Cultura no Brasil imperial

3.338 visualizações

Publicada em

Aspectos culturais do Brasil Imperio

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
3.338
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
21
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Cultura no Brasil imperial

  1. 1. Capítulo 3 Página 33
  2. 2. A cultura do século XIX• Durante o período colonial: padrões portugueses (franceses);• Manifestações nativistas: Cláudio Manuel da Costa, Tomás Antonio Gonzaga e Gregório de Matos (BOCA DO INFERNO);• 1808 – Família real no Brasil: efervescência cultural; artistas de inúmeras especialidades;• Mais famoso Debret;
  3. 3. Os Românticos• Poesia romântica;• 1ª geração: indianistas: valorização da cultura indígena;• Gonçalves Dias: “minha terra tem palmeiras...”• José de Alencar: IRACEMA e O Guarani;• 2ª Geração: pessimismo de Byron;• Álvares de Azevedo: noite na taverna;• 3ª Geração: problemas sociais: Joaquim Manuel de Macedo (A moreninha)• Manuel Antônio de Almeida Memórias de um sargento de milícias; CASTRO ALVES: POETA DOS ESCRAVOS;
  4. 4. Música• Principal expoente da música: CHIQUINHA GONZAGA (conferir minissérie da Globo);• O abre alas que eu quero passar...
  5. 5. O circo• A população do interior do Brasil não tinha acesso as produções culturais das cidades;• Tinha um caráter de inclusão social, pois levava as novidades para o interior do país;• Tinha também um caráter de inserção social, pois possibilitava um novo emprego para a população;• (exemplo dessas peças: LISBELA E O PRISIONEIRO; CONFERIR O filme do Selton Melo: O palhaço)
  6. 6. Entrudo• Festas populares e das elites;• Pobres comemoravam nas ruas: farinha e água;• Elite: nas sacadas das casas: água suja nos foliões;• Repressão da polícia imperial;• Cansados de apanhar os foliões saíram em blocos e mascarados e fantasiados para não serem reconhecidos;
  7. 7. • Negros e brancos pobres: instrumentos de percussão;• Igualdade social durante os dias de festa entre pobres e ricos;• Carnaval;
  8. 8. O índio e o Negro no Brasil• Nacionalismo dividido: contra o domínio português ou mitificação do índio como um ser incorruptível;• Mesmo com a abolição o negro não era incorporado a formação da cultura brasileira;• José de Alencar: IRACEMA (AMÉRICA) retrata a formação brasileira somente com o índio e o português;• O negro mesmo liberto só era mencionado na questão dos maus tratos;• Sua cultura era rejeitada;
  9. 9. • SUPERVALORIZAÇÂO DA CULTURA Européia;• Só é civilizado aquilo que é europeu;• Até casacos de Lã eram usados;• Vestidos longos, perucas, etc;• Mesmo com esse preconceito: MACHADO DE ASSIS se insere na cultura “nacional”;• QUINCAS BORBAS, O TRISTE FIM DE POLICÁRPIO QUARESMA;

×