[IEC - PUC Minas] Redes e Mídias Sociais - Panorama, arquétipos e personas

597 visualizações

Publicada em

Apresentação da primeira aula da disciplina de redes e mídias sociais da especialização em Marketing Digital do IEC PUC Minas.
Panorama do mercado, definição de personalidade da marca, identificação de arquétipos e criação de personas.

Publicada em: Educação
0 comentários
4 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
597
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
14
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
24
Comentários
0
Gostaram
4
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

[IEC - PUC Minas] Redes e Mídias Sociais - Panorama, arquétipos e personas

  1. 1. Camila Florêncio Redes e mídias sociais
  2. 2. ! AGENDA
  3. 3. • 30 pontos: short paper • 13 pontos: criação de personas • 13 pontos: planejamento de conteúdo • 13 pontos: pauta • 13 pontos: métricas • 18 pontos: planejamento final AVALIAÇÕES
  4. 4. • O’REILLY,Tim What Is Web 2.0 http://vision4work.org/~What%20Is%20Web%202.0.pdf • KOTLER, Philip. Marketing para o século XXI: como criar, conquistar e dominar mercados. 13. ed. São Paulo: Futura, 2003. • LEMOS,André. Cidade mobilidade:Telefones celulares, funções pós-massivas e territórios informacionais. Matrizes, Rio de Janeiro, n. 1, out. 2007. • LEMOS,André; LÉVY, Pierre. O futuro da Internet: em direção a uma ciberdemocracia planetária. São Paulo: Paulus, 2010. • LEMOS,André. Cibercultura: alguns pontos para compreender a nossa época. IN: LEMOS,André; CUNHA, Paulo (Orgs). Olhares sobre a Cibercultura. Porto Alegre: Sulina, 2003. • LEVINE, et al. Cluetrain Manifesto. Disponível em: <http://cluetrain.com/portuguese/index.html>. Acesso em: 27 ago. 2013.  • CASTELLS, Manuel. A sociedade em rede: a era da informação. São Paulo: Paz e Terra, 2002. • LÉVY, Pierre. Cibercultura. Rio de Janeiro: Ed. 34, 1999. • NEGROPONTE, Nicholas. A vida digital. São Paulo: Companhia das Letras, 1995. • SOUZA, Edney. Blog. In: SPYER, Juliano. Para entender a Internet. Noções básicas e desafios da comunicação em rede. 2009. Disponível em: <http://www.scribd.com/doc/13458481/Para- Entender-a-Internet> REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS
  5. 5. ! ONDE ESTAMOS?
  6. 6. O TAMANHO DA COISA
  7. 7. O TAMANHO DA COISA
  8. 8. O TAMANHO DA COISA
  9. 9. O TAMANHO DA COISA
  10. 10. O TAMANHO DA COISA
  11. 11. ! E O QUE ESSAS PESSOAS ESTÃO FAZENDO?
  12. 12. CRIANDO CONTEÚDO
  13. 13. CONVERSANDO COM PESSOAS E COM MARCAS!
  14. 14. CONSUMINDO CONTEÚDO DE AMIGOS E DE MARCAS!
  15. 15. TRETANDO COM PESSOAS E COM MARCAS!
  16. 16. MANDANDO NUDES
  17. 17. SE DIVERTINDO
  18. 18. TRABALHANDO
  19. 19. ! E COMO APROVEITAR TODO ESSE POTENCIAL?
  20. 20. COMUNICAÇÃO MARKETING ! DIGITAL MARKETING DE ! CONTEÚDO INBOUD! MARKETING
  21. 21. BRANDING
  22. 22. RELACIONAMENTO
  23. 23. SOCIAL ! COMMERCE
  24. 24. SAC
  25. 25. GESTÃO ! DE CRISE
  26. 26. REAL! TIME
  27. 27. PESQUISAS
  28. 28. E TODO UM UNIVERSO DE POSSIBILIDADES…
  29. 29. ! E PRA ONDEVAMOS?
  30. 30. Mais gente cada vez mais conectada Relações cada vez mais virtuais Realidade aumentada? SAC 2.0 > SAC 1.0 Mais conteúdo criado por marcas Mais conteúdo criado por usuários Conteúdo efêmero ou com legado?
  31. 31. Camila Florêncio Planejamento em redes sociais
  32. 32. ! Planejamento?
  33. 33. POR QUE PLANEJAR?
  34. 34. Saber com quem falar Definir como falar Conhecer os concorrentes Saber o que monitorar Definir KPIs Ter objetivos claros Alinhar expectativas Entender o público Se preparar para imprevistos
  35. 35. DEFINIR CAMINHOS!
  36. 36. ESTRATÉGIA Briefing Benchmarking Diagnóstico Investigação Personalidade Tático Objetivos Brand persona Buyers personas Identidade verbal Identidade visual Linha editorial Canais KPIs Campanhas
  37. 37. ! Briefing
  38. 38. ! O briefing vai reunir informações preciosas para 
 começar a pensar em uma atuação em redes sociais. Seja em agência, em uma empresa, atendendo um cliente diretamente, esse documento é o guia para começar e, se bem feito, pode evitar retrabalho e objetivos desencontrados.
  39. 39. Sobre a empresa: • Nome (really?)! • Negócio/Área de atuação! • Produtos/serviços oferecidos! • Público atual! • Público que quer atingir! • Posicionamento! • Missão, visão e valores! • Concorrentes diretos e indiretos
  40. 40. Histórico • Qual a presença digital dessa empresa?! • Já atua em redes sociais?! • Em quais redes?! • Quais outras iniciativas de comunicação?! • Já existe um planejamento de comunicação?
  41. 41. Objetivos • Por quê?! • Para que?! • Quem atingir?! • De que forma?*! • Escopo de trabalho pretendido?! • Atuação em quais canais?*
  42. 42. E O BUDGET?
  43. 43. ! Benchmarking
  44. 44. ! Como atua a concorrência? Como atuam outras empresas do mesmo segmento? E empresas inspiradoras?
  45. 45. ! Como falam? Sobre o que? Em quais redes? Quais formatos? E a identidade visual? Como se destacam?
  46. 46. A ideia é buscar diferenciais e, 
 principalmente, oportunidades!
  47. 47. ! Diagnóstico
  48. 48. ! E como andam as redes da sua marca? Quais as forças? Quais as fraquezas? Qual o feedback do público? Quais as oportunidades?
  49. 49. ! Benchmarking + ! Diagnóstico
  50. 50. CHEGAMOS ONDE?
  51. 51. ! Objetivos
  52. 52. ! Qual o problema a ser resolvido? 
 Esse é o objetivo principal! ! Mas não precisa ser o único. Por isso, é importante definir também os objetivos secundários que darão suporte na resolução do problema principal.
  53. 53. • Ganhar fãs (tão 2011!)! • Aumentar interações - tá, mas pra que?! • Se relacionar com público alvo ! • Conversão - de vendas, cliques, acessos, mailling…! • Branding e fortalecimento de marca! • Melhoria de reputação ! E infinitas possibilidades!
  54. 54. E COMO FAZER?
  55. 55. ! Brand Persona
  56. 56. O QUE ESSE POVO TODO FAZ?
  57. 57. IMPLORA POR ATENÇÃO
  58. 58. EVERY
  59. 59. SINGLE
  60. 60. DAY
  61. 61. ! E QUEM SÃO ESSAS PESSOAS?
  62. 62. ! Tá todo mundo competindo pelo mesmo lugar e, praticamente, de igual pra igual.
  63. 63. Então, como uma marca pode se diferenciar em meio a timelines com vídeos de bebês, cachorrinhos e das fotos da festa de ontem (que ficaram ótimas)?
  64. 64. ! Sendo cada vez mais parecida com uma pessoa!
  65. 65. Para tornar a marca bem humana, é fundamental a criação de uma persona ou, mesmo, um personagem. E, para isso, a personalidade da marca em si precisa estar MUITO bem definida. Você conseguiu captar essa essência lá no briefing?
  66. 66. Então, que tal usar da filosofia/psicologia para “organizar” essa personalidade? Já existem 12 grupos de personalidade mapeados e usados muito no marketing. ! São os arquétipos.
  67. 67. Os arquétipos são ideias que a gente tem sobre as coisas, sem precisar pensar muito sobre o que tal coisa é. Elas vivem no nosso inconsciente coletivo
  68. 68. Criando uma imagem arquetípica para as marcas teremos uma melhor identificação com os consumidores, já que esses conceitos são usados na comunicação humana e nas narrativas há milênios.! ! Definir corretamente uma marca a arquétipos ajuda na criação de personas, que incorporam hábitos, formas e rituais de utilização de produtos e serviços.
  69. 69. ! Buyers Persona
  70. 70. ! Nossa persona vai falar com muita gente. Mas, destacar alguns perfis facilita a filtrar conteúdos, assuntos e conversas variadas.
  71. 71. Pra isso, criamos perfis de quem são essas pessoas, com nome idade, hábitos e personalidades. Afinal, é muito mais fácil lidar com conflitos, discussões e render conversas com “pessoas” que a gente “conhece”.
  72. 72. LET`S DO IT?
  73. 73. ! DÚVIDAS?

×