuto. b) Sempre é considerada mercantil, independentemente do seu objeto. c) Pode ser designada por firma ou denominação social. d) O capital social é dividido ou fracionado em ações. e) É regida pela Lei 6.404/76. 9) No seu sentido mais amplo de ciência social o objeto da contabilidade é: a) Avaliação dos componentes pelo valor original. b) Os registros contábeis. c) O patrimônio das entidades. d) Transferência de propriedades. e) A apuração do lucro ou prejuízo da entidade. 10) A principal finalidade da Contabilidade é fornecer informações de caráter financeiro e econômico às entidades físicas ou jurídicas interessadas nas mesmas. Dentre as entidades que necessitam das informações contábeis, podemos citar: a) Sócios b) Administradores c) Bancos 5
  7. 7. Capítulo 2 – Noções Preliminares  Prof. Moreira  d) Governo e) Todos acima 11) Pode-se definir Contabilidade como sendo um (a): a) Conjunto de princípios, normas e procedimentos que têm por finalidade ordenar os fatores de produção e controlar a sua produtividade e eficiência, visando ob- ter determinado resultado. b) Técnica que consiste na decomposição, comparação, análise e interpretação dos demonstrativos do estado patrimonial e do resultado econômico da entida- de. c) Ciência que organiza, orienta e analisa os fenômenos relativos à produção, à acumulação, à distribuição e ao consumo dos bens materiais. d) Ciência que estuda o patrimônio, utilizando metodologia específica para coletar, registrar, acumular, resumir e analisar todos os fatos que afetam a situação pa- trimonial de uma entidade. e) Nenhuma das anteriores. 12) (Enade 2003) Por força da profissão, os contadores têm um campo de atuação bem amplo, tanto no setor privado quanto no setor público. A par dessa extensão, tais profissionais ficam envolvidos e em contato direto com informações privilegia- das, dados e estratégias utilizadas na gestão e na tomada de decisão. Freqüente- mente, são convocados para auxiliar a Justiça, emitindo opinião que envolva maté- ria técnico-contábil, quando devem atuar com isenção e imparcialidade. Para bem atender as convocações recebidas de juízes, cumprindo também o papel social que lhes cabe, eles realizarão esse tipo de atividade na qualidade de: a) Assistentes técnicos. b) Contadores de custos. c) Auditores. d) Peritos. e) Controllers. 6
  8. 8. Capítulo 2 – Noções Preliminares  Prof. Moreira  13) (Enade 2003) Uma sociedade de responsabilidade limitada, formada por cinco só- cios, no encerramento de um exercício em que ocorreram fortes perdas operacio- nais, apresentava a seguinte composição do seu capital social, em reais: Histórico Sócio P Sócio Q Sócio R Sócio S Sócio T Capital Subscrito 500.000 300.000 100.000 60.000 40.000 Capital a Realizar - 100.000 80.000 50.000 40.000 Face aos prejuízos apurados e à grande retração dos negócios no seu ramo de ati- vidade, a sociedade não resistiu, ocorrendo a sua insolvência. Na ocasião, foi levan- tada a seguinte situação dos sócios:  P tem bens particulares de valor muito elevado e forte capacidade de pagamen- to;  Q só tem bens particulares em valor igual ao do capital a realizar;  T não tem bens particulares, mas tem condições para pagar 50% do capital a realizar;  R e S não têm nem bens particulares nem condições de assumir o capital a rea- lizar. De acordo com as determinações da legislação vigente: a) O sócio P não tem mais nenhuma responsabilidade, uma vez que realizou todo o capital subscrito. b) O sócio Q realiza sua parte, o sócio T, 50% da sua, e o sócio P responderá pela parte não integralizada pelos sócios R, S e T. c) Os sócios que não integralizaram o capital têm que assumir tal responsabilidade, tenham ou não bens particulares ou capacidade de pagamento para tal. d) Como os sócios Q e T têm condições para isso, terão de responder sozinhos pe- la integralização do capital até o limite de seus bens particulares ou da sua ca- pacidade de pagamento. e) Como o sócio T só tem capacidade de pagar 50% do capital a realizar e os só- cios R e S não têm bens particulares nem capacidade de pagamento, os credo- res ficarão com o prejuízo. 7
  9. 9. Capítulo 3 – O Patrimônio  Prof. Moreira  CAPÍTULO 3 O PATRIMÔNIO 1) Explique a diferença entre bens tangíveis e intangíveis. ___________________________________________________________________ ___________________________________________________________________ ___________________________________________________________________ 2) O que são Direitos do ponto de vista contábil? ___________________________________________________________________ ___________________________________________________________________ ___________________________________________________________________ 3) A Sra. Naida Navinda Navolta saiu indignada do Banco do Povo S.A., por ter sido negado um crédito de R$ 50.000,00 (cinqüenta mil reais) após análise minuciosa da sua situação patrimonial. A revolta da Sra. Naida baseia-se no fato de possuir uma grande riqueza: apartamento de 4 dormitórios recém-financiado pela Caixa Econô- mica Federal; um veículo importado, adquirido no último mês, graças ao financia- mento da Financeira Despreocupada; uma chácara adquirida, na região de Itu, para pagar em 60 prestações, sem acréscimo, restando ainda 58 prestações. Como po- deríamos argumentar a não concessão de crédito à Sra. Naida? ___________________________________________________________________ ___________________________________________________________________ ___________________________________________________________________ 4) Defina o que é Ativo e Passivo: ___________________________________________________________________ ___________________________________________________________________ ___________________________________________________________________ 8
  10. 10. Capítulo 3 – O Patrimônio  Prof. Moreira  5) Por que o lado do Ativo é sempre igual ao lado do Passivo? ___________________________________________________________________ ___________________________________________________________________ ___________________________________________________________________ 6) Descreva a diferença entre Patrimônio e Patrimônio Líquido. ___________________________________________________________________ ___________________________________________________________________ ___________________________________________________________________ 7) Sabendo-se que os bens da Cia. Arrisca Tudo totalizam R$ 500.000,00 e que os di- reitos representam exatamente metade dos bens e as obrigações o dobro dos bens, calcule e comente o patrimônio líquido da empresa. ___________________________________________________________________ ___________________________________________________________________ ___________________________________________________________________ 8) Classifique os elementos do quadro a seguir em: Bens, Direitos ou Obrigações: nº Elementos Classificação 1 Dinheiro Bem 2 Estoque de Mercadorias 3 Duplicatas a Receber 4 Terrenos 5 Mesas 6 Clientes 7 Instalações 8 Calculadoras Eletrônicas 9 Ferramentas 10 Promissórias a Pagar 11 Cadeiras 12 Promissórias a Receber 13 Aluguéis a Pagar 14 Circulador de Ar 15 Marcas e Patentes 16 Carnês a Receber 17 Impostos a Pagar 18 Computadores 19 Biblioteca 20 Prateleiras 21 Banco Conta Movimento 9
  11. 11. Capítulo 3 – O Patrimônio  Prof. Moreira  9) Cia. Franco apresentava em 31-12-X1 o seguinte patrimônio: Contas Valor Dinheiro em Caixa R$ 90.000.000 Duplicatas a Receber R$ 73.350.000 Contas a Pagar R$ 30.000.000 Estoque R$ 136.650.000 Máquinas R$ 180.000.000 Empréstimos a Pagar R$ 120.000.000 Imóveis R$ 900.000.000 Fornecedores R$ 180.000.000 Encargos a Pagar R$ 135.000.000 Pede-se: a) O total dos bens: ___________ b) O total dos direitos: ___________ c) O total de obrigações: ___________ d) O patrimônio líquido: ___________ e) O total dos bens intangíveis: ___________ f) O total dos bens tangíveis: ___________ 10) Monte o Balanço Patrimonial com as informações abaixo: Contas Ano X2 Ano X1 Aluguéis a Pagar R$ 800.000 R$ 1.200.000 Banco Conta Movimento R$ 3.500.000 R$ 2.000.000 Caixa R$ 4.800.000 R$ 4.500.000 Clientes R$ 7.000.000 R$ 1.500.000 Computadores R$ 1.000.000 R$ 400.000 Duplicatas a Pagar R$ 500.000 R$ 900.000 Edifícios R$ 800.000 R$ 1.000.000 Empréstimos Bancários R$ 7.000.000 R$ 1.300.000 Estoque de Produtos R$ 1.500.000 R$ 1.500.000 Fornecedores R$ 2.000.000 R$ 1.800.000 Máquinas e Equipamentos R$ 400.000 R$ 500.000 Móveis e Utensílios R$ 1.500.000 R$ 2.000.000 Terrenos R$ 500.000 R$ 800.000 Veículos R$ 2.500.000 R$ 4.000.000 10
  12. 12. Capítulo 3 – O Patrimônio  Prof. Moreira  Balanço Patrimonial (em reais) ATIVO Ano X2 Ano X1 PASSIVO Ano X2 Ano X1 Total do Ativo Total do Passivo 11) Analisando o Balanço anterior, em qual exercício contábil (ano), a empresa obteve melhor resultado? __________________________________________________________________ __________________________________________________________________ __________________________________________________________________ 12) Com os valores a seguir, montar o Balanço Patrimonial: Contas 2005 2004 2003 Aluguéis a Receber R$ 1.000.000 R$ 500.000 R$ 300.000 Clientes R$ 3.000.000 R$ 3.500.000 R$ 4.000.000 Duplicatas a Pagar R$ 5.000.000 R$ 6.000.000 R$ 7.500.000 Impostos a Pagar R$ 6.500.000 R$ 7.000.000 R$ 7.500.000 Promissórias a Pagar R$ 1.500.000 R$ 2.000.000 R$ 2.500.000 Caixa R$ 1.000.000 R$ 500.000 R$ 200.000 Máquinas R$ 2.500.000 R$ 2.000.000 R$ 1.500.000 Mercadorias R$ 8.000.000 R$ 7.000.000 R$ 5.000.000 Instalações R$ 2.000.000 R$ 1.500.000 R$ 1.000.000 11
  13. 13. Capítulo 3 – O Patrimônio  Prof. Moreira  Balanço Patrimonial (em R$ mil) ATIVO 2005 2004 2003 PASSIVO 2005 2004 2003 Total do Ativo Total do Passivo 13) Elabore o Balanço Patrimonial das empresas (A, B e C) a seguir e identifique a si- tuação patrimonial: Empresa A Contas Valor Aplicações em Fundos de Curto Prazo R$ 2.600 Dinheiro em Bancos R$ 800 Máquinas R$ 600 Veículos R$ 800 Contas a Pagar R$ 600 Impostos a Pagar R$ 1.000 Empresa B Contas Valor Duplicatas a Receber R$ 800 Aplicações em RDB R$ 400 Dinheiro R$ 200 Imóveis R$ 600 Cafezais R$ 800 Duplicatas a Pagar R$ 1.400 Impostos a Recolher R$ 1.400 12
  14. 14. Capítulo 3 – O Patrimônio  Prof. Moreira  Empresa C Contas Valor Dinheiro R$ 800 Contas a Receber R$ 400 Mercadorias em Estoque R$ 400 Máquinas R$ 600 Pomares R$ 400 Fornecedores R$ 1.800 Obrigações a Pagar R$ 400 Contas a Pagar R$ 200 Empréstimos a Pagar R$ 600 Empresa A ATIVO PASSIVO Total do Ativo Total do Passivo Empresa B ATIVO PASSIVO Total do Ativo Total do Passivo 13
  15. 15. Capítulo 3 – O Patrimônio  Prof. Moreira  Empresa C ATIVO PASSIVO Total do Ativo Total do Passivo 14) Relacione a coluna da esquerda com a da direita: a) Direitos ( ) Duplicatas a Pagar b) Bens Tangíveis ( ) Clientes c) Bens Intangíveis ( ) Computador d) Obrigações ( ) Marcas e Patentes 15) Coloque V se a afirmativa for Verdadeira e F se for Falsa: a) ( ) Elementos positivos são as obrigações b) ( ) Elementos positivos são os bens e as obrigações c) ( ) Elementos positivos são os bens e os direitos d) ( ) O Ativo é composto por bens e obrigações e) ( ) O Passivo é composto por elementos negativos f) ( ) O Ativo e o Passivo compõem o patrimônio da empresa 16) Escolha a alternativa que contém apenas obrigações: a) Fornecedores, Duplicatas a Receber, Dinheiro. b) Móveis, Clientes, Fornecedores. c) Fornecedores, Salários a Pagar, Impostos a Recuperar. d) Duplicatas a Pagar, Adiantamentos de Clientes, Impostos a Recolher. e) Fornecedores, Adiantamentos a Fornecedores, Impostos a Recolher. 14
  16. 16. Capítulo 3 – O Patrimônio  Prof. Moreira  17) É conta pertencente ao Passivo Exigível: a) Reserva Legal b) Adiantamentos a Fornecedores c) Aplicações Financeiras d) Adiantamentos de Clientes e) Clientes Enunciado comum às questões de número 18 a 24: Em 31-12-X0, o patrimônio da Indústria Silvestre S/A tinha a seguinte composição: Contas Valor Matérias-Primas R$ 23.000 Máquinas e Equipamentos R$ 87.000 Duplicatas a Pagar R$ 28.000 Empréstimos a Acionistas R$ 10.000 Duplicatas a Receber R$ 66.000 Caixa R$ 12.000 Provisão para Imposto de Renda R$ 6.000 Produtos em Fabricação R$ 29.000 Produtos Acabados R$ 37.000 Adiantamentos a Fornecedores R$ 9.000 Adiantamentos de Clientes R$ 7.000 Salários a Pagar R$ 3.000 Financiamentos R$ 15.000 Móveis e Utensílios R$ 20.000 Aplicações Financeiras R$ 5.000 18) O total de BENS é de: a) R$ 206.000 b) R$ 207.000 c) R$ 208.000 d) R$ 209.000 e) R$ 210.000 19) O total de DIREITOS é de: a) R$ 90.000 15
  17. 17. Capítulo 3 – O Patrimônio  Prof. Moreira  b) R$ 80.000 c) R$ 70.000 d) R$ 60.000 e) R$ 50.000 20) O total das OBRIGAÇÕES é de: a) R$ 59.000 b) R$ 60.000 c) R$ 61.000 d) R$ 62.000 e) R$ 63.000 21) O ATIVO totaliza: a) R$ 297.000 b) R$ 298.000 c) R$ 299.000 d) R$ 300.000 e) R$ 301.000 22) O PASSIVO totaliza: a) R$ 298.000 b) R$ 299.000 c) R$ 300.000 d) R$ 301.000 e) R$ 297.000 23) O CAPITAL PRÓPRIO (Patrimônio Líquido) vale: a) R$ 236.000 b) R$ 237.000 c) R$ 238.000 d) R$ 239.000 e) R$ 240.000 16
  18. 18. Capítulo 3 – O Patrimônio  Prof. Moreira  24) O CAPITAL DE TERCEIROS (obrigações exigíveis) vale: a) R$ 59.000 b) R$ 60.000 c) R$ 61.000 d) R$ 62.000 e) R$ 63.000 25) (Técnico da Receita Federal/ESAF) Se o Passivo Exigível de uma empresa é de R$ 19.650,00 e o Patrimônio Líquido é de R$ 9.850,00 o valor do Capital Próprio será de: a) R$ 29.500,00 b) Zero c) R$ 9.800,00 d) R$ 9.850,00 e) R$ 19.650,00 26) (Técnico da Receita Federal/ESAF) Diz-se que a situação líquida é negativa quan- do o Ativo Total é: a) Maior que o Passivo Total b) Maior que o Passivo Exigível c) Igual à soma do Passivo Circulante com o Passivo Exigível a Longo Prazo d) Igual ao Passivo Exigível e) Menor que o Passivo Exigível 27) (Técnico da Receita Federal/ESAF) Representa uma obrigação a conta: a) Prêmios de Seguros b) Seguros a Pagar c) Seguros a Vencer d) Seguros Contratados e) Seguros Pagos Antecipadamente 17
  19. 19. Capítulo 3 – O Patrimônio  Prof. Moreira  28) Seja o patrimônio da Industrial Lemos S/A: Contas Valor Máquinas e Equipamentos R$ 47.000 Caixa R$ 8.000 Duplicatas a Pagar R$ 19.000 Duplicatas a Receber R$ 25.000 Produtos em Fabricação R$ 10.000 Financiamentos R$ 22.000 Bancos Conta Movimento R$ 27.000 Impostos a Recolher R$ 5.000 Matérias-primas R$ 7.000 Produtos Prontos R$ 24.000 Dividendos a Pagar R$ 6.000 Assim, podemos afirmar que o Patrimônio Líquido da referida empresa vale: a) R$ 95.000 b) R$ 96.000 c) R$ 97.000 d) R$ 98.000 e) R$ 99.000 18
  20. 20. Capítulo 4 – Contabilidade por Balanços Sucessivos I  Prof. Moreira  CAPÍTULO 4 CONTABILIDADE POR BALANÇOS SUCESSIVOS I 1) A empresa W possui um capital de terceiros que é exatamente o dobro do Patrimô- nio Líquido. O capital próprio, por sua vez, é exatamente o montante de bens da empresa que é igual a R$ 1.000. Determine o valor dos Direitos, Obrigações e Pa- trimônio Líquido. ATIVO PASSIVO Bens 1.000,00 Obrigações Direitos Patrimônio Líquido Total do Ativo Total do Passivo 2) Sendo o Ativo o triplo do Passivo Exigível, se aumentarmos aquele em 20% e dimi- nuirmos este em 30%, o Capital Próprio irá aumentar em: a) 10% b) 50% c) 40% d) 45% e) 30% 3) Represente, mediante Balanço Patrimonial, a situação do Patrimônio da empresa de José da Silva, após cada fato ocorrido: a) José da Silva constitui uma empresa para explorar o comércio de tintas, com um Capital em dinheiro, de R$ 50.000,00: 19
  21. 21. Capítulo 4 – Contabilidade por Balanços Sucessivos I  Prof. Moreira  Balanço Patrimonial (em reais) ATIVO PASSIVO Bens Patrimônio Líquido Total do Ativo Total do Passivo b) A seguir, surgem as Aplicações do Capital na compra de bens:  Compra de Móveis e Utensílios, à vista, por R$ 5.000,00;  Compra de um Automóvel, à vista, por R$ 30.000,00; Balanço Patrimonial (em reais) ATIVO PASSIVO Bens Patrimônio Líquido Total do Ativo Total do Passivo c) Compra de tintas (mercadorias para revenda), a prazo, no valor de R$ 20.000,00, da Casa de Tintas Colorida, conforme Nota Fiscal n.º 123, com aceite de quatro Duplicatas no valor de R$ 5.000,00 cada uma, vencíveis de 30 em 30 dias: Balanço Patrimonial (em reais) ATIVO PASSIVO Bens Obrigações Patrimônio Líquido Total do Ativo Total do Passivo 20
  22. 22. Capítulo 4 – Contabilidade por Balanços Sucessivos I  Prof. Moreira  d) A empresa de José da Silva efetua o pagamento de uma Duplicata, em dinheiro, no valor de R$ 5.000,00: Balanço Patrimonial (em reais) ATIVO PASSIVO Bens Obrigações Patrimônio Líquido Total do Ativo Total do Passivo e) É feito um depósito no valor de R$ 5.000,00 na conta bancária da empresa, con- forme Recibo de Depósito do Banco Itaú S.A.: Balanço Patrimonial (em reais) ATIVO PASSIVO Bens Obrigações Direitos Patrimônio Líquido Total do Ativo Total do Passivo 4) Represente, mediante Balanço Patrimonial, a situação do Patrimônio da empresa Padaria Jabuti Ltda., após cada fato ocorrido: a) Constituição da Sociedade conforme Contrato Social devidamente registrado na Junta Comercial, com um Capital no valor de R$ 80.000,00 em dinheiro: 21
  23. 23. Capítulo 4 – Contabilidade por Balanços Sucessivos I  Prof. Moreira  Balanço Patrimonial (em reais) ATIVO PASSIVO Bens Patrimônio Líquido Total do Ativo Total do Passivo b) Compras à vista (em dinheiro):  Móveis e Utensílios: R$ 3.000,00  Automóveis: R$ 25.000,00  Mercadorias: R$ 20.000,00 Balanço Patrimonial (em reais) ATIVO PASSIVO Bens Patrimônio Líquido Total do Ativo Total do Passivo c) Compras de Mercadorias a prazo, mediante aceite de Duplicatas, no valor de R$ 30.000,00: Balanço Patrimonial (em reais) ATIVO PASSIVO Bens Obrigações Patrimônio Líquido Total do Ativo Total do Passivo 22
  24. 24. Capítulo 4 – Contabilidade por Balanços Sucessivos I  Prof. Moreira  d) Compra de um imóvel, a prazo, no valor de R$ 100.000,00, mediante emissão de Notas Promissórias: Balanço Patrimonial (em reais) ATIVO PASSIVO Bens Obrigações Patrimônio Líquido Total do Ativo Total do Passivo e) Pagamento de uma Duplicata, em dinheiro, no valor de R$ 10.000,00: Balanço Patrimonial (em reais) ATIVO PASSIVO Bens Obrigações Patrimônio Líquido Total do Ativo Total do Passivo f) Empréstimo obtido junto ao Banco Safra S/A, mediante emissão de Nota Pro- missória, no valor de R$ 80.000,00 (obs.: foi efetuado crédito em conta bancária da empresa): 23
  25. 25. Capítulo 4 – Contabilidade por Balanços Sucessivos I  Prof. Moreira  Balanço Patrimonial (em reais) ATIVO PASSIVO Bens Obrigações Direitos Patrimônio Líquido Total do Ativo Total do Passivo 5) Identifique as operações que deram origem às Situações Patrimoniais a seguir re- presentadas. Considere o Patrimônio em continuidade, isto é, compare o gráfico do item em análise sempre com o gráfico anterior e responda qual ou quais foram os Fatos que provocaram tais modificações. Observe que, no exercício anterior, parti- mos de fatos e elaboramos os gráficos. Agora o raciocínio é invertido, ou seja, temos o gráfico pronto e deveremos compará-lo com o anterior para descobrir os Fatos que provocaram as modificações: a) Balanço Patrimonial (em reais) ATIVO PASSIVO Bens Patrimônio Líquido Caixa 24.000 Capital 24.000 Total do Ativo 24.000 Total do Passivo 24.000 24
  26. 26. Capítulo 4 – Contabilidade por Balanços Sucessivos I  Prof. Moreira  b) Balanço Patrimonial (em reais) ATIVO PASSIVO Bens Obrigações Caixa 24.000 Duplicatas a Pagar 6.000 Móveis e Utensílios 6.000 Patrimônio Líquido Capital 24.000 Total do Ativo 30.000 Total do Passivo 30.000 c) Balanço Patrimonial (em reais) ATIVO PASSIVO Bens Obrigações Caixa 10.000 Duplicatas a Pagar 6.000 Móveis e Utensílios 6.000 Veículos 14.000 Patrimônio Líquido Capital 24.000 Total do Ativo 30.000 Total do Passivo 30.000 d) Balanço Patrimonial (em reais) ATIVO PASSIVO Bens Caixa 4.000 Móveis e Utensílios 6.000 Patrimônio Líquido Veículos 14.000 Capital 24.000 Total do Ativo 24.000 Total do Passivo 24.000 25
  27. 27. Capítulo 4 – Contabilidade por Balanços Sucessivos I  Prof. Moreira  6) Elaborar os balanços sucessivos para cada transação da Cia. Moreira: a) Aporte de capital dos sócios, em dinheiro, no valor de R$ 150.000: ATIVO PASSIVO Total do Ativo Total do Passivo b) Compras à vista (em dinheiro):  Veículo para uso da empresa, no valor de R$ 40.000;  Máquinas e equipamentos, no valor de R$ 25.000;  Mercadorias para revenda, no valor de R$ 60.000; ATIVO PASSIVO Total do Ativo Total do Passivo c) Aquisição de Móveis e Utensílios, para uso da empresa, no valor de R$ 15.000, a prazo: ATIVO PASSIVO Total do Ativo Total do Passivo 26
  28. 28. Capítulo 4 – Contabilidade por Balanços Sucessivos I  Prof. Moreira  d) Compra de mercadorias para revenda, no valor de R$ 100.000, para pagamento em 45 dias: ATIVO PASSIVO Total do Ativo Total do Passivo e) Compra de um imóvel, a prazo, no valor de R$ 70.000: ATIVO PASSIVO Total do Ativo Total do Passivo f) Depósito de R$ 23.000 em conta bancária da empresa: ATIVO PASSIVO Total do Ativo Total do Passivo 27
  29. 29. Capítulo 4 – Contabilidade por Balanços Sucessivos I  Prof. Moreira  g) Empréstimo obtido junto ao Banco ABC, no valor de R$ 65.000, sendo o valor creditado na conta da empresa: ATIVO PASSIVO Total do Ativo Total do Passivo h) Empréstimo a diretores da empresa, no valor de R$ 25.000, através de TED: ATIVO PASSIVO Total do Ativo Total do Passivo i) Pagamento da 1.ª parcela de fornecedores, em cheque, no valor de R$ 20.000: 28
  30. 30. Capítulo 4 – Contabilidade por Balanços Sucessivos I  Prof. Moreira  ATIVO PASSIVO Total do Ativo Total do Passivo j) Aumento de capital, pelos sócios, no valor de R$ 50.000:  Em dinheiro: R$ 30.000;  Em bens (equipamentos de informática): R$ 20.000. ATIVO PASSIVO Total do Ativo Total do Passivo 29
  31. 31. Capítulo 5 – Contas de Resultado  Prof. Moreira  CAPÍTULO 5 CONTAS DE RESULTADO 1) Conceitue Despesa. ___________________________________________________________________ ___________________________________________________________________ ___________________________________________________________________ 2) Todo aumento do Ativo significa Receita? Explique. ___________________________________________________________________ ___________________________________________________________________ ___________________________________________________________________ 3) Pelo regime de competência quando a Receita e a Despesa serão contabilizadas? ___________________________________________________________________ ___________________________________________________________________ ___________________________________________________________________ 4) Qual a regra básica para contabilizar pelo Regime de Caixa? ___________________________________________________________________ ___________________________________________________________________ ___________________________________________________________________ 5) João foi à empresa aérea Subindo e Descendo, solicitar uma passagem (emissão do bilhete) no dia 09/06/X2; no dia 09/07/X2 foi efetuado o pagamento via Cartão de Crédito e em 12/08/X2 João foi com sua família fazer uma viagem ao Iraque. Per- gunta-se quando a empresa aérea Subindo e Descendo vai reconhecer a Receita pelo vôo através do Regime de Competência? 30
  32. 32. Capítulo 5 – Contas de Resultado  Prof. Moreira  ___________________________________________________________________ ___________________________________________________________________ 6) A Pizzaria Estância, que está situada na cidade de Bragança Paulista, foi entregar duas pizzas de três queijos ao prof. Moreira no dia 31/01/X3. Porém, ao entregar a pizza, chegou visita na casa do professor. Sendo assim, a pizza somente foi consu- mida um dia depois, ou seja, em 01/02/X3. O pagamento foi efetuado através de cheque para o dia 07/03/X3. Quando a Pizzaria Estância vai considerar como Recei- ta através do Regime de Competência? E se a Pizzaria adotasse o Regime de Cai- xa? ___________________________________________________________________ ___________________________________________________________________ ___________________________________________________________________ ___________________________________________________________________ 7) Classifique as contas a seguir em: Ativo, Passivo, Receita ou Despesa: Contas Classificação Caixa Salários a Pagar Despesa com Pessoal (Salários e Encargos) Estoque de Mercadorias Duplicatas a Receber de Clientes Móveis e Utensílios Prestação de Serviços Custo das Mercadorias Vendidas Empréstimos Obtidos Empréstimos Concedidos Capital Social Receita Financeira Juros a Pagar Dividendos a Pagar Vendas Despesa de Seguros 31
  33. 33. Capítulo 5 – Contas de Resultado  Prof. Moreira  8) Para cada caso apresentado a seguir, identifique qual seria o valor da Receita reco- nhecida em cada mês (Janeiro e Fevereiro), pelo Regime de Caixa e pelo Regime de Competência: Caso Mês Caixa Competência a) O Ateliê Juliana, especializado em cerâmica, vendeu, Jan R$ 3.000,00 R$ 3.000,00 em Janeiro, à vista, seis conjuntos completos por R$ 500,00 cada. Fev Zero Zero b) Uma Associação de Pacientes cobra anuidade de R$ Jan 24,00 por associado. Em Janeiro, os 1.000 (mil) asso- ciados pagaram suas anuidades. Fev c) Em Janeiro, a Cia. Décor aceitou encomenda de uma Jan estante no valor de R$ 15.000,00, quando recebeu um sinal de R$ 5.000,00. O restante será recebido em Fe- vereiro, no ato da entrega. Fev d) Em Janeiro, a Revista Época vendeu de três novas Jan assinaturas anuais no valor de R$ 300,00 cada. Estas serão recebidas em três parcelas mensais, a partir de Fevereiro. A entrega iniciou em Janeiro. Fev e) Em Janeiro, a Cia. Aérea Varig vendeu uma passagem Jan aérea no valor de R$ 650,00, à vista. A viagem irá o- correr em Julho. Fev f) Em Janeiro, a Cia. SulAmérica Seguros vendeu uma Jan apólice anual no valor de R$ 1.200,00. O recebimento será em seis parcelas mensais, a partir de Fevereiro. Fev 9) A Cia. To na Área iniciou suas atividades em 20X1. Em 31/12/20X1, foi constatado o seguinte saldo contábil: Caso em R$ mil Receita Ganha/Gerada em 20X1 100 Despesa Paga em 20X1 40 Receita Recebida em 20X1 80 Despesa Consumida/Gerada em 20X1 70 Apurar os resultados pelo Regime de Competência e Regime de Caixa: Resultado Competência Caixa Receita ( − ) Despesa ( = ) Lucro/Prejuízo 32
  34. 34. Capítulo 5 – Contas de Resultado  Prof. Moreira  10) A Cia. Zucafahi iniciou suas atividades em 19X8. Em 31/12/19X9, foram constata- dos os seguintes fatos contábeis: Fatos Contábeis em R$ Receita Gerada de 19X9 1.150.000 Despesa Paga de 19X9 490.000 Receita Recebida de 19X9 565.000 Despesa Consumida de 19X9 895.000 Empréstimos Recebidos em 19X9 100.000 Receita Recebida de 19X8 5.000 Apurar o resultado econômico e financeiro, pelo Regime de Competência e Regime de Caixa. Resultado Competência Caixa Receita ( − ) Despesa ( = ) Lucro/Prejuízo 11) Material de Escritório adquirido em X1, consumido em X2, pago em X3, será des- pesa pelo Regime da Competência em: a) X1 b) X2 c) X3 d) X4 e) N.d.a. 12) A empresa vendeu R$ 15 milhões, só recebendo R$ 5 milhões; teve como despesa R$ 12 milhões, só pagando R$ 1 milhão. Os resultados pelos Regimes de Compe- tência e Caixa são, respectivamente: a) R$ 3.000.000 e R$ 4.000.000 b) R$ 4.000.000 e R$ 5.000.000 c) R$ 5.000.000 e R$ 6.000.000 d) R$ 5.000.000 e R$ 1.000.000 e) N.d.a. 33
  35. 35. Capítulo 5 – Contas de Resultado  Prof. Moreira  13) Indique a alternativa que contém apenas Despesas: a) Salários, Matéria-prima, Estoque, Material Secundário. b) Juros, Mão-de-obra, Duplicatas a Receber, Máquinas. c) Encargos Sociais, Embalagem, Imposto de Renda, Ações de outras Cias. d) Comissão de Vendedores, Propaganda, Aluguel de Escritório, Imposto Predial de Escritório. e) N.d.a. 14) (Enade 2002) As receitas e as despesas estão geralmente relacionadas. Nas em- presas com fins lucrativos: a) A despesa é incorrida de acordo com o pagamento, e a receita é realizada no momento em que a posse do produto é transferida para terceiros. b) A despesa é incorrida no momento em que ocorre o consumo, e a receita, no momento em que recebemos os valores decorrentes da venda. c) A despesa é incorrida no momento em que ocorre o desembolso, e a receita é realizada no momento em que se transfere a propriedade do bem ou serviço. d) A receita é realizada por ocasião da transferência da propriedade, e a despesa é incorrida no momento da aquisição, independente do pagamento. e) A receita é realizada no momento em que é transferida a propriedade do bem ou serviço, e a despesa é incorrida no momento do consumo. 34
  36. 36. Capítulo 6 – Contabilidade por Balanços Sucessivos II  Prof. Moreira  CAPÍTULO 6 CONTABILIDADE POR BALANÇOS SUCESSIVOS II 1) Qual é o lado do Balanço em que se classificam os itens que trazem benefícios para a empresa? Quando esses itens perdem a capacidade de produzir benefícios, eles são considerados como uma despesa ou receita? ___________________________________________________________________ ___________________________________________________________________ ___________________________________________________________________ 2) A Cia. JSC apresentou o seguinte Balanço Patrimonial em 01/01/2005: ATIVO PASSIVO Bens Obrigações Caixa 15.000 Fornecedores 15.000 Estoque Mercadorias 30.000 Contas a Pagar 5.000 Veículos 5.000 Empréstimos Obtidos 20.000 Direitos Patrimônio Líquido Duplicatas a Receber 50.000 Capital Social 60.000 Total do Ativo 100.000 Total do Passivo 100.000 Obs.: O estoque de 01/01/2005 era composto por 30.000 unidades da mercadoria “A” Elaborar os balanços sucessivos para cada transação da Cia. JSC durante o mês de janeiro/2005: a) A Cia. JSC recebeu de seus clientes todo o saldo das Duplicatas a Receber do início do ano em dinheiro (R$ 50.000,00): 35
  37. 37. Capítulo 6 – Contabilidade por Balanços Sucessivos II  Prof. Moreira  ATIVO PASSIVO Total do Ativo Total do Passivo b) A Cia. JSC pagou em dinheiro metade da dívida com Fornecedores que devia desde o início do ano (R$ 7.500,00 = R$ 15.000,00 ÷ 2): ATIVO PASSIVO Total do Ativo Total do Passivo c) A Cia. JSC pagou as Contas a Pagar que devia desde o início do ano em dinhei- ro (R$ 5.000,00): ATIVO PASSIVO Total do Ativo Total do Passivo 36
  38. 38. Capítulo 6 – Contabilidade por Balanços Sucessivos II  Prof. Moreira  d) Os sócios da Cia. JSC aumentaram o Capital Social da empresa, integralizando- o imediatamente em dinheiro, no valor de R$ 26.000,00: ATIVO PASSIVO Total do Ativo Total do Passivo e) A Cia. JSC comprou a prazo 12.000 unidades da mercadoria “A”, por R$ 1,00 a unidade (desconsidere os impostos): ATIVO PASSIVO Total do Ativo Total do Passivo f) A Cia. JSC vendeu 24.000 unidades da mercadoria “A”, por R$ 3,00 a unidade (desconsidere os impostos). A venda foi negociada a prazo: ATIVO PASSIVO Total do Ativo Total do Passivo 37
  39. 39. Capítulo 6 – Contabilidade por Balanços Sucessivos II  Prof. Moreira  DESPESAS RECEITAS Total das Despesas Total das Receitas ATIVO + DESPESAS PASSIVO + RECEITAS g) A Cia. JSC recebeu de seus clientes dois terços (2/3) das Duplicatas a Receber referentes às vendas deste ano, em dinheiro. O restante das duplicatas vencerá, ainda, em 2005 (no segundo semestre): ATIVO PASSIVO Total do Ativo Total do Passivo DESPESAS RECEITAS Total das Despesas Total das Receitas ATIVO + DESPESAS PASSIVO + RECEITAS h) A Cia. JSC comprou móveis para o escritório administrativo, à vista, por R$ 30.000,00: 38
  40. 40. Capítulo 6 – Contabilidade por Balanços Sucessivos II  Prof. Moreira  ATIVO PASSIVO Total do Ativo Total do Passivo DESPESAS RECEITAS Total das Despesas Total das Receitas ATIVO + DESPESAS PASSIVO + RECEITAS i) A Cia. JSC pagou despesas administrativas referentes ao mês de janeiro, em di- nheiro, no valor de R$ 5.000,00 (sendo R$ 3.000,00 referentes a serviços con- tratados de terceiros, mais R$ 2.000,00 de salários dos empregados do setor administrativo) e despesas comerciais de R$ 7.000,00 (sendo, integralmente, sa- lários dos empregados do setor comercial): ATIVO PASSIVO Total do Ativo Total do Passivo 39
  41. 41. Capítulo 6 – Contabilidade por Balanços Sucessivos II  Prof. Moreira  DESPESAS RECEITAS Total das Despesas Total das Receitas ATIVO + DESPESAS PASSIVO + RECEITAS j) A Cia. JSC amortizou toda a dívida bancária referente ao Empréstimo Obtido no ano anterior (R$ 20.000,00): ATIVO PASSIVO Total do Ativo Total do Passivo DESPESAS RECEITAS Total das Despesas Total das Receitas ATIVO + DESPESAS PASSIVO + RECEITAS 3) (Enade 2002) Em 1º de outubro de 2001, o consultório dentário do Dr. Alvarenga fez um contrato de assinatura de jornal por um período de um ano, no valor total de R$ 564,00 a serem pagos em seis parcelas iguais vencíveis no último dia de cada 40
  42. 42. Capítulo 6 – Contabilidade por Balanços Sucessivos II  Prof. Moreira  mês. A conseqüência dessa operação, por ocasião do encerramento do exercício pelo regime de competência, em 31/12/2001, em termos de resultado, será: a) Obrigação de R$ 564,00. b) Despesa de R$ 141,00. c) Despesa de R$ 564,00. d) Despesa antecipada de R$ 564,00. e) Receita antecipada de R$ 282,00. 41
  43. 43. Capítulo 7 – Demonstrações Contábeis  Prof. Moreira  CAPÍTULO 7 DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS 1) O que são demonstrações contábeis? ___________________________________________________________________ ___________________________________________________________________ ___________________________________________________________________ 2) Para que servem as Notas Explicativas? ___________________________________________________________________ ___________________________________________________________________ ___________________________________________________________________ ___________________________________________________________________ 3) Qual é, na sua opinião, a complementação das Demonstrações Contábeis mais im- portante? Por que? ___________________________________________________________________ ___________________________________________________________________ ___________________________________________________________________ ___________________________________________________________________ 4) Em quais jornais deverão ser feitas as publicações legais, de que trata o art. 289 da lei 6.404/76, de uma Sociedade Anônima, cuja sede é, por exemplo, no Estado de São Paulo? ___________________________________________________________________ ___________________________________________________________________ ___________________________________________________________________ ___________________________________________________________________ ___________________________________________________________________ 42
  44. 44. Capítulo 7 – Demonstrações Contábeis  Prof. Moreira  5) O que entende-se por “jornal de grande circulação”? ___________________________________________________________________ ___________________________________________________________________ ___________________________________________________________________ 6) Uma sociedade anônima publicou as demonstrações contábeis no Diário Oficial e em outro jornal de grande circulação no dia 23/04/2007. Sabendo-se que a Assem- bléia Geral Ordinária será realizada em 25/04/2007, informe se o prazo de publica- ção atende ao disposto no art. 133 § 3º da Lei 6.404/76. ___________________________________________________________________ ___________________________________________________________________ ___________________________________________________________________ 7) Para que servem as Notas Explicativas? Elas são consideradas Demonstrações Contábeis? ___________________________________________________________________ ___________________________________________________________________ ___________________________________________________________________ 8) Relacione cada descrição a seguir com a respectiva demonstração ou complemen- tação às Demonstrações Contábeis: a) Informa a composição do lucro, a riqueza gerada pela empresa pertencente aos acionistas. b) Informa a composição do valor adicionado, a riqueza gerada pela empresa per- tencente a toda a sociedade. c) Informa todos os bens, direitos e obrigações da empresa. d) Divulga as Práticas Contábeis adotadas pela empresa. e) Informa a natureza das alterações nas contas do Patrimônio Líquido. f) Informa a composição do Caixa. g) Demonstra as informações não financeiras da empresa, tais como: indicadores de produtividade, política de recursos humanos, desenvolvimento tecnológico etc. 43
  45. 45. Capítulo 7 – Demonstrações Contábeis  Prof. Moreira  (__) Demonstração das Mutações do Patrimônio Líquido (__) Notas Explicativas (__) Demonstração dos Fluxos de Caixa (__) Demonstração do Valor Adicionado (__) Demonstração do Resultado do Exercício (__) Balanço Patrimonial (__) Relatório da Administração 9) A Demonstração de Lucros ou Prejuízos Acumulados (DLPA) pode ser substituída pela: a) Demonstração das Mutações do Resultado Líquido. b) Demonstração das Mutações do Ativo Líquido. c) Demonstração das Mutações do Patrimônio Líquido. d) Demonstração do Resultado do Exercício. e) Demonstração das Origens e Aplicações de Recursos. 10) As demonstrações contábeis obrigatórias para as companhias abertas são: a) Balanço Patrimonial, Demonstração do Resultado do Exercício, Demonstração dos Lucros ou Prejuízos Acumulados e Demonstração das Origens e Aplicações de Recursos. b) Balanço Patrimonial, Demonstração do Resultado do Exercício, Demonstração dos Lucros ou Prejuízos Acumulados, Demonstração das Mutações do Patrimô- nio Líquido e Demonstração das Origens e Aplicações de Recursos. c) Balanço Patrimonial, Demonstração do Resultado do Exercício, Demonstração dos Lucros ou Prejuízos Acumulados, Demonstração dos Fluxos de Caixa e Demonstração do Valor Adicionado. d) Balanço Patrimonial, Demonstração do Resultado do Exercício, Demonstração das Mutações do Patrimônio Líquido, Demonstração dos Fluxos de Caixa e De- monstração do Valor Adicionado. e) N.d.a. 11) O parecer do auditor externo: a) Manifesta sua opinião com total dependência à empresa. b) Manifesta sua opinião com total independência à empresa. 44
  46. 46. Capítulo 7 – Demonstrações Contábeis  Prof. Moreira  c) Difere do auditor interno, embora ambos trabalhem na mesma empresa. d) Difere do auditor interno, pois este tem mais vínculo do que o externo. e) N.d.a. 12) (Enade 2003) Nas demonstrações contábeis das empresas, a forma de evidenciar os critérios adotados na capitalização dos juros dos financiamentos a longo prazo, com base nas Normas Brasileiras de Contabilidade, é a divulgação: a) No Balanço Patrimonial. b) No Relatório da Administração. c) Na Demonstração de Lucros ou Prejuízos Acumulados. d) Na Carta de Recomendações. e) Em Nota Explicativa. 13) Como podemos exemplificar Notas Explicativas: a) São informações de caráter não monetário; b) Relatam aos investidores os fatos irrelevantes ocorridos no negócio; c) Quadro analítico destacado após a publicação das Demonstrações Financeiras esclarecendo situações patrimoniais e de resultados do exercício; d) São pareceres da auditoria externa quando há divergências com a auditoria in- terna. e) N.d.a. 14) Uma demonstração contábil é mais confiável quando possui: a) Relatório da Administração b) Notas Explicativas; c) Balanço Social; d) Parecer de Auditoria; e) Assinatura do contabilista responsável. 15) A composição do Capital Social está detalhada em: a) Relatório da Administração; b) Notas Explicativas; 45
  47. 47. Capítulo 7 – Demonstrações Contábeis  Prof. Moreira  c) Balanço Social; d) Parecer de Auditoria; e) Parecer do Conselho Fiscal. 16) A atividade fundamental do auditor independente, ou externo, é: a) Orientar o diretor financeiro da empresa auditada. b) Expressar uma opinião sobre as demonstrações contábeis. c) Localizar fraudes que estejam ocorrendo. d) Conferir a conta “CAIXA”. e) Orientar a direção da empresa para que seus produtos tenham melhor aceitação pelos clientes. 17) O parecer dos auditores independentes classifica-se, segundo a natureza da opini- ão que contém, em: a) Parecer sem ressalva, com ressalva, exceto quanto e adverso. b) Parecer sem ressalva, com ressalva, adverso e negativa de parecer. c) Parecer com abstenção de opinião, limpo, com ressalva e sem ressalva. d) Parecer sujeito a, exceto quanto e parecer contrário. e) Parecer negativo, positivo, limpo e parecer contrário. 18) Assinale a alternativa em que o parecer do auditor evidencia que as demonstrações contábeis não refletem a posição patrimonial e financeira, o resultado das opera- ções, das mutações do patrimônio líquido, do valor adicionado e dos fluxos de caixa da empresa: a) Com ressalvas. b) Sem ressalvas. c) Negativa de parecer. d) Adverso. e) Abstenção de opinião. 19) Em relação ao parecer de auditoria desenvolvido abaixo, marque a alternativa cor- reta: 46
  48. 48. Capítulo 7 – Demonstrações Contábeis  Prof. Moreira  PARECER DOS AUDITORES INDEPENDENTES Aos Acionistas, Conselheiros e Diretores da Empresa S.A. Campinas – SP I. Examinamos os balanços patrimoniais da Empresa S.A., levantados em 31 de dezembro de 2002 e de 2001, e as respectivas demonstrações do resultado, das mutações do patrimônio líquido, dos fluxos de caixa e do valor adicionado cor- respondentes aos exercícios findos daquelas datas, elaborados sob a responsa- bilidade de sua administração. Nossa responsabilidade é a de expressar uma o- pinião sobre essas demonstrações contábeis. II. Nossos exames foram conduzidos de acordo com as normas de auditoria e com- preenderam: a) o planejamento dos trabalhos, considerando a relevância dos saldos, o volume de transações e o sistema contábil e de controles internos da companhia; b) a constatação, com base em testes, das evidências e dos regis- tros que suportam os valores e as informações contábeis divulgados; e c) avalia- ção das práticas e das estimativas contábeis mais representativas adotadas pela administração da companhia, bem como da apresentação das demonstrações contábeis tomadas em conjunto. III. A variação cambial sobre os empréstimos em moeda nacional está sendo conta- bilizada pela companhia somente por ocasião do pagamento ao credor no exteri- or. Essa prática está em desacordo com os princípios fundamentais de contabili- dade, os quais requerem que a variação cambial seja registrada no regime de competência, ou seja, no ano em que houve a mudança da taxa de câmbio. Se a variação cambial tivesse sido contabilizada com base no regime de competência, o lucro líquido estaria menor em R$ 121.000,00 e R$ 145.000,00, em 2002 e 2001, respectivamente. IV. Em nossa opinião, exceto quanto aos efeitos do assunto comentado no parágrafo III, as demonstrações contábeis acima referidas representam adequadamente, em todos os aspectos relevantes, a posição patrimonial e financeira da Empresa S.A em 31 de dezembro de 2002 e de 2001, o resultado de suas operações, as mutações de seu patrimônio líquido, os seus fluxos de caixa e os valores adicio- 47
  49. 49. Capítulo 7 – Demonstrações Contábeis  Prof. Moreira  nados nas operações referentes aos exercícios findos nessas datas, de acordo com as práticas contábeis adotadas no Brasil. 05 de março de 2003. YEY Auditores Independentes CRC-UF-11.111-1 Fulano de Tal Contador CRC-UF-11.111-1 a) O parecer emitido relativo à Empresa S.A. foi do tipo Adverso, conforme pará- grafo IV, pois a empresa de auditoria possuiu informações suficientes para for- mar opinião de que as demonstrações não representam adequadamente a posi- ção patrimonial e financeira, o resultado das operações, as mutações do patri- mônio líquido, o valor adicionado e os fluxos de caixa, de acordo com as práticas contábeis adotadas no Brasil. b) Diante da situação apresentada no parágrafo IV, podemos afirmar que o parecer emitido relativo à Empresa S.A. foi do tipo Negativa de Parecer, pois a empresa de auditoria não obteve elementos comprobatórios suficientes para formar sua opinião sobre as demonstrações contábeis tomadas em conjunto devido ao fato do não cumprimento do regime de competência. c) Diante da situação apresentada no parágrafo IV, podemos afirmar que o parecer emitido relativo à Empresa S.A. foi do tipo Parecer com Ressalvas, pois a em- presa de auditoria apresenta no parágrafo-padrão da opinião, clareza da nature- za da ressalva e seu efeito (não relevante) sobre a situação patrimonial e finan- ceira, resultado das operações, mutações do patrimônio líquido, valor adicionado e fluxos de caixa. d) O parecer emitido relativo à Empresa S.A. foi do tipo Parecer sem Ressalvas, conforme parágrafo IV, pois a empresa de auditoria possuiu informações sufici- entes para verificar que o exame foi efetuado de acordo com as normas de audi- toria, que as demonstrações contábeis foram elaboradas de acordo com as prá- ticas contábeis adotadas no Brasil e possuem todas as informações necessá- rias. e) N.d.a. 48
  50. 50. Capítulo 7 – Demonstrações Contábeis  Prof. Moreira  20) Identifique, com base nas Demonstrações Contábeis (Controladora) da empresa Natura Cosméticos S/A, referente ao exercício de 2009: a) No Balanço Patrimonial: R$ ____________ (mil) estão aplicados em dinheiro e depósitos bancários (Caixa e Bancos) à disposição da empresa; R$ _____________ (mil) estão aplicados em mercadorias disponíveis para serem vendidas – Estoque; R$ ____________ (mil) estão aplicados em bens destinados ao uso pela empresa em suas operações normais – Imobilizado. R$ _____________ (mil) são financiados pelos fornecedores das mercadorias – Fornecedores. R$ _____________ (mil) são financiados pelos empregados – Salários e encargos sociais a pagar. R$ _____________ (mil) são financiados pelo Governo – Impostos e contribuições sociais a recolher. R$ ______________ (mil) são contribuições efetivas dos sócios – Capital Social; R$ _____________ (mil) são lucros obtidos pela empresa retidos para uma finalida- de específica – Reserva de Lucros. b) Na Demonstração do Resultado do Exercício: R$ _____________ (mil) foram gerados pela venda de mercadorias (Receita Ope- racional Bruta); 49
  51. 51. Capítulo 7 – Demonstrações Contábeis  Prof. Moreira  R$ _____________ (mil) foram gerados pelas aplicações financeiras (Receitas Fi- nanceiras); R$ _____________ (mil) foram consumidos pela venda de mercadorias, produtos ou serviços (CMV, CPV ou CSP); R$ _____________ (mil) foram consumidos pelos juros das dívidas (Despesas Fi- nanceiras). c) Na Demonstração das Mutações do Patrimônio Líquido: R$ ______________ (mil) representam o aumento de capital por subscrição de a- ções. R$ _______________ (mil) dos lucros acumulados foram distribuídos como divi- dendos aos acionistas. R$ _______________ (mil) dos lucros acumulados foram transferidos para reser- vas. d) Na Demonstração dos Fluxos de Caixa: R$ _______________ (mil) foram gerados/consumidos pelas atividades operacio- nais. R$ ________________ (mil) foram gerados/consumidos pelas atividades de inves- timentos. R$ _________________ (mil) foram gerados/consumidos pelas atividades de finan- ciamentos. R$ __________________ (mil) foi o valor total da variação do caixa. 50
  52. 52. Capítulo 7 – Demonstrações Contábeis  Prof. Moreira  e) Na Demonstração do Valor Adicionado: R$ _________________ (mil) foram distribuídos de valor adicionado aos colabora- dores; R$ __________________ (mil) foram distribuídos de valor adicionado ao Governo (impostos, taxas e contribuições); R$ __________________ (mil) foram distribuídos de valor adicionado aos acionis- tas (dividendos + juros sobre o capital próprio); R$ ___________________ (mil) do valor adicionado ficam retidos na empresa. f) No Relatório da Administração, que tipo de informações a empresa está eviden- ciando? ___________________________________________________________________ ___________________________________________________________________ ___________________________________________________________________ ___________________________________________________________________ ___________________________________________________________________ ___________________________________________________________________ ___________________________________________________________________ ___________________________________________________________________ g) De acordo com as Notas Explicativas, qual o regime contábil adotado para a a- puração dos resultados (Caixa ou Competência)? ___________________________________________________________________ h) No Parecer dos Auditores Independentes, qual o tipo de Parecer emitido? (Sem Ressalva, Com Ressalva, Adverso ou Negativa de Parecer) ___________________________________________________________________ 51
  53. 53. Capítulo 8 – Balanço Patrimonial  Prof. Moreira  CAPÍTULO 8 BALANÇO PATRIMONIAL 1) Quais são as regras básicas que orientam a distribuição de contas no Balanço Pa- trimonial? ___________________________________________________________________ ___________________________________________________________________ ___________________________________________________________________ 2) O que significa o termo liquidez? ___________________________________________________________________ ___________________________________________________________________ ___________________________________________________________________ ___________________________________________________________________ 3) O que você entende por Ciclo Operacional? ___________________________________________________________________ ___________________________________________________________________ ___________________________________________________________________ ___________________________________________________________________ 4) O grupo de contas do Ativo que se divide em Realizável a Longo Prazo, Investimen- tos, Imobilizado e Intangível é conhecido por: a) Ativo Circulante b) Ativo Não-Corrente c) Ativo Não-Circulante d) Ativo Permanente e) N.d.a. 52
  54. 54. Capítulo 8 – Balanço Patrimonial  Prof. Moreira  5) O Imobilizado é ativo que: a) Será pago no ano seguinte b) Será transformado em dinheiro no ano subseqüente c) São classificados, por exemplo, os empréstimos a acionistas d) Tem como características itens que serão usados por muitos anos e) N.d.a. 6) A empresa MF concedeu empréstimo a seus diretores em 01/05/05 para pagamento em 60 dias. Qual a classificação correta? a) Ativo Circulante b) Ativo Não-Circulante c) Passivo Circulante d) Passivo Não-Circulante e) N.d.a 7) Uma duplicata emitida pela empresa em Dezembro/2000 com vencimento para Ja- neiro/2001 constou do Balanço Patrimonial levantado em 31.12.2000, no Ativo: a) Ativo Circulante b) Ativo Não-Circulante c) Ativo Não-Corrente d) Passivo Circulante e) N.d.a. 8) Um empréstimo obtido pela empresa para ser quitado em 2 anos será classificado como: a) Passivo Não-Corrente b) Passivo Circulante c) Passivo Exigível a Longo Prazo d) Patrimônio Líquido e) N.d.a. 53
  55. 55. Capítulo 8 – Balanço Patrimonial  Prof. Moreira  9) Curto Prazo significa: a) Período até um ano b) Período até um ano ou ciclo operacional, valendo o maior c) Período de seis meses d) Período até um ano ou ciclo operacional, valendo o menor e) N.d.a. 10) (Enade 2002) A Companhia imobiliária Vale dos Milagres é uma empresa de gran- de sucesso, instalada numa cidade em crescimento. Recentemente, uma loteadora colocou à venda terrenos de ótima localização para fins residenciais. Como a em- presa possui recursos disponíveis por tempo indeterminado, decidiu adquirir dois ter- renos no valor de R$30.000,00 cada. Tal bem deve ser registrado no: a) Realizável a longo prazo. b) Imobilizado. c) Circulante. d) Investimento. e) Diferido 11) (Enade 2002) O Balancete de verificação da Empresa Pioneira Ltda. apresentava, em 31/12/2001, os saldos das seguintes contas: Disponibilidades, R$ 2.500,00 Duplicatas a Receber, R$ 2.000,00 Depreciação Acumulada, R$ 1.000,00 Capital Social, R$ 10.000,00 Salários a Pagar, R$ 1.000,00 Mercadorias, R$ 4.000,00 Fornecedores, R$ 470,00 Prejuízos Acumulados, R$ 2.000,00 Provisão para Devedores Duvidosos, R$ 30,00 Empréstimos a Pagar, R$ 3.000,00 Máquinas e equipamentos, R$ 5.000,00 54
  56. 56. Capítulo 8 – Balanço Patrimonial  Prof. Moreira  Os valores do Ativo Total, Capital de Terceiros e Patrimônio Líquido, em reais, se- rão, respectivamente: a) 13.500,00; 10.000,00 e 3.500,00. b) 12.500,00; 10.000,00 e 2.500,00. c) 12.470,00; 11.000,00 e 1.470,00. d) 12.470,00; 4.470,00 e 8.000,00. e) 9.000,00; 1.000,00 e 8.000,00. 12) A Cia. Perdida apresentou o seguinte balanço em 31/12/2004: ATIVO PASSIVO Circulante Circulante Obras de Arte 10.000 Duplicatas a Receber 85.000 Máquinas e Equipamentos 40.000 Reservas 55.000 Imóveis (em uso) 100.000 Contas a Pagar 15.000 Não-Circulante Não-Circulante Realizável a Longo Prazo Capital 200.000 Fornecedores 100.000 Impostos a Recolher 10.000 Imóveis de aluguel 50.000 Imobilizado Móveis e Utensílios 30.000 Patrimônio Líquido Caixa 70.000 Salários a Pagar 40.000 Veículos 80.000 Empréstimos a Pagar (1,5 ano) 45.000 Total do Ativo 480.000 Total do Passivo 450.000 55
  57. 57. Capítulo 8 – Balanço Patrimonial  Prof. Moreira  Pede-se: apresentar o Balanço Patrimonial de forma correta em 31/12/2004: ATIVO PASSIVO Total do Ativo Total do Passivo 13) Estruturar o Balanço Patrimonial da Cia. Brasileira em 31/12/2004: Contas Valor Caixa R$ 400.000 Fornecedores Nacionais R$ 160.000 Financiamentos Bancários R$ 2.000.000 Mercadorias para Revenda R$ 1.000.000 Móveis e Utensílios R$ 3.000.000 Outras Participações Societárias R$ 4.000.000 Capital Social R$ 10.000.000 Reservas R$ 5.700.000 Duplicatas a Receber R$ 600.000 ICMS a Recolher R$ 160.000 Duplicatas a Receber (Longo Prazo) R$ 5.120.000 Empréstimos a Diretores R$ 3.000.000 Marcas e Patentes R$ 2.000.000 Contas a Pagar R$ 100.000 Títulos a Pagar (Longo Prazo) R$ 1.000.000 56
  58. 58. Capítulo 8 – Balanço Patrimonial  Prof. Moreira  Balanço Patrimonial em 31/12/2004 (em R$ mil) ATIVO PASSIVO Circulante Circulante Não-Circulante Não-Circulante Realizável a Longo Prazo Patrimônio Líquido Investimentos Imobilizado Intangível Total do Ativo Total do Passivo 14) Estruturar o Balanço Patrimonial da Cia. Preguiça em 31/12/2005: Contas Valor Caixa R$ 1.000.000 Fornecedores Nacionais R$ 1.000.000 Mercadorias para Revenda R$ 500.000 Máquinas, Equipamentos e Ferramentas R$ 800.000 Capital Subscrito R$ 500.000 Reservas de Lucros R$ 1.000.000 Duplicatas a Receber R$ 900.000 Salários e Ordenados a Pagar R$ 900.000 Móveis e Utensílios R$ 1.000.000 Contas a Pagar R$ 800.000 57
  59. 59. Capítulo 8 – Balanço Patrimonial  Prof. Moreira  Balanço Patrimonial em 31/12/2005 (em R$ mil) ATIVO PASSIVO Circulante Circulante Não-Circulante Não-Circulante Realizável a Longo Prazo Patrimônio Líquido Investimentos Imobilizado Intangível Total do Ativo Total do Passivo 15) A Cia. Fantasia (fabricante de patins) recém-constituída, apresenta os seguintes dados referentes a sua fase pré-operacional:  Os acionistas contribuem com uma quantia inicial (Capital) de R$ 280.000.000,00, que serão aplicados da seguinte maneira: Contas Valor Bancos conta Movimento R$ 100.000.000 Caixa R$ 10.000.000 Máquinas e Equipamentos R$ 70.000.000 Imóvel R$ 100.000.000 58
  60. 60. Capítulo 8 – Balanço Patrimonial  Prof. Moreira   A empresa adquire um Financiamento a Longo Prazo do Banco de Desenvolvi- mento do Estado de São Paulo S.A., no valor de R$ 200.000.000,00, para provi- denciar as instalações necessárias e adquirir móveis e utensílios. Houve uma sobra de R$ 20.000.000,00 que a empresa aplica em ações da Cia. Boa Sorte, que será sua coligada: Contas Valor Instalações R$ 170.000.000 Ações R$ 20.000.000 Móveis e Utensílios R$ 10.000.000  A empresa adquire matéria-prima, a prazo, no valor de R$ 260.000.000,00, para iniciar a produção de patins. Com isso: Contas Valor Estoques R$ 260.000.000 A Cia. Fantasia está pronta para iniciar sua atividade. Mas antes disso, vamos estruturar seu Balanço Patrimonial: 59
  61. 61. Capítulo 8 – Balanço Patrimonial  Prof. Moreira  Balanço Patrimonial (em R$ mil) ATIVO PASSIVO Circulante Circulante Não-Circulante Não-Circulante Realizável a Longo Prazo Patrimônio Líquido Investimentos Imobilizado Intangível Total do Ativo Total do Passivo 16) O Ativo da Cia. Gestante apresentava as seguintes contas em 31/12/2003: Contas Valor Contas Valor Caixa R$ 100.000 Imóveis a Venda R$ 1.000.000 Estoque de Produtos Acabados R$ 200.000 Imóveis (em uso) R$ 1.500.000 Duplicatas a Receber (10 meses) R$ 1.000.000 Participações em Outras Cias. R$ 900.000 Estoque de Matérias-Primas R$ 5.000.000 Títulos a Receber (10 meses) R$ 550.000 Estoque de Prod. em Elaboração R$ 40.000 Aplicações em RF (11 meses) R$ 600.000 Marcas e Patentes R$ 4.000.000 Títulos a Receber (1,5 ano) R$ 228.000 Aplicações em Prazo Fixo (2 anos) R$ 600.000 Imóveis Alugados para Terceiros R$ 468.000 Empréstimos a Sócios R$ 321.000 Terrenos em Valorização R$ 1.800.000 Obras de Arte R$ 500.000 Ações (serão vendidas oportunamente) R$ 400.000 Instalações R$ 200.000 Máquinas e Equipamentos R$ 600.000 Veículos R$ 230.000 Bancos conta Movimento R$ 250.000 Contas a Receber (3 anos) R$ 260.000 Móveis e Utensílios R$ 200.000 60
  62. 62. Capítulo 8 – Balanço Patrimonial  Prof. Moreira  Classifique as contas anteriores dentro dos seus respectivos grupos de contas, saben- do-se que o Ciclo Operacional da empresa é de seis meses: ATIVO CIRCULANTE NÃO-CIRCULANTE Realizável a Longo Prazo Investimentos Imobilizado Intangível Total do Ativo 61

×