2ª Parte Da Tarefa

198 visualizações

Publicada em

Publicada em: Turismo
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
198
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

2ª Parte Da Tarefa

  1. 1. Práticas e Modelos de Avaliação… 2ª parte da tarefa Comentário ao contributo da colega Manuela Feiteira de Santa Maria da Feira O que me levou a seleccionar a tua tarefa foi o facto de no fórum café ter lido uma mensagem tua que dizia o seguinte: «Estou”cheiinha “ de dúvidas» e, também por estares numa escola perto da minha o que permitirá encontrarmo-nos, com mais facilidade no futuro e, podermos assim estender no tempo a colaboração iniciada nesta Formação. Achas que nós estamos como? Vamos lá levantar o astral, pois, ao ler o teu trabalho pareceu-me adivinhar o porquê do teu SOS. É a primeira vez, este ano, que coordenas uma BE/CRE e, por isso, quero dizer-te que és muito corajosa pois, eu já coordeno a da minha escola há cerca de dez anos e continuo com muitas dúvidas mas… já espantei os medos!!! Vais precisar de muito mais tempo para convencer os «cépticos» que te rodeiam. Eu ainda não os convenci todos mas vou insistindo. Não desanimes! Dos fracos não reza a História. Agora vou tentar comentar o teu trabalho provavelmente sem conseguir e, colocarei algumas questões sobre coisas que eu não entendi muito bem. No 1º item em relação aos aspectos críticos que a literatura identifica acho bastante exaustivo o teu levantamento comparativamente
  2. 2. com o vivido por ti na BE/CRE que coordenas. Sou mais pela prática do que pela teoria. Eu seria mais sintética, mas tudo bem. Não me parece que a insegurança seja uma notória fraqueza, a não ser pelo facto de seres «novíssima» no cargo. Vais ultrapassar dentro em breve. O tempo, a vontade e a prática ajudarão. Em relação às ameaças parece-me consensual que num universo de pessoas, como é o da escola actual, a desmotivação de muitos é uma realidade mas, nós «cativando» alguns faremos que, com o tempo, outros se lhe juntarão. Não podemos, é desistir da BE nem dos meninos! A minha experiência profissional, de 39 anos, ensinou-me que nunca conseguiremos endireitar o mundo, mas poderemos ajudar a que ele melhore um «bocadinho» através dos nossos alunos. No 2º item insistes na falta de recursos humanos «envolvidos e motivados» e eu acho que tu deves ir insistindo em «cativar» alguns e verás que atrás desses outros virão. As acções e desafios que te propões implementar parecem-me ambiciosos e tu como Bibliotecária estás, em minha opinião, a caminhar a passos largos para o sucesso. No 3º ponto - Gestão da Colecção acho que se pensares um pouco mais vais encontrar um ponto forte, pois, pela leitura verifico que o problema reside na falta de apoio e, pelo facto de a BE/CRE não ser ainda vista como um local prioritário na escola. O problema maior é de quem não consegue ver isso. Mostra-lhes essa importância e, terás aí um ponto forte. Referirei agora duas dúvidas minhas no teu trabalho: Nas oportunidades do 4º ponto dizes: «há reuniões sobrepostas dos diferentes anos de escolaridade». Não percebo o que queres dizer… Também para mim não foi claro o Desafio desse ponto «Encontrar espaços de encontro que já existiam…» Podemos esclarecer estes pontos com um café tomado no Conde Ferreira em Espinho. O que achas?
  3. 3. Provavelmente melhor do que a minha, mas criticar os outros é sempre mais fácil. Parece-me que todos temos de ter bem claro que, a BE/CRE deve estar bem integrada na escola e no processo ensino-aprendizagem e é nesse caminho, que me parece certo, que tu estás. Este trabalho no moodle é para mim muito solitário, pois eu aprecio muito uma boa conversa olhos nos olhos e, só através da mensagem escrita e à distância é-me muito difícil emitir opiniões e partilhar trabalho e angústias. Parece-me estares, no fundo, a fazer um bom trabalho como todos nós. Parabéns pela tua 1ª tarefa. Eu sou por natureza optimista e lutadora em questões de trabalho. Quando choro é em privado. Vou fazer-te uma confidência: Os computadores são o meu calcanhar de Aquiles e sofro muito frente a eles. Mas vou sempre à luta e cá estou eu um domingo á tarde a fazer esta 2ª parte da tarefa proposta pelas nossas Formadoras. Um abraço Cândida Ribeiro ,

×