Introdução à neuroanatomia

1.661 visualizações

Publicada em

Segunda aula da disciplina Anatomia Humana I (Biomedicina-2015 - UEPA/Marabá)

Publicada em: Educação
0 comentários
4 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.661
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
5
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
125
Comentários
0
Gostaram
4
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Introdução à neuroanatomia

  1. 1. Introdução à neuroanatomia Neuroanatomia I Prof. Dr. Caio Maximino Marabá/PA - 2015
  2. 2. Introdução à neuroanatomia Divisões do sist. nervoso Imagens do sist. nervoso Métodos em neuroanatomia Organização da medula espinhal Vias ascendentes Vias descendentes Métodos para o estudo da anatomia do sistema nervoso ● Dissecação: Anatomia grosseira
  3. 3. Introdução à neuroanatomia Microanatomia ● Descoberta importante – método de impregnação por prata (Camillo Golgi, 1873) ● Franz Nissl (1884) – coloração de Nissl (corantes básicos [anilina, tionina, cresil violeta] marcam RNA) ● Klüver e Barrera (1953) – Luxol Fast Blue marca as lipoproteínas da bainha de mielina Divisões do sist. nervoso Imagens do sist. nervoso Métodos em neuroanatomia Organização da medula espinhal Vias ascendentes Vias descendentes
  4. 4. Introdução à neuroanatomia Divisões do sist. nervoso Imagens do sist. nervoso Métodos em neuroanatomia Organização da medula espinhal Vias ascendentes Vias descendentes Golgi Nissl LFB Brodmann, 1909
  5. 5. Introdução à neuroanatomia Microanatomia do córtex Divisões do sist. nervoso Imagens do sist. nervoso Métodos em neuroanatomia Organização da medula espinhal Vias ascendentes Vias descendentes Brodmann, 1909
  6. 6. Introdução à neuroanatomia Hodologia ● Degeneração anterógrada: Augustus Waller, 1850 ● Walle J. H. Nauta (anos 1950) – combinação dos métodos de degeneração e impregnação por prata para descrever as projeções. ● Traçadores: toxina colérica B, fluorogold, biocitina, neurobiotina, DiI ● Uma descrição completa da anatomia do SN deve descrever as estruturas (núcleos e pálios/córtices) E suas conexões (aferentes/eferentes) Divisões do sist. nervoso Imagens do sist. nervoso Métodos em neuroanatomia Organização da medula espinhal Vias ascendentes Vias descendentes
  7. 7. Introdução à neuroanatomia Hodologia Divisões do sist. nervoso Imagens do sist. nervoso Métodos em neuroanatomia Organização da medula espinhal Vias ascendentes Vias descendentes
  8. 8. Introdução à neuroanatomia Divisões do sist. nervoso Imagens do sist. nervoso Métodos em neuroanatomia Organização da medula espinhal Vias ascendentes Vias descendentes Relação estrutura-função ● Estudos de lesão: principal método da neuropsicologia cognitiva – “As inferências feitas a partir de alterações na execução do processamento cognitivo […] são mediadas por hipóteses acerca da natureza da modificação (lesão funcional) que um sistema cognitivo sofre como resultado do dano cerebral” (Caramazza, 1992) ● Barbara Von Eckardt (1978): Análise funcional estruturalmente adequada – PRIMEIRO um déficit funcional em um paciente é hipotetizado a partir do comportamento anormal que ele exibe. – SEGUNDO, a localização da função NO CÉREBRO NORMAL é inferida com base na hipótese MAIS a evidência sobre o local do dano.
  9. 9. Introdução à neuroanatomia Condições de adequação da análise funcional estruturalmente adequada ● Modularidade funcional e anatômica – Uma função mental pode ser dividida em sub-funções – As sub-funções correspondem a áreas do cérebro que podem ser lesionadas de forma independente – P.ex.: na afasia de Broca, uma lesão nas áreas 44 e 45 produz um déficit na formulação de comandos motores que produzem sons linguísticos apropriados ● Universalidade – Pessoas não-lesionadas (saudáveis) apresentam a mesma arquitetura funcional ● Subtração (transparência ou fracionamento) – “Devemos assumir que os efeitos do dano cerebral no sistema cognitivo são tais que (na maior parte do tempo) eles resultam somente em modificações locais do sistema, deixando outras partes sem danos” (Caramazza, 1992) Divisões do sist. nervoso Imagens do sist. nervoso Métodos em neuroanatomia Organização da medula espinhal Vias ascendentes Vias descendentes
  10. 10. Introdução à neuroanatomia Exemplo clássico: Área de Broca Divisões do sist. nervoso Imagens do sist. nervoso Métodos em neuroanatomia Organização da medula espinhal Vias ascendentes Vias descendentes Lent, 2010
  11. 11. Introdução à neuroanatomia Divisões do sist. nervoso Imagens do sist. nervoso Métodos em neuroanatomia Organização da medula espinhal Vias ascendentes Vias descendentes Imagenologia do sistema nervoso ● Útil para identificar características do sistema nervoso in vivo ● Anatomia grosseira: tomografia computadorizada (CT), ressonância magnética (MRI) ● Anatomia funcional: tomografia por emissão de pósitrons (PET), fMRI, phMRI ● Hodologia: Fascigrafia
  12. 12. Introdução à neuroanatomia Divisões do sistema nervoso: Critérios anatômicos Divisões do sist. nervoso Imagens do sist. nervoso Métodos em neuroanatomia Organização da medula espinhal Vias ascendentes Vias descendentes ● Sistema nervoso central – Encéfalo ● Cérebro ● Cerebelo ● Tronco encefálico – Mesencéfalo – Ponte – Bulbo – Medula espinhal ● Sistema nervoso periférico – Nervos ● Espinhais ● Cranianos – Gânglios – Terminações nervosas
  13. 13. Introdução à neuroanatomia Divisões do sist. nervoso Imagens do sist. nervoso Métodos em neuroanatomia Organização da medula espinhal Vias ascendentes Vias descendentes
  14. 14. Introdução à neuroanatomia Critérios embriológicos Divisões do sist. nervoso Imagens do sist. nervoso Métodos em neuroanatomia Organização da medula espinhal Vias ascendentes Vias descendentes ● Prosencéfalo – Telencéfalo – Diencéfalo ● Mesencéfalo ● Rombencéfalo – Metencéfalo – Mielencéfalo d
  15. 15. Introdução à neuroanatomia Hemisférios cerebrais, diencéfalo, cerebelo, tronco encefálico, medula espinhal ANÁLISE E INTEGRAÇÃO DA INFORMAÇÃO SENSORIAL E MOTORA COMPONENTES SENSORIAIS Gânglios e nervos sensoriais Receptores de superfície COMPONENTES MOTORES AMBIENTE INTERNO E EXTERNO EFETORES COMPONENTE MOTOR VISCERAL Gânglios e nervos autonômicos SN entérico COMPONENTE MOTOR SOMÁTICO Nervos motores Músculo liso, músculo cardíaco, glândulas Músculo esquelético Divisões do sist. nervoso Imagens do sist. nervoso Métodos em neuroanatomia Organização da medula espinhal Vias ascendentes Vias descendentes SNC SNP
  16. 16. Introdução à neuroanatomia Forma e estrutura geral da medula espinhal ● Estrutura aproximadamente cilíndrica, ligeriamente achatada no sentido ântero-posterior ● Calibre variável; apresenta intumescências cervical e lombar correspondem às áreas que fazem→ conexão com os plexos braquial e lombossacral (INERVAÇÃO DOS MEMBROS) ● Limite cranial: bulbo, aprox. ao nível do forame magno do osso occipital ● Limite caudal: L2 (filamento terminal) Divisões do sist. nervoso Imagens do sist. nervoso Métodos em neuroanatomia Organização da medula espinhal Vias ascendentes Vias descendentes Machado, 2013
  17. 17. Introdução à neuroanatomia Divisões do sist. nervoso Imagens do sist. nervoso Métodos em neuroanatomia Organização da medula espinhal Vias ascendentes Vias descendentes Bulbo Cisterna magna Terceiro nervo cervical Nervo occipital maior Gânglio espinhal Cone medular Terceiro nervo cervical Cauda equina Filamento terminal Rohen et al., 2002
  18. 18. Introdução à neuroanatomia Divisões do sist. nervoso Imagens do sist. nervoso Métodos em neuroanatomia Organização da medula espinhal Vias ascendentes Vias descendentes Raiz dorsal Gânglio Ramo anterior Ramo primário posterior Dura máter Aracnóide Rohen et al., 2002
  19. 19. Introdução à neuroanatomia Forma e estrutura geral da medula espinhal Divisões do sist. nervoso Imagens do sist. nervoso Métodos em neuroanatomia Organização da medula espinhal Vias ascendentes Vias descendentes Rohen et al., 2002
  20. 20. Introdução à neuroanatomia Substância branca e substância cinzenta ● A substância cinzenta (=corpos celulares) localiza-se dentro da branca (forma de H). ● Podemos distinguir de cada lado do H três colunas ou cornos: anterior, posterior e lateral (presente só na medula torácia e parte da lombar) ● Canal central no centro da substância cinzenta Divisões do sist. nervoso Imagens do sist. nervoso Métodos em neuroanatomia Organização da medula espinhal Vias ascendentes Vias descendentes ● A substância branca é formada por fibras mielinizadas ascendentes e descendentes – Funículo anterior: entre a fissura mediana anterior e o sulco lateral anterior – Funículo lateral: entre os sulcos lateriais anterior e posterior – Funículo posterior: entre o sulco lateral posterior e o sulco mediano posterior ● Dividido na cervical pelo sulco intermédio posterior em fascículos grácil e cuneiforme
  21. 21. Introdução à neuroanatomia Lâminas de Rexel: Corno dorsal Divisões do sist. nervoso Imagens do sist. nervoso Métodos em neuroanatomia Organização da medula espinhal Vias ascendentes Vias descendentes ● Lâmina 1: forma a cobertura do corno dorsal; cruzada por diversas fibras; inclui o núcleo posterior marginal; VIAS INTERSEGMENTAIS surgem; FIBRAS NOCICEPTIVAS Aα terminam aqui ● Lâmina 2: corresponde à substância gelatinosa; estende-se por toda a espinha; mais proeminente nos níveis cervical e lombar; formam conexões interssegmentais; FIBRAS NOCICEPTIVAS C terminam aqui ● Lâmina 3: Contém vários axônios mielinizados; recebe sinapses das fibras da raiz dorsal ● Lâmina 4: Maior zona; primariamente núcleo próprio do corno dorsal; FIBRAS MECANOCEPTORAS Aα terminam aqui ● Lâmina 5: Divide-se em porções lateral e medial (exceto na torácica); sinapses corticoespinhais e da raiz posterior; FIBRAS NOCICEPTIVAS Aβ E C terminam aqui ● Lâmina 6: Mais proeminente nas intumescências, onde se divide em zonas lateral e medial; na zona lateral encontram-se terminais de vias descendentes; na zona medial encontram-se terminais da raiz posterior
  22. 22. Introdução à neuroanatomia Lâminas de Rexed Divisões do sist. nervoso Imagens do sist. nervoso Métodos em neuroanatomia Organização da medula espinhal Vias ascendentes Vias descendentes
  23. 23. Introdução à neuroanatomia Lâminas de Rexed: Região intermediária e corno ventral ● Lâmina 7: Inclui quase toda a porçao intermediária da matéria cinzenta; ns. Intermediolateral e intermediomedial; de C8-L2, presença do núcleo espinocerebelar de Clark (forma trato espinocerebelar posterior); corpos celulares das vias ascendentes; nas intumescências, corpos celulares dos neuronios eferentes γ; em torácica e sacral, axônios saem daqui para os gânglios autonômicos; terminações das raízes posteriores, córtex. Divisões do sist. nervoso Imagens do sist. nervoso Métodos em neuroanatomia Organização da medula espinhal Vias ascendentes Vias descendentes ● Lâmina 8: Axônios formam fibras comissurais na coluna branca anterior; terminações de axônios originários do tronco encefálico ● Lâmina 9: Inclui os maiores corpos celulares (motoneurônios α); ocupa quase todo o corno ventral; axônios dos motoneurônios forma as raízes ventrais das fibras musculares extrafuso; grupo medial inerva os músculos do esqueleto axial; grupo lateral inerva os músculos do esqueleto apendicular ● Lâmina 10: Axônios comissurais e fibras secundárias da via espinotalâmica
  24. 24. Introdução à neuroanatomia Divisões do sist. nervoso Imagens do sist. nervoso Métodos em neuroanatomia Organização da medula espinhal Vias ascendentes Vias descendentes http://www.ib.unicamp.br/dep_bef/sites/www.ib.unicamp.br.site.dep_bef/files/atlas/neuroanatmedulaespinal.html
  25. 25. Introdução à neuroanatomia Medula cervical Divisões do sist. nervoso Imagens do sist. nervoso Métodos em neuroanatomia Organização da medula espinhal Vias ascendentes Vias descendentes Haines, 2011
  26. 26. Introdução à neuroanatomia Medula cervical Divisões do sist. nervoso Imagens do sist. nervoso Métodos em neuroanatomia Organização da medula espinhal Vias ascendentes Vias descendentes Haines, 2011
  27. 27. Introdução à neuroanatomia Divisões do sist. nervoso Imagens do sist. nervoso Métodos em neuroanatomia Organização da medula espinhal Vias ascendentes Vias descendentes http://www.ib.unicamp.br/dep_bef/sites/www.ib.unicamp.br.site.dep_bef/files/atlas/neuroanatmedulaespinal.html
  28. 28. Introdução à neuroanatomia Medula torácica Divisões do sist. nervoso Imagens do sist. nervoso Métodos em neuroanatomia Organização da medula espinhal Vias ascendentes Vias descendentes Haines, 2011
  29. 29. Introdução à neuroanatomia Medula torácica Divisões do sist. nervoso Imagens do sist. nervoso Métodos em neuroanatomia Organização da medula espinhal Vias ascendentes Vias descendentes Haines, 2011
  30. 30. Introdução à neuroanatomia Divisões do sist. nervoso Imagens do sist. nervoso Métodos em neuroanatomia Organização da medula espinhal Vias ascendentes Vias descendentes http://www.ib.unicamp.br/dep_bef/sites/www.ib.unicamp.br.site.dep_bef/files/atlas/neuroanatmedulaespinal.html
  31. 31. Introdução à neuroanatomia Medula lombar Divisões do sist. nervoso Imagens do sist. nervoso Métodos em neuroanatomia Organização da medula espinhal Vias ascendentes Vias descendentes Haines, 2011
  32. 32. Introdução à neuroanatomia Medula lombar Divisões do sist. nervoso Imagens do sist. nervoso Métodos em neuroanatomia Organização da medula espinhal Vias ascendentes Vias descendentes Haines, 2011
  33. 33. Introdução à neuroanatomia Divisões do sist. nervoso Imagens do sist. nervoso Métodos em neuroanatomia Organização da medula espinhal Vias ascendentes Vias descendentes http://www.ib.unicamp.br/dep_bef/sites/www.ib.unicamp.br.site.dep_bef/files/atlas/neuroanatmedulaespinal.html
  34. 34. Introdução à neuroanatomia Medula sacral Divisões do sist. nervoso Imagens do sist. nervoso Métodos em neuroanatomia Organização da medula espinhal Vias ascendentes Vias descendentes Haines, 2011
  35. 35. Introdução à neuroanatomia Medula sacral Divisões do sist. nervoso Imagens do sist. nervoso Métodos em neuroanatomia Organização da medula espinhal Vias ascendentes Vias descendentes Haines, 2011
  36. 36. Introdução à neuroanatomia Divisões do sist. nervoso Imagens do sist. nervoso Métodos em neuroanatomia Organização da medula espinhal Vias ascendentes Vias descendentes Organização básica das vias ascendentes ● Todos os sistemas sensoriais ascendentes apresentam 3 ordens de neurônios: 1. Neurônios sensoriais primários no gânglio da raiz dorsal ligados a cada segmento da medula espinhal (dermátomo) 2.Neurônios de segunda ordem no gânglio da raiz dorsal ou nos núcleos grácil e cuneiforme; cruzam o neuroeixo e formam vias ascendentes que terminam em 3.Neurônios de terceira ordem do tálamo (que projetam-se para as áreas sensoriais ipsilaterais) ou do diencéfalo
  37. 37. Introdução à neuroanatomia Organização básicas das vias medulares Sensory and ascending (afferent) pathways (blue) Motor and descending (efferent) pathways (red) - Lateral corticospinal tract Extrapyramidal Tracts - Rubrospinal tract - Reticulospinal tracts - Vestibulospinal tract - Olivospinal tract - Anterior corticospinal tract Pyramidal tracts Dorsal Column Medial Lemniscus System Gracile fasciculus Cuneate fasciculus Spinocerebellar Tracts Posterior spinocerebellar tract Anterior spinocerebellar tract Anterolateral System Lateral spinothalamic tract Anterior spinothalamic tract Spino-olivary fibers "Spinal cord tracts - English" by Polarlys and Mikael Häggström - File:Medulla spinalis - tracts - English.svg by Polarlys (translation by Selket).. Licensed under CC BY-SA 3.0 via Wikimedia Commons - https://commons.wikimedia.org/wiki/File:Spinal_cord_tracts_- _English.svg#mediaviewer/File:Spinal_cord_tracts_-_English.svg Divisões do sist. nervoso Imagens do sist. nervoso Métodos em neuroanatomia Organização da medula espinhal Vias ascendentes Vias descendentes
  38. 38. Introdução à neuroanatomia Organização básicas das vias ascendentes Divisões do sist. nervoso Imagens do sist. nervoso Métodos em neuroanatomia Organização da medula espinhal Vias ascendentes Vias descendentes Via Origem Terminação Função Espinocerebelar posterior (TA A14.1.02.227) Núcleo de Clark (C2-L2) Vermis cerebelar ipsilateral Informação tátil e proprioceptiva inconsciente Espinocerebelar anterior (TA A14.1.02.226) Lâminas 5-7 Vermis cerebelar contralateral Informaçao tátil inconsciente Espinotalâmica (TA A14.1.04.138) Laminas I-III Tálamo (DM, VPL, VPM) Nociceptiva Sistema coluna dorsal/lemnisco medial Gânglio da raiz dorsal Núcleos grácil e cuneiforme Discriminação tátil Espino-espinhal Todos os segmentos e raízes dorsais Todas as lâminas Reflexos intersegmentais e de dois neurônios
  39. 39. Introdução à neuroanatomia Vias piramidais Divisões do sist. nervoso Imagens do sist. nervoso Métodos em neuroanatomia Organização da medula espinhal Vias ascendentes Vias descendentes Brandão, 2010
  40. 40. Introdução à neuroanatomia Vias extrapiramidais Divisões do sist. nervoso Imagens do sist. nervoso Métodos em neuroanatomia Organização da medula espinhal Vias ascendentes Vias descendentes
  41. 41. Introdução à neuroanatomia Organização básicas das vias ascendentes Divisões do sist. nervoso Imagens do sist. nervoso Métodos em neuroanatomia Organização da medula espinhal Vias ascendentes Vias descendentes Via Origem Terminação Função Cortico-espinhal (TA A14.1.04.102) Camada V das áreas 1-4 Lâminas 7 e 9 Movimentos voluntários Hipotálamo- espinhal (TA A14.1.05.329) PVN SNS: Lâmina 7 em C8-L2 SNP: Núcleo sacral em S2-S4 Modulação autonômica Reticulo- espinhal (TA A14.1.04.124) Núcleos reticulares gigantocelular, caudal e oral Lâminas 7 e 8 Influencia sistema motor γ Rubro-espinhal (TA A14.1.02.220) Núcleo rubro magnocelular Lâminas 7 e 9 Facilita flexores, inibe extensores Tecto-espinhal (TA A14.1.02.211) Camadas profundas do colículo superior contralateral Lâminas 7 e 9 Facilitar via piramidal Vestibulo- espinhal (A14.1.02.206- 207) Núcleo vestibular lateral do n. VIII Lâminas 7 e 9 Coordenação de mvm oculares e de cabeça

×