Movimentos sociais

3.200 visualizações

Publicada em

0 comentários
3 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
3.200
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
20
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
138
Comentários
0
Gostaram
3
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Movimentos sociais

  1. 1. Os movimentos sociais Roberto Mosca Jr.
  2. 2. Definição • Um movimento social se caracteriza como um grupamento de indivíduos envolvidos em um esforço organizado para promover ou resistir a mudanças da sociedade ou no grupo do qual fazem parte. • Os movimentos sociais se diferem das formas elementares de comportamento coletivo, como turbas (uma multidão atuante, inclinada a praticar um ato destrutivo e agressivo) porque são organizados e têm um período de vida mais longo. • A ideia de turba é uma visão muito difundida no século XIX, quando as elites não tinham nenhuma simpatia pelas multidões que chamavam atenção para melhores condições de trabalho e salário, pelo direito de votar, ou por outras conquistas que hoje não assustam mas ninguém. • São táticas dos movimentos sociais: Marchas, palavras de ordem, sit-in, passeatas, abaixo-assinados, discursos, bloqueios, ocupações de terras e prédios públicos.
  3. 3. São forças organizadas ou turbas?
  4. 4. Temas • Movimentos Sociais x instituições sociais. • Dinâmicos e temporários x permanentes e estáveis e uma cultura. • Ex: movimentos por moradia, por melhoria nos serviços públicos, ecológicos, feministas, de homossexuais, antiglobalização etc.
  5. 5. Manifesto • Uma política habitacional popular baseada em subsídios, com valor adequado à realidade das metrópoles, sem o entrave burocrático e elitista dos financiamentos bancários. Que o Governo Federal desenvolva uma política nacional de desapropriações de terrenos e edifícios urbanos que não cumprem função social, destinando-os às demandas populares organizadas. • Uma política nacional integrada de transporte urbano público gratuito, de qualidade, priorizado em relação ao transporte individual, que tem levado as metrópoles ao caos.- • Uma política de educação que crie creches financiadas pelo Estado sob o controle dos trabalhadores, que valorize os professores e profissionais da educação, que qualifique o ensino não visando o mercado mas a consciência crítica e social dos alunos.-
  6. 6. Manifesto • Controle restritivo das taxas cobradas por serviços públicos básicos como água e energia elétrica, garantindo a aplicação de Tarifas Sociais previstas na lei. • Políticas de geração de trabalho e renda que dêem alternativas sociais e não policiais aos trabalhadores informais. • Hoje, somos a voz de quem não tem voz. Hoje, não elegemos ninguém para falar, pois falamos nós mesmos por meio de nossas ações. Hoje, cada ocupação realizada neste país é a voz de milhares que foram calados e se cansaram. A cidade que queremos vamos por de pé, por ela vamos resistir e combater e por ela vamos nos organizar e mobilizar nossa esperança. Porque aprendemos que a esperança de muitos hoje é a realidade de amanhã, a que queremos deixar para os que virão.
  7. 7. Organizações • ASSINAM ESTE MANIFESTO: • Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST) / Movimento Urbano dos Sem Teto (MUST) / Movimento Sem Teto da Bahia (MSTB) / Movimento dos Conselhos Populares - Ceará (MCP) / Movimento Sem Teto de Luta – Amazonas / Movimento de Luta Popular Comunitária (MLPC) – Pernambuco / Movimento das Famílias Sem Teto (MFST) – Pernambuco / Movimento Quilombo Urbano – Maranhão / Movimento das Mães Sem Creche / Fórum de Moradia – Minas Gerais/ MTL Democrático Independente – Minas Gerais.
  8. 8. Onde se desenvolvem os movimentos sociais? • Os movimentos sociais se desenvolvem mais onde os partidos políticos não conseguem fazer chegar o Estado as reivindicações dos diversos grupos que compõem a sociedade. • O Movimento dos trabalhadores Sem Terra (MST) e o Movimento dos Trabalhadores Sem Teto(MTST), existem no Brasil porque os partidos políticos brasileiros via de regra não contemplaram na prática ou até mesmo nos seus programas a reforma agrária e urbana.
  9. 9. Demanda não atendida • A carência de habitação popular tem feito crescer nos grandes e médios centros urbanos o movimento dos sem teto, que promovem ocupações de prédios, com prioridade para prédios públicos. • De modo geral os movimentos sociais tem como características comum o fato de possuírem clareza de objetivos, programas visando atingir estes objetivos e uma ideologia
  10. 10. Globalização e movimentos sociais • Hoje, há uma tendência à globalização dos movimentos sociais em função das facilidades propiciadas pelas novas tecnologias, tecnologias essas que facilitam a mobilização e multiplicam a capacidade de intervenção. • Desde o final do séc. XX, como uma reação ao fortalecimento da Globalização, assiste-se o fortalecimento de um ativismo global transnacional que desafia os pesquisadores ao inovar em matéria de organização. (Ex: A batalha de Seattle) • No dia 15 de fevereiro de 2003, por exemplo, estima-se que 16 milhões de pessoas marcharam, fizeram passeatas, entoaram hinos à paz, e até enfrentaram a polícia, em dezenas de países ao redor do mundo, para protestar contra a iminente declaração de guerra contra o Iraque. Trata-se da maior manifestação internacional já realizada.
  11. 11. PUC-RJ
  12. 12. Resposta • (A) Ampliação da inclusão social, consequência do desinteresse das classes mais pobres pelas novas tecnologias da informação. • (B) Redução das desigualdades sociais, possibilitada pelo acesso irrestrito às novas tecnologias de comunicação em todas as partes do mundo. • (C) Expansão dos fluxos materiais, resultado da consolidação das redes mundiais de produção que garantem o acesso às redes globais de informação. • (D) Consolidação de velhas redes sociais, acessíveis a todos e plenamente no mundo graças à rapidez na troca de informações em escala planetária. • (E) Aumento das possibilidades de interatividade com o mundo, resultado da facilitação do acesso à informação e da intensificação dos fluxos imateriais.
  13. 13. Comentários • Os dois trechos de reportagem ilustram, de fato, situações de inclusão social de pessoas desassistidas, mas é incorreto deduzir que haja desinteresse das classes mais pobres por novas tecnologias(como se afirma na questão A), ou que o acesso a internet irrestrito (como em B), que existia uma expansão dos fluxos materiais, estes entendidos como riquezas (como em C) ou que haja acesso à internet para todos e plenamente no mundo(afirmativa D). Basicamente, as duas situações exemplificam apenas o aumentam das possibilidades
  14. 14. Princípios dos movimentos sociais Segundo Alain Touraine, há três princípios que devem ser encontrados em todo o movimento social – os princípios de identidade, de oposição e de totalidade.
  15. 15. 1. O Princípio da identidade • Em um primeiro momento, o movimento social deve escolher uma identidade, dizendo quem é que representa, em nome de quem fala, quais são os interesses que protege ou defende. O movimento dos sem terra representa os trabalhadores rurais que não tem propriedade rural; o movimento sindical, os trabalhadores organizados; o movimento estudantil, os estudantes, o movimento feminista, as mulheres que desejam emancipação e assim por diante.
  16. 16. 2. O princípio da oposição • O movimento social luta sempre contra uma resistência ou bloqueio; busca vencer a oposição, a apatia ou a indiferença. Sem oposição, ele deixa de existir enquanto movimento social, podendo então, se transformar em um partido ou uma organização não governamental. O movimento dos sem terra luta contra o latifúndio improdutivo; o movimento sindical, contra a exploração do trabalhador; o movimento estudantil, contra a má qualidade do ensino, o movimento feminista, contra a sociedade machista etc.
  17. 17. 3. O princípio da totalidade • Um movimento social mesmo que represente ou defenda os interesses de um grupo em particular, afirma fazê-lo em nome de valores e realidade universais, reconhecidos pela coletividade como um todo. Desse modo, um movimento social para motivar a sua ação pode invocar razões como: saúde de todos, direitos humanos, o interesse nacional, a ordem desejada por Deus, a história, o bem-estar coletivo etc. O movimento dos sem terra afirma lutar por justiça social; o movimento estudantil, pela melhoria na qualidade de ensino; o movimento feminista pela igualdade de direitos

×