Milk

243 visualizações

Publicada em

Análise fílmica de Milk, do diretor Gus Van Sant.
por Camilla Martins

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
243
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
3
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Milk

  1. 1. PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DO PARANÁ COMUNICAÇÃO, CULTURA E ARTENOME CAMILLA MARTINSFILME data MILK: A VOZ DA IGUALDADE 28/09/12
  2. 2. MILK   SINOPSE   GUS  VAN  SANT   REFERÊNCIAS  BIBLIOGRÁFICAS  PONTO  DE  VISTA   ENQUADRAMENTO   CÂMERA   MONTAGEM   SEM  JULGAMENTOS   PERSONAGEM   REDENÇÃO   MARGINALIDADE   INTERIOR   ESPERANÇA   MORTE  
  3. 3. GUS  VAN  SANT   • Mala  Noche   • Drugstore  Cowboy   • My  own  private  Idaho   • To  die  for   • Good  will  hunPng   • Psicose   • Finding  Forrester   • Gerry   • Elephant   • Last  Days   • Milk   • Restless  
  4. 4. SINOPSE   Início  dos  anos  70.  Harvey  Milk  (Sean  Penn)   é   um   nova-­‐iorquino   que,   para   mudar   de   vida,   decidiu   morar   com   seu   namorado   Sco^   (James   Franco)   em   San   Francisco,   onde   abriram   uma   pequena   loja   de   revelação   fotográfica.   Disposto   a   enfrentar   a   violência   e   o   preconceito   da   época,   Milk   busca   direitos   iguais   e   oportunidades   para   todos,   sem   discriminação   sexual.   Com   a   colaboração   de   amigos   e   voluntários   (não   necessariamente  homossexuais),  Milk  entra   numa   intensa   batalha   políPca   e   consegue   ser   eleito   para   o   Quadro   de   Supervisor   da   cidade  de  San  Francisco  em  1977,  tornando-­‐ se   o   primeiro   gay   assumido   a   alcançar   um   cargo   público   de   importância   nos   Estados   Unidos.  
  5. 5. PONTO  DE  VISTA:  a  morte  e  o  posicionamento  da  câmera   •  Narração  em  off   •  Câmera  fixa   •  Diferentes  ângulos   •  Imobilidade   •  Fim   •  Morte   •  Recorrência  
  6. 6. PONTO  DE  VISTA:  a  câmera  marginal   •  Distanciamento   •  Marginalidade   •  Minoria  excluída  
  7. 7. PONTO  DE  VISTA:  o  enquadramento  da  personagem   •  Personagem   •  Humanização   •  IdenPficação   •  Não  julgamento   •  Sem  esterióPpos  
  8. 8. PONTO  DE  VISTA:  o  enquadramento  da  personagem  
  9. 9. MONTAGEM:  esperança  e  redenção   •  Preocupação  com  o  tema   •  Filme  mais  convencional   •  Recrutar   •  Anita  Bryant  
  10. 10. REFERÊNCIAS  BIBLIOGRÁFICAS   •  COSTA,  Antônio.  Compreender  o  cinema.  São  Paulo:  Editora  Globo,  1985.   •  MASCARELLO,  Fernando.  História  do  cinema  mundial.  Campinas:  Papirus,2008.   •  MARTIN,  Marcel.  A  linguagem  cinematográfica.  São  Paulo:  Brasiliense,  2003.   •  GOLIOT-­‐LÉTÉ,  Anne;  VANOYE,  Francis.  Ensaio  sobre  a  análise  vlmica.  São  Paulo:   Editora  Papirus,  1994.  

×