Marcelo ostia perfil

266 visualizações

Publicada em

Publicada em: Design
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
266
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Marcelo ostia perfil

  1. 1. www.camisetasdahora.com Marcelo Ostia Auto BiografiaDo nascimento aos 5 aninhos de vidaQuando nasci, no dia 15 de dezembro de 1980 em Itu -interior de São Paulo- já tive que vencer meu primeirodesafio: infelizmente o doutor que fez o parto de minhamãe conseguiu acertar a minha cabeça com o bisturi!Resultado: um lindo corte na cabeça.Felizmente o corte foi apenas superficial. Sempreconceitos, mas o médico era japonês e me questiono:será que seus olhinhos puxados fizeram com que nãovisse que poderia cutucar minha pequena cabeça?Bom, disse que o corte foi apenas superficial, no entantocreio que a ferramenta de trabalho do doutor deve teresbarrado em alguma parte séria de meu cérebro, pois eulevo quase tudo na brincadeira!Uma vez recuperado do corte na cabeça, com apenas alguns meses de vida, mamãe e papaime levaram à praia em um dia em que o tempo estava nublado. Existia um mormaço devidoao calor dos dias anteriores, e foi este mormaço que fez com que eu adquirisse uma insolaçãoe a roupinha que eu usava (inclusive uma camiseta, rs) acabou colando na minha pele.Felizmente os médicos conseguiram recortar os panos...Ufaaa!!!Não sei com exatidão como aconteceu, mas antes de completar cinco aninhos de vida passeipor mais um desafio: uma pneumonia que me deixou longos dias internado em tratamento.Mas também sobrevivi a mais este desafio.Dos 6 aos 10 anosComo qualquer criança nesta idade, aprontei de tudo, desde levar uma pedrada na testa porestar brincando de guerrinha, até imitar o Superman!Um dia, eu com uma camiseta azul de Superman, capa vermelha e mais um ‘motocão’, resolvivoar sobre uma escada de uns dois metros de altura! O resultado foi que arrebentei meunariz... Foi aí que descobri que Superman era apenas ficção... (rsrsrs)Nesta fase de minha vida eu já tinha indícios que seria um empresário, pois no futebol nãopassava de mais um perna de pau, tudo o que eu pegava na mão eu resolvia trocar por algumacoisa e geralmente eu saía no prejuízo! (kkkk)Lembro-me bem de um caso que troquei um skate que havia ganhado poucos meses antes,por um balde cheio de bolinhas de gude... Hilário não?Com aproximadamente sete anos de idade, creio que o meu destino já estava traçado: eu iriatrabalhar com camisetas! Eu explico: Nessa época ganhei uma camiseta da minha mãe comuma imagem do Batmam e por toda a camiseta aparecia o meu nome por inúmeras vezes. Foientão que despertou em mim o interesse em saber como eram feitas as camisetas...Quando estava com 9 ou 10 anos de idade, eu já pegava jornais velhos na casa de vizinhos efamiliares para vender em açougues para embrulho de carnes e ovos. 3
  2. 2. www.camisetasdahora.comDos 11 aos 19 anosAos 11 anos dei início à minha carreira profissional. Graças à Deus, não por obrigação mas simpor vontade própria! Felizmente consegui entrar para a Guarda-Mirim e fui indicado para omeu primeiro emprego: empacotador de um supermercado, onde permaneci por algunsmeses.Em seguida iniciei em outra empresa que trabalhava com confecção de placas de computadore jogos eletrônicos. Lá, eu exercia uma das funções das quais mais gostei na minha juventude:office-boy.Também trabalhei como office-boy em uma imobiliária e logo depois fui trabalhar em umaindústria como “peão” (ajudante geral) que em minha opinião, é uma função muitoimportante, porém pouco reconhecida pelos patrões.Depois disso consegui me estabilizar novamente, graças à Deus, em uma empresamultinacional. Comecei como office-boy e passei pelos departamentos de recursos humanos,compras, planejamento e fiscalização. Aprendi muito com isso e agradeço até hoje por Deuster me encaixado nesta empresa muito conceituada na época. Lá permaneci dos 13 aos 19anos de idade e foi lá que a idéia de ser um futuro empresário amadureceu e tomou forma.Dos 20 aos 28 anosAos 20 anos comprei o meu primeiro computador, o meu primeiro scanner e a minha primeiraimpressora (ainda não existiam impressoras multifuncionais). Com a aquisição destesequipamentos iniciei a minha primeira micro-empresa. Eu tirava cópias de documentos nomeu quarto e atendia a toda a vizinhança - 24hs ininterruptamente! Mas esta experiência de24hs não foi muito boa! (rsrsrs)...Do meu quarto, passei a atender na garagem de casa e meu pai construiu uma espécie deescritório com madeiras. De cópias passei para gráfica rápida, onde fazia cartões, folhetos,convites, imãs...Depois de alguns meses trabalhando com gráfica rápida, comecei a fazer arte final para umaempresa de silkscreen. Consegui um sócio e juntos começamos a personalizar camisetas,adquirimos uma máquina Compacta Print e algumas camisetas; e logo depois compramosequipamentos para silkscreen.A falta de experiência não nos rendeu muito sucesso com as primeiras camisetas, mas commuita persistência aprendemos o ofício e, da garagem de casa, passamos a alugar um localmais apropriado para o comércio. Mas outra vez por falta de experiência, agora emadministração, nossa empresa não passou dos três anos de existência e infelizmente faliu.Mesmo assim, não desistimos do sonho de trabalhar com camisetas! Fomos embora de nossacidade para trabalhar em São Paulo, mais especificamente no famoso bairro do Brás! Comapenas R$ 50,00 no bolso começamos a trabalhar na loja de um turco – o que nos rendeu umaexcelente experiência.Esta foi uma das piores fases de nossas vidas, pois passamos fome e frio, tivemos praticamenteuma vida de mendigo! Dormíamos no chão de um estacionamento (por aproximadamente trêsmeses), tomávamos banho apenas uma vez por semana e nos alimentávamos muito mal!Mas com muita persistência consegui desenvolver um novo produto e lançá-lo no Brás, quepor incrível que pareça ninguém conhecia ainda! Vejam em meu Orkut pessoal (para localizar:maoostia@hotmail.com) um depoimento de um de nossos amigos sobre o que fizemos noBrás...Enfim, fiquei quase um ano trabalhando no Brás e este um ano valeu por no mínimo três! Foipraticamente o tempo de uma faculdade que deixei de fazer, porém acredito que na“Faculdade da Vida” eu tirei nota dez, pois aprendi a ser uma pessoa humilde e a conviver compessoas de todos os níveis sociais, de cores distintas, crenças diferentes, pessoas de boas emás índoles! 3
  3. 3. www.camisetasdahora.comA volta a ItuNo final de 2004 retornei a Itu e voltei a trabalhar como empregado no ramo metalúrgico,como assistente administrativo e recebia um salário mínimo! Na época, a minha namorada eeu esperávamos um filho, e eu pagava o financiamento de um carro que consumia todo o meuorçamento! Mas um pouco antes de descobrirmos que a minha namorada estava grávida, elahavia conseguido um emprego, graças à Deus, e dessa forma foi possível manter a casa e agravidez.As coisas não estavam fáceis, mas com a graça de Deus surgiu novamente uma luz no fim dotúnel: conseguimos vender o carro que estava financiado para pagar algumas contaspendentes e voltei a sonhar em ser empresário! Foi então que recomecei a vender camisetas...Iniciei vendendo para pequenos comércios, depois comecei a vender no site Mercado Livre,onde hoje sou classificado como Mercado Líder. Sem dinheiro para adquirir equipamentos, euutilizava uma Lan-house para vender pela internet e aos sábados ia ao Brás para produzir ascamisetas vendidas durante a semana. Às segundas-feiras eu levava os poucos pacotes aocorreio, eram em média cinco ou sete camisetas vendidas por semana. Aos poucos essaquantidade foi aumentando...O SiteNo dia 31 de dezembro de 2005 nasceu o site: www.camisetasdahora.com, e a partir daí asvendas começaram a melhorar cada vez mais. Consegui sair do meu emprego e dedicar otempo somente às vendas de camisetas e cartões de visita.Em 2006 surge um novo desafio: voltei a formar uma sociedade que desta vez foi bem rápida efoi também um excelente aprendizado. E em 2008 finalmente parti para carreira solo! Naverdade, junto com minha esposa, aliás, ela foi a única pessoa, naquela época, que motivou,apoiou e incentivou-me a jamais desistir! Ela, em suas horas vagas, foi (e continua sendo) omeu braço direito e esquerdo para não dizer (mas já dizendo) que foi o meu total amparo!No ano de 2009, depois de trancos e barrancos, finalmente começamos a nos sustentar com odinheiro da venda das camisetas e o site “Camisetas Da Hora” tornou-se sucesso. Hoje é umadas maiores lojas virtuais de camisetas engraçadas do Brasil, atende 100% do territórionacional e já conquistou clientes em outros países.Finalizando por aqui, fica a mensagem: “Não desista nunca de um sonho, pode até demorar,mas um dia ele irá se realizar”. Assessoria de Imprensa imprensa@camisetasdahora.com Flávia Demartine 11 8107.8802 3

×