O Espiritismo e a Igreja Evangélica
Aula para Grupo de Jovens
Objetivo
• Saber a diferença entre as religiões
deve ser SEMPRE uma ferramenta
para o uso da paz e do respeito
e jamais de...
Infalibilidade da Bíblia
• Revelação Divina x Lei de Deus
• Problemas nas traduções
• Erro na interpretação
• Ausência de ...
Penas Eternas
• Dentro do meio evangélico acredita-se
que o homem será julgado, pelo que
viveu em uma única vida, e irá pa...
Salvação
• Acredita-se que a salvação se dará apenas
pela fé;
• Baseado principalmente neste versículo:
"Pela graça sois s...
Comunicabilidade entre vivos e mortos
• Citam: “"Quando entrares na terra que o Senhor
teu Deus te der, não aprenderás a f...
Reencarnação
• Acreditam em uma única existência, e
que após uns irão para o inferno
e outros para o céu.
• “Não vemos luta competitiva entre a Doutrina Espírita e as
religiões tradicionais que zelam pela memória e pelos ensinos...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Espiritismo e as igrejas evangélicas

286 visualizações

Publicada em

Slides utilizados para aula a grupo jovem.

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
286
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Espiritismo e as igrejas evangélicas

  1. 1. O Espiritismo e a Igreja Evangélica Aula para Grupo de Jovens
  2. 2. Objetivo • Saber a diferença entre as religiões deve ser SEMPRE uma ferramenta para o uso da paz e do respeito e jamais deve propiciar debates e argumentações que não estejam revestidos de caridade. Assim, estudaremos as diferenças com o intuito de aprender para melhor respeitar e amar nossos irmãos evangélicos. Por que respeitar? Somos todos filhos do mesmo PAI.
  3. 3. Infalibilidade da Bíblia • Revelação Divina x Lei de Deus • Problemas nas traduções • Erro na interpretação • Ausência de conhecimento da cultura e costume da época em que os livros foram escritos para interpretá-los corretamente.
  4. 4. Penas Eternas • Dentro do meio evangélico acredita-se que o homem será julgado, pelo que viveu em uma única vida, e irá para o céu ou para inferno – eternamente. • E se houvesse arrependimento? Se nós que somos maus, daríamos uma segunda chance, que dirá Deus que é todo amor e bondade. • Como viveriam as mães, no céu, sabendo que seus filhos sofrem eternamente?
  5. 5. Salvação • Acredita-se que a salvação se dará apenas pela fé; • Baseado principalmente neste versículo: "Pela graça sois salvos mediante a fé, e isso não vem de vós, é um dom de Deus, não vem das obras para que ninguém se glorie" (Ef. 2:8). • Novas interpretações dizem que Paulo falava das discordâncias entre judeus e gentios – era contra a manutenção de atos exteriores – problema de interpretação.
  6. 6. Comunicabilidade entre vivos e mortos • Citam: “"Quando entrares na terra que o Senhor teu Deus te der, não aprenderás a fazer conforme as abominações daquelas nações. (...) nem quem consulte um espírito adivinhante, nem mágico, e nem quem consulte os mortos, pois todo aquele que faz tais coisas é abominação ao Senhor; e por estas abominações o Senhor teu Deus as lança fora de diante dele.“ (Deut. 18: 9 a 14). • Jesus falou com os espíritos de Moisés e Elias (Monte Tabor) – ele próprio demonstrou que isto ocorre. • O importante é o motivo, a intenção – se é fútil – atrairemos espíritos de baixa moralidade. Se o motivo é nobre, bons espíritos nos assistirão.
  7. 7. Reencarnação • Acreditam em uma única existência, e que após uns irão para o inferno e outros para o céu.
  8. 8. • “Não vemos luta competitiva entre a Doutrina Espírita e as religiões tradicionais que zelam pela memória e pelos ensinos de Jesus. Ante o Evangelho do Divino Mestre, a Doutrina Espírita é portadora de princípios que aclaram com segurança as lições do Cristo, sem qualquer pretensão de superioridade sobre as organizações cristãs, sempre dignas do maior respeito. ” Chico Xavier

×