Mundo do Trabalho
RMJ
Temas: Clássicos
• Trabalho nos clássicos:
• Marx : Alienação/exploração.
• Durkheim: Solidariedade.
• Weber: ética positi...
Temas:
Fordismo/Taylorismo
O binômio surge da fusão da linha de
montagem de Henri Ford e dos métodos
propostos Frederick T...
Temas: Toyotismo
Algumas características:
• O Toyotismo foi uma resposta à crise da economia capitalista mundial pós
Segun...
Temas: Sindicalismo e
trabalho.
• “No tempo em que os sindicatos eram fortes, os trabalhadores podiam se
queixar do excess...
Temas: desemprego estrutural :
Podemos pensar em outra
característica que é o incremento
da tecnológico (com introdução da...
Temas: Iternacionalização da economia
(Globalização)
• Podemos pensar na reestruturação produtiva, como sendo o
conjunto d...
Temas: Brasil e a reestruturação do
trabalho
• A reestruturação trás também o fenômeno
da alta rotatividade da mão-de-obra...
Temas: Brasil e a reestruturação do
trabalho:
Aqui houve uma expansão de formas
alternativas de organização do trabalho
(t...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Mundo do trabalho

838 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
838
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
273
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
6
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Mundo do trabalho

  1. 1. Mundo do Trabalho RMJ
  2. 2. Temas: Clássicos • Trabalho nos clássicos: • Marx : Alienação/exploração. • Durkheim: Solidariedade. • Weber: ética positiva do trabalho. (racionalidade)
  3. 3. Temas: Fordismo/Taylorismo O binômio surge da fusão da linha de montagem de Henri Ford e dos métodos propostos Frederick Taylor, a estratégia da linha de montagem e os métodos, conjuntamente aplicados no início do século XX, visavam a produção em massa e à intensificação e aperfeiçoamento dos movimentos do trabalho, para eliminar os tempos mortos e aumentar a produtividade. Exigiam um controle vertical forte dos trabalhadores por parte dos gerentes, e a mediação do tempo em que a tarefa é realizada. Linha de montagem (esteira/especialização). O Binômio Fordismo/taylorismo ultrapassa os muros da fábrica influenciando a sociabilidade Em diversas esferas, para além da esfera puramente econômica. O consumo de massa, a estandardização da vida, a rotina tornaram-se o estilo de vida moderno . Alvo de crítica de matizes diferentes, e não só na sociologia, na filosofia, e na arte como no quadro ao lado de Andy Warhol
  4. 4. Temas: Toyotismo Algumas características: • O Toyotismo foi uma resposta à crise da economia capitalista mundial pós Segunda Guerra Mundial . • O Toyotismo ganhou impulso com a introdução da computação, da robótica e da telemática (transmissão de dados a distância) na produção. • O Toyotismo caracterizou-se por métodos que procuraram a cooperação de trabalhadores entre si, entre trabalhadores e a gerência. • O Toyotismo se caracterizou, entre outros fatores, pela exigência de maior versatilidade dos trabalhadores para o desempenho das funções.
  5. 5. Temas: Sindicalismo e trabalho. • “No tempo em que os sindicatos eram fortes, os trabalhadores podiam se queixar do excesso de velocidade na linha de produção e do índice de acidentes sem medo de serem despedidos. Agora, apenas um terço dos funcionários da IBP [empresa alimentícia norte-americana] pertence a algum sindicato. A maioria dos não sindicalizados é imigrante recente; vários estão no país ilegalmente; e no geral podem ser despedidos sem aviso prévio por seja qual for o motivo. Não é um arranjo que encoraje ninguém a fazer queixa. [...] A velocidade das linhas de produção e o baixo custo trabalhista das fábricas não sindicalizadas da IBP são agora o padrão de toda indústria.” • (SCHLOSSER, Eric. País Fast-Food. São Paulo: Ática, 2002. p. 221.) Característica : O Sindicalismo entra em declínio no modelo de acumulação flexível, marcado também em alguns setores , por exemplo de serviços (fastfood’s) por baixa qualificação do trabalhador acompanhada de má remuneração do trabalho e alta rotatividade (trabalho temporário).
  6. 6. Temas: desemprego estrutural : Podemos pensar em outra característica que é o incremento da tecnológico (com introdução da robótica e automação), assim as novas formas de gerenciamento de produção do pós fordismo e novas tecnologias que são inseridas no processo produtivo, eliminando empregos que não voltam.
  7. 7. Temas: Iternacionalização da economia (Globalização) • Podemos pensar na reestruturação produtiva, como sendo o conjunto das transformações que ocorreram nas tecnologias e nas relações de produção, causando, entre outros ,um impacto no no mercado laboral, tendo em vista o desaparecimento de algumas profissões, como por exemplo os trabalhadores qualificados da indústria, mas também atingindo os mais jovens que acabam submetidos ao trabalho parcial, temporário, subcontratação, terceirização ou mesmo vinculado a economia informal, como consequência • Tanto a liberalização econômica e incremento tecnológico causam o desemprego estrutural. • Podemos pensar no acirramento da competição tecnológica, que tem reordenado o padrão de acumulação capitalista e gerado grandes corporações globais, por meio de fusões de empresas que operam em um determinado setor econômico.
  8. 8. Temas: Brasil e a reestruturação do trabalho • A reestruturação trás também o fenômeno da alta rotatividade da mão-de-obra e formas mais flexíveis e precárias de contrato entre empregadores e empregados. Não existe um “tipo puro de modelo da organização da produção no Brasil. Nossa economia vai mesclar o modelo tradicional (fordismo) com modelos de acumulação flexível. EX: TRABALHO ANÁLOGO A ESCRAVIDÃO , TRABALHO INFORMAL, TRABALHO INFORMAL
  9. 9. Temas: Brasil e a reestruturação do trabalho: Aqui houve uma expansão de formas alternativas de organização do trabalho (trabalho informal, doméstico, temporário, por hora e subcontratação) em detrimento do assalariamento tradicional. Muitos setores da economia se baseiam na informalidade. Ex: reciclagem.

×